A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Economia Brasileira Conteporânea_20/03/20071 1974 a 1977 e o II PND ANTENCEDENTES Brasil: Crescimento industrial de 17%; PIB de 14%; Cenário Político totalmente.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Economia Brasileira Conteporânea_20/03/20071 1974 a 1977 e o II PND ANTENCEDENTES Brasil: Crescimento industrial de 17%; PIB de 14%; Cenário Político totalmente."— Transcrição da apresentação:

1 Economia Brasileira Conteporânea_20/03/ a 1977 e o II PND ANTENCEDENTES Brasil: Crescimento industrial de 17%; PIB de 14%; Cenário Político totalmente sobre controle. Mundo: Crise do Petróleo. Descompasso entre o crescimento da demanda e investimentos no setor. Preços quadruplicaram. Resultado: Deterioração dos termos de troca.

2 Economia Brasileira Conteporânea_20/03/20072 FATO POLÍTICO Brasil: Derrota do Governo no Parlamento – Cresce oposição LEGITIMADA pelo Povo. Empresariado pressiona para não perder subsídios e país continuar a crescer. Mundo: Maioria dos países na América Latina lançaram-se ao ajustamento para combater a crise, representando – DESAQUECIMENTO. Medidas no BRASIL podiam ser a qualquer custo ? 1974 a 1977 e o II PND

3 Economia Brasileira Conteporânea_20/03/20073 CAMINHO ADOTADO PELO BRASIL: NÃO ao ajuste contracionista (utilizando, por exemplo, pol. fiscal e monetária). OPÇÃO: CRESCIMENTO COM ENDIVIDAMENTO. INTERPRETAÇÃO DO GOVERNO: Acreditava-se que a crise seria passageira e opção pelo endividamento e investimentos em setores estratégicos manteriam a economia crescendo. Apesar da crise mundial era grande a oferta de Crédito internacional respaldando a opção do Governo brasileiro? 1974 a 1977 e o II PND

4 Economia Brasileira Conteporânea_20/03/20074 CAMINHO ADOTADO PELO BRASIL: Bcs privados internacionais buscavam reciclar os petro-dólares. Condicionantes internos foram mais importantes do que os externos para explicar as medidas tomadas. Objetivo era prepara a economia para um crescimento das exportações após a crise, contribuindo para com a queda da dívida e déficit em conta corrente. Preocupação não tinha que ser a dívida mas a administração do seu perfil até a recuperação da economia a 1977 e o II PND

5 Economia Brasileira Conteporânea_20/03/20075 MEDIDAS DE CURTO PRAZO: Para evitar a retração da economia realizou Política de Redesconto Invertida; Bacen emprestaria fundos aos bancos comerciais a juros de 6% ao ano sem correção monetária com prazos de 90 a 150 dias. Aumentou o volume dos empréstimos do banco do Brasil ao setor privado. Política de Desrepressão dos preços: Removeu controles artificiais sobre os preços, aceitando uma taxa de inflação maior. A existência da indexação ajudava a tolerância a taxas mais elevadas de inflação. Política de Recuperação Salarial. Mantinha recomposição do salário médio real dos 12 meses anteriores ao reajuste a 1977 e o II PND

6 Economia Brasileira Conteporânea_20/03/20076 APROVAÇÃO DO II PND – MEDIDAS DE LONGO PRAZO: OBJETIVOS: Subordinar os objetivos de estabilização às metas de longo prazo: Consolidação de uma economia moderna com a implantação de novos setores e com a criação e adaptação de Tecnologias; Buscar a auto-suficiência em Insumos Básicos; Buscar substituir importações para melhorar as relações de troca abrindo novos caminhos para os setores exportadores; Ajustar às novas realidades da Economia Mundial: Ampliar exploração de petróleo na bacia de Campos; Elevar energia hidrelétrica a 1977 e o II PND

7 Economia Brasileira Conteporânea_20/03/20077 APROVAÇÃO DO II PND: DISCURSO DO GOVERNO: Na crise quem mais se arrisca a perder são os países subdesenvolvidos importadores de petróleo. Há de se combater a vulnerabilidade com medidas que se estendem da busca do auto-abastecimento, ao desenvolvimento de novas vantagens comparativas. Importante era assegurar a transição ao estágio superior do desenvolvimento. Para isto as responsabilidades da Política econômica e planejamento eram enormes e o setor privado não atuará nos setores de siderurgias, fertilizantes, petroquímica, se quiser ver a economia atuar inteiramente através do sistema de mercado. Para fazer funcionar setores pesados de rentabilidade direta baixa e de prazos de maturação longo, você precisa de incentivos governamentais. A opção do Governo foi correta ou incoerente ? 1974 a 1977 e o II PND

8 Economia Brasileira Conteporânea_20/03/20078 REFLEXÃO: Mudança de rota ocorreria com grande esforço de investimento em meio a um mundo em recessão e com a economia interna tendendo à reversão; No curto prazo problema energético se agravaria – Metalurgia e Petroquímicos são grandes usuários de energia; Caso se permitisse que a safra do milagre sofresse grandes baixas, teríamos grande período de reversão conjuntural com prejuízos aos ânimos dos capitalistas para mais investimentos; O rumo tomado evitaria o desencadeamento de um processo de recessão; A nova política colocava no centro do palco da industrialização brasileira a grande empresa estatal (Eletrobrás, Petrobrás, Siderbrás, Embratel); Política amenizou a 2ª crise do Petróleo em a 1977 e o II PND


Carregar ppt "Economia Brasileira Conteporânea_20/03/20071 1974 a 1977 e o II PND ANTENCEDENTES Brasil: Crescimento industrial de 17%; PIB de 14%; Cenário Político totalmente."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google