A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aula 18 PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO metodologia- marco referencial- diagnóstico e programação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aula 18 PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO metodologia- marco referencial- diagnóstico e programação."— Transcrição da apresentação:

1 Aula 18 PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO metodologia- marco referencial- diagnóstico e programação

2 PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA ESCOLA PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA ESCOLA

3 É o instrumento que define o ser da escola, a sua identidade, o modelo pedagógico que é aplicado, os objetivos, a metodologia do ensino, o perfil do aluno que deseja formar, o perfil dos educadores, as estratégias de avaliação dos processos de ensino e aprendizagem, contemplando a diversidade em todos os seus aspectos: sociais, culturais, políticos, econômicos, de gênero, geração e etnia. e etnia.

4 O projeto representa a oportunidade de a direção, a coordenação pedagógica, os professores e a comunidade tomarem sua escola nas mãos, definir seu papel estratégico na educação das crianças e jovens, organizar suas ações, visando atingir os objetivos a que se propõe. É o ordenador, o norteador da vida escolar. J.C. Libâneo

5 Pensar em Projeto Político Pedagógico para qualquer escola, pressupõe que os educadores tenham um espaço onde possam se manifestar, que o processo da escola e suas experiências acumuladas sejam refletidas no texto, que haja uma definição anterior sobre qual a concepção de Projeto Político Pedagógico será defendida pelo grupo.

6 Quando os professores e a comunidade se reúnem para pensar organizadamente sobre o seu fazer, é o começo de uma atividade coletiva que quase certamente terá a escrita do projeto pedagógico da escola como resultado.

7 A identidade da escola é definida pela sua vinculação às questões inerentes à sua realidade, ancorando-se na temporalidade e saberes próprios dos estudantes, na memória coletiva que sinaliza futuros, na rede de ciência e tecnologia disponível na sociedade e nos movimentos sociais.... (Resolução CNE/CEB Nº 01/2002) (Resolução CNE/CEB Nº 01/2002)

8 PROJETO PEDAGÓGICO DA ESCOLA E METODOLOGIA PROJETO PEDAGÓGICO DA ESCOLA E METODOLOGIA

9 Princípio metodológico de elaboração: pergunta Para a expressão daquilo que o grupo pensa e quer, usamos o recurso metodológico do questionamento, da problematização, sintetizada nas perguntas. Por que pergunta? Para provocar um desequilíbrio no sujeito, para estabelecer um desafio que leve a uma reflexão e produção.

10 A pergunta não é neutra. Ela dirige, provoca a atenção da pessoa para determinado aspecto da realidade. Daí a importância das perguntas... Ela dirige, provoca a atenção da pessoa para determinado aspecto da realidade. Daí a importância das perguntas... Que perguntas devem orientar a elaboração do nosso projeto?

11 Observa-se que, muitas vezes, as escolas simplesmente repetem as perguntas sugeridas, sem uma análise da própria realidade. O grupo deve elaborar suas perguntas, de acordo com suas especificidade e necessidades.

12 Questão das contradições internas ao projeto Na elaboração coletiva do projeto podem ocorrer proposições contraditórias. As contradições podem ser internas a uma parte ( ex: entre aspectos do marco filosófico: As contradições podem ser internas a uma parte ( ex: entre aspectos do marco filosófico: concepção de harmonia x concepção de conflito), ou entre uma parte e outra (ex: marco filosófico e marco operativo, ou marco operativo e programação)

13 Tempo de elaboração No processo de elaboração, lembrar do dito popular: O ótimo é inimigo do bom!. O ótimo é inimigo do bom!. Não se apegar a uma elaboração perfeccionista.

14 Periodicidade de revisão/atualização das partes do projeto. - Marco referencial: médio prazo ( 3 a 4 anos) - Diagnóstico: anual - Programação: anual

15 Previsão de conclusão É importante a escola chegar à Programação no máximo até o final do ano; isto porque existem muitas coisas que são quase impossíveis de serem mudadas depois que o ano letivo começou. Se a programação não for feita antes do final do ano, práticas inovadoras podem ficar comprometidas.

16 Dupla necessidade: projeto e competência pedagógica Enquanto educadores, precisamos de um bom referencial para nosso trabalho em sala de aula; Acontece que: O projeto não é capaz de sozinho responder a isto, já que sua função é dar o horizonte de caminhada, a partir do qual cada um e todos podem ter uma referência.

17 Marco Referencial Marco Referencial

18 O marco referencial é a tomada de posição da instituição que planeja em relação à sua identidade, visão de mundo, utopia, valores, objetivos, compromissos. Expressa o rumo, o horizonte, a direção que a instituição escolheu.

19 Função Tem uma função maior em tensionar a realidade no sentido de sua superação/transformação e, em termos metodológicos, fornecer parâmetros, critérios para realização do Diagnóstico.

20 É composto de três grandes partes: Marco Situacional ( onde estamos, como vemos a realidade) Marco Filosófico ou Doutrinal ( para onde queremos ir) Marco Operativo ( que horizonte queremos para nossa ação)

21 Marco Situacional É um olhar do grupo que planeja sobre a realidade em geral: como a vê, quais seus traços marcantes, os sinais de vida e de morte. É portanto, o momento da análise da realidade mais ampla na qual a instituição está inserida.

22 Questões para elaboração do marco situacional - Sugestões Como empreendemos/vemos/sentimos o mundo atual? Quais são os sinais de vida? Quais são as causas?

23 Marco doutrinal ou filosófico É o responsável por sistematizar os princípios norteadores do ideal geral da instituição. Este, se fundamenta a proposta de sociedade, pessoa e educação assumida pelos elementos que irão compor a equipe da escola, e também se refletirão em sua comunidade como um todo.

24 Percebemos que, a educação se baseia em uma visão de homem e sociedade, nem sempre as escolas discutem a respeito dessas questões em sua prática. Ao elaborarmos o Marco Doutrinal, temos a oportunidade de promover o debate na instituição, na busca de chegar a um consenso, acerca dos conteúdos epistemológicos, éticos, políticos, pedagógicos, metodológicos etc... que farão parte do planejamento.

25 Sugestão de questões para elaboração Que tipo de sociedade queremos construir? Que tipo de Homem/Pessoa Humana queremos colaborar na formação? Que finalidade queremos para a Escola? Que papel desejamos para a Escola em nossa realidade?

26 Marco Operativo É a representação do ideal da instituição escolar, tendo em vista tudo o que a instituição quer e deve ser.

27 Sugestão de questões para elaboração do marco operativo: Devemos elaborar perguntas tendo em vista os aspectos fundamentais da vida da escola. Quais os focos sobe os quais vamos colocar nossa atenção, sobre o quê é importante projetarmos o ideal, para termos elementos de orientação para a ação?

28 Entendemos que o Marco Operativo diz respeito a três grandes dimensões do trabalho escolar, a saber: –Dimensão pedagógica –Dimensão comunitária –Dimensão administrativa

29 Apresentamos algumas perguntas a título de exemplificação da forma de formulação. São exemplos.

30 Dimensão pedagógica como desejamos... O processo de planejamento? O currículo? Os objetivos? Os conteúdos? A metodologia? A avaliação? A disciplina? Etc....

31 Dimensão comunitária Como desejamos... Os relacionamentos da escola? O professor? O relacionamento com a família? O relacionamento com a comunidade A participação e organização dos alunos? A orientação vocacional? Etc...

32 Dimensão administrativa Como desejamos... A estrutura e organização da escola? Os dirigentes ( direção e equipe técnica)? Os serviços ( secretaria, limpeza, mecanografia, audiovisuais, etc)? As formas de participação dos colaboradores? A obtenção e gerenciamento dos recursos financeiros?

33 Após as indicações dadas pelo Marco Operativo, realiza- se então o diagnóstico da instituição.

34

35 A CONSTRUÇAO COLETIVA DO PROJETO POLÍTICO- PEDAGÓGICO. A CONSTRUÇAO COLETIVA DO PROJETO POLÍTICO- PEDAGÓGICO.

36 36 A escola precisa: Formular objetivos Ter um plano de ação Meios de execução Critérios de avaliação Levantar diagnóstico

37 Para refletir.... Para refletir.... Que sujeitos precisamos formar? Quais saberes precisamos discutir? Que sociedade queremos para viver? Que escola queremos construir? Que educação precisamos priorizar?

38 Que avaliação precisamos construir? Que avaliação precisamos construir? Que cultura queremos valorizar? Que saberes queremos trabalhar?

39 Momentos de elaboração ou revisão A proposta pedagógica deve ser revista periodicamente (é mais comum isso acontecer de ano em ano), mas em alguns momentos a revisão é essencial. Por exemplo, quando ocorre mudança de grande parte do corpo docente ou do perfil da comunidade atendida.

40 Tempo de elaboração Algumas equipes elaboram sua proposta em uma semana, outras levam de três a seis meses, e há aquelas que demoram um ano para concluir os trabalhos, principalmente quando o projeto é elaborado pela primeira vez.

41 Lembretes O Projeto Político Pedagógico (PPP) da escola é sempre um processo inconcluso. O PPP não é responsabilidade apenas da gestão da escola. Não existem duas escolas iguais por isso não deve existir padrão único. Uma escola não pode copiar o Projeto Político Pedagógico de outra.

42 O aluno aprende apenas quando se torna sujeito de sua aprendizagem e para se tornar sujeito precisa participar das decisões que dizem respeito ao projeto pedagógico da escola.

43 SUGESTÃO-ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA UNIDADE ESCOLAR SUGESTÃO-ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA UNIDADE ESCOLAR 1. Identificação da escola Nome, endereço, localização, situação legal, modalidade de ensino, quadro de pessoal, etc. Nome, endereço, localização, situação legal, modalidade de ensino, quadro de pessoal, etc.

44 2. Diagnóstico da realidade atual da escola: 2. Diagnóstico da realidade atual da escola: - Dados coletados no PDE - Dados coletados no PDE - Dados coletados nos resultados de aprovação e reprovação dos alunos no ano letivo de Dados coletados nos resultados de aprovação e reprovação dos alunos no ano letivo de Resultado das avaliações – SAEB, Provinha Goiás, etc. - Resultado das avaliações – SAEB, Provinha Goiás, etc. - Resultado das avaliações da equipe escolar, do conselho escolar e do conselho dos pais - Resultado das avaliações da equipe escolar, do conselho escolar e do conselho dos pais - Ambiente físico - Ambiente físico - Realidade pedagógica - Realidade pedagógica - Aspectos financeiros - Aspectos financeiros - Relacionamento escola X pais X comunidade - Relacionamento escola X pais X comunidade

45 3. Apresentação e/ou justificativa Foco - razões e relevância da proposta para a comunidade escolar, tomando como referência a filosofia, metas e objetivos educacionais 4. Filosofia da escola Foco na concepção da educação que a escola propõe (ideal de cidadão) Direcionado para os aspectos normativos e informativos gerais, diante da função social da escola Perpassa pelos valores éticos, morais,sociais, religiosos, etc.

46 5. Objetivos gerais e conteúdo programático Relato sintético sobre as mudanças que se esperam ocorram ao longo do processo educativo Têm caráter mediato Apresenta conhecimentos, hábitos e atitudes que serão incorporados e apreendidos São elaborados por disciplina e série Apresentação dos conteúdos: no plano ou posteriormente

47 6. Metas Descrição possível de ser detalhada em termos qualitativos e quantitativos, em relação a um período de tempo. 7. Ações/ Atividades e Recursos Ações Estratégicas devem ser de responsabilidade de todos. Devem ser claras, variadas e unificadas

48 7. Ações/ Atividades e Recursos Ações Estratégicas devem ser de responsabilidade de todos. Devem ser claras, variadas e unificadas. * Possibilidade em realizá-las. Preparo e competência * Parcerias * Assumência * Recursos: Humanos Humanos Materiais Materiais Financeiros Financeiros Físicos Físicos Pedagógico Pedagógico Etc. Etc. quais o que como com quem por que por quem com quem com que recursos Realizá-las CLAREZA QUANTO À: Define passos e caminhos estratégicos para o alcance das metas estabelecidas

49 Visualização global do que será desenvolvido - Segurança, tranquilidade e racionalização do trabalho - Segurança, tranquilidade e racionalização do trabalho - Programação antecipada do trabalho - Programação antecipada do trabalho ATIVIDADES MESES JAN FEV MAR ABRI MAIO JUN 8. Cronograma de atividades internas e de integração escola/comunidade

50 Prever e prover estratégias para acompanhamento e retroalimentação; Prever e prover estratégias para acompanhamento e retroalimentação; - qualidade do trabalho docente - rendimento escolar - critérios de avaliação, promoção e recuperação - trabalho da escola: curricular, de gestão escolar, etc. 9. Avaliação

51 O projeto da escola depende, sobretudo, da ousadia dos seus agentes, da ousadia de cada escola em assumir-se como tal, partindo da cara que tem, com o seu cotidiano e o seu tempo-espaço, isto é, o contexto histórico em que ela se insere (...) Moacir Gadotti


Carregar ppt "Aula 18 PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO metodologia- marco referencial- diagnóstico e programação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google