A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UPCII M Microbiologia Teórica 19 2º Ano 2012/2013.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UPCII M Microbiologia Teórica 19 2º Ano 2012/2013."— Transcrição da apresentação:

1 UPCII M Microbiologia Teórica 19 2º Ano 2012/2013

2 Sumário T19 MJC2 Capítulo XVIII. Biofilme Oral - Colonização por bactérias orais Mecanismos de adesão Restrições impostas pelo hospedeiro à adesão microbiana Adesão e Metabolismo bacteriano Aderência Aderência long-range Adesão específica Adesinas e receptores das baterias orais

3 Colonização da cavidade oral T19 MJC3 Morte e expulsão Colonização Célula Bacteriana Compostos antimicrobianos Exfoliação Acção mecânica da língua Propriedades de aderência Bactérias sinergisticas Nutrientes pH

4 Aquisição das bactérias orais Nascimento Colonização por contacto com objectos Streptococcus (mitis e oralis), Haemophilus e Neisseria Veículo é a saliva Erupção dos decíduos Colonização que se torna reconhecível Essencialmente Streptococcus (1ºsanguis e depois mutans)e Actinomycetes Adolescênci a Alterações hormonais Anaeróbios G(-) Adulto Exercício físico, stress, função imunitária ou fluxo salivar Tabagismo, consumo de hidratos de carbono e gravidez 3ª Idade Alterações no fluxo salivar Colonização por Candida T19 MJC4

5 Adesão bacteriana a superfícies A que aderem? Como aderem? Estratégias para evitar a adesão T19 MJC5

6 Adesão de curta e longa acção T19 MJC6

7 É mais fácil colonizar HA ou mucosa? Mucosa expressa: Fibronectina Laminina Proteínas proteoglicanos T19 MJC7 Capacidade de resposta de estímulos Pode ser nocivo para o hospe- deiro

8 Como é que a bactéria se aproxima ? T19 MJC8 Bactéria Fimbria/fibrilhas aa apolar - + van der Waals Atracção hidrofóbica Atracção electroestática Superfície do hospedeiro

9 Depois da atração inicial T19 MJC9 Bactéria Fimbria/fibrilhas Ponte catiónica bivalente Pontes de hidrogénio Superfície do hospedeiro +Ca+

10 Adesão de curta e longa acção T19 MJC10

11 Adesinas e Recetores AdesinasRecetores ProteínasGalactose Ácido Siálico Cadeias de hidratos de cabono Oligossacáridos Proteínas: amilase T19 MJC11 Lectin-Like Proteína-açúcar

12 Streptococci S. parasanguis – Fimbriae têm FbpA fibronectina S. gordonii- Fibrilhas têm CshA/B fibronectina S. cristatus fibrilhas Fusobacterium nucleatum S. mutans (AgI/II) Película salivar Aglutininas (gp340) Colagénio (dentina) Outras bactérias AbpA e AbpB amilase GBPs Glucanos T19 MJC12

13 Actinomyces naeslundii T19 MJC13 Fimbrias tipo 1 PRPs Fimbrias tipo 2 Receptores glicosídicos em células epiteliais

14 Outras bactérias orais Porphyromonas gingivalis FimA PRPs estaterinas salivares Integrinas das células epiteliais Aggregatibacter Flp pili Adesão a superfícies Fusobacterium nucleatum FadA Células epiteliais Treponema denticola MSP Proteínas da Matriz Tanerella forsythia BSPA Células humanas e proteínas da matriz T19 MJC14

15 Depois de estabelecerem esta adesão inicial o que acontece? T19 MJC15 Colonização Infecção à superfície Invasão dos tecidos Invasão intra celular

16 Mas as bactérias não aderem só à superfície… T19 MJC16 Colonizadores 1ºs Colonizadores 2ºs Esmalte CSEPS CSEPS

17 As bactérias orais recorrem a vários substratos T19 MJC17

18 Adesão promovida por outras bactérias Actinomyces (Fimbrias tipo 2) Streptococci (polissacarídeos) Fusobacterium tem RaD e galactose que ligam arginina e lectinas específicas para galactose e nacetilneuramic acid. P. gingivalis adere a: colonizadores primários (Streptococci) FimA gliceraldehído 3 fosfato desidrogenase Mfa Antigénio I/II Colonizadores tardios (Tanerella e Treponema) T19 MJC18

19 Adesão e Metabolismo Não são considerados juntos mas deviam Adesão duradoura pressupõem metabolismo Adesão é forma de garantir consórcio metabólico T19 MJC19

20 Streptococci na cavidade nasofaringica Oligosacarídeos das glicoproteínas Mucinas Hidrolases de glicano Sialidases Galactosidases Fucosidase T19 MJC20

21 Veillonella e Streptococci S.mutans e S.salivarus Ácido lático T19 MJC21 InteracçãoBenefícios S.gordonii-P.gingivalisAdesão, potencial redox S.gordonii-F.nucleatumAdesão, potencial redox, ácidos gordos F.nucleatum-T.forsythiaFactores de crescimento (Acido acetil murâmico) P.pingivalis-T.forsythiaPeptideos e hemina

22 A coexistência das bactérias orais nem sempre é pacífica Bacteriocinas Lantibióticos Contacto de FimA com a arginina deiminase da superfície de Streptococcus cristatus reduz a expressão de FimA. Peróxido de hidrogénio T19 MJC22

23 Bibliografia T19 MJC Capítulo 13, 14


Carregar ppt "UPCII M Microbiologia Teórica 19 2º Ano 2012/2013."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google