A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Adriana Leite/Ana Maria/Telma Paes. Vem do francês avant-garde e significa o movimento artístico que marcha na frente anunciando um novo tipo de arte.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Adriana Leite/Ana Maria/Telma Paes. Vem do francês avant-garde e significa o movimento artístico que marcha na frente anunciando um novo tipo de arte."— Transcrição da apresentação:

1 Adriana Leite/Ana Maria/Telma Paes

2 Vem do francês avant-garde e significa o movimento artístico que marcha na frente anunciando um novo tipo de arte. Tem caráter combativo, revolucionário. Anuncia a criação de um novo tipo de arte. Propõe idéia de luta, agressividade em prol da abertura de novos caminhos artísticos.

3 É o primeiro movimento de vanguarda européia. Origem: Itália. Líder: poeta ítalo francês Felippo Tomaso Marinetti. Propõe começar tudo de novo e reformular temas e técnicas da arte.

4 Abaixo os museus! Nos queremos cantar o amor ao perigo, o hábito à energia e à temeridade. Os elementos essenciais de nossa poesia serão a coragem, a audácia e a revolta. Tendo a literatura até aqui enaltecido a imobilidade pensativa, nos queremos exaltar o movimento agressivo, a insônia febril, a bofetada e o soco.

5 Sintonizado com a temática da guerra, propõe: Atitude de irreverência. A destruição (a beleza artística está na luta, nada de obra-prima sem agressividade). As Palavras em liberdade(É preciso destruir a sintaxe, dispondo os substantivos ao acaso). Exaltação ao mundo urbano, a vida moderna, e a tecnologia. Sua musa, fonte onde busca temas e técnicas é a cidade dinâmica e veloz, as máquinas, os ruídos da multidão, imagem do progresso do mundo moderno.

6 Dessacralização da arte (é usar elementos irreverentes, contrários ao belo clássico). Radicalização de posições extremistas ( guerra como higiene do mundo): tenta romper com proibições em prol da abertura de novos caminhos artísticos, mas reflete visão autoritária, belicosa que ligou o Futurismo ao movimento facista italiano. Luta em favor do verso livre (sem métrica, sem rima; contra o emprego das formas tradicionais).

7 As palavras não importam por si mesmas, mas pelas múltiplas relações que elas estabelecem, passando a ser usada como um feixe de relações. A poesia futurista se utiliza da palavra valorizando o espaço em branco e valendo-se dos recursos comuns às artes gráficas e à propaganda.

8 Encontra expressão e divulgação em Oswald de Andrade. Ode ao burguês Eu insulto o burguês! O burguês-níquel, O burguês merda! O burguês-burguês! A digestão bem feita de São Paulo! O homem-curva! O homem-nádegas! O homem que sendo francês, brasileiro, italiano, É sempre um cauteloso pouco-a-pouco! Oswald de Andrade.

9 Dentre os heterônimos de Fernando Pessoa, Álvaro de Campos é tido como peta futurista. Ode ao Burguês À dolorosa luz das grandes lâmpadas elétricas da fábrica Tenho febre e escrevo. Escrevo rangendo os dentes, fera para a beleza disto, Para a beleza disto totalmente desconhecido dos antigos. Ó rdas, ó engrenagem,r-r-r-r-r-r-r eterno! Forte espasmo retido dos maquinismos em fúria! Em fúria dentro e fora de mim.

10 É a arte de decompor e recompor a realidade. Com formas geométricas representadas, na maioria das vezes, por cubos e cilindros, a arte cubista rompeu com os padrões estéticos que primavam pela perfeição das formas na busca da imagem realista da natureza.

11 O marco inicial do Cubismo ocorreu em Paris, em 1907, com a tela Les Demoiselles d''Avignon, pintura que Pablo Picasso. Nesta obra Les Demoiselles dAvignon, este grande artista espanhol (Picasso) retratou a nudez feminina de uma forma inusitada, onde as formas reais, naturalmente arredondadas, deram espaço a figuras geométricas perfeitamente trabalhadas.

12 Realidade apresentada a partir de formas geométrica. Não obedece os princípios de transcrição tal como seriam vistos. Ângulos retos, planos geométricos, formas descontínuas são importantes técnicas. Fragmentação do espaço tridimencional espalhando objetos sobre diversos plnaos. As coisas existem a partir de relações que estabelecem umas com as outras, e sua aparência muda de acordo com o ângulo em que são vistas.

13 A imagem única e fiel à natureza, tão apreciada pelos europeus desde o Renascimento, deu lugar a esta nova forma de expressão onde um único objeto pode ser visto por diferentes ângulos ao mesmo tempo. Observar a tela Desenho da Figura Humana.

14 Somente após a Semana de Arte Moderna de 1922 o movimento cubista ganhou terreno no Brasil. Mesmo assim, não encontramos artistas com características exclusivamente cubistas em nosso país. Muitos pintores brasileiros foram influenciados pelo movimento e apresentaram características do cubismo em suas obras. Neste sentido, podemos citar os seguintes artistas Tarsila do Amaral, Anita Malfatti e Di Cavalcanti.

15 Abaporu A Negra

16 Antropofagia Faz a junção de Abaporu e Mãe Negra

17 O mundo é uma estrutura de relacionamentos variáveis e múltiplas aparências

18 Os textos sacrificam o bom assunto, por desmantelar o enredo, abandonando as estruturas lineares e as relações de causa e efeito. Deste modo os textos parecem desfeitos desintegrados. O dinamismo de tempo e espaço também aparece, decompondo-se a noção de tempo linear.

19 Manifesta-se entre 1915 e 1922 em Zurique (Suiça), depois França e Nova Iorque; em seguida chega à Alemanha. Buscava destruir todos os valores culturais de uma sociedade que fazia guerra. Expressou o absurdo, o ilógico. Propôs a antiarte, o irracional, o anárquico. Na literatura destruíram a rima, o rítmo, e o significado lógico das palavras.

20 Critica o convencionalismo e a sacralização da arte nos museus. Utiliza formas livres (recortes, colagens, relevos) e subverte a utilidade de objetos prontos ("ready- mades"). Observar a tela Femme à lómbrelle de Henri Matisse.

21 Embora a palavra dada em francês signifique cavalo de madeira, sua utilização marca o non- sense (falta de sentido) que pode ter a linguagem (como na fala de um bebê). Para reforçar esta ideia foi estabelecido o mito de que o nome foi escolhido aleatoriamente, desta forma, abrindo-se uma página de um dicionário e inserindo-se um estilete sobre ela. Isso foi feito para simbolizar o caráter anti-racional do movimento, claramente contrário à Primeira Guerra Mundial e aos padrões da arte estabelecida na época.

22 Oposição a qualquer tipo de equilíbrio, combinação de pessimismo irônico e ingenuidade radical, ceticismo absoluto e improvisação. Enfatizou o ilógico e o absurdo. Entretanto, apesar da aparente falta de sentido, o movimento protestava contra a loucura da guerra. Assim, sua principal estratégia era mesmo denunciar e escandalizar.

23 A princípio, o movimento não envolveu uma estética específica, mas talvez as formas principais da expressão dadá tenham sido o poema aleatório. Sua tendência extravagante e baseada no acaso serviu de base para o surgimento de inúmeros outros movimentos artísticos do século XX, entre eles o Surrealismo.

24 A sua proposta é que a arte ficasse solta das amarras racionalistas e fosse apenas o resultado do automatismo psíquico, selecionando e combinando elementos por acaso. Sendo a negação total da cultura, o Dadaísmo defende o absurdo, a incoerência, a desordem, o caos. Politicamente, firma-se como um protesto contra uma civilização que não conseguiria evitar a guerra.

25 Ready-Made significa confeccionado, pronto. Expressão criada em 1913 pelo artista francês Marcel Duchamp para designar qualquer objeto manufaturado de consumo popular, tratado como objeto de arte por opção do artista. O fim do Dada como atividade de grupo ocorreu por volta de 1921.

26 O expressionismo vanguarda surgida na Alemanha nos primórdios do século XIX, foi representado por indivíduos que estavam mais interessados na interiorização da criação artística do que na sua exteriorização, projetando na obra de arte uma reflexão individual e subjetiva. Ou seja, a obra de arte é reflexo direto do mundo interior do artista expressionista. Representar o estado de alma angustiado do artista no mundo, lançando mão de formas distorcidas e pinceladas violentas, como se vê na tela.

27 O expressionismo costuma ser entendido como a deformação da realidade para expressar mais subjetivamente a natureza e o ser humano, dando primazia à expressão dos sentimentos mais que à descrição objetiva da realidade. Entendido desta forma, o expressionismo é extrapolável a qualquer época e espaço geográfico.

28 Madona – Edward Munch Aventeurarte

29 Os pintores têm por objetivo dar expressão chocante aos seus sentimentos e ideias, através da distorção da realidade visível, refletindo um estado de insatisfação, nostalgia, melancolia, paixão. Além disso, registrar os impactos negativos da sociedade moderna nos indivíduos. Ao contrário de outras vanguardas, que refletem otimismo sobre a técnica e o progresso (futurismo), os expressionistas são mais afetados pelo sofrimento humano do que pelo triunfo.

30 Surgido como reação ao impressionismo, frente ao naturalismo e o caráter positivista deste movimento de finais do século XIX os expressionistas defendiam uma arte mais pessoal e intuitiva, onde predominasse a visão interior do artista –a "expressão"– frente à plasmação da realidade –a "impressão"–.

31 A derrocada do mundo burguês capitalista. A denúncia de um universo em crise. a sensação de impotência diante de um mundo sem alma. Visões apocalíticas e negativas. A ênfase na interioridade, no eu, nos sentimentos. A deformação grotesca do mundo. a revolta dos filhos contra os pais; o choque de gerações.

32 O Surrealismo foi um movimento artístico e literário surgido primeiramente em Paris dos anos 20, inserido no contexto das vanguardas que viriam a definir o modernismo no período entre as duas Grandes Guerras Mundiais. Reúne artistas anteriormente ligados ao Dadaísmo ganhando dimensão internacional. Fortemente influenciado pelas teorias psicanalíticas de Sigmun Freud ( ), mas também pelo marxismo, o surrealismo enfatiza o papel do inconsciente na atividade criativa. Um dos seus objetivos foi produzir uma arte que, segundo o movimento, estava sendo destruída pelo racionalismo. O poeta e crítico André Breton ( ) é o principal líder e mentor deste movimento.

33 As características deste estilo: uma combinação do representativo, do abstrato, do irreal e do inconsciente. Entre muitas de suas metodologias estão a colagem e a escrita automática. Segundo os surrealistas, a arte deve se libertar das exigências da lógica e da razão e ir além da consciência cotidiana, buscando expressar o mundo do inconsciente e dos sonhos.

34 No manifesto e nos textos escritos posteriores, os surrealistas rejeitam a chamada ditadura da razão e valores burgueses como pátria, família, religião, trabalho e honra. Humor, sonho e a contralógica são recursos a serem utilizados para libertar o homem da existência utilitária. Segundo esta nova ordem, as ideias de bom gosto e decoro devem ser subvertidas.

35 A escrita automática procura buscar o impulso criativo artístico através do acaso e do fluxo de consciência despejado sobre a obra. Procura-se escrever no momento, sem planejamento, de preferência como uma atividade coletiva que vai se completando. Uma pessoa escreve algo num papel e outro completa, mas não de maneira lógica, passando a outro que dá sequência.

36 Apresenta o incosnciente e os estudos da psicanálise sobre os mecanismos do sonho e suas relações com a realidade e a arte. Reencontra algumas propostas do Romantismo: valorização do mistério; a imaginação, ilogismo; a busca por imagens incongruentes, provocantes; o maravilhoso, o sobrenatural são fontes em potencial da arte. automatismo psíquico (escrever espontaneamente, sem pensar, fluxo do inconsciente).

37 Ilusão

38

39


Carregar ppt "Adriana Leite/Ana Maria/Telma Paes. Vem do francês avant-garde e significa o movimento artístico que marcha na frente anunciando um novo tipo de arte."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google