A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Candidíase (=candidose, monilíase) Agentes etiológicos: leveduras do gênero Candida – C.albicans, C.tropicalis, C.krusei, C.parapsilosis, C.Glabrata, etc...

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Candidíase (=candidose, monilíase) Agentes etiológicos: leveduras do gênero Candida – C.albicans, C.tropicalis, C.krusei, C.parapsilosis, C.Glabrata, etc..."— Transcrição da apresentação:

1 Candidíase (=candidose, monilíase) Agentes etiológicos: leveduras do gênero Candida – C.albicans, C.tropicalis, C.krusei, C.parapsilosis, C.Glabrata, etc... Distribuição geográfica: cosmopolita Habitat: pele, cavidade oral (30 a 50%), trato genital (20%), trato digestivo Morfologia em vida saprofítica: leveduras e pseudomicélio. Em vida parasitária: pseudomicélio e hifas septadas.

2 Modo de infecção: endógeno ou contato direto Patogenia: podem produzir doença aguda ou crônica, superficial ou profunda na presença de fator predisponente (micose oportunista) Candidíase superficial – pele e unhas: intertrigo e paroníquia. Lesões eritematosas, exudativas, pruriginosas. -mucosas: -estomatite (sapinho). Eritema e exsudato pontilhado branco e cremoso; Queilite angular; -Vulvovaginites – Leucorréia branca e leitosa, eritema, prurido, ardência à micção Candidíase sistêmica – Comum em unidades de tto intensivo. Acomete vários órgãos. Esofagite é frequente no paciente infectado pelo HIV

3 Candidíase oral

4 Diagnóstico Exame direto do material obtido das lesões: -raspado das lesões cutâneas ou mucosas – observa-se sob lâmina e lamínula com solução de NaOH a 4% ou KOH 10% - pseudomicélio indica invasão Cultura do material das lesões: - hemocultura -em meio Sabouraud o crescimento é obtido em 24-48h -crescem em colônias cremosas cuja cor depende da sp. -As espécies são identificadas por provas bioquímicas.

5 Tratamento Candidíase superficial – nistatina ou derivados imidazólicos para uso tópico Candidíase sistêmica ou superficial extensa – Fluconazol ou Anfotericina-B

6 Aspergilose Agentes etiológicos: fungo filamentoso do gênero Aspergillus – A. fumigatus, A. flavus, A. niger, A.terreus, A. nidulans Distribuição geográfica: cosmopolita Habitat: por todo o ambiente: solo, ar, plantas, matéria orgânica em decomposição, poeira e alimentos. Morfologia em vida parasitária ou saprofítica: filamentos micelianos

7 Modo de infecção: inalação de esporos Patogenia: podem produzir doença alérgica ou infecções profundas colonizando os tecidos na presença de fator predisponente (micose oportunista) Bola fúngica – aspergilose pulmonar numa caverna residual de tuberculose. Geralmente assintomática. Hemoptise é o sintoma mais grave e pode levar ao óbito. Aspergilose crônica necrotizante do pulmão – semelhante à anterior em pacientes com doença pulmonar crônica, alcoolismo e diabetes Forma pulmonar invasiva – gravíssima. Acomete neutropênicos, transplantados, HIV e crianças com doença granulomatosa crônica. Febre que não cede a atb., dor pleurítica, tosse, queda do estado geral, nódulos pulmonares.

8 Diagnóstico Exame direto do escarro ou secreções -De valor apenas nas alergias. Nas formas invasivas não serve como diagnóstico (não é possível diferenciar de colonização) Cultura do material das lesões: - o material deve ser obtido por lavado broncoalveolar ou escarro -Semeado em meio Sabouraud -Crescimento de grande quantidade de colônias em mais de uma ocasião sugere o diagnóstico. Testes sorológicos – são úteis nos casos de alergia, bola fúngica e forma crônica necrotizante

9 Tratamento Bola fúngica – cirúrgico somado ao tratamento antifúngico com anfotericina-b ou itraconazol Forma necrotizante, invasiva e demais formas – anfotericina-B e suas formulações lipídicas, itraconazol, recuperação do sistema imunológico

10 FIM


Carregar ppt "Candidíase (=candidose, monilíase) Agentes etiológicos: leveduras do gênero Candida – C.albicans, C.tropicalis, C.krusei, C.parapsilosis, C.Glabrata, etc..."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google