A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Avaliação da atividade hipoglicemiante de extrato hidroalcoólico da Rumex crispus por via oral em ratos. Ciências da Saúde. Gabriela Elias Medeiros 1,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Avaliação da atividade hipoglicemiante de extrato hidroalcoólico da Rumex crispus por via oral em ratos. Ciências da Saúde. Gabriela Elias Medeiros 1,"— Transcrição da apresentação:

1 Avaliação da atividade hipoglicemiante de extrato hidroalcoólico da Rumex crispus por via oral em ratos. Ciências da Saúde. Gabriela Elias Medeiros 1, Cíntia Silveira da Silva 2, Karina Valerim Teixeira Remor 3. 1 Aluna do Curso de Graduação em Farmácia da Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL) – Bolsista PUIC. 2 Aluna do Curso de Graduação em Farmácia da Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL) – Colaboradora. 3 Professora do Curso de Farmácia da UNISUL e orientadora do projeto PUIC. Farmácia - UNISUL Campus Tubarão. RESULTADOS E DISCUSSÃO Os resultados de glicemia encontrados, no tempo zero (To) e no tempo um (T1), 2 horas após a administração do extrato de R. crispus e glicose no grupo experimental ou administração de R. crispus e solução salina no grupo controle encontram-se na Tabela 1. Tabela 1: Resultados de glicemia, em mg/dL, antes (To) e após (T1) a administração do extrato, nos diferentes grupos experimentais. Gráfico 1: Avaliação do efeito da RUMEX no Teste de Tolerância a Glicose. Apoio Finaceiro: UNISUL. CONCLUSÕES Os resultados encontrados neste estudo, mostram uma tendência significativa de efeito hipoglicemiante dependente da dose, sendo este efeito significativo para a dose de 300 mg/Kg. Este é um achado importante que determina a necessidade de mais estudos visando contribuir para o melhor entendimento das ações da R. crispus. REFERÊNCIAS 1.TÔRRES, A. R. et. al. Estudo sobre o uso de plantas medicinais em crianças hospitalizadas da cidade de João Pessoa: riscos e benefícios. Revista Brasileira de Farmacognosia, v. 15, n. 4, p , out./dez Disponível em: Acesso em: 23 jun ANDREOLI, Thomas E.; CECIL, Russell L.. Cecil medicina interna básica. Rio de Janeiro: Elsevier, p. 3. RANG, H. P.; RITTER, J. M.; DALE, M. Maureen. Farmacologia. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, FORTES, A. T.; FREITAS, J. S.; PIOVEZAN, A. P. Avaliação do efeito antinociceptivo da fração diclorometano de Elephantopus aff. scaber em camundongos. Pôster Junic, Todas as doses de R. crispus, administradas neste estudo, apresentaram uma tendência a reduzir a glicemia, sendo este efeito mais pronunciado e significativo para a dose de 300 mg/Kg, a qual apresentou uma diferença significativa (p<0,05) entre o To e o T1, mostrando um valor médio de 74,3 mg/dL e de 68,5 mg/dL respectivamente, como pode ser observado no gráfico a seguir: OBJETIVO Avaliar a atividade hipoglicemiante do extrato hidroalcoólico da R. crispus, visando contribuir para a validação e segurança do uso popular desta planta. METODOLOGIA A avaliação da glicemia foi desenvolvida segundo o fluxograma apresentado na figura 2, sendo que as análises foram feitas comparando as respostas do grupo controle com as do grupo experimental e considerando-se nível de significância de 0,05%. Identificação do animal Grupo controle Grupo que recebeu a dose de 3 mg/dL Grupo que recebeu a dose de 30 mg/dL Grupo que recebeu a dose de 300 mg/Dl ToT1ToT1ToT1ToT1 A B C D E F G H INTRODUÇÃO No Brasil o uso de plantas medicinais é uma prática muito comum. Esta prática deveria ser fundamentada e ter sua segurança comprovada através de estudos científicos, já que a utilização de plantas medicinais nos programas de atenção primária à saúde pode se constituir numa alternativa terapêutica muito útil devido a sua eficácia aliada a um baixo custo 1. O diabetes mellitus (DM) é uma doença crônica e endócrina caracterizado por hiperglicemia, decorrente da falta total, relativa ou parcial de insulina 2;3. A Rumex crispus (R. crispus) da família Polygonaceae, conhecida popularmente como língua-de-vaca é uma planta com caráter medicinal utilizada pela população da região da AMUREL-SC, empregada como analgésico, antiinflamatório, cicatrizante, diurética e hipnótica. Outras indicações clínicas carecem de estudos experimentais e algumas propriedades precisam ser mais amplamente estudadas, como por exemplo, sua ação antidiabética, principalmente em função da sua semelhança com a Elephantopus scaber (também conhecida como Língua-de-vaca) 4, utilizada no Diabetes Mellitus (DM). Com base na carência de estudos farmacotoxicológicos documentados na literatura, o estudo experimental de plantas de uso característico de nossa região torna-se alvo de interesse crescente e deste modo a R. crispus torna-se uma planta viável para tais estudos. Ratos normoglicêmicos, após jejum não hídrico de 12 horas TOTG Grupo experimental = 24 ratos To = coleta de amostras de sangue por punção da parte distal da calda do animal) Grupo controle = 08 ratos Administração por gavagem Administração de glicose = 1g/Kg Extrato da R. crispus: grupo experimental Doses = 3; 30 e 300 mg/Kg Solução salina: grupo controle T1 = 120 min. = coleta de nova amostra sanguínea Determinação da glicose no TO e T1, através de fitas reagentes acopladas a um glicosímetro digital Alteração da glicose = possível efeito farmacológico Figura 2: Fluxograma representando a metodologia utilizada na realização do estudo. Figura 1: Planta adulta Rumex crispus.


Carregar ppt "Avaliação da atividade hipoglicemiante de extrato hidroalcoólico da Rumex crispus por via oral em ratos. Ciências da Saúde. Gabriela Elias Medeiros 1,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google