A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Profª Draª Rosangela Marques Busto ESPORTES PARAOLÍMPICOS Disciplina do Curso Ciência do Esporte Universidade Estadual de Londrina.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Profª Draª Rosangela Marques Busto ESPORTES PARAOLÍMPICOS Disciplina do Curso Ciência do Esporte Universidade Estadual de Londrina."— Transcrição da apresentação:

1 Profª Draª Rosangela Marques Busto ESPORTES PARAOLÍMPICOS Disciplina do Curso Ciência do Esporte Universidade Estadual de Londrina

2 ESPORTES PARAOLÍMPICOS Engana-se quem pensa que os esportes paraolímpicos são desenvolvidos especialmente para deficientes. Apenas quatro das 19 modalidades foram pensadas para eles. Na maioria, a participação de deficientes visuais é permitida e dividida em categorias. Em esportes individuais, como natação ou atletismo, geralmente existe um assistente, que guia ou sinaliza viradas para o atleta. Em esportes coletivos, como futebol de cinco, o atleta é guiado por uma bola com guizo, por exemplo.

3 Decreto no 3.298, de 20 de dezembro de 1999 I - deficiência - toda perda ou anormalidade de uma estrutura ou função psicológica, fisiológica ou anatômica que gere incapacidade para o desempenho de atividade, dentro do padrão considerado normal para o ser humano; I - deficiência - toda perda ou anormalidade de uma estrutura ou função psicológica, fisiológica ou anatômica que gere incapacidade para o desempenho de atividade, dentro do padrão considerado normal para o ser humano;

4 Decreto no 3.298, de 20 de dezembro de 1999 II - deficiência permanente - aquela que ocorreu ou se estabilizou durante um período de tempo suficiente para não permitir recuperação ou ter probabilidade de que se altere, apesar de novos tratamentos; II - deficiência permanente - aquela que ocorreu ou se estabilizou durante um período de tempo suficiente para não permitir recuperação ou ter probabilidade de que se altere, apesar de novos tratamentos;

5 Decreto no 3.298, de 20 de dezembro de 1999 III - incapacidade - uma redução efetiva e acentuada da capacidade de integração social, com necessidade de equipamentos, adaptações, meios ou recursos especiais para que a pessoa portadora de deficiência possa receber ou transmitir informações necessárias ao seu bem-estar pessoal e ao desempenho de função ou atividade a ser exercida. III - incapacidade - uma redução efetiva e acentuada da capacidade de integração social, com necessidade de equipamentos, adaptações, meios ou recursos especiais para que a pessoa portadora de deficiência possa receber ou transmitir informações necessárias ao seu bem-estar pessoal e ao desempenho de função ou atividade a ser exercida.

6 É considerada pessoa portadora de deficiência I - deficiência física I - deficiência física II - deficiência auditiva II - deficiência auditiva III - deficiência visual III - deficiência visual IV - deficiência mental IV - deficiência mental

7 As Paraolimpíadas são disputadas a cada quatro anos, nos mesmos locais onde são realizadas as Olimpíadas, usando a mesma estrutura montada para os atletas olímpicos. São 19 modalidades em disputa por atletas portadores de deficiências, divididos em categorias funcionais de acordo com a limitação de cada um, para que haja equilíbrio PARAOLIMPÍADAS

8 AMPUTADOSCADEIRANTESD.VP.C LES AUTRES PARAPLÉ GICOS TETRA PLEGICOS ATLETISMO CICLISMO BOCHA BASQUETE ESGRIMA FUTEBOL 7 FUTEBOL 5 GOALBALL HALTEROFILISMO JUDÔ NATAÇÃO RÚGBI TÊNIS TÊNIS DE MESA TIRO TIRO COM ARCO VELA VOLEI

9 País Total Atenas/Grécia Sidney/Austrália Atlanta/EUA Barcelona/Espanha Seul/Coréia do Sul Mandeville/Inglaterra QUADRO GERAL DE MEDALHAS

10 TENHAM TODOS UMA ÓTIMA SEMANA E, CONTO COM VOCÊS NO APOIO AOS ESPORTES PARAOLÍMPICOS.

11


Carregar ppt "Profª Draª Rosangela Marques Busto ESPORTES PARAOLÍMPICOS Disciplina do Curso Ciência do Esporte Universidade Estadual de Londrina."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google