A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 TICs E COOPERAÇÃO COM A UE: EVOLUÇÃO HISTÓRICA E PERSPECTIVAS DE FUTURO (Brasília, 06 de outubro de 2010) TADAO TAKAHASHI* LES/PUC-Rio *Com o apoio de.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 TICs E COOPERAÇÃO COM A UE: EVOLUÇÃO HISTÓRICA E PERSPECTIVAS DE FUTURO (Brasília, 06 de outubro de 2010) TADAO TAKAHASHI* LES/PUC-Rio *Com o apoio de."— Transcrição da apresentação:

1 1 TICs E COOPERAÇÃO COM A UE: EVOLUÇÃO HISTÓRICA E PERSPECTIVAS DE FUTURO (Brasília, 06 de outubro de 2010) TADAO TAKAHASHI* LES/PUC-Rio *Com o apoio de Paulo Egler (BB.Bice.UnB) e Raul Martins (WSI/PUC-Rio)

2 2 Conteúdo Evolução Histórica Uma visão seletiva sobre como a cooperação em TICs entre o Brasil e a União Européia tem evoluído desde circa Perspectivas de Futuro Uma visão altamente pessoal sobre rumos possíveis para a cooperação, especialmente em software.

3 3 Evolução Histórica Ensaios de Cooperação ( ) Em Engenharia de Software, projetos coletivos envolvendo grandes equipes e múltiplas instituições começam a se tornar regra: –Ambientes de Desenvolvimento de Software, –Sistemas Distribuídos, –Métodos Formais em Software. Brasil estabelece Acordos de Cooperação com outros países –Alemanha Ocidental –Argentina –França

4 4 Grande Programa Ibero-Americano é lançado pela Espanha, com olhos em 1992: –Muitas viagens, muita conversa, etc. Internet começa a se difundir: –Reunião Continental com NSF, NASA, ESNet, etc. em San José de Costa Rica (1988), –Reunião de Redes Latino-Americanas no Rio de Janeiro (1991), –Brasil começa a se articular com a DFN (Alemanha Ocidental) e Red Iris (Espanha). Programa Multiinstitucional de Pesquisa (PROTEM-CC) é executado. Evolução Histórica (cont.) Ensaios de Cooperação (cont.)

5 5 Maturação ( ) Grupos de pesquisa em TICs no Brasil consolidam modelo de cooperação: –intrainstitucional, –no País, e –com entidades no Exterior. SOFTEX-2000 se torna Fundação e implanta vários Núcleos no País e Cabeças-de-Ponte nos EUA, Europa e China. RNP se institucionaliza e cobre todo o País. Programa Sociedade da Informação é criado. Evolução Histórica (cont.)

6 6 Cooperação com União Européia se espraia por várias frentes: –Programa ISI/Sociedade da Informação –Programa AL-INVEST –Programa URB-AL(I) Grande expansão do Mercado de TICs no Brasil, devido ao Setor de Telecomunicações. –Telefonica de Espanha –Portugal Telecom –Bell South –Telecom Italia Evolução Histórica (cont.) Maturação (cont.)

7 7 Consolidação ( ) Grande expansão no financiamento a P&D no Brasil, incluindo TICs. Grande impulso a Empreendedorismo no Brasil, incluindo TICs. Consolidação de Pólo Industrial de Manaus para Eletroeletrônicos. –Nokia –Toshiba –Samsung –LG –Sony Brasil estabelece Cooperação com União Européia como Região Independente. Evolução Histórica (cont.)

8 8 SBC define Grandes Desafios de pesquisa : –Gestão de informações em grandes volumes de dados multimídia; –Modelagem de sistemas complexos; –Transição de silício para novas tecnologias; –Acesso universal à informação para o cidadão; e –Sistemas ubíquos, escaláveis e confiáveis. Evolução Histórica (cont.) Consolidação (cont.)

9 9 Participação no FP6 Evolução Histórica (cont.) Consolidação (cont.) Fonte: BB. Bice

10 10 Evolução Histórica (cont.) Participação no FP6 (cont.) Participant Country Name Number of Participants Austria23 Belgium57 Cyprus2 Czech Republic18 Denmark39 Estonia5 Finland16 France131 Germany153 Greece34 Hungary17 Ireland20 Italy100 Enlaces em Países da UE Participant Country Name Number of Participants Latvia2 Lithuania5 Malta2 Netherlands101 Poland30 Portugal25 Slovakia5 Slovenia8 Spain124 Sweden36 United Kingdom164 Sum:1.117 Fonte: BB. Bice

11 11 Cooperação no FP7 ( ) FP7 é estruturado em 4 Subprogramas: –Cooperação, –Idéias, –Pessoas, –Competências. Subprograma de Cooperação é dividido em dez áreas temáticas: Evolução Histórica (cont.) –Saúde, –Alimentação, Pesca e Biotecnologia (KBBE), –Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs), –Nanociência, Nanotecnologia e Materiais (NMP), –Energia, –Meio-Ambiente (ENV), –Transporte –Ciências Sócio-Ambientais e Humanidades (SSH), –Espaço (SPA), –Segurança.

12 12 Instituições brasileiras participam de projetos em todas as áreas exceto segurança. Taxa de sucesso é de 22,2% (Obs: medida européia é de 19%). Instituições que mais submetem projetos: –1. USP 32% sucesso –2. UFRJ 45% sucesso –3. UNICAMP 39% sucesso... –9. UnB 33% sucesso Área com maior numero de projetos em execução: TICs (23,4%) Evolução Histórica (cont.) Cooperação no FP7 (cont.) Fonte: BB. Bice

13 13 Evolução Histórica (cont.) Cooperação no FP7 (cont.) Alguns Projetos Aprovados (Até Agosto 2010) 1. BB.BiceEscritório Brasileiro para Ampliação da Cooperação com EU UnB 2. EULARINETRedes de Pesquisa e Inovação Europa-América Latina MCT 3. Belief-IIConstruindo Infra-estruturas Eletrônicas Européias para Expandir Fronteiras – Fase II USP 4. GRIFSFórum Global de Interoperabilidade RFID GS1 5. MEDNETRede Latino-Americana de Atenção à Saúde SENAI, UFRGS (cont.)

14 14 Evolução Histórica (cont.) Cooperação no FP7 (cont.) (cont.) 6. FUTONRedes de Fibras Óticas para Comunicação de Rádio VIVO 7. EELA-2Infraestrutura de e-Science Grid para Europa e América Latina UFRJ 8. DYNALEARNFerramentas para Aquisição de Conhecimento Conceitual de Sistemas UnB 9. CILMIInteligência Computacional em Estilos de Vida PUCRS 10. FORESTAPromovendo a Dimensão de Pesquisa em Acordos de C&T USP Fonte: BB. Bice

15 15 Perspectivas de Futuro Brasil é um País Esquisito e em Plena Evolução Setor de Telecomunicações chegando à maturidade. Classe C chega ao Paraíso Virtual. Educação é um Imenso Problema.

16 16 Crescimento Rápido de Telefonia Móvel Total de acessos de telefonia móvel no País comparados à população Divisão do Mercado 200,0 193,2 Participação das Operadoras Fonte: Anatel, Teleco e IBGE Infográfico / AE Perspectivas de Futuro (cont.)

17 17 Setor de Telecomunicações em Queda? Receita líquida do setor de telecomunicações US$ 68,8 bilhões Divisão do Mercado Fonte: Anuário Telecom Infográfico / AE Perspectivas de Futuro (cont.)

18 18 Perspectivas de Futuro (cont.) O Internauta da Classe C Comportamento já se assemelha aos das classes A e B As Informações mais buscadas Uso da WEB para procurar eletrônicos Uso de ferramentas de busca para encontrar lançamentos Interações As redes sociais são algumas das principais fontes de informação Fonte: Pesquisa TNS Research com 500 entrevistados 45% Consideram a opinião de amigos sobre produtos

19 19 *Chile como observador e Venezuela em processo de adesão Adolescentes de 15 a 17 anos que estão fora das salas de aula Brasil 14,8% Sul 17,1 % Centro-Oeste 16,7 % Norte 16,2% Nordeste 16 % Sudeste 12,2 % Proporção de pessoas de 18 a 24 anos de idade, economicamente ativas, com 11 anos ou mais de estudo / Brasil Com 11 anos de estudo 21,7%40,7% Com mais de 11 anos de estudo 7,9%15,2% Taxa de abandono do ensino médio nos países do Mercosul / ano 2007 Pessoas de 18 a 24 anos com menos de 11 anos de estudo (tempo necessário para conclusão do ensino médio) e que não frequentam escola / ano 2009 Perspectivas de Futuro (cont.) Indicadores de Educação Fonte: IBGE

20 20 Pesquisa Cooperativa no País tem sido Estimulada com Institutos Nacionais de C&T Perspectivas de Futuro (cont.) Fonte: CNPq

21 21 Em 2008, o CNPq aprovou mais de 100 propostas de Institutos Nacionais, incluindo: –INCT sobre Educação, Desenvolvimento Econômico e Inserção Social (FGV/RJ, FGV/SP, UFCe, Penn State University, Princeton University, PSE/Ecole Normale Supérieure/France), –INCT sobre Energia e Desenvolvimento Sustentável na Amazônia (INPA/AM, UEAM, UFAM, USP, Cornell University, Columbia University, etc.), –INCT sobre Web Science (Obs: ver adiante). Perspectivas de Futuro (cont.) Institutos Nacionais (cont.) Fonte: CNPq

22 22 INCT - Instituto Brasileiro de Pesquisa em Ciência da Web Perspectivas de Futuro (cont.) Institutos Nacionais (cont.) PUC-Rio, UFRJ, UNICAMP, UFRN, RNP, DERI/IE, L3S Research Center/DE, University of Waterloo, LIPG/FR, LERO/IE) Fonte: LES/PUC-Rio

23 23 Uma Agenda de Pesquisa para a Ciência da Web Uma Visão com cinco dimensões: Pessoas e Sociedade, Tecnologias de Software para Aplicações na Web, Gerenciamento dos Dados da Web, Infraestrutura da Web, Fundamentos da Ciência da Web. Fonte: Communications of the ACM July 2008 Perspectivas de Futuro (cont.) WEB Science Brasil (cont.)

24 24 Dimensões de Pesquisa Perspectivas de Futuro (cont.) WEB Science Brasil (cont.) Fonte: LES/PUC-Rio

25 25 Televisão Digital Brasil se uniu ao Japão e definiu um Padrão para TV Digital que está se saindo bem na América Latina. O Mundo Segundo os Sistemas de TV Digital Fonte: DVB Worldwide e ministérios das Relações Exteriores e das Comunicações do Japão Perspectivas de Futuro (cont.)

26 26 Modelo de Referência do SBTVD Fonte: Produção Profissional, junho 2008 Perspectivas de Futuro (cont.) TV Digital (cont.) Obs: Middleware GINGA é a grande contribuição do Brasil ao padrão.

27 27 Tecnologias Abertas Perspectivas de Futuro (cont.) Brasil é grande usuário de Tecnologias Abertas. Brasil tenta inovar em Marco Regulatório: –para Direito Autoral, –para Propriedade Industrial. Brasil é considerado inovador no uso de Redes Sociais por parte de todos os segmentos da população.

28 28 Perspectivas de Futuro (cont.) Aplicações Nacionais Há grandes exemplos de sucesso na implantação de Aplicações Nacionais que sobrepassam limites de Exclusão Digital: –Declaração de Imposto de Renda, –Eleições Eletrônicas, –Automação Bancária, –Comércio Eletrônico.

29 29 Perspectivas de Futuro (cont.) Pólos de Desenvolvimento Há diversos Pólos de Desenvolvimento em TICs no Brasil, fora do eixo SP/RJ: –Recife, –Florianópolis, –Porto Alegre, –Manaus, –Belo Horizonte. Brasília tende a se tornar um grande Pólo em futuro próximo. UnB terá papel central nesse processo.

30 30 Perspectivas de Futuro (cont.) Observações Finais Os contextos e interesses da UE e do Brasil são bastante diferentes, e não necessariamente convergentes. As iniciativas em TICs tendem a ser de suporte à cooperação e não de P&D. Não há cooperação significativa em software.

31 31 FIM Tadao Takahashi Tel: (21) – Ramal 153


Carregar ppt "1 TICs E COOPERAÇÃO COM A UE: EVOLUÇÃO HISTÓRICA E PERSPECTIVAS DE FUTURO (Brasília, 06 de outubro de 2010) TADAO TAKAHASHI* LES/PUC-Rio *Com o apoio de."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google