A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Semiologia da Perda da Visão Prof Luiz Roberto Melo de Oliveira Curso de Semiologia Oftálmica 5º Período FMUFMG 2002.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Semiologia da Perda da Visão Prof Luiz Roberto Melo de Oliveira Curso de Semiologia Oftálmica 5º Período FMUFMG 2002."— Transcrição da apresentação:

1 Semiologia da Perda da Visão Prof Luiz Roberto Melo de Oliveira Curso de Semiologia Oftálmica 5º Período FMUFMG 2002

2 Sem Oft 5.o - LRMO - Aula 22 SEMIOLOGIA DA PERDA SÚBITA DA VISÃO ATENDIMENTO PRIMÁRIO lAVALIAR QUEIXA DE PERDA DE C. V. e A.V. lCOLHER DADOS PARA FAZER O DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL l RECONHECER AS EMERGÊNCIAS CONHECIMENTOS NECESSÁRIOS: l O QUE PERGUNTAR? lAVALIAR PUPILAS, CAMPOS VISUAIS E OFTALMOSCOPIA lCONHECER AS CAUSAS MAIS COMUNS

3 Sem Oft 5.o - LRMO - Aula 23 PERDA SÚBITA DA VISÃO (Anamnese e objetivos) ATENDIMENTO PRIMÁRIO VISA: –Diagnosticar e referir urgentemente ao oftalmologista –Iniciar o tratamento –Atuação pronta, adequada e segura pode salvar a visão. ANAMNESE Perguntas a fazer: –Transitória/Duradoura? –Monocular/Binocular –Abrupta? Horas? Dias? Semanas? –Qual a idade? –E a condição clínica? –Boa visão no passado?

4 Sem Oft 5.o - LRMO - Aula 24 Perda súbita da visão COMO EXAMINAR: Acuidade visual Campos visuais de confrontação Reações pupilares Oftalmoscopia Ectoscopia (com lanterna) Tonometria bidigital

5 Sem Oft 5.o - LRMO - Aula 25 PERDA SÚBITA DA VISÃO Interpretação dos Achados - I Opacidade dos meios transparentes Edema de córnea Hifema Catarata Hemorragia vítrea

6 Sem Oft 5.o - LRMO - Aula 26 PERDA SÚBITA DA VISÃO Interpretação dos Achados - II Doenças da Retina –Descolamento de Retina –Doenças da mácula –Oclusão vascular retiniana Artéria Central da Retina (ramo ou completa) Veia Central da Retina (ramo ou completa)

7 Sem Oft 5.o - LRMO - Aula 27 PERDA SÚBITA DA VISÃO Interpretação dos Achados - 3 Doenças do Nervo Óptico –Neurite óptica anterior (papilite) –Neurite óptica retrobulbar –Papiledema –Neuropatia Óptica Isquêmica Arterite de células gigantes –Traumatismos do nervo óptico

8 Sem Oft 5.o - LRMO - Aula 28 PERDA SÚBITA DA VISÃO Interpretação dos Achados - IV Alterações da via óptica –Hemianopsia –Cegueira Cortical Distúrbios funcionais –Histeria –Simulação Descoberta súbita de cegueira antiga

9 Sem Oft 5.o - LRMO - Aula 29 PERDA LENTA E PROGRESSIVA DA VISÃO CONHECER CAUSAS MAIS COMUNS –Glaucoma –Catarata –Degeneração Macular –Retinopatia Diabética* * Será estudada em uma das próximas aulas SABER EXAMINAR –Pressão Ocular –Disco Óptico Normal e Patológico –Transparência do Cristalino. –Mácula e reconhecer sintomas de maculopatia

10 Sem Oft 5.o - LRMO - Aula 210 G L A U C O M A S Importante lembrar: Importante causa de CEGUEIRA Tratamento clínico e cirúrgico muito eficaz Forma crônica é ASSINTOMÁTICA Defeitos de campo visual... campos tubulares Defeitos de disco óptico... fundoscopia... escavação do disco muito aumentada é suspeita

11 Sem Oft 5.o - LRMO - Aula 211 GLAUCOMAS Informações Básicas –Pressão Intraocular Humor Aquoso - Produção/Escoamento Normal: 10 a 21 mm Hg –Ângulo da Câmara Anterior Aberto Fechado –Nervo Óptico / Disco Óptico Escavação Fisiológica e Patológica –Relação PIO e Nervo Óptico Quando Examinar: –Hereditariedade –Diabéticos –Idade > 40 anos Como examinar: –Tonometria Bidigital (+ ou -) –Fundoscopia Interpretando Achados –Avaliando escavação Quando referir ao Oftalmologista.

12 Sem Oft 5.o - LRMO - Aula 212 CATARATA Generalidades Opacidades no cristalino Tipos: Congênita, Hereditária, Patológica, Senil, Traumática, por Irradiação, Metabólica, Nutricional etc Incidência de 70% acima dos 75 anos de idade Cirurgia é muito eficaz. Facectomia (implante de LIO, óculos ou lentes de contato) Tem catarata! Terá glaucoma, degeneração macular ou retinopatia diabética também?

13 Sem Oft 5.o - LRMO - Aula 213 CRISTALINO E CATARATA Informações Básicas Cristalino: –Transparente, focaliza imagens na retina. –Zônula, músculo ciliar, acomodação. –Cápsula-córtex- núcleo. –Nutrientes ( Humor Aquoso ). Catarata –Cristalino Opaco. Intensidade variável. –Acuidade visual pior. –Subcapsular, cortical, nuclear. –Madura X Imatura. –Senil: mais comum.

14 Sem Oft 5.o - LRMO - Aula 214 SINTOMAS DA CATARATA Evolução da piora: Distúrbio visual leve inicial, diminuição e, por fim, insuficiência de visão. Objetos vistos escuros ou amarelados. Tamanho e localização: tipo axial é pior que periférico. Miopização: Esclerose do núcleo miopiza. Melhora visão próxima. Lê sem óculos. Diplopia monocular ocasional Catarata Subcapsular Posterior: Evolução rápida. Diabéticos. Corticoterapia.

15 Sem Oft 5.o - LRMO - Aula 215 CATARATAS Quando examinar? Piora progressiva da visão. Como examinar? –Acuidade visual –Exame das pupilas (D.P.A.R.?) –Oftalmoscopia* (Degeneração Macular, Retinopatia Diabética, Atrofia Óptica e Glaucoma). * Exame dificultado pelas opacidades.

16 Sem Oft 5.o - LRMO - Aula 216 CATARATAS Como interpretar os achados? –Leucocoria (pupila branca). –Oftalmoscopia - fundo vermelho. Opacidades são vistas pretas contra fundo vermelho. –Catarata densa tem fundo levemente vermelho. A acuidade visual será baixa. Referir ao Oftalmologista: Dia-a-dia comprometido. Cirurgia resolve. Yag-laser: na cápsula posterior opaca pós-facectomia.

17 Sem Oft 5.o - LRMO - Aula 217 DEGENERAÇÃO MACULAR Perda visual central irreversível –Dx importante. Laser de argônio –Útil para alguns tipos Diagnóstico Diferencial –Glaucoma –Catarata Anatomia da Mácula –Ovalada –Temporal ao disco –Cones e bastonetes –Fóvea ( apenas cones ) reflexo foveal Função: Visão central e de detalhes

18 Sem Oft 5.o - LRMO - Aula 218 DEGENERAÇÃO MACULAR Relacionada à idade –Drusas –Epiteliopatia pigmentar –Neovascularização Hereditariedade Fatores metabólicos Angiografia –Fluoresceina –Indocianina Escotoma central –Auxílios-ópticos ou lentes especiais Boa visão periférica –Mobilidade OK

19 Sem Oft 5.o - LRMO - Aula 219 DEGENERAÇÃO MACULAR COMO EXAMINAR ACUIDADE VISUALGRADE DAMSLA –Dilatação da pupila –Paciente olhando em direção à luz do aparelhoES –Angiografia Fluorescente ou por Indocianina

20 Sem Oft 5.o - LRMO - Aula 220 DEGENERAÇÃO MACULAR OFTALMOSCOPIA OU FUNDOSCOPIA –Aspecto da mácula não prevê acuidade visual –Importante procurar: drusas, epiteliopatias, exsudatos ou hemorragias sub-retinianos –Falta do reflexo foveal é muito suspeita

21 Sem Oft 5.o - LRMO - Aula 221 DEGENERAÇÃO MACULAR FUNDOSCOPIA Aspecto da mácula X acuidade visual Reflexo foveal ausente? Drusas, epiteliopatia, exsudatos ou hemorragias sub- retinianos? ORIENTAR E REFERIR: BAV recente. Visão central distorcida Metamorfopsia. Mancha ou escotoma recente. Oftalmoscopia suspeita. 20% têm neovasos e beneficiam-se com laser

22 Sem Oft 5.o - LRMO - Aula 222 IMPORTANTE LEMBRAR VISÃO SUB-NORMAL –Auxílios-ópticos –Vida mais independente –Tempo da doença X Resultados SUSPEITAR GLAUCOMA –Escavação aumentada FACECTOMIA QUANDO CATARATA INTERFERE COM DIA-A-DIA. DEGENERAÇÃO MACULAR BENEFICIA-SE: –Laser –Auxílios-ópticos


Carregar ppt "Semiologia da Perda da Visão Prof Luiz Roberto Melo de Oliveira Curso de Semiologia Oftálmica 5º Período FMUFMG 2002."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google