A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY - WWW.KMCHOUSE.COM.BR.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY - WWW.KMCHOUSE.COM.BR."— Transcrição da apresentação:

1 KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY -

2 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 2 WORKSHOP PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Alfredo Passos Especial para Rede Goiás e Escola de Governo 9 dezembro 2003

3 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 3 ObjetivoObjetivo Facilitar a aquisição, organização e aprofundamento dos principais conceitos, metodologia e instrumentos de planejamento estratégico, compreendendo a definição de negócio, a análise estratégica e a formulação estratégica, incluíndo a definição de ações concretas na administração pública do Estado de Goiás.

4 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 4 AGENDAAGENDA Sessão 1: A definição de negócio Sessão 2: Análise estratégica, formulação estratégica e ações concretas na administração pública do Estado de Goiás Sessão 3: Trabalho prático Sessão 4: Apresentações dos trabalhos e encerramento

5 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 5 A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO HOJE As pessoas são o diferencial competitivo nas organizações de sucesso Gestão hoje: um novo conjunto de habilidades gerenciais, técnicas e comportamentais

6 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 6 Corporações competem por Market Share Países Competem por Investment Share Paradigma Competitivo

7 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 7 Ativos Globalizáveis Ativos Domésticos Expansão Internacional Consolidação Doméstica Sair do Negócio Expansão Internacional Oportunidade de Crescimento

8 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 8 Visões do Brasil 1 O Brasil tem tudo que é preciso para se tornar também uma potência, mas para isso precisa ter um plano estratégico claro, diferente daquele que foi adotado na última década. Jeffrey Sachs, novembro 2003, São Paulo

9 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 9 Visões do Brasil 2 Doing Business in 2004 Brasil - Perfil de País Um projeto de benchmarking que compara o custo regulatório de fazer negócios em mais de 130 países Tempo Gasto para abrir uma empresa (dias) Austrália (2) Estados Unidos (4) Chile (28) OCDE Média (31) Brasil (152) Fonte: World Bank Group - Monitoring, Analysis and Policy Unit Investment Climate Department

10 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 10 Visões do Brasil 3 Anápolis - O trevo do Brasil 6 lugares quentíssimos para os negócios e o emprego Revista Exame 12 novembro 2003, páginas 49 e 50.

11 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 11 Visões do Brasil 4 Goiás - um dos estados mais competitivos Ranking dos Estados SP, MG, RJ, PR, RS, SC, BA, ES, GO (entre 27 estados) Simonsen Associados e Revista Amanhã, novembro 2003

12 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 12 O QUE É ? visão sistêmica participatividade Planejamento Estratégico é um processo gerencial estruturado a partir de um método que privilegia a visão sistêmica da empresa inserida em ambientes (incluíndo o seu próprio ambiente interno), bem como a participatividade de suas lideranças no seu desenvolvimento

13 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 13 PARA QUE SERVE? orientarreorientar Visa orientar ou reorientar os negócios e produtos ou serviços da empresa de modo que gere lucros e crescimento satisfatórios, através do desenvolvimento e manutenção de uma adequação razoável entre objetivos e recursos da empresa e mudanças de oportunidades de mercado (orientação ao mercado)

14 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 14 Por favor responda estas perguntas: Qual é o nosso negócio? Para onde caminhamos, isto é, no que vamos transformar-nos se as coisas continuarem como estão? O que gostaríamos de vir a ser? E o que fazer para que o sejamos efetivamente? Peter Drucker

15 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 15 PLANEJAMENTO FINANCEIRO BÁSICO PLANEJAMENTO BASEADO EM PREVISÕES E PROJEÇÕES PLANEJAMENTO ORIENTADO PARA O AMBIENTE EXTERNO 2004 ORÇAMENTO F D E A B C CONCORRÊNCIA FORNECEDORES CLIENTES POTENCIAIS ENTRANTES INDÚSTRIAMACRO-AMBIENTE AMBIENTE ECONÔMICO AMBIENTE TECNOLÓGICO AMBIENTES DEMOGRÁFICO E SÓCIO-CULTURAL AMBIENTES POLÍTICO E LEGAL PRODUTOS SUBSTITUTOS TENDÊNCIAS HORIZONTE: CURTO-PRAZO FOCO: FUNCIONAL (PESSOAL, PRODUÇÃO, ADMINISTRATIVO...) HORIZONTE: LONGO-PRAZO FOCO: AINDA FUNCIONAL HORIZONTE: LONGO-PRAZO FOCO: PRODUTOS, MERCADOS E PROCESSOS CENÁRIOS MACRO- ECONÔMICOS PROJEÇÕES PLURIANUAIS PLANO ESTRATÉGICO ORÇAMENTO ANUAL MÉTODOS DE PLANEJAMENTO: EVOLUÇÃO

16 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 16 PROPOSTA DE MODELO DE PLANEJAMENTO E GERENCIAMENTO ESTRATÉGICO FUNDAMENTOS VISÃOANÁLISES MACRO - AMBIENTE MERCADO ANÁLISE INTERNA INDÚSTRIA PERFIL DE RESPOSTA GRUPOSESTRATÉGICOS FORMULAÇÕES METAS ESTRATÉGIA GENÉRICA ESTRATÉGIA DE CRESCIMENTO PLANO DE AÇÃO FATORES CHAVE DE SUCESSO

17 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 17 DO PLANO ESTRATÉGICO AOS PLANOS OPERACIONAIS Planejamento Estratégico Agência Goiana de Administração e Negócios Públicos Plano Ger. Exec. Escola Governo Plano Ger.Exec. Pessoal Plano Ger. Exec. Vapt Vupt

18 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 18 Onde estamos? Como assegurar que chegaremos? Como assegurar que chegaremos? Qual o melhor caminho? Onde queremos estar? Como poderemos chegar lá? Como poderemos chegar lá? Análise Estratégia Implementação CICLO DO PLANEJAMENTO

19 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 19 DECLARAÇÃO DA VISÃO O que somos ? No que acreditamos ? O que queremos ser ? MissãoValoresObjetivos VISÃO

20 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 20 VISÃOVISÃO FUNDAMENTOS A Visão é a expressão formal dos FUNDAMENTOS de um empreendimento (declaração de princípios) ORIENTAÇÃO REDUÇÃO DE VARIEDADE Fundamentos: elementos de ORIENTAÇÃO da atividade empresarial (primeira REDUÇÃO DE VARIEDADE) É composta pelos seguintes elementos componentes: MISSÃO VALORES OBJETIVOS

21 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 21 COMPONENTE: MISSÃO É a maneira pela qual a empresa exerce o core business, ou seja, o que ela é hoje e o que deseja ser Ela é diretiva e não limitadora e indica: Onde concentrar recursos Onde procurar novas oportunidades Onde construir o sucesso da empresa Ela contém: O negócio da empresa (necessidades a atender) O cliente da empresa e o que é valor para o mesmo (segmentos de mercado) As competências básicas da empresa e a forma de atuação do negócio (conhecimentos e tecnologias a empregar)

22 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 22 COMPONENTE: VALORES Convicções claras e fundamentais que a empresa defende e adota como guia de gestão do seu negócio (crenças e posturas éticas: certo e errado, bom e ruim, importante e não importante) COMPONENTE: OBJETIVOS Determinam o rumo a ser seguido pela empresa Identificam o que se deseja realizar (situação futura desejável)

23 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 23 Exemplo: Agência Goiana Visão Ser um órgão de gestão pública inovadora, reconhecido pela excelência de seus produtos e serviços. Missão Atuar junto aos órgãos da Administração Pública inovando e difundindo modelos de gestão dos recursos humanos, materiais e tecnológicos, para que o Estado atenda às demandas sociais. O nosso negócio É a gestão pública do conhecimento, recursos humanos, materiais, tecnológicos e patrimoniais.

24 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 24 PROPOSTA DE MODELO DE PLANEJAMENTO E GERENCIAMENTO ESTRATÉGICO FUNDAMENTOS VISÃOANÁLISES MACRO - AMBIENTE MERCADO ANÁLISE INTERNA INDÚSTRIA PERFIL DE RESPOSTA GRUPOSESTRATÉGICOS FORMULAÇÕES METAS ESTRATÉGIA GENÉRICA ESTRATÉGIA DE CRESCIMENTO PLANO DE AÇÃO FATORES CHAVE DE SUCESSO

25 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 25 ANÁLISE DOS FATORES - CHAVE DE SUCESSO

26 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 26 ANÁLISE DOS FATORES-CHAVE DE SUCESSO FATORES-CHAVE DE SUCESSO (FCSs) FATORES-CHAVE DE SUCESSO (FCSs) são aquelas condições julgadas necessárias (ainda que não suficientes) para que uma empresa tenha sucesso em determinado ramo de negócios Neste sentido, pode-se afirmar que a empresa deverá ter um desempenho no mínimo satisfatório com relação a estas condições para ser bem sucedida em seu ramo Avaliando as empresas-líderes no setor em que nossa empresa atua (ou atuará), podemos nos perguntar: Quais seriam as razões comuns que determinam a liderança destas empresas no mercado ?

27 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 27 FCSs : EXEMPLOS SETORIAIS GENÉRICOS Setor de Serviços AGILIDADE OPERACIONAL SUPORTE TÉCNICO Setor de Bebidas DISTRIBUIÇÃO Setores de Varejo e Atacado DIVERSIDADE DE PRODUTOS DISPONIBILIDADE DE PRODUTOS Setor de Varejo de Combustíveis LOCALIZAÇÃO

28 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 28 AMBIENTE ECONÔMICO AMBIENTE TECNOLÓGICO AMBIENTES POLÍTICO E LEGAL AMBIENTES DEMOGRÁFICO E SÓCIO-CULTURAL TENDÊNCIAS ANÁLISE DO MACRO-AMBIENTE

29 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 29 POTENCIAIS PRODUTOS SUBSTITUTIVOS CONCORRÊNCIA MACRO-AMBIENTE AMBIENTE ECONÔMICO TENDÊNCIAS AMBIENTE TECNOLÓGICO AMBIENTES POLÍTICO E LEGAL INDÚSTRIA FORNECEDORES CLIENTES AMBIENTES DEMOGRÁFICO E SÓCIO-CULTURAL A B F C D E

30 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 30 Antevisão de uma situação futura potencialmente favorável à empresa, cujo aproveitamento poderá contribuir de forma significativa para a realização de sua visão, tendo em vista sua grande probabilidade de sucesso OPORTUNIDADEOPORTUNIDADE

31 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 31 Antevisão de uma situação futura potencialmente desfavorável que, dada sua relevância e grande probabilidade de ocorrência poderá enfraquecer a posição competitiva da empresa e restringir sua capacidade de realizar sua visão (se nada for feito a respeito, é claro !) AMEAÇAAMEAÇA

32 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 32 características de populações Análise de tendências relativas a características de populações que possam ter implicações no direcionamento das atividades futuras da empresa AMBIENTE DEMOGRÁFICO EXEMPLO DE VARIÁVEIS: Crescimento populacional Taxa de natalidade e faixas etárias Número de residências Migrações e concentrações (capital, interior) Etnias Escolaridade

33 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 33 variáveis econômicas demandaoferta Análise de tendências das variáveis econômicas que afetam fundamentalmente a demanda e a oferta de produtos e serviços nos mercados em que a empresa atua ou pretende vir a atuar AMBIENTE ECONÔMICO EXEMPLO DE VARIÁVEIS: Crescimento do produto e da renda real Classes de renda Níveis de consumo e poupança Inflação Padrões de gastos do consumidor (tipos de bens)

34 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 34 EXEMPLO DE VARIÁVEIS: Regulamentação governamental (projetos de lei em andamento) Crescimento de grupos de interesse público (correntes ideológicas emergentes) Código de defesa do consumidor leiscódigosinstituições governamentais correntesideológicas Análise de tendências relativas a leis, códigos, instituições governamentais e correntes ideológicas que possam afetar a empresa Análise de tendências relativas a escassez de recursos, energia elétrica, entre outras questões ambientais específicas AMBIENTE POLÍTICO-LEGAL-NATURAL

35 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 35 conhecimento humano Análise de tendências relativas ao conhecimento humano que possam influenciar na empresa (ou tornar obsoletos) o uso de determinadas matérias--primas e insumos ou o emprego de determinados processos operacionais e gerenciais AMBIENTE TECNOLÓGICO EXEMPLO DE VARIÁVEIS: Velocidade de mudança e da informação Programabilidade: Tudo, de todas as formas, a todo momento (Régis Mackena) Informatização/ Automação industrial

36 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 36 crenças básicasvaloresnormas costumes sociais Análise de tendências relativas a crenças básicas, valores, normas e costumes sociais nas sociedades com as quais a empresa interage, de forma a perceber situações que possam afetar o desenvolvimento futuro da empresa AMBIENTE SÓCIO-CULTURAL EXEMPLO DE VARIÁVEIS: Mudanças nas crenças, valores e norma sociais Relação das pessoas consigo mesmas, com os outros, com as instituições, com a sociedade Relação das pessoas com a natureza, com o universo

37 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 37 EMPRESA REGIÃO PRODUTOS OU SERVIÇOS SEGMENTO ANÁLISE DO MERCADO

38 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 38 ANÁLISE DE MERCADO característicasdesenvolvimentotendências A Análise de Mercado consiste em um processo em que uma empresa estuda os mercados em que atua, em termos de suas características, seu desenvolvimento e suas tendências A análise tem por finalidade: conhecimento Aprofundar o conhecimento da empresa com relação ao mercado em que atua posição relativa Avaliar a posição relativa da empresa no mercado segmentação Avaliar possibilidades de segmentação de mercado

39 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 39 ANÁLISEINTERNA Matriz PFOA CAPACIDADES ESTUDOQUANTITATIVO

40 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 40 Matriz PFOA POTENCIALIDADES FRAGILIDADES OPORTUNIDADES AMEAÇAS EMPRESA MERCADO A MATRIZ P F O A REPRESENTA UM PROCESSO DINÂMICO ONDE OS QUADRANTES PODEM SER MODIFICADOS POR: AJUSTES INTERNOS NA EMPRESA AÇÕES DAS FORÇAS DE MERCADO

41 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 41 FORNECEDORES ENTRANTES Poder de Barganha Ameaça de Produtos ou Serviços Substitutos Ameaça de Novos Entrantes (Barreiras de Entrada) Rivalidade (Barreiras de Saída) COMPRADORES CONCORRENTES modelo de Michael Porter SUBSTITUTOS ANÁLISE DA INDÚSTRIA

42 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 42 ANÁLISE DA INDÚSTRIA Análise da Indústria indústrias Análise da Indústria: processo que procura antever o comportamento global dos agentes econômicos nas indústrias onde a empresa opera Indústria Indústria: grupo de empresas que geram produtos/serviços para o mercado que são substitutos bastante aproximados entre si Finalidade da AnáliseAtratividadeRisco Finalidade da Análise: identificar fatores de Atratividade e Risco nas Indústrias em que a empresa opera, a partir da avaliação das forças que os determinam

43 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 43FORNECEDORES ENTRANTES Poder de Barganha Ameaça de Produtos ou Serviços Substitutos Ameaça de Novos Entrantes (Barreiras de Entrada) Rivalidade (Barreiras de Saída)COMPRADORES CONCORRENTES modelo de Michael PorterSUBSTITUTOS ANÁLISE DOS GRUPOSESTRATÉGICOS GRUPO 1GRUPO 2 GRUPO 4 GRUPO 3 GRUPO 5 EMPRESA

44 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 44 ANÁLISE DOS GRUPOS ESTRATÉGICOS aplicação recursiva Consiste na aplicação recursiva da Análise da Indústria dentro da Indústria (zoom) Grupos estratégicos: indústrias dentro da indústria Definição: grupo de empresas de uma indústria que estão seguindo uma estratégia idêntica ou semelhante ao longo das dimensões estratégicas

45 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 45 DIMENSÕES CARACTERIZADORAS DE GRUPOS Especialização Especialização: amplitude de linha, segmentos de clientes-alvo e os mercados geográficos atendidos Identificação de marcas Identificação de marcas: evita competição via preços Política de canal Política de canal: grau em que desenvolve a identificação de marca diretamente com o consumidor ou opta em apoiar canais de distribuição ( puxa ou empurra ?) Seleção de canal Seleção de canal: canais de distribuição próprios, especializados ou amplos

46 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 46 GRUPO A LINHA COMPLETA, INTEGRADA VERTICALMENTE, BAIXO CUSTO DE FABRICAÇÃO, ATENDIMENTO REDUZIDO, QUALIDADE MÉDIA GRUPO C LINHA MÉDIA, MONTADOR PREÇO MÉDIO, ALTO GRAU DE ATENDIMENTO AO CLIENTE, QUALIDADE BAIXA GRUPO D LINHA REDUZIDA, MONTADOR, PREÇO ALTO, ALTA TECNOLOGIA, ALTA QUALIDADE GRUPO B LINHA REDUZIDA, ALTAMENTE AUTOMATIZADA, PREÇO BAIXO, BAIXO GRAU DE ATENDIMENTO EMPRESAS 1, 2 E 3 EMPRESAS 4 E 5 EMPRESAS 6, 7, 8 E 9 EMPRESA 10 LINHA COMPLETA LINHA REDUZIDA ESPECIA-IZAÇÃO ALTABAIXA INTEGRAÇÃO VERTICAL MAPA DE GRUPOS ESTRATÉGICOS: EXEMPLO

47 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 47 ANÁLISE DO PERFIL DE RESPOSTA DOS CONCORRENTES METAS ? ? ? HIPÓTESES ESTRATÉGIAS EM CURSO CAPACIDADES PERFILPERFIL Intenções e Potencialidades Motivação

48 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 48 ESTRATÉGIA DE COMPETIÇÃO VANTAGEM COMPETITIVA Custo Mais Baixo Diferenciação Alvo Amplo Alvo Estreito ESCOPO COMPETITIVO LIDERANÇA DE CUSTO DIFERENCIAÇÃO FOCO

49 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 49 CARACTERIZAÇÃO menores custos de produção e distribuição na indústria O negócio faz tudo para conseguir os menores custos de produção e distribuição na indústria como um todo, para obter uma maior rentabilidade. Pratica preços equivalentes ou mais baixos que os concorrentes e oferece produtos com uma qualidade apenas aceitável LIDERANÇA DE CUSTO LIDERANÇA DE CUSTO DIFERENCIAÇÃO FOCO

50 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 50 DIFERENCIAÇÃODIFERENCIAÇÃO CARACTERIZAÇÃO desempenho superior O negócio procura atingir desempenho superior (singular) em alguma área importante de benefício ao cliente (serviços, qualidade, estilo, tecnologia, etc), considerando o mercado como um todo. A obtenção de sua rentabilidade dá-se via preço-prêmio, apresentando custos comparáveis com os da concorrência LIDERANÇA DE CUSTO DIFERENCIAÇÃO FOCO

51 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 51 LIDERANÇA DE CUSTO vs. DIFERENCIAÇÃO ASPECTOTEXAS INSTRUMENTSHEWLETT PACKARD ESTRATÉGIAS DO NEGÓCIO MARKETING PRODUÇÃO PESQUISA E DESENVOLVIMENTO FINANÇAS RECURSOS HUMANOS VANTAGEM COMPETITIVA EM MERCADOS AMPLOS BASEADA EM RESULTADOS A LONGO PRAZO VANTAGEM COMPETITIVA EM PEQUENOS MERCADOS BASEADA EM PRODUTOS ÚNICOS E DE ALTO VALOR ALTO VOLUME / PREÇO BAIXO CRESCIMENTO RÁPIDO ALTO VALOR / PREÇO ALTO CRESCIMENTO CONTROLADO MUDANÇA DA CURVA DE CUSTO DE EXPERIÊNCIA INTEGRAÇÃO VERTICAL CAPACIDADE DE ENTREGA E QUALIDADE INTEGRAÇÃO VERTICAL LIMITADA PROJETO DE CUSTO CARACTERÍSTICAS E QUALI- DADE PROJETO DE DESEMPENHO AGRESSIVA PLENA UTILIZAÇÃO COMPETITIVA INCENTIVOS INDIVIDUAIS CONSERVADORA SEM DÍVIDA COOPERATIVA INCENTIVOS COOPERATIVOS

52 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 52 FOCOFOCO CARACTERIZAÇÃO Consiste em abordar um ou poucos segmentos menores de mercado, ao invés de abordar o mercado todo, procurando identificar as necessidades desses segmentos e buscar, como estratégia, liderança em custos, ou algum tipo de diferenciação dentro do mercado-alvo, valendo-se de um único marketing-mix LIDERANÇA DE CUSTO DIFERENCIAÇÃO FOCO

53 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 53 O PROBLEMA DO MEIO-TERMO A empresa que não tiver uma estratégia bem definida terá o pior desempenho (indefinidas estrategicamente) Empresas em crise existencial procuram ser superiores em todas as dimensões estratégicas e acabam não sendo boas em nenhuma dimensão específica! Motivos: As estratégias genéricas são alternativas e exigem meios diferentes ou até inconsistentes de organização Uma empresa indefinida é um conjunto conflitante de arranjos organizacionais e sistemas internos de motivação

54 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 54 CONCÊNTRICA HORIZONTAL CONGLOMERADA PRODUTOSPRODUTOS ATUAIS ATUAIS NOVOS NOVOS Desenvolvimento de Mercados Desenvolvimento de Produtos Diversificação Penetração de Mercado ATUAIS NOVOS MERCADOS ESTRATÉGIA DE CRESCIMENTO

55 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 55 PROPOSTA DE MODELO DE PLANEJAMENTO E GERENCIAMENTO ESTRATÉGICO FUNDAMENTOS VISÃOANÁLISES MACRO - AMBIENTE MERCADO ANÁLISE INTERNA INDÚSTRIA PERFIL DE RESPOSTA GRUPOSESTRATÉGICOS FORMULAÇÕES METAS ESTRATÉGIA GENÉRICA ESTRATÉGIA DE CRESCIMENTO PLANO DE AÇÃO FATORES CHAVE DE SUCESSO

56 ESPECIAL PARA REDE GOIÁS E ESCOLA DE GOVERNO POR KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY 56 PLANO DE AÇÃO FEED BACK ANÁLISE DA SITUAÇÃO ATUAL ANÁLISE MERCADO ANÁLISE CONCORR. ANÁLISE CLIENTE ANÁLISE SERVIÇOS POTENCIALIDADES E FRAGILIDADES X AMEAÇAS E OPORTUNIDADES OBJETIVOS PLANOS DE AÇÃO POR PROJETO Projeto 1Projeto 2Projeto 3 Projeto 4

57 DIREITOS RESERVADOS Todos os direitos para a língua portuguesa reservado para o autor. Nenhuma parte desta apresentação poderá ser reproduzida, guardada pelo sistema retrieval ou transmitida de qualquer modo ou por qualquer outro meio, seja este eletrônico, mecânico, de fotocópia, de gravação ou outros, sem prévia autorização, por escrito, do autor. USO EXCLUSIVO DA KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY -


Carregar ppt "KNOWLEDGE MANAGEMENT COMPANY - WWW.KMCHOUSE.COM.BR."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google