A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UPCII M Microbiologia Teórica 17 2º Ano 2013/2014.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UPCII M Microbiologia Teórica 17 2º Ano 2013/2014."— Transcrição da apresentação:

1 UPCII M Microbiologia Teórica 17 2º Ano 2013/2014

2 Sumário T17 MJC2 D. O Ecossistema Oral Capítulo XVIII. Fluidos orais Saliva Propriedades gerais Mucinas e aglutininas Propriedades antimicrobianas da saliva Fluido Crevicular

3 Saliva é produzida por Parótidas Submaxilares Sublinguais Glandulas menores da mucosa oral Labiais Bucais Glossopalatinas Palatinas Linguais T17 MJC3 Saliva serosa Enzimas Aglutininas PRPs Iões Células plasmáticas Saliva mucosa mucinas

4 Funções da saliva Inibição da precipitação do Ca 2+ Efeito de tampão Digestão dos alimentos Lubrificação dos tecidos Actividade antimicrobiana (vírus, bactérias e fungos) Física Química Sabor T17 MJC4

5 Funções das moléculas salivares MoléculaAglutinaçãoAdesão (+/-)AmicrobianaNutrição Amilase-+-+ Beta- Microglobulina + ? ?? Fibronectina-+-? Lisozima+++? Mucina++++ Aglutinina da parótida ++-? PRPs-+-? S-IGA+++? Staterina-+-? T17 MJC5

6 Função das moléculas depende da conformação Amilase (tem origem no hospedeiro) Actividade catalítica Interação com streptococci orais (ABPs) Ligação à hidroxiapatite Estas funções desaparecem se forem cortadas as pontes de dissulfito T17 MJC6

7 Maioria das moléculas são multifuncionais Estaterinas e PRPs Inibem a formação de fosfato de cálcio Adsorvidas à superfície promovem a colonização bacteriana As moléculas da saliva agem em conjunto Homocomplexos Oligomeros de mucinas por via de pontes bissulfito viscosidade e elasticidade Heterocomplexos De mucinas com IgA, lisosimas, cistatinas concentram as moléculas antimicrobianas à superfície da saliva T17 MJC7

8 Interacção de moléculas salivares e bactérias Agregação e aglutinação das bactérias Quais? Adesão das bactérias à superfície Quais? Morte ou inibição do crescimento das bactérias Quais? Nutrição dos MO Quais? T17 MJC8

9 Aglutinação das bactérias Ligação das bactérias a estas moléculas impede ligação ao esmalte, mucosa e biofilme. S-IgA, aglutinina da parótida, lisosimas, beta-microglobulina e iões de Ca 2+ Mucinas 30-80% hidratos de carbono MG1=MUC5B MG2=MUC7 MUC1 MUC T17 MJC9 Não exclusiva da saliva Associadas à membrana das células mucosas que as segregam Formadora de gel

10 Mucinas Orais T17 MJC10

11 Mucinas e consistência da saliva Gel hidratado Proteínas + açúcares: Ácido siálico Glicose Galactose Fucose GlcNAc GalNAc Man T17 MJC11

12 Mucinas e batérias Ácido siálico à superfície. Tem carga negativa. Serve de sinalizador para alguns Streptococci que têm lectinas Efeito aglutinador pois adere às lectinas. Comprovação experimental que [Strep. mutans] (MG2) T17 MJC12

13 Aglutinina da parotida Glicoproteína gp340 ou DMBT1 Tem ac. siálico que se liga a uma lectina dos streptococci Esta lectina tem alta afinidade para o cálcio T17 MJC13

14 sIgA T17 MJC14

15 Produção de sIgA T17 MJC15

16 sIgA Anticorpo segregado por clones de células-B Mistura com especificidades diferentes (IgA1- antigénios e IgA2 – LPS, LTA, polissacarideos) Liga-se aos antigénios bacterianos impedindo fixação ao substrato Microrganismos orais têm proteases específicas para sIgA1 Porphyromonas gingivalis Strep pneumoniae Neisseiria meningitidis Haemophilus influenzae T17 MJC16

17 Saliva protege de Microrganismos por: 1. Aglutinação e eliminação por arrastamento: Mucinas sIgA Gp 340 Collectinas T17 MJC17

18 Saliva protege de Microrganismos por: 2. Componentes antimicrobianos da saliva: Lisozymas Peroxidases Lactoferrina Histatinas Cistatinas Cromogranina A Fatores antivirais Defensinas T17 MJC18

19 Componentes antimicrobianos da saliva Lisosimas Hidroliza ligações glicosidicas da parede Activa enzimas enzimas endógenas (autolisinas) Aglutina Outras propriedades ligadas a zonas anfipáticas do terminal C T17 MJC19

20 Componentes antimicrobianos da saliva Peroxidase, tiocianato peróxido de hidrogénio Derivados do ião tiocinato inibem o crescimento bacteriano e impedem o desenvolvimento de Strep inibem desidrogenases membranares Inibem adesão aos dentes T17 MJC20

21 Componentes antimicrobianos da saliva Lactoferrina Complexa iões de ferro essenciais para crescimento bacteriano Complexa hemina Impede adesão à HA T17 MJC21

22 Componentes antimicrobianos da saliva Histatinas (HRPs) Catiónicas Cerca de 12 Diferem no comprimento, sequência e fosforilação Libertam histaminas das MAST Promovem o crescimento dos cristais de HA Inibem as proteases de cysteína bacterianad Ligam taninos Propriedades antifungicas e antibacterianas Impedem a coagreagação bateriana T17 MJC22

23 Componentes antimicrobianos da saliva Cistatinas Péptidos ricos em cisteína que inibem proteases de cisteína baterianas. Também são reguladores de inflamação pois inibem proteases do hospedeiro e estimulam a produção de citocinas T17 MJC23

24 Componentes antimicrobianos da saliva Cromogranina A O seu processamento liberta um pétido com n-terminal (vasostatina-1). Propriedades antifungicas e antivirais T17 MJC24

25 Componentes antimicrobianos da saliva AMPs Defensinas Pequenos péptidos (20-40 aa) São amfipáticos Os humanos são mais pequenos (15-20 aa) As alfa defensinas são produzidas por leucócitos.pele e epitélio respiratório As beta defensinas são produzidas pelos leucócitos e por e células epiteliais. Interagem e ativam sistema imunitário T17 MJC25

26 Propriedades antivirais da saliva A saliva parece também inibir a divisão de vírus como o HIV SLPI (secretory leukocyte protease inhibitor) protease serínica TSP1 GP que se liga à gp120 do HIV inibindo a ligação ao CD4 Gp 340 PRPs ligam-se ao gp120 de HIV T17 MJC26

27 Defesas da cavidade oral presentes na saliva T17 MJC27

28 Nutrição bacteriana Baseada nas proteínas E Glicoproteínas Conseguida por várias enzimas: Glicosidades, peptidades, neuraminidases, esterases Utilização da Amilase do hospedeiro T17 MJC28

29 Fluido Crevicular Albumina Produtos inflamatórios (prostaglandinas, elastase, MMPs) Produtos de células fagocitárias Fibrina Fibronectina Hormonas Importância destas moléculas no diagnóstico (Periodontite) T17 MJC29

30 Bibliografia T17 MJC Capítulo 31-Secção Oral Ecossystem Capítulo 4,5,6,7e8


Carregar ppt "UPCII M Microbiologia Teórica 17 2º Ano 2013/2014."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google