A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Estática comparativa - etapas

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Estática comparativa - etapas"— Transcrição da apresentação:

1 Estática comparativa - etapas
Identifique qual(is) a(s) curva(s) afetada(s) pelo choque. Demanda: preços dos substitutos, renda, preferências do consumidor, ... Oferta: preços dos insumos, tecnologia, condições naturais (produtividade), ... Determine em que direção a curva se desloca. Identifique o novo equilíbrio. Compare com o equilíbrio inicial. Preço Quantidade

2 Efeito de um imposto sobre a produção
Oferta – depois do imposto p Oferta – antes do imposto (1 + T) p0 p1 p0 Demanda Q1 Q0 Q

3 Efeito de um imposto sobre a produção
Peso Morto Arrecadação

4 Efeito de um imposto sobre a produção
Demanda Elástica a Preço Demanda Inelástica a Preço p Q Q0 p0 p1 Q1 p p1 p0 Q0 Q Q1

5 Efeitos sobre o preço e a quantidade
Quanto maior a elasticidade preço da demanda: Menor o aumento da arrecadação Maior o peso morto do imposto Menor o aumento do preço Maior a redução da quantidade

6 Equilíbrio parcial - Economia aberta
Possibilidade de transacionar com o exterior (importações e exportações) Nas importações, além do preço do produto no porto de origem (FOB), incidem custos relativos ao frete, seguro, despesas portuárias, e impostos (CIF). O exportador recebe o preço FOB do produto, mas arca com o frete interno até o porto e as despesas portuárias para colocar o produto no navio A demanda e a oferta internacionais são infinitamente elásticas a preço (hipótese do país pequeno)

7 INCOTERMS EXW - EX WORKS (local): a mercadoria é colocada à disposição do comprador no estabelecimento do vendedor, ou em outro local nomeado (fábrica, armazém, etc.), não desembaraçada para exportação e não carregada em qualquer veículo coletor FAS – Free Alongside Ship (porto de embarque): o exportador disponibiliza as mercadorias desembaraçadas para a exportação no cais do porto designado pelo importador, ao longo do costado do navio. A contratação da estiva (transporte do produto do cais para o interior da embarcação) é feita pelo importador. CFR or CNF – Cost and Freight (porto de embarque): o exportador contrata o transporte internacional até o porto de destino, mas o risco passa para o importador assim que a mercadoria passa sobre a amurada do navio. O seguro da mercadoria a bordo é contratado pelo importador.

8 INCOTERMS FOB – Free on board (porto de embarque): o exportador é responsável pela liberação da mercadoria dentro do navio designado pelo importador. O frete internacional e o seguro são contratados pelo importador. CIF – Cost, Insurance and Freight (porto de destino): o exportador libera os produtos no porto de destino, assumindo o risco da viagem. A entrega das mercadorias se dá no cais do porto de destino

9

10 País exportador preço OFERTA EXTERNA (CIF) OFERTA DOMÉSTICA (FOB)
Preço de autarquia DEMANDA EXTERNA DEMANDA DOMÉSTICA Consumo doméstico Exportação Quantidade

11 País importador OFERTA DOMÉSTICA (FOB) preço Preço de autarquia
OFERTA EXTERNA (CIF) DEMANDA DOMÉSTICA Produção doméstica Importação Quantidade

12 País importador / exportador
Equilíbrio com importações preço OFERTA EXTERNA (CIF) Equilíbrio de autossuficiência DEMANDA EXTERNA (FOB) Equilíbrio com exportações Quantidade

13 Economia aberta A amplitude da variação dos preços é menor que numa economia fechada A quantidade ofertada total (produção doméstica + importações) é maior ou igual à de uma economia fechada A diferença entre preços domésticos e preços externos corresponde aos custos de realizar o comércio externo (importações e exportações)

14 Estoques e Arbitragem Entressafra Safra
Demanda Corrente + Formação de Estoques p Q Q0 p0 p1 Q1 p Q Q0 p0 p1 Q1 Oferta Corrente + Liberação de Estoques

15

16 Soja – Preços Recebidos pelo Produtor (PR)


Carregar ppt "Estática comparativa - etapas"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google