A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Universidade Federal da Paraíba / CCS – Departamento de Educação Física.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Universidade Federal da Paraíba / CCS – Departamento de Educação Física."— Transcrição da apresentação:

1 Universidade Federal da Paraíba / CCS – Departamento de Educação Física

2 McArdle, Katch e Katch (p. 520, 2008): Um músculo se fortalece quando treinado próximo de sua atual capacidade de gerar força [...] Ainda mais importante,a intensidade da sobrecarga (nível de tensão aplicada ao músculo), e não o tipo de exercício que aplica a sobrecarga, em geral governa os aprimoramentos de força.

3 Força muscular é a capacidade de um grupo muscular de desenvolver força contrátil máxima contra uma resistência em uma única contração. A força máxima é produzida quando o membro não está em rotação (i.e., velocidade zero). submáximaResistência muscular é a capacidade de um grupo muscular de exercer força submáxima por períodos prolongados. Heyward (p.107, 2004):

4 Se a resistência é imóvel, a contração muscular é estática ou isométrica. Se a resistência é menor do que a força produzida pelo grupo muscular, a contração é concêntrica. O músculo também é capaz de exercer tensão enquanto se alonga [...] contração excêntrica tipicamente ocorre quando os músculos produzem força para desacelerar rapidamente segmentos corporais ou para resistir à gravidade. Heyward (p.107, 2004):

5 Heyward (2004): termo contração isotônica incorreto: tensão produzida por grupo muscular oscila, mesmo que resistência seja constante ao longo da amplitude de movimento (ADM);

6 Contrações dinâmicas (Heyward, 2004) movimento articular visível = concêntricas, excêntricas ou isocinéticas; Contração excêntrica (Heyward, p.108, 2004): força dos flexores do joelho é máxima entre 160º e 170º.

7 Contração máxima de um grupo muscular em uma velocidade constante ao longo de toda a amplitude de movimento articular – figura b (Heyward, p.108, 2004);

8 Forma + popular de treinamento de resistência = levantamento de pesos (McArdle, Katch e Katch, 2008): Manipulação adequada e progressiva do volume de treinamento, da intensidade e da frequência para aprimorar resposta à dose fortalecimento seletivo de músculos que superam resistência inicial fixa;

9 Média de aprimoramento (McArdle, Katch e Katch, 2008): 40% destreinados; 20% moderadamente treinados; 15% treinados; 10% atletas avançados; 2% atletas de elite.

10 Fonte: McArdle, Katch e Katch (p.526, 2008).

11 McArdle, Katch e Katch (2008): treinamento de resistência supervisionado com apenas contrações concêntricas com repetições relativamente elevadas e resistência baixa melhora força muscular em crianças e adolescentes sem efeitos adversos sobre ossos, músculos ou tecido conjuntivo.

12 Fonte: McArdle, Katch e Katch (p.523, 2008).

13 Heyward, V.H. Avaliação física e prescrição de exercício. Técnicas avançadas. Porto Alegre: Artmed, McArdle, W.D.; Katch, F.I.; Katch, V.L.. Fisiologia do exercício: energia, nutrição e desempenho humano. Rio de Janeiro: Guanabara-Koogan, 2008.


Carregar ppt "Universidade Federal da Paraíba / CCS – Departamento de Educação Física."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google