A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TIPOS DE ECOSSISTEMAS BIOMAS. Biomas Áreas com ecossistemas específicos – são grandes ecossistemas A superfície terrestre apresenta, em toda sua extensão,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TIPOS DE ECOSSISTEMAS BIOMAS. Biomas Áreas com ecossistemas específicos – são grandes ecossistemas A superfície terrestre apresenta, em toda sua extensão,"— Transcrição da apresentação:

1 TIPOS DE ECOSSISTEMAS BIOMAS

2 Biomas Áreas com ecossistemas específicos – são grandes ecossistemas A superfície terrestre apresenta, em toda sua extensão, uma grande diversidade de habitat, que leva a uma grande variedade de seres vivos (biodiversidade). Essa biodiversidade é decorrente da capacidade das espécies de se adaptarem às condições locais, por isso, regiões de condições diferentes apresentam espécies diferentes.

3 Biomas Aquáticos Mares e oceanos São as regiões com a maior variedade de vida do planeta, nem as florestas tropicais igualam-se às regiões litorâneas; Características: cobrem 70% da superfície terrestre, são profundos e contínuos (Pacífico, Atlântico e Índico - são interligados); salinidade (~35 g/L); marés e correntes provocadas pelos ventos e a própria rotação da Terra; temperatura (-2 ºC e 32 ºC); luminosidade. Talássicos

4 Biomas Aquáticos

5 Rios, riachos, lagoas, lagos, represas Características: temperatura, turbidez, tensão superficial, movimento das águas, gases (O 2 e CO 2 ), sais minerais dissolvidos (nutrientes) Lênticos – ecossistemas de águas paradas Lóticos – ecossistemas de águas correntes Límnicos

6 Biomas Aquáticos - Classificação Eutróficos – rico em nutrientes minerais e alta produtividade Mesotróficos – zona intermediária Oligotróficos – pobres em nutrientes minerais e baixa produtividade Nutrientes – água doce e salgada Epilímnio – superior dos lagos (água quente, circulante e rica em O 2 ) Termoclino – zona intermediária (rápida variação da temperatura e no oxigênio com o aumento da profundidade) Hipolímnio – parte inferior (água fria, não circulante e pobre em O 2 ) Temperatura – água doce e salgada

7 Biomas Aquáticos - Classificação Eufótica – zona iluminada (produtividade intensa) 100 m no Oceano Disfótica – pouca iluminação Afótica – zona obscura (ausência de vegetação e presença de carnívoros Luz solar – água doce e salgada Plânctons – organismos flutuantes Néctons – seres que podem se deslocar (peixes, tartarugas, mamíferos) Bêntons – Vivem fixos no fundo, no lodo ou sobre outros organismos (vermes) Classificação dos organismos aquáticos

8 Biomas Aquáticos – Ambiente Marinho Plataforma Continental – zona que se inicia na praia, com declive de até 200m Costões Rochosos – zona situada entre as marés, onde as águas se chocam em grandes paredões Zona Oceânica – mar aberto, são as massas de água que rodeiam os continentes

9 Biomas Aquáticos – Ambiente Marinho

10 Conceitos de limnologia e a análise de ecossistemas aquáticos PRINCIPAIS USOS DA ÁGUA Agricultura (irrigação)

11 Conceitos de limnologia e a análise de ecossistemas aquáticos PRINCIPAIS USOS DA ÁGUA Hidroeletricidade

12 Conceitos de limnologia e a análise de ecossistemas aquáticos PRINCIPAIS USOS DA ÁGUA Recreação e Turismo

13 Conceitos de limnologia e a análise de ecossistemas aquáticos PRINCIPAIS USOS DA ÁGUA Pesca e aqüicultura

14 Conceitos de limnologia e a análise de ecossistemas aquáticos PRINCIPAIS USOS DA ÁGUA Transporte e navegação

15 Conceitos de limnologia e a análise de ecossistemas aquáticos PRINCIPAIS USOS DA ÁGUA Mineração

16 Conceitos de limnologia e a análise de ecossistemas aquáticos PRINCIPAIS USOS DA ÁGUA Uso doméstico

17 Conceitos de limnologia e a análise de ecossistemas aquáticos O CONTEXTO DO ESTUDO DAS ÁGUAS ESCASSEZ X MAL USO

18 Conceitos de limnologia e a análise de ecossistemas aquáticos A ÁGUA NO MUNDO Países com mais água per capita Guiana Francesa m³ Islândia m³ Guiana m³ Suriname m³ Congo m³ Papua Nova Guiné m³ Gabão m³ Ilhas Salomão m³ Canadá m³ Nova Zelândia m³ Fonte: WWAp/Unesco Países com menos água per capita Kuait10 m³ Emirados Árabes Unidos58 m³ Bahamas66 m³ Qatar94 m³ Maldivas103 m³ Líbia113 m³ Arábia Saudita118 m³ Malta129 m³ Cingapura149 m³ Jordânia179 m³ Fonte: WWAp/Unesco

19 Conceitos de limnologia e a análise de ecossistemas aquáticos A ÁGUA NO BRASIL 15% da água superficial disponível no planeta 110 milhões de brasileiros não têm esgoto tratado 11 milhões de brasileiro não têm acesso à água limpa para beber 40% da água fornecida aos usuário é desperdiçada Cada pessoa necessita de 40L por dia, mas no Brasil a média de consumo é de 200L. Utilização dos recursos hídricos pelos diversos setores Fonte: Amigo da água (www.amigodaagua.com.br

20 Conceitos de limnologia e a análise de ecossistemas aquáticos BACIAS HIDROGRÁFICAS BRASILEIRAS Bacia do Atlântico SulBacia do Atlântico Sul trecho leste trecho leste Bacia do Atlântico Sul Bacia do Atlântico Sul trecho norte e nordeste trecho norte e nordeste Bacia do Atlântico Sul Bacia do Atlântico Sul trecho sudeste trecho sudeste Bacia Platina Bacia do Rio Amazonas Bacia do Rio São Francisco Bacia do Rio Tocantins Fonte: Anuário estatístico do Brasil – IBGE, 1992

21 Conceitos de limnologia e a análise de ecossistemas aquáticos IMPACTOS RELACIONADOS AO USO DA ÁGUA Atividade humana: Construção de represas Impacto nos ecossistemas aquáticos: Altera o fluxo dos rios e o transporte de nutrientes e sedimento e interfere na migração e na reprodução de peixes. Valores / serviços em risco: Altera habitats e a pesca comercial e esportiva.

22 Conceitos de limnologia e a análise de ecossistemas aquáticos IMPACTOS RELACIONADOS AO USO DA ÁGUA Atividade humana: Construção de diques e canais Impacto nos ecossistemas aquáticos: Destrói a conexão do rio com as áreas inundáveis. Valores / serviços em risco: Afeta a fertilidade natural das várzeas e os controles das enchentes.

23 Conceitos de limnologia e a análise de ecossistemas aquáticos IMPACTOS RELACIONADOS AO USO DA ÁGUA Atividade humana: Desmatamento e uso do solo Impacto nos ecossistemas aquáticos: Altera padrões de drenagem, inibe a recarga natural dos aqüíferos, aumenta a sedimentação. Valores / serviços em risco: Altera a qualidade e a quantidade de água. Aumenta os custos do tratamento. Altera a pesca comercial, biodiversidade e controle de enchentes.

24 Conceitos de limnologia e a análise de ecossistemas aquáticos IMPACTOS RELACIONADOS AO USO DA ÁGUA Atividade humana: Poluição não controlada Impacto nos ecossistemas aquáticos: Diminui a qualidade de água Valores / serviços em risco: Altera os suprimentos de água. Aumenta os custos de tratamento. Diminui a biodiversidade. Afeta a saúde humana.

25 Conceitos de limnologia e a análise de ecossistemas aquáticos IMPACTOS RELACIONADOS AO USO DA ÁGUA Atividade humana: Introdução de espécies exóticas Impacto nos ecossistemas aquáticos: Elimina as espécies nativas. Altera ciclos de nutrientes e ciclos biológicos. Valores / serviços em risco: Perda de habitats e alteração da pesca comercial. Perda da biodiversidade natural e estoques genéticos.

26 Conceitos de limnologia e a análise de ecossistemas aquáticos IMPACTOS RELACIONADOS AO USO DA ÁGUA Atividade humana: Mudanças climáticas globais Impacto nos ecossistemas aquáticos: Afeta drasticamente o volume dos recursos hídricos. Altera padrões de distribuição de precipitação e evaporação. Valores / serviços em risco: Afeta o suprimento de água, transporte, produção de energia elétrica, produção agrícola e pesca. Aumenta enchentes e fluxo de água em rios.

27 Conceitos de limnologia e a análise de ecossistemas aquáticos IMPACTOS RELACIONADOS AO USO DA ÁGUA Atividade humana: Crescimento da população e padrões gerais de consumo humano. Impacto nos ecossistemas aquáticos: Aumenta a pressão para construção de hidrelétricas e aumenta a poluição da água e a acidificação de lagos e rios. Valores / serviços em risco: Afeta praticamente todas as atividades econômicas que dependem dos serviços dos ecossistemas aquáticos

28 Conceitos de limnologia e a análise de ecossistemas aquáticos EUTROFIZAÇÃO Atinge ecossistemas aquáticos continentais, águas costeiras marinhas e das águas subterrâneas Causa: enriquecimento com nutrientes de plantas (principalmente fósforo e nitrogênio Eutrofização natural: descarga normal de nitrogênio e fósforo nos corpos d´água Eutrofização artificial ou cultural: proveniente do despejo de esgotos domésticos e industriais e da descarga de fertilizantes aplicados na agricultura Provoca o rápido crescimento de ciano-bactérias, as quais produzem substâncias tóxicas que podem afetar a saúde do homem e podem causar mortalidade de animais e intoxicações.

29 Conceitos de limnologia e a análise de ecossistemas aquáticos

30 EFEITOS DA EUTROFIZAÇÃO Anoxia (ausência de oxigênio na água): causa mortalidade de peixes e invertebrados e produz liberação de gases com odor e tóxicos (H 2 S e CH 4 ) Florescimento de algas e crescimento excessivo controlado de plantas aquáticas Altas concentrações de matéria orgânica tratadas com cloro podem produzir substâncias carcinogênicas Produção de toxinas Queda na biodiversidade

31 Conceitos de limnologia e a análise de ecossistemas aquáticos DOENÇAS HUMANAS TRANSMITIDAS POR VEICULAÇÃO HÍDRICA Cólera (Vibrio cholerae): diarréia severa com grande perda de líquido Disenteria (Shigella dysinteriae): infecção do cólon e dores abdominais intensas Enterite (Clostridium perfringes): inflamação do intestino delgado; diarréia, dores abdomnais Febre tifóide (Salmonella typhi): dor de cabeça, fraqueza, hemorragia intestinal, febre Hepatite infecciosa (Vírus da hepatite A): inflamação do fígado, vômitos, febre, perda de apetite Poliomielite (Poliovírus): Febre, diarréia, dores musculares, paralisia e atrofia dos músculos – ERRADICADA NO BRASIL

32 Conceitos de limnologia e a análise de ecossistemas aquáticos DOENÇAS HUMANAS TRANSMITIDAS POR VEICULAÇÃO HÍDRICA Criptosporidiose (Cryptosporidium oridum): diarréia e dores abdominais Disenteria amebiana (Entamoeba hitolytica): infecção do cólon, diarréia, dores abdominais Esquistossomose (Shistosoma sp.): problemas de fígado, diarréia, fraqueza, dores abdominais Malária Febre amarela Dengue Vetores cujo desenvolvimento acontece na água

33 Biomas Terrestres Formação dos biomas terrestres: influenciada pelo clima (temperatura e precipitação) e pelo solo 30% da biosfera Características: variações de temperatura, umidade, luz, pressão, variedade florística e faunística

34 Biomas Terrestres – Compostos principalmente por vegetação rasteira onde predominam as gramíneas Campos e Pastagens – Compostos principalmente por vegetação rasteira onde predominam as gramíneas Deserto ou Dunas – Caracterizam-se por apresentarem solos arenosos, vegetação rasteira - porém escassa - e uma fauna pouco diversificada Florestas – no Brasil são formados por vegetação de cerrado, caatinga, matas ciliares, mata atlântica e floresta amazônica

35 Biomas Terrestres – Transição entre ecossistemas. Local de vegetação pobre (perto do mar) e rica nas restingas Praias – Transição entre ecossistemas. Local de vegetação pobre (perto do mar) e rica nas restingas Montanhas – Ambiente com pouco oxigênio e vegetação variável, além possuir baixa temperatura Mangues – Regiões propicias a invasão do mar, apresentam solo lodoso

36 Biomas Terrestres

37

38 Biomas Brasileiros 1.Bioma Floresta Amazônica 2.Bioma Caatinga 3. Bioma Cerrado 4. Bioma Mata Atlântica 5. Bioma Pantanal Mato- Grossense 6. Bioma Pampas

39

40 BIOMAS BRASILEIROS Ocupa a região Norte do Brasil, abrangendo cerca de 47% do território nacional Maior floresta tropical do mundo É constituída por uma enorme variedade de espécies, sendo a biodiversidade uma de suas maiores riquezas, (estima-se em 20% de todas as espécies do mundo) Sistema hídrico (1/5 de toda a água doce do planeta) BIOMA FLORESTA AMAZÔNICA

41 BIOMAS BRASILEIROS A Amazônia constitui a maior bacia hidrográfica do mundo com afluentes - cobre uma extensão aproximada de 6 milhões de km 2 Rio Amazonas lança no mar, por segundo, cerca de 175 milhões de litros de água A Amazônia é, também, a principal fonte de madeira de florestas nativas do Brasil. O setor florestal contribuiu com 15% a 20% dos Produtos Interno Bruto (PIB) dos estados do Pará, Mato Grosso e Rondônia BIOMA FLORESTA AMAZÔNICA

42

43 BIOMAS BRASILEIROS É um ambiente frágil, que sofre ameaças causadas por ocupação desordenada, agricultura e extração vegetal Ocupação inadequada a partir de já teria levado à eliminação de 550 mil km 2 de floresta 80% da produção madeireira da Amazônia provêm da exploração ilegal Segundo estimativas oficiais, até 2020 a Amazônia terá perdido 25% de sua cobertura nativa. Atualmente essas perdas são de 12% BIOMA FLORESTA AMAZÔNICA

44 BIOMAS BRASILEIROS Região com 200 mil Km 2 - se estende do Rio Grande do Sul para além das fronteiras com a Argentina e o Uruguai Região com chuvas bem distribuídas, baixa temperatura, o que influi em baixas taxas de evaporação A vegetação herbácea dos campos varia entre 10 e 50 cm de altura A mata das araucárias ou pinheiros-do-paraná (mata de pinhais) com 100 mil Km 2 – Minas Gerais até o Rio Grande do Sul Atualmente, a agricultura (milho, arroz) pecuária e a indústria, reduziram a mata dos pinhais a 2% da cobertura nativa BIOMA PAMPAS

45 BIOMAS BRASILEIROS O cerradão (com árvores altas, densidade maior e composição distinta), o cerrado mais comum no Brasil central (com árvores baixas e esparsas), e o campo cerrado, campo sujo e campo limpo (com progressiva redução da densidade arbórea) O Cerrado tem a seu favor o fato de ser cortado por três das maiores bacias hidrográficas da América do Sul (Tocantins, São Francisco e Prata) São 2 milhões de km 2 espalhados por 10 estados, ~25% do território brasileiro, é uma savana tropical. ONG Conservação Internacional – 57% de área devastada; 80% do carvão vegetal brasileiro; devastação de 74 mil m 2 por ano BIOMA CERRADO

46 BIOMAS BRASILEIROS Patrimônio natural do Brasil – 210 mil Km 2 (140 mil Km 2 no Brasil) É a maior área úmida continental do planeta; grande biodiversidade; possui chuvas fortes e comuns As cheias chegam a cobrir até 2/3 da área pantaneira Região pouco explorada, mas que sofre com a agricultura, construção de hidroelétricas, garimpos e a caça BIOMA PANTANAL

47 BIOMAS BRASILEIROS Tinha 1,3 milhões de Km 2 – cobria 12% do território nacional Hoje 93% da área esta devastada Esse bioma, originalmente estendia-se por toda a costa nordeste, sudeste e sul do país, com faixa de largura variável, que atravessava as regiões onde hoje estão as fronteiras com Argentina e Paraguai Espécies imponentes de árvores são encontradas no que ainda resta deste bioma, como o jequitibá-rosa, que pode chegar a 40 metros de altura e 4 metros de diâmetro BIOMA MATA ATLÂNTICA

48 Serra do Mar (Paraná) Altitude de 1.100m Itatiaia (MG e RJ) Altitude de 1.600m O primeiro parque nacional brasileiro foi criado em uma área de Mata Atlântica, em junho de 1937

49 BIOMAS BRASILEIROS BIOMA MATA ATLÂNTICA Em 1993, um estudo realizado por técnicos do Jardim Botânico de Nova Iorque identificou, na região da Reserva Biológica de Una, no sul da Bahia, a maior diversidade de árvores do mundo, com 450 espécies diferentes num só hectare de floresta "Como a Mata Atlântica do sul da Bahia é uma das matas mais ameaçadas do mundo, existe todo o envolvimento, toda a preocupação de organizações não governamentais, que estão empenhadas em aumentar a reserva biológica de Una. Recentemente nós conseguimos mais 1400 hectares de terras, graças ao incentivo e à colaboração das organizações não governamentais".

50 BIOMAS BRASILEIROS A área principal do Semi-Árido compreende todos os estados do Nordeste brasileiro, além do norte de Minas Gerais, ocupando cerca de 11% do território nacional, com 740 mil Km 2 O Sertão nordestino, é caracterizado pela ocorrência da vegetação mais rala do semi-árido, a Caatinga (Mata Branca) A Caatinga apresenta três estratos: arbóreo (8 a 12 metros), arbustivo (2 a 5 metros) e o herbáceo (abaixo de 2 metros). As áreas mais elevadas sujeitas a secas menos intensas, localizadas mais próximas do litoral, são chamadas de Agreste (ilhas de umidade) BIOMA CAATINGA

51 BIOMAS BRASILEIROS Na estação seca a temperatura do solo pode chegar a 60ºC. A perda das folhas da vegetação da Caatinga é estratégica. Sem folhas, as plantas reduzem a superfície de evaporação quando falta água BIOMA CAATINGA

52 BIOMAS BRASILEIROS Cerca de metade da paisagem de Caatinga já foi deteriorada pela ação do homem. De 15% a 20% do bioma estão em alto grau de degradação (com risco de desertificação) Vive na Caatinga a ave com maior risco de extinção no Brasil, a ararinha-azul (Anodorhynchus spix), da qual só se encontrou um único macho na natureza. Também vive ali a segunda mais ameaçada do país, a arara-azul-de-lear (Anodorhynchus leari) BIOMA CAATINGA

53 A Paraíba tem 203 municípios inseridos em área de caatinga, que ocupa ,50 km², o equivalente a 93,42% da área territorial e abriga 69,47% da população

54 BIOMAS BRASILEIROS Entre a Amazônia e o Cerrado está localizada a Mata Seca, ou floresta mesófila semidecídua – área de Km 2 Mata dos Cocais – situada entre a Amazônia e a Caatinga, com área de km 2 (babaçu) - o clima nessa área é bem mais úmido do que na Caatinga, com vegetação mais exuberante à medida em que se avança para o oeste Já na transição entre o Cerrado e a Caatinga pode observar-se uma vegetação mais rica que a da Caatinga, com florestas de árvores de folhas secas. Naturalmente, o clima é mais seco que o do Cerrado, com solo mais ressecado e períodos mais intensos sem chuva ZONAS DE TRANSIÇÃO

55 BIOMAS BRASILEIROS ZONA COSTEIRA Brasil possui km de linha costeira, sem levar em conta os recortes litorâneos (baías, reentrâncias, etc.), que ampliam significativamente essa extensão, elevando-a para mais de 8,5 mil km O litoral está quase todo voltado para o Atlântico Sul. Porém, uma pequena parcela (no extremo norte do país) debruça-se sobre o Mar do Caribe O Amapá conta com uma das maiores áreas costeiras do país (12,3% do total) e o Piauí detém a menor área (0,2% do total) A densidade demográfica média da Zona Costeira é de 87 hab/km², cinco vezes superior à média nacional, de 17 hab/km²


Carregar ppt "TIPOS DE ECOSSISTEMAS BIOMAS. Biomas Áreas com ecossistemas específicos – são grandes ecossistemas A superfície terrestre apresenta, em toda sua extensão,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google