A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UPCII M Microbiologia Teórica 6-7 2º Ano 2011/2012.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UPCII M Microbiologia Teórica 6-7 2º Ano 2011/2012."— Transcrição da apresentação:

1 UPCII M Microbiologia Teórica 6-7 2º Ano 2011/2012

2 Sumário T08 MJC2 Capítulo V. Microbioma Humano – Conceitos Gerais O corpo humano como meio de cultura e habitat de microrganismos Microbioma humano como sistema em equilibrio dinâmico Defesas contra microrganismos Capítulo VI. Microbioma e Desiquilíbrios do tracto Respiratório Microbiota indígena das vias aéreas superiores Condições para colonização e crescimento Factores de virulência microbianos Factores do Hospedeiro Principais agentes e infecções do tracto respiratório Streptococcus pneumoniae Haemophilus influenzae Neisseria meningitis Outros

3 O corpo humano como microhabitat T08 MJC3

4 Órgãos e Fluidos normalmente estéreis T08 MJC4

5 Tipos de defesas antimicrobianas T08 MJC5 Inatas Codificadas na linha germinal Mais imediatas Menos específicas Específicas Resultam de rearranjos clonais em linfócitos Precisam de exposição e tempo para se diferenciarem Mais específicas Sistema de complemento e Fagocitose são dois exemplos de defesas que são usadas pelos dois tipos de sistemas.

6 Defesas contra MO- Inatas T08 MJC6 Barreiras mecânicas e químicas (muco-cuctâneas): Mecânicas Pele queratinização, junções intercelulares, descamação, sebo, baixa humidade Mucosas mais susceptíveis mas não indefesas (cílios, muco, pH, IgA) Químicas Lisozima, lactoferrina e antibióticos naturais de natureza proteica (histatinas, defensinas, criptidinas, dermocidina, catelecidina e hepcidina) The role of released ATP in killing Candida albicans and other extracellular microbial pathogens by cationic peptides by Vylkova, Slavena; Sun, Jianing N.; Edgerton, Mira Journal: Purinergic Signalling Vol. 3 Issue 1

7 Defesas contra MO - Inatas T08 MJC7 Defesas internas Fagocitose e outras defesas celulares Moléculas que reconhecem motivos microbianos: Receptores tipo Toll Proteínas NOD Lectinas tipo C 10 Colectinas

8 Defesas contra MO - Inatas T08 MJC8 Defesas internas Factores solúveis Anticorpos = aglutininas, precipitinas, opsoninas Proteínas da fase aguda – respostas a LPS (proteína C reactiva, fibrinogénio e alfa1- antitripsina) Interferão Complemento (várias vias de activação - Lembram-se?)

9 Microbioma e Desiquilíbrios do tracto Respiratório

10 T08 MJC As vias respiratórias -habitat microbiano Factores mais importantes Zonas estéreis e colonizadas MI com disseminação hematogénica Porta de entrada para agentes patogénicos estritos (Mycobacterium tuberculosum Strep. pyogenes beta, Pneumocystis carinii) T

11 T08 MJC As vias respiratórias - habitat microbiano Factores mecânicos Sistema ciliar Glândulas mucosas e células goblet Broncoconstrição tosse Factores químicos Lactoferrina Lisozimas Factores imunológicos IgA Sistema de macrófagos específicos dos alvéolos Adesão Crescimento Proliferação + / T

12 T08 MJC MI MI mais comum Gram +Gram - Strep. pyogenes Branhamella catarrhalis Staph aureus Haemophilus parainfluenzae Staph. epiderdimis Haemophilus influenzae (s/ cápsula) PropiniobacteriumHaemophilus influenzae tipo B Micrococcus

13 T08 MJC infecciosos Agentes infecciosos mais comuns Vírus Vírus Rinovirus, Adenovirus, Parainfluenza, Influenza, Coxsackie A e outros enterovirus, EBV, HSV1 e 2 Bactérias Strep. pyogenes Corynebacterium diphterae Haemophilus influenzae Mycobacterium tuberculosis Fungos Histoplasma capsulatum Blastomyces dermatiditis Cryptococcus neoformans Aspergilosis

14 T08 MJC Mecanismos de virulência mais comuns Polissacarídeos capsulares Proteases IgA1 Pneumolisina (hemolisina que actua no tecido pulmonar específica de Streptococci) Fímbrias LPS

15 T08 MJC Alterações do MI Idade do hospedeiro Barreira mucosa Sistema imunitário (IgA, fagocitose) Factores mecânicos Factores químicos Factores imunológicos 15

16 T08 MJC Colonização de zonas estéreis Aspiração de secreções Infecção localizada (destruição de tecidos) Disseminação hematogénica 16

17 Infecções mais prevalentes no SR T08 MJC17 Vias aéreas superiores Grande morbilidade Origem virusal Podem ter implicações sistémicas Seios nasais e ouvido médio Podem ser agudas ou crónicas Normalmente flora indígena oportunista Traqueia e Brônquios Comuns após infecções de origem virusal Infecções associadas a secreções mucosas Pulmões Infecções mais graves que podem ser letais.

18 Infecções das vias aéreas superiores T08 MJC18 Faringites Essencialmente virusal Faringites bacterianas Strep pyogenes Pode progredir para amigdalite Febre reumática Em resultado de faringite bacteriana e com efeito em tecido cardíaco Glomeronefrite aguda Em resultado de faringite bacteriana e com efeito em tecido renal Constipação comum Essencialmente virusal pode levar a infecção bacteriana 2ª Angina pseudomembranosa, branca ou Difteria Corynobacterium diphteriae exotoxina cardio e neurotóxica Angina de Vincent Fusobacteria e espiroquetas Higiene oral e estado nutritivo Gingivite ulcerativa necrosante

19 Infecções dos seios nasais e ouvido médio T08 MJC19 Otites Agudas Infecção secundária após constipação Hemophilus influenzae, Strep. pneumoniae e S. pyogenes Crónicas Caracterizada por descargas purulentas que podem ser recorrentes Sinusites Agudas Infecção secundária após constipação Hemophilus influenzae, Strep. pneumoniae e S. Pyogenes Crónicas Além dos agentes da infecção aguda podem também aparecer Staph aureus e Bacteroides Associada a sintomas mais severos e pressistentes incluindo cefaleias e dor de dentes.

20 Infecções da traqueia e brônquios T08 MJC20 Bronquites Complicação de infecção das vias aéreas superiores Hemophilus influenzae, Strep. pneumoniae, Branhamella catarrhalis e Mycoplasma pneumoniae Pode ser agravada por factores do hospedeiro Fibrose quística Consequência de defeito congénito na produção de muco. Staphylococcus aureus, Strep. pneumoniae e Pseudomonas aerugionosa Tosse convulsa Baixa mortalidade mas potencial morbilidade Existe vacina Bordetella pertussis

21 Infecções dos pulmões T08 MJC21 Pneumonia lobular Só um dos pulmões é afectados Agente de origem externa ao doente (Pneumococcus) mas Staph aureus e Haemophilus influenzae podem estar implicados. Competição com células do pulmão por nutrientes Produção de pneumolisinas Resistência a fagocitose devido às cápsulas de pneumococci. Broncopneumonia Semelhante à anterior Atípica Não é causada pelos mesmos microrganismos Mycoplasma Vírus Doença de legionário Além dos sintomas respiratórios podem aparecer confusão, falhas renais e gastroenterite. Legionella pneumophila e outras legionellas Microrganismo dessiminado pelo AC e águas estagnadas tuberculose Interesse recente devido a imunosupressão e multiresistência a antibióticos Mycobacterium tuberculosis

22 T08 MJC Streptococcus pneumoniae Idade do hospedeiro 5-10% em adultos 20-40% crianças Estirpes diferentes Estação do ano Infecções virais que danificam o epitélio das vias aéreas superiores Prevenção de infecção Vacinação

23 T08 MJC Streptococcus pneumoniae Pneumococcus Catalase (-) Hemólise alfa 90 serotipos Polisacáridos C (tecoico) e F (lipotecoico) Factores de virulência principais Cápsula e fagocitose Adesão IgA1ase Hialouridase Neuroaminase Inflamação/resistência a fagocitose

24 T08 MJC Haemophilus influenzae G (-) Pleiomorfico Fe Agar chocolate Estirpes encapsuladas (a-f) 50-80% não encapsulados 3-5% encapsulados

25 T08 MJC Haemophilus influenzae (factores de virulência) Cápsula HMW1 e 2 Fimbrias Alterações fenotípicas e antigénicas LPS Protease IgA1 Camada epitelial debilitada Infecção facilitada por Entrada a partir do tracto respiratório Infecção viral antecedente SI eficaz por anticorpos e baço Prevenção por vacinação Hib

26 T08 MJC Neisseria meningitis Diplococco G(-) Aeróbio (5-8%CO2) Agar de Sangue e chocolate, TSA, M-H Produz autolisinas Cápsula (13 serótipos 8 patogénicas) Maioria da população tem serótipos s/ cápsula Alguns têm c/cápsula mas são assintomáticos

27 T08 MJC Neisseria meningitis (factores de virulência) Cápsula LPS e LOS com variação antigénica Adesinas fimbrilares Opa (Adesão ao epitélio) Proteases de IgA1 Meningite Rápida e fulminante Fim do Inverno e inicio da primavera Endémica até aos 5 anos Epidémica 5-19 anos (A,B e C)

28 T08 MJC Neisseria meningitis Na mucosa não causa problemas Endotoxina (hemodinâmica, extravasamento capilar e coagulopatia intravascular) Pouco resistente à acção de anticorpos (6m-2anos) Diagnóstico precoce importante Penicilina IV Prevenção por vacinação (A,C,Y e W-135) Pacientes sem baço ou SI deficitário

29 Bibliografia T08 MJC Capítulo 23 Capítulo 13

30 Bibliografia T08 MJC30 Capítulo 1 – pgs Capítulo 2, 5 e 23 ou Capítulo 13


Carregar ppt "UPCII M Microbiologia Teórica 6-7 2º Ano 2011/2012."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google