A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Curso de Economia Solidária Módulo V – Metodologia de Incubação Incubes – UFPB T hiago Pacheco Barbosa Curso de Economia Solidária Módulo V – Metodologia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Curso de Economia Solidária Módulo V – Metodologia de Incubação Incubes – UFPB T hiago Pacheco Barbosa Curso de Economia Solidária Módulo V – Metodologia."— Transcrição da apresentação:

1 Curso de Economia Solidária Módulo V – Metodologia de Incubação Incubes – UFPB T hiago Pacheco Barbosa Curso de Economia Solidária Módulo V – Metodologia de Incubação Incubes – UFPB T hiago Pacheco Barbosa Processo de Incubação

2 O que é uma incubadora?O que é uma incubadora? Um ambiente para amparar o nascimento e o desenvolvimento de empreendimentos econômicos. Um ambiente para amparar o nascimento e o desenvolvimento de empreendimentos econômicos. O que se entende por processo de Incubação?O que se entende por processo de Incubação? Conjunto de atividades de organização, formação, assessoria e consultoria para que esses trabalhadores vivenciem experiências e adquiram conhecimentos relativos ao seu desenvolvimento humano, profissional, empreendedor e cooperativista, tendo condições de assegurar por seus próprios meios a consolidação de seus projetos. Organizado geralmente em três fases: Pré-incubação, incubação e a desincubação.

3 Construção de uma metodologia de incubaçãoConstrução de uma metodologia de incubação Desde o surgimento do movimento de Cooperativas populares, iniciado nos anos 90, que as incubadoras buscam uma articulação no sentido construir um modelo metodológico para orientar suas ações frente aos grupos incubados. (Eid, 2002 A Unitrabalho, rede interuniversitária de Estudos e Pesquisas sobre o trabalho, elaborou em 2002 um referencial metodológico de incubação que sistematizou diversas ações consideradas fundamentais para a incubação. As etapas descritas abaixo são resultado do trabalho da INCOOP/UFScar e ainda estão em processo de construção, não tendo que seguir necessariamente a mesma ordem, podendo ainda ocorrer simultâneamente.

4 Etapa 1 – Apresentação e sensibilização dos atores envolvidos:Etapa 1 – Apresentação e sensibilização dos atores envolvidos: Discussão temáticas sobre desemprego exlusão e cidadania; Demonstração de alternativas para a geração de trabalho e renda. Etapa 2 – Formação e consolidação do grupo potencial:Etapa 2 – Formação e consolidação do grupo potencial: Questionamento individual dos motivos que o levam a participar do grupo; Trabalhar a participação, a motivação e a união do grupo. Etapa 3 – Capacitação para o cooperativismo:Etapa 3 – Capacitação para o cooperativismo: Discussão sobre Economia Solidária; Debates sobre os princípios cooperativistas; Objetivos de um grupo cooperado; Trabalhar os valores da cooperação em oposição ao individualismo capitalista.

5 Etapa 4 – Escolha da atividade econômica:Etapa 4 – Escolha da atividade econômica: Pesquisa de mercado Estudo de Viabilidade Econômica Etapa 5 – Capacitação técnicaEtapa 5 – Capacitação técnica Qualificações e treinamentos na atividade fim do empreendimento Etapa 6 – Capacitação administrativa / autogestãoEtapa 6 – Capacitação administrativa / autogestão Discussão sobre os mecanismos autogestionários Administração de uma cooperativa; planejamento e controle, organização contábil Apuração de custos, formação de preços; Planejamento estratégico Etapa 7 – Elaboração do estatutoEtapa 7 – Elaboração do estatuto Etapa 8 – Legalização da cooperativaEtapa 8 – Legalização da cooperativa Etapa 9 - Assessoria para implementação das atividades da cooperativa / inserção no mercado / fim do processo de incubação

6 Considerações FinaisConsiderações Finais A metodologia de incubação deve procurar superar a fragmentação do conhecimento por via de um processo interativo entre os agentes. Compreende-se que os métodos são caminhos, sugestões e possibilidades, portanto, não há fórmulas prontas.A metodologia de incubação deve procurar superar a fragmentação do conhecimento por via de um processo interativo entre os agentes. Compreende-se que os métodos são caminhos, sugestões e possibilidades, portanto, não há fórmulas prontas. A incubação é um trabalho recente como extensão universitária e com experiência trans-disciplinar. Exige preocupação com a responsabilidade diante das expectativas geradas.A incubação é um trabalho recente como extensão universitária e com experiência trans-disciplinar. Exige preocupação com a responsabilidade diante das expectativas geradas. Recomenda-se que a busca da autogestão seja entendida como um processo longo e complexo que articula sobrevivência no mercado com a necessidade de aprendizagem e desenvolvimento permanente. Aprendizagem para melhoria e desenvolvimento pessoal para a cidadania. (Eid e Gallo, 2001)Recomenda-se que a busca da autogestão seja entendida como um processo longo e complexo que articula sobrevivência no mercado com a necessidade de aprendizagem e desenvolvimento permanente. Aprendizagem para melhoria e desenvolvimento pessoal para a cidadania. (Eid e Gallo, 2001)

7 Há distintos enfoques em relação aos conteúdos e ao método pedagógico a ser utilizado. De modo geral, as ações de assessoria e formação podem se fixar mais em: questões da Gestão econômica, democracia interna (autogestão), e qualificação profissional. (Cruz, 2004)Há distintos enfoques em relação aos conteúdos e ao método pedagógico a ser utilizado. De modo geral, as ações de assessoria e formação podem se fixar mais em: questões da Gestão econômica, democracia interna (autogestão), e qualificação profissional. (Cruz, 2004) Quase todas as incubadoras incorporam, em maior ou menor grau, métodos pedagógicos vinculados a educação popular de jovens e adultos de inspiração piagetiana e/ou paulofreireana.Quase todas as incubadoras incorporam, em maior ou menor grau, métodos pedagógicos vinculados a educação popular de jovens e adultos de inspiração piagetiana e/ou paulofreireana.

8 BibliografiaBibliografia Eid,F. & Gallo, A.R Metodologia de Incubação e Desafios Para o Cooperativismo Popular: uma análise sobre o trabalho da Incubadora de Cooperativas Populares da UFSCar. Anais do IV SEMPE – Seminário de Metodologia para Projetos de Extensão, São Carlos/SP, 15p.Eid,F. & Gallo, A.R Metodologia de Incubação e Desafios Para o Cooperativismo Popular: uma análise sobre o trabalho da Incubadora de Cooperativas Populares da UFSCar. Anais do IV SEMPE – Seminário de Metodologia para Projetos de Extensão, São Carlos/SP, 15p. Eid,F Referencial Metodológico de Incubação.UNITRABALHO, Projeto Incubadoras Brasília/DF, 20p.Eid,F Referencial Metodológico de Incubação.UNITRABALHO, Projeto Incubadoras Brasília/DF, 20p. Cruz, A. É caminhando que se faz o caminho – diferentes metodologias das incubadoras tecnológicas de cooperativas populares no Brasil. Cayapa: Revista Venezolana de Economia Social. Año 4, n.8, 2004.Cruz, A. É caminhando que se faz o caminho – diferentes metodologias das incubadoras tecnológicas de cooperativas populares no Brasil. Cayapa: Revista Venezolana de Economia Social. Año 4, n.8,


Carregar ppt "Curso de Economia Solidária Módulo V – Metodologia de Incubação Incubes – UFPB T hiago Pacheco Barbosa Curso de Economia Solidária Módulo V – Metodologia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google