A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Oração do Terço. Doutrina Cristã És cristão? Sim, sou cristão porque Deus me chamou e recebi o sacramento da Fé, que é o Batismo. Quem é bom cristão?

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Oração do Terço. Doutrina Cristã És cristão? Sim, sou cristão porque Deus me chamou e recebi o sacramento da Fé, que é o Batismo. Quem é bom cristão?"— Transcrição da apresentação:

1 Oração do Terço

2 Doutrina Cristã És cristão? Sim, sou cristão porque Deus me chamou e recebi o sacramento da Fé, que é o Batismo. Quem é bom cristão? É bom cristão aquele que está batizado, crê em Jesus Cristo, vive a Sua doutrina e O segue, aceitando tudo quanto Ele instituiu. Onde se encontram as verdades reveladas por Deus? As verdades reveladas por Deus encontram-se na Sagrada Escritura e na Tradição Divina.

3 Ano C- XXVIII Domingo do Tempo Comum

4 Shalom Jerusalém, Shalom Jerusalém Shalom, Shalom Sentado junto ao rio do desterro Na Babilónia a lembrar Sião Choramos a Saudade e o desespero Suspensa a Lira e triste o coração Shalom Jerusalém, Shalom Jerusalém Shalom, Shalom, Jerusalém, Shalom, Jerusalém

5 Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Ámen! A graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a Comunhão do Espírito Santo estejam convosco. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo. Irmãos, para celebrar dignamente os Santos Mistérios reconheçamos que somos pecadores (momento de silêncio)

6 Confessemos os nossos pecados: Confesso a Deus Todo-Poderoso e a vós, irmãos, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, actos e omissões, (batendo no peito) por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos Anjos e Santos, e a vós, irmãos, que rogueis por mim a Deus, Nosso Senhor. Deus Todo-Poderoso tenha compaixão de nós perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Ámen!

7 Senhor, tende piedade de nós. Cristo, tende piedade de nós. Senhor, tende piedade de nós.

8 Glória a Deus nas alturas, e paz na terra aos homens por Ele amados. Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória.

9 Senhor Jesus Cristo, Filho Unigénito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai: Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós; Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica; Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. Só Vós sois o Santo;

10 só Vós, o Senhor; só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo; com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Ámen

11 ORAÇÃO COLECTA Nós Vos pedimos, Senhor, que a vossa graça preceda e acompanhe sempre as nossas ações e nos torne cada vez mais atentos à prática das boas obras. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amem.

12 2 Reis 5, «Naamã foi ter novamente com o homem de Deus»

13 LEITURA I 2 Reis 5, Leitura do Segundo Livro dos Reis N aqueles dias, o general sírio Naamã desceu ao Jordão e aí mergulhou sete vezes, como lhe mandara Eliseu, o homem de Deus. A sua carne tornou-se tenra como a de uma criança e ficou purificado da lepra. Naamã foi ter novamente com o homem de Deus, acompanhado de toda a sua comitiva. Ao chegar diante dele, exclamou:

14 LEITURA I 2 Reis 5, «Agora reconheço que em toda a terra não há outro Deus senão o de Israel. Peço-te que aceites um presente deste teu servo». Eliseu respondeu-lhe: «Pela vida do Senhor que eu sirvo, nada aceitarei». E apesar das insistências, ele recusou. Disse então Naamã: «Se não aceitas, permite ao menos que se dê a este teu servo uma porção de terra para um altar, tanto quanto possa carregar uma parelha de

15 LEITURA I 2 Reis 5, mulas, porque o teu servo nunca mais há- de oferecer holocausto ou sacrifício a quaisquer outros deuses, mas apenas ao Senhor, Deus de Israel». Palavra do Senhor. Graças a Deus

16

17 Salmo 97 (98), 1-4 (R. cf. 2b) Refrão: Diante dos povos manifestou Deus a salvação.

18 2 Tim 2, 8-13 «Se sofremos com Cristo, também com Ele reinaremos»

19 LEITURA II 2 Tim 2, 8-13 Leitura da SegundaEpístola do apóstolo São Paulo a Timóteo Caríssimo: Lembra-te de que Jesus Cristo, descendente de David, ressuscitou dos mortos, segundo o meu Evangelho, pelo qual eu sofro, até ao ponto de estar preso a estas cadeias como um malfeitor. Mas a palavra de Deus não está encadeada.

20 LEITURA II 2 Tim 2, 8-13 Por isso, tudo suporto por causa dos eleitos, para que obtenham a salvação que está em Cristo Jesus, com a glória eterna. É digna de fé esta palavra: Se morremos com Cristo, também com Ele viveremos; se sofremos com Cristo, também com Ele reinaremos; se O negarmos, também Ele nos negará;

21 LEITURA II 2 Tim 2, 8-13 se Lhe formos infiéis, Ele permanece fiel, porque não pode negar-Se a Si mesmo. Palavra do Senhor. Graças a Deus

22 Aclamação A tua palavra Senhor, É palavra de vida eterna. Aleluia, aleluia….

23 Lc 17, «Não se encontrou quem voltasse para dar glória a Deus senão este estrangeiro»

24 EVANGELHO Lc 17, O Senhor esteja convosco, Ele está no meio de Nós. Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo segundo S. Lucas Gloria a Vós, Senhor!

25 EVANGELHO Lc 17, N aquele tempo, indo Jesus a caminho de Jerusalém, passava entre a Samaria e a Galileia. Ao entrar numa povoação, vieram ao seu encontro dez leprosos. Conservando-se a distância, disseram em alta voz: «Jesus, Mestre, tem compaixão de nós». Ao vê-los, Jesus disse-lhes: «Ide mostrar-vos aos sacerdotes». E sucedeu que no caminho ficaram limpos da lepra.

26 EVANGELHO Lc 17, Um deles, ao ver-se curado, voltou atrás, glorificando a Deus em alta voz, e prostrou-se de rosto em terra aos pés de Jesus, para Lhe agradecer. Era um samaritano. Jesus, tomando a palavra, disse: «Não foram dez os que ficaram curados? Onde estão os outros nove? Não se encontrou quem voltasse para dar glória a Deus senão este estrangeiro ?».

27 EVANGELHO Lc 17, E disse ao homem: «Levanta-te e segue o teu caminho; a tua fé te salvou». Palavra da salvação. Gloria a Vós, Senhor.

28

29 A lepra é uma doença fatal que faz cair as mãos, as pernas ou qualquer parte do corpo e que ataca até à morte. È uma doença fatal, lenta que dá um cheiro nauseabundo de carne a apodrecer. Os leprosos eram expulsos da sociedade e os lugares onde habitavam eram considerados impuros porque a lepra é contagiosa e eram marcados como pecadores.

30 Era normal naquela época vê-los a mendigar comida na rua para evitar morrer de fome. Um grupo de dez leprosos, juntos pela miséria comum e ignorando a inimizade tradicional, encontram Jesus no seu caminho para Jerusalém. Eles não pedem que os cure mas apenas que sinta compaixão, esperam talvez uma esmola.

31 Jesus compadeceu-se e concedeu-lhes uma grande graça. Curou-os da doença que lhes causaria a morte a curto prazo no meio de muita dor e agonia. São Marcos nota que depois curados os leprosos, Jesus não podia entrar abertamente numa cidade, ficava fora, em lugares despovoados (Mc.1,45). Antes da cura, os leprosos foram expulsos da sociedade, e agora Jesus voluntariamente aceita a mesma situação.

32 Do grupo de dez leprosos, só um voltou para agradecer a Jesus, e era um Samaritano. Há várias semelhanças com a história de Naama, o leproso que foi curado pelo profeta Eliseu, e o samaritano. Ambos eram estrangeiros que procuraram o Deus de Israel para se curarem. A ambos foi pedido para fazerem pequenas, e aparentemente insignificantes ações. Naama teria que tomar banho sete vezes no rio Jordão e os dez leprosos teriam que

33 se apresentar aos sacerdotes para certificarem a cura. Nos dois casos a cura só teria lugar depois de terem satisfeito o que lhes tinha sido pedido. Só Naama e o samaritano voltaram para agradecer a Deus. Jesus não fala de desagradecimento. Nem fica triste. Diz que o samaritano foi o único que deu glória a Deus ou seja o único que entendeu imediatamente que a salvação

34 de Deus chega às pessoas através de Jesus. Os outros não eram maus, simplesmente não se deram logo conta da novidade. O samaritano, um gentio, foi apresentado como um modelo de fé e de gratidão. O número dez na Bíblia tem um valor simbólico, indica a totalidade. Os leprosos assim representam todo o povo, a humanidade inteira que está distante de Deus.

35 Os leprosos vão juntos a procura de Deus e fazem uma petição comunitária Jesus, Mestre, tem compaixão de nós. Porque é que Jesus não os cura imediatamente? No Novo Testamento, a vida cristã é comparada a um itinerário, a uma viagem longa e cansativa. Ao longo do caminho quem tiver fé, verificará uma mudança, um progresso. Somos leprosos e precisamos de encontrar Jesus.

36 Naama, não só curado da lepra do corpo, mas também da lepra da alma, do paganismo, passou à fé no Deus único e verdadeiro. Vamos procura-Lo através dos sacramentos, sacrifícios, oração pessoal e atos de caridade. Assim seja.

37

38

39 Creio em um só Deus, Pai todo-poderoso, Criador do céu e da terra De todas as coisas visíveis e invisíveis. Creio em um só Senhor, Jesus Cristo, Filho Unigénito de Deus, nascido do Pai antes de todos os séculos: Deus de Deus, Luz da Luz, Deus verdadeiro de Deus verdadeiro; Gerado, não criado, consubstancial ao Pai. Por Ele todas as coisas foram feitas. E por nós, homens, e para nossa salvação

40 desceu dos céus (Faz-se inclinação) E encarnou pelo Espírito Santo, no seio da Virgem Maria. e Se fez homem. Também por nós foi crucificado sob Pôncio Pilatos; padeceu e foi sepultado. Ressuscitou ao terceiro dia, conforme as Escrituras; e subiu aos céus, onde está sentado à direita do Pai.

41 De novo há-de vir em sua glória, para julgar os vivos e os mortos; e o seu reino não terá fim. Creio no Espírito Santo. Senhor que dá a vida, e procede do Pai e do Filho; e com o Pai e o Filho é adorado e glorificado: Ele que falou pelos Profetas.

42 Creio na Igreja una, santa, católica e apostólica. Professo um só batismo Para remissão dos pecados. E espero a ressurreição dos mortos, e vida do mundo que há-de vir. Ámen.

43

44 Caríssimos irmãos e irmãs: Elevemos as nossas súplicas a Deus Pai, que quer salvar todos os homens, mesmo aqueles que O não invocam nem adoram, e supliquemos, dizendo: Deus omnipotente, vinde em nosso auxílio. Para que o nosso Bispo D. Manuel Clemente, os presbíteros e os diáconos acolham sem distinções nem preconceitos os mais rejeitados que deles se aproximam, oremos ao Senhor. Deus omnipotente, vinde em nosso auxílio.

45 Para que os médicos, capelães e enfermeiros, que assistem aos doentes que perderam toda a esperança, recebam como prémio a vida eterna, oremos ao Senhor. Deus omnipotente, vinde em nosso auxílio. Para que os leprosos e doentes incuráveis encontrem em cada homem que os serve um irmão, uma irmã e a própria mãe, oremos ao Senhor. Deus omnipotente, vinde em nosso auxílio.

46 Para que Jesus, que sofre nos doentes, os pacifique com a graça da sua presença e lhes dê a fidelidade até ao fim, oremos ao Senhor. Deus omnipotente, vinde em nosso auxílio. Para que cada um de nós, quando estiver doente, saiba mostrar-se reconhecido com quem o trata e dar graças a Deus, fonte de todos os bens, oremos ao Senhor. Deus omnipotente, vinde em nosso auxílio. (Outras intenções: factos relevantes da vida paroquial; defuntos das nossas famílias...).

47 D eus, nosso Pai, que enviastes o vosso Filho muito amado para nos curar de todo o mal, dai-nos um coração agradecido que saiba dar- Vos louvor e glória. Por Cristo, nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Ámen.

48

49 Sobe a montanha, Sobe a montanha, Sobe a montanha, e verás o Senhor. Onde é a chamada da tua voz, Não voltes as costas ao redentor, Sobe e segue o Senhor Convidar-te-á a ser pobre, Convidar-te-á a ser simples A viver e morrer por um mundo de Amor.

50 Orai, Irmãos para que o meu e vosso sacrifício seja aceite por Deus Pai todo-poderoso. Todos: receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para honra e glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja

51 (Todos de pé) ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS Aceitai, Senhor, as orações e as ofertas dos vossos fiéis e fazei que esta celebração sagrada nos encaminhe para a glória do Céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amen.

52 Prefácio V. O Senhor esteja convosco. R. Ele está no meio de nós. V. Corações ao alto. R. O nosso coração está em Deus. V. Dêmos graças ao Senhor nosso Deus. R. É nosso dever, é nossa salvação.

53 Senhor, Pai santo, Deus eterno e omnipotente, é verdadeiramente nosso dever, é nossa salvação dar-Vos graças, sempre e em toda a parte. Pelo sangue do vosso Filho e pela força do espírito, quisestes reconduzir á unidade do vosso povo os filhos dispersos pelo pecado, para que a Igreja, reunida á imagem da Santíssima Trindade,

54 apareça no mundo como corpo de Cristo e templo do Espirito Santo, para louvor da vossa infinita sabedoria. Por Ele, com todos os coros dos Anjos proclamamos a vossa glória, Cantando numa só voz.

55

56 Santo, Santo é o Senhor, Deus de todo o universo, Ceus e terra juntos proclamam Tua Gloria ó Senhor Hossana nas alturas Bendito aquele que vem, Em teu nome ó Senhor Santo, Santo é o Senhor, Deus de todo o universo!

57 Sac. Vós, Senhor, sois verdadeiramente santo, sois a fonte de toda a santidade. Reunidos na vossa presença, em comunhão com toda a igreja, ao celebrarmos o dia santíssimo em que o Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho Unigénito, colocou à direita da vossa glória a nossa frágil natureza humana unida á sua divindade, humildemente vos suplicamos: Santificai estes dons, derramando sobre eles o Vosso Espírito, de modo a que se convertam para nós, no Corpo e Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo.

58 (Todos ajoelham) Na hora em que Ele se entregava, para voluntariamente sofrer a morte, tomou o pão e, dando graças, partiu-o e deu-o aos seus discípulos, dizendo: Tomai, todos, e comei: isto é o meu Corpo que será entregue por vós.

59 De igual modo, no fim da Ceia, tomou o cálice e, dando graças, deu-o aos seus discípulos, dizendo: Tomai, todos, e bebei: este é o cálice do meu Sangue o Sangue da nova e eterna aliança, que será derramado por vós e por todos, para remissão dos pecados. Fazei isto em memória de mim.

60 Mistério da Fé! Anunciamos, Senhor, a vossa morte, proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

61 Sac. Celebrando agora, Senhor, o memorial da morte e ressurreição de vosso Filho nós Vos oferecemos o pão da vida e o cálice da salvação e Vos damos graças porque nos admitistes à vossa presença para Vos servir nestes santos mistérios. Humildemente Vos suplicamos que, participando no Corpo e Sangue de Cristo, sejamos reunidos, pelo Espírito Santo, num só corpo.

62 Lembrai-Vos, Senhor, da vossa Igreja, dispersa por toda a terra, e tornai-a perfeita na caridade em comunhão com o Papa Francisco, e o nosso Patriarca D. Manuel Clemente, os bispos auxiliares e todos aqueles que estão ao serviço do vosso povo. Lembrai-Vos também dos nossos irmãos que adormeceram na esperança da ressurreição, e de todos aqueles que na vossa misericórdia partiram deste mundo:

63 admiti-os na luz da vossa presença. Tende misericórdia de nós, Senhor, e dai- nos a graça de participar na vida eterna, com a Virgem Maria, Mãe de Deus, São José seu esposo, os bem-aventurados Apóstolos e todos os Santos que desde o princípio do mundo viveram na vossa amizade, para cantarmos os vossos louvores, por Jesus Cristo, vosso Filho.

64 Por Cristo, com Cristo, em Cristo, a Vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória agora e para sempre… Ámen.

65

66 Pai Nosso, que estais nos céus, santificado seja o Vosso nome. Venha a nós o Vosso Reino. Seja feita a Vossa vontade, assim na Terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje. Perdoai-nos as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido. E não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal.

67 Sac. Livrai-nos de todo o mal, Senhor, e dai ao mundo a paz em nossos dias, para que, ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e de toda a perturbação, enquanto esperamos a vinda gloriosa de Jesus Cristo nosso Salvador. Vosso é o reino e o poder e a glória para sempre.

68 Sac. Senhor Jesus Cristo, que dissestes aos vossos Apóstolos. Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz: não olheis aos nossos pecados mas à Fé da vossa Igreja e dai-lhe a união e a paz, segundo a Vossa vontade. Vós que sois Deus com o Pai na unidade do Espírito Santo. Amem. A paz do Senhor esteja sempre convosco. O amor de Cristo nos uniu. Sac. Saudai-vos na paz de Cristo.

69

70 Cantico da Paz

71 CORDEIRO DE DEUS, QUE TIRAIS O PECADO DO MUNDO. TENDE PIEDADE DE NÓS, CORDEIRO DE DEUS, QUE TIRAIS O PECADO DO MUNDO. TENDE PIEDADE DE NÓS, CORDEIRO DE DEUS, QUE TIRAIS O PECADO DO MUNDO. DAI-NOS A PAZ,

72 Sac. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira os pecados do mundo. Senhor, eu não sou digno de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo

73

74 Eu tinha fome e deste-me alimento. Quando Senhor, se eu nunca Te encontrei? Doente estava e tu me visitaste. Porém Senhor, eu nunca Te Encontrei. A Tua esperança No peito de quem sofre Com o Teu dom de amor, Acenderás… Eu tinha fome e deste-me alimento. Quando Senhor, se eu nunca te encontrei? Eu tinha frio e tu me bem cobriste. Porém Senhor, eu nunca Te encontrei.

75

76 Magnificat, magnificat, magnificat anima mea Dominum. Magnificat, magnificat, magnificat anima mea!

77 Oração depois da comunhão Deus de infinita bondade, que nos alimentais com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, Tornai-nos também participantes da sua natureza divina. Ele que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amem.

78 Dia 15/10 -S. Teresa de Jesus Dia 17/10 -S. Inácio de Antioquia Dia 18/10 -S. Lucas

79 Sac. O Senhor esteja convosco. Ele está no meio de nós. Sac. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai, Filho e Espírito Santo. Ámen. Sac. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.

80 A treze de outubro, Foi o seu adeus, A Virgem Maria, Voltou para o Ceu! Avé, Avé Avé Maria!

81

82 Ficha técnica : Eucaristia Celebrada por : Fr. Jacob Puthiyaparampil Animada por : Grupo Coral Dominical Realização : A. Alberto Sousa Imagens recolhidas : Via Google Projeção disponível : www. mcccastanheira. blogspot. pt www. mcccastanheira


Carregar ppt "Oração do Terço. Doutrina Cristã És cristão? Sim, sou cristão porque Deus me chamou e recebi o sacramento da Fé, que é o Batismo. Quem é bom cristão?"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google