A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Trabalho realizado por: Beatris Boldizsar nº4 7ºB Érico Serrano nº7 7ºB Professor: José Inácio Ano lectivo: 2006/2007 Escola Básica 2,3 Dr. José Jesus.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Trabalho realizado por: Beatris Boldizsar nº4 7ºB Érico Serrano nº7 7ºB Professor: José Inácio Ano lectivo: 2006/2007 Escola Básica 2,3 Dr. José Jesus."— Transcrição da apresentação:

1 Trabalho realizado por: Beatris Boldizsar nº4 7ºB Érico Serrano nº7 7ºB Professor: José Inácio Ano lectivo: 2006/2007 Escola Básica 2,3 Dr. José Jesus Neves Júnior - faro

2 Lápis é um instrumento utilizado para escrita, desenho e pintura. É composto por um bastão fino de grafite inserido num cilindro de madeira. Médio Lápis HB Macios Lápis 1B ou B Lápis 2B - é um tipo de lápis semi-macio usado para desenho. Lápis 3B - usado para definição de meio tom. Ideal para representação da textura da pele Lápis 4B Lápis 5B Lápis 6B - é um tipo de lápis (ou grafite) com ponta macia adequado para desenho. Ele tem ponta mais macia que o 5B, que o 4B e assim por diante. Lápis 7B Lápis 8B

3 Lápis 9 B História O protótipo do lápis poderá ter sido o antigo Romano stylus, o qual consistia de um pedaço de metal fino utilizado para escrever nos papiros, habitualmente feito a partir de chumbo. Em 1564, um enorme depósito de grafite foi descoberto perto de Borrowdale, Cumbria, Inglaterra. E os habitantes locais descobriram que era muito útil para marcar ovelhas. Este depósito particular de grafite era extremamente puro e sólido, sendo facilmente cozido num pau! A Inglaterra mantém o monopólio sobre a indústria de lápis por muito tempo, até que outras fontes de grafite foram descobertas. Porém nenhuma era tão pura quanto a de Borrowdale, continha muitas impurezas e para retirá-las era preciso quebrá-la, resultando num pó, que poderia ser reconstituído e transformar-se em lápis.

4

5 As sementes são plantadas em um viveiro onde são adubadas, regadas e tratadas. Depois de 10 a 15 dias, germinam e continuam sendo cuidadas. Quatro meses depois, com mais ou menos 25 cm de altura, as mudas são plantadas nos parques florestais Durante o crescimento, as árvores retiram da atmosfera o gás carbónico, um dos principais causadores da poluição atmosférica e do aquecimento global, e devolvem oxigénio. Após 3 anos, com 4 metros de altura, para facilitar seu crescimento e evitar a formação de "nós", os galhos mais pequenos. Faz-se então a colheita parcial, para não deixar o solo exposto, proteger a fauna e aumentar a produtividade do plantio. A colheita final ocorre aos 18 anos, quando outras mudas são plantadas em seus lugares. As folhas, ramos e raízes são deixadas no solo, tornando-o fértil para a próxima geração de árvores.

6 Começa então o processo de industrialização da madeira: as torras com mais de 14 cm de diâmetro são levadas da plantação para a fábrica. As toras mais finas são utilizadas para produzir energia na fábrica, em forma de vapor. Na indústria, prepara-se a madeira para se tornar lápis. A madeira é cortada em tabuinhas e recebe um tratamento especial de secagem, ficando ainda mais macia, facilitando o apontamento dos lápis. Depois do tratamento, as tabuinhas prontas ficam armazenadas e descansam durante 60 dias. Agora, o lápis começa a tomar forma. Uma máquina abre canaletas nas tabuinhas, onde são coladas as minas de grafite ou de cor.

7 Depois, cola-se outra tabuinha com canaletas por cima, formando um "sanduíche" que é prensado, garantindo a qualidade do lápis. As minas e a madeira tornam-se uma única peça, garantindo que mina não quebre por inteiro quando cair no chão. O "sanduíche" é processado no formato dos lápis. Eles são pintados, envernizados, apontados e carimbados com a sua marca.

8 Lápis de cor - É um material relativamente recente. São feitos a partir de uma mistura de talco e substâncias corantes. Encontram- se à venda em caixas com enorme variedade cromática, ou avulsa. Existem lápis de durezas diferentes, e de três tipos principais: os de mina grossa e relativamente macia, resistentes à luz e água e não precisam de fixador. Os de mina mais fina e mais dura, são usados para desenhos com muito detalhe, também resistentes à água. Os lápis com minas solúveis em água (aguardáveis) permitem um trabalho misto de desenho e aguarela. A boa qualidade de um lápis de cor é fundamental para o êxito de um trabalho. Bem utilizados podem produzir trabalhos notáveis. Vivem sobretudo das misturas e sobreposições de cores que valorizam o cromatismo.

9 Lápis de cera Os lápis de cera são fabricados fundindo-se através do colore corantes e pigmentos com ceras naturais. Em princípio não são tóxicos mas os corantes e pigmentos usados podem modificar essa condição. Os lápis de cera podem ser empregados directamente em uma grande variedade de superfícies como papel, cartolina, gesso, madeira e praticamente tudo o mais. Em superfícies que não sejam naturalmente porosas pode não haver aderência da cera e o uso ser contra indicado mas na verdade as restrições são pequenas.

10 Com carvão moído e aglutinado com um ligaste fazem-se minas que se envolvem em madeira ou papel enrolado. São mais limpos mas têm a característica por vezes negativa de só se poder usar a ponta, não se conseguindo facilmente obter traços grossos como nas outras modalidades. Existem numa escala que vai de 6B, passando por HB, até aos duros (8H). O carvão usa-se no desenho de linhas ou no trabalho de valores de claro-escuro. Trabalha-se com muita facilidade sobre grandes superfícies, pois é macio e marca com facilidade. Usa-se também no esboço da pintura a óleo, acrílico ou na pintura de cenários, murais, etc., pois desprende-se com facilidade, se o desejarmos deixando apenas suaves traços ou manchas que servem de guias no trabalho. Lápis de carvão

11 Lápis 8H - usado para litografia. Lápis 7H Lápis 6H Lápis 5H Lápis 4H Lápis 3H Lápis 2H Lápis H Litografia, do grego Lithos = pedra Graphein = escrever, é um tipo de gravura. Essa técnica de gravura envolve a criação de marcas (ou desenhos) sobre uma matriz (pedra calcária) com um lápis gorduroso. A base dessa técnica é o princípio da repulsão entre água e óleo. Ao contrário das outras técnicas da gravura, a Litografia é plano gráfica, ou seja, o desenho é feito através do acumulo de gordura sobre a superfície da matriz, e não através de fendas e sulcos na matriz, como na xilogravura e na gravura em metal (ver técnica). Seu primeiro nome foi poliautografia significando a produção de múltiplas cópias de manuscritos e desenhos originais.

12 Desenhos pintados com vários tipos de lápis Desenho desenhado e pintado por: David Hockney - Cubistic bar - Lápis de cor, 1980 Desenho desenhado e pintado por: Belíssimo trabalho de Isis Braga em técnica mista onde inclui o uso de lápis cera

13 Desenho pintado com lápis de carvão


Carregar ppt "Trabalho realizado por: Beatris Boldizsar nº4 7ºB Érico Serrano nº7 7ºB Professor: José Inácio Ano lectivo: 2006/2007 Escola Básica 2,3 Dr. José Jesus."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google