A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CONCORDÂNCIA NOMINAL E VERBAL Profª Adriana Guimarães.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CONCORDÂNCIA NOMINAL E VERBAL Profª Adriana Guimarães."— Transcrição da apresentação:

1 CONCORDÂNCIA NOMINAL E VERBAL Profª Adriana Guimarães

2 Observe : Nos dois casos houve flexões de pessoa e número (no caso do verbo) e de gênero e número (no caso adjetivo com substantivo) Veja ainda: (A)As crianças prendem a sacola no espaldar da cama. suj. na 3ª pes. pl. verbo na 3ª pes. pl. (B) Crianças órfãs são minoria nos orfanatos. subst. fem. pl. adj. fem. pl. (A) As mães moram no emprego (C) Isso resolve nossos problemas. artigo fem. pl. subst. fem. pl. pron. masc. pl. subst. masc. pl. (B) Leonardo tem dois anos. numeral masc. pl. subst. masc. pl.

3 Concordância é a igualdade de gênero e número entre substantivo e adjetivo, artigo, numeral e pronome, e igualdade de número e pessoa entre verbo e sujeito. Há dois tipos de concordância estudados pela gramática: 1. Concordância verbal: o verbo se flexiona para concordar com o seu sujeito (A criança brinca/ As crianças brincam.) 2. Concordância nominal: o artigo, o adjetivo, o pronome ou o numeral se flexionam para concordar com o substantivo a que se referem (as mães; crianças órfãs; nossos problemas; dois anos).

4 CONCORDÂNCIA NOMINAL 1. Regra Geral: Os artigos, adjetivos, numerais e pronomes adjetivos devem ser flexionados em gênero e número para se adequarem ao substantivo a que se referem. Veja o exemplo: As duas (artigo) (numeral) alunas (subst. fem. pl.) nossas melhores (pronome) (adjetivo)

5 2. É proibido / é necessário / é bom / é preciso, etc. Observe : É proibido entrada. É necessário prudência na estrada. sujeito sujeito A entrada é proibida. Sujeito: entrada (antecipado do artigo a)a) É necessária muita prudência. Sujeito: prudência (antecipado pelo pronome muita) Se o sujeito dessas expressões vier determinado por artigo, pronome ou adjetivo, tanto o verbo como o adjetivo concordam com ele. 3. Palavras que têm concordância especial Anexo / obrigado / mesmo a.Os documentos vão anexos às cartas. b.Muito obrigada, disse ela. c.Elas mesmas fizeram o trabalho.

6 Alerta / menos Fiquem alerta. Havia menos gente do que eu imaginava. Alerta e menos são palavras invariáveis. Caro / barato / meio Quando funcionam como advérbio, essas palavras são invariáveis. Quando funcionam como adjetivo ou numeral, concordam com o nome a que se referem. Esses computadores custam caro. Esses computadores estão caros. Elas ficaram meio decepcionadas com o resultado do jogo. Tomei meia xícara de café. Anexo / incluso Segue anexo o livro. Vai incluso o documento. Segue anexa a prova. Vai inclusa a duplicata. Seguem anexos os livros. Vão inclusos os documentos. Seguem anexas as provas.Vão inclusas as duplicatas.

7 Se o adjetivo vier antes dos substantivos a que se refere, concordará com o substantivo mais próximo. Escolheste má hora e lugar para falar. Escolheste mau lugar e hora para falar. Se o adjetivo vier depois dos substantivos a que se refere, a concordância tanto poderá ser feita no plural quanto com o substantivo mais próximo. Encontramos a aluna e o aluno aborrecido. Encontramos a aluna e o aluno aborrecidos. Quando optarmos pelo segundo caso, a concordância será feita no masculino plural se um dos substantivos for masculino. A casa tinha um jardim, uma piscina e uma quadra maravilhosos. Se somente um dos substantivos estiver sendo qualificado, o adjetivo concordará com ele. Comeu peixe e laranja madura. Da janela avistava sol e mar azul. 4. Um só adjetivo referindo-se a mais de um substantivo

8 5. Concordância das expressões formadas pelo verbo ser + adjetivo As expressões formadas pelo verbo ser + adjetivo (é bom, é necessário, é proibido, etc.) não devem variar. Água de coco é bom. Chuva é necessário para a agricultura. Bebida alcoólica é proibido para menores. Se o sujeito dessas expressões vier antecedido de artigo (ou outro determinante qualquer), a concordância será obrigatória. A água de coco é boa. Aquela chuva foi necessária para a agricultura. 6. Concordância dos pronomes de tratamento Os pronomes de tratamento (Vossa Majestade, Vossa Alteza, Vossa Excelência, etc.) obedecem à flexão da terceira pessoa. Vossa Alteza não precisa preocupar-se com seus inimigos. Vossas Excelências não se importam com seus opositores.

9 6. Concordância ideológica Quando a concordância não é feita com a palavra expressa na oração, mas com a idéia ou sentido nela subentendido. Os sertões, de Euclides da Cunha, conta a Guerra dos Canudos. Vidas secas, de Graciliano Ramos, narra as desventuras de uma família retirante do Nordeste brasileiro. Verbo concorda com a idéia de obra, livro. Verbo concorda com idéia subentendida de cidade. A dinâmica e populosa São Paulo, continua sofrendo com as enchentes Os brasileiros somos um povo cordial. Verbo concorda com a idéia nós já que o autor se incluiu entre os brasileiros.

10 CONCORDÂNCIA VERBAL Observe os exemplos abaixo: SujeitoVerbo Eunascino Rio de Janeiro. Tunascesteno Rio de Janeiro. Glorinhanasceuno Rio de Janeiro. Glorinha e seu avômoramno Rio de Janeiro. O verbo concorda com o sujeito em pessoa e número, mesmo que o verbo venha posposto ao sujeito. VerboSujeito Acontecerammuitas tragédias Faltaramcinco alunos.

11 Sujeito composto O verbo deve ficar no plural. Caso o sujeito composto esteja depois do verbo, a concordância poderá ser feita com o núcleo mais próximo. O diretor e os professores saíram. Saíram o diretor e os professores. Saiu o diretor e os professores. Sujeito composto de pessoas diferentes 1. Se entre elas houver primeira pessoa, o verbo concordará com a primeira pessoa no plural. Eu, tu e os alunos saímos. O aluno e eu chegamos. 2. Se o sujeito composto for formado por uma segunda e uma terceira pessoa, o verbo concordará com a segunda pessoa do plural. Tu e ele saístes. O aluno e tu chegastes. (Como vós tem caído em desuso, admite-se, nesses casos, a concordância na terceira pessoa do plural)

12 O sujeito é pronome relativo que O verbo deverá concordar com o antecedente desse pronome. Fui eu que falei.Foi o aluno que falou. Fomos nós que falamos. Foram eles que falaram. O sujeito é pronome relativo quem O verbo deverá concordar com esse pronome, ficando na terceira pessoa do singular. Fui eu quem falou. Foste tu quem falou.Foram eles quem falou. Foi o aluno quem falou. O sujeito é um coletivo O verbo deve ficar no singular. A multidão gritava entusiasmada. Caso o substantivo coletivo venha especificado, a concordância pode ser feita com o verbo no singular ou no plural. Um bando de aves voava (ou voavam) alegremente.

13 Concordância de haver e fazer impessoais O verbo haver, quando indica tempo ou é usado no sentido de existir, ocorrer, e o verbo fazer, quando indica tempo, são verbos impessoais, não têm sujeito e devem permanecer na terceira pessoa do singular. Havia muitos livros na biblioteca. Faz mais de dez anos que ele não viaja. Quando se junta aos verbos haver e fazer impessoais, o verbo auxiliar também fica no singular. Devia haver muitos livros na biblioteca. Vai fazer mais de dez anos que ele não viaja. Obs.: O verbo existir não é impessoal, ou seja, tem sujeito e deve concordar com ele.

14 Concordância do verbo ser O verbo ser apresenta uma particularidade: muitas vezes deixa de concordar com o sujeito para concordar com o predicativo. Veja alguns casos: quando, na oração, houver pronome pessoal, o verbo ser concordará com ele, seja sujeito, seja predicativo. Os responsáveis somos nós. Nós somos os responsáveis. O professor sou eu. Eu sou o professor. quando o sujeito for um dos pronomes interrogativos que ou quem, o verbo ser concordará obrigatoriamente com o predicativo. Que são células? Quem foram os responsáveis? quando o verbo ser for impessoal, isto é, indicar tempo, data ou distância, deverá concordar com o predicativo. É uma hora. São duas horas. Daqui até a escola são cinco quilômetros. São dezenove de novembro. Na indicação de data, admite-se a concordância com a palavra dia, subentendida Hoje é (dia) dezenove de novembro.

15 Quando aparecer a partícula se, você deve saber primeiro qual é a predicação do verbo: se for transitivo direto, o se será partícula apassivadora e o verbo concordará com o sujeito; se for transitivo indireto, o se será índice de indeterminação do sujeito e o verbo ficará na 3ª pessoa do singular. O se como partícula apassivadora O se como índice de indeterminação do sujeito Procuram-se secretárias equivale a Secretárias são procuradas. Necessita-se de pedreiros. Nesta cidade, gosta-se de comidas exóticas. Não se confia em pessoas estranhas.


Carregar ppt "CONCORDÂNCIA NOMINAL E VERBAL Profª Adriana Guimarães."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google