A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Oração do Terço. Doutrina Cristã Bastará crer para nos salvarmos? Não basta crer para nos salvarmos, pois Jesus Cristo diz-nos: «Se queres salvar-te guarda.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Oração do Terço. Doutrina Cristã Bastará crer para nos salvarmos? Não basta crer para nos salvarmos, pois Jesus Cristo diz-nos: «Se queres salvar-te guarda."— Transcrição da apresentação:

1 Oração do Terço

2 Doutrina Cristã Bastará crer para nos salvarmos? Não basta crer para nos salvarmos, pois Jesus Cristo diz-nos: «Se queres salvar-te guarda todos os meus Mandamentos».

3 Ano C- XXIV Domingo do Tempo Comum

4 Deus está aqui Tão certo como o ar que respiro Tão certo como a manhã que se levanta Tão certo como este canto que podes ouvir Tu O podes ouvir movendo-se entre os ramos Tu O podes ouvir cantando connosco aqui Tu O podes levar quando por estas portas sais Tu O podes guardar para sempre no teu coração

5 Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Ámen! A graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a Comunhão do Espírito Santo estejam convosco. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo. Irmãos, para celebrar dignamente os Santos Mistérios reconheçamos que somos pecadores (momento de silêncio)

6 Confessemos os nossos pecados: Confesso a Deus Todo-Poderoso e a vós, irmãos, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, actos e omissões, (batendo no peito) por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos Anjos e Santos, e a vós, irmãos, que rogueis por mim a Deus, Nosso Senhor. Deus Todo-Poderoso tenha compaixão de nós perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Ámen!

7 Senhor, tende piedade de nós. Cristo, tende piedade de nós. Senhor, tende piedade de nós.

8 Glória a Deus nas alturas, e paz na terra aos homens por Ele amados. Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória.

9 Senhor Jesus Cristo, Filho Unigénito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai: Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós; Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica; Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. Só Vós sois o Santo;

10 só Vós, o Senhor; só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo; com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Ámen

11 ORAÇÃO COLECTA Deus, Criador e Senhor de todas as coisas, lançai sobre nós o vosso olhar; e para sentirmos em nós os efeitos do vosso amor, dai-nos a graça de Vos servirmos com todo o coração. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amem.

12 Ex 32, «O Senhor desistiu do mal com que tinha ameaçado o seu povo»

13 LEITURA I Ex 32, Leitura do Livro do Êxodo Naqueles dias, o Senhor falou a Moisés, dizendo: «Desce depressa, porque o teu povo, que tiraste da terra do Egipto, corrompeu-se. Não tardaram em desviar- se do caminho que lhes tracei. Fizeram um bezerro de metal fundido, prostraram-se diante dele, ofereceram-lhe sacrifícios e disseram: Este é o teu Deus, Israel, que te fez sair da terra do Egipto».

14 LEITURA I Ex 32, O Senhor disse ainda a Moisés: «Tenho observado este povo: é um povo de dura cerviz. Agora deixa que a minha indignação se inflame contra eles e os destrua. De ti farei uma grande nação». Então Moisés procurou aplacar o Senhor seu Deus, dizendo: «Por que razão, Senhor, se há-de inflamar a vossa indignação contra o vosso povo, que libertastes da terra do Egipto com tão grande força

15 LEITURA I Ex 32, e mão tão poderosa? Lembrai-Vos dos vossos servos Abraão, Isaac e Israel, a quem jurastes pelo vosso nome, dizendo: Farei a vossa descendência tão numerosa como as estrelas do céu e dar-lhe-ei para sempre em herança toda a terra que vos prometi». Então o Senhor desistiu do mal com que tinha ameaçado o seu povo. Palavra do Senhor. Graças a Deus

16

17 Salmo 50 (51), (R. Lc 15, 18) Refrão: Vou partir e vou ter com meu pai.

18 Tim 1, «Cristo veio salvar os pecadores»

19 LEITURA II 1 Tim 1, Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo a Timóteo Caríssimo: Dou graças Àquele que me deu força, Jesus Cristo, Nosso Senhor, que me julgou digno de confiança e me chamou ao seu serviço, a mim que tinha sido blasfemo, perseguidor e violento. Mas alcancei misericórdia, porque agi por ignorância, quando ainda era descrente. A graça de Nosso Senhor superabundou em mim, com a fé e a caridade que temos em Cristo Jesus. É digna de fé esta palavra e merecedora de toda a aceitação: Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores e eu sou o primeiro deles. Mas alcancei misericórdia, para que, em mim primeiramente, Jesus Cristo manifestasse toda a sua magnanimidade, como exemplo para os que hão-de acreditar nEle, para a vida eterna. Ao Rei dos séculos, Deus imortal, invisível e único, honra e glória pelos séculos dos séculos. Amen. Palavra do Senhor.

20 LEITURA II 1 Tim 1, por ignorância, quando ainda era descrente. A graça de Nosso Senhor superabundou em mim, com a fé e a caridade que temos em Cristo Jesus. É digna de fé esta palavra e merecedora de toda a aceitação: Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores e eu sou o primeiro deles. Mas alcancei misericórdia, para que, em mim

21 LEITURA II 1 Tim 1, primeiramente, Jesus Cristo manifestasse toda a sua magnanimidade, como exemplo para os que hão-de acreditar nEle, para a vida eterna. Ao Rei dos séculos, Deus imortal, invisível e único, honra e glória pelos séculos dos séculos. Amen. Palavra do Senhor. Graças a Deus

22 AclamaçãoALELUIA Em Cristo, Deus reconcilia o mundo consigo e confiou-nos a palavra da reconciliação.

23 Lc 15, 1-32 «Haverá alegria entre os Anjos de Deus por um só pecador que se arrependa»

24 EVANGELHO Lc 15, 1-32 O Senhor esteja convosco, Ele está no meio de Nós. Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo segundo S. Lucas Gloria a Vós, Senhor!

25 EVANGELHO Lc 15, 1-32 Naquele tempo, os publicanos e os pecadores aproximavam-se todos de Jesus, para O ouvirem. Mas os fariseus e os escribas murmuravam entre si, dizendo: «Este homem acolhe os pecadores e come com eles». Jesus disse-lhes então a seguinte parábola: «Quem de vós, que possua cem ovelhas e tenha perdido uma delas, não deixa as outras noventa e nove no deserto, para ir à procura da que anda

26 EVANGELHO Lc 15, 1-32 perdida, até a encontrar? Quando a encontra, põe-na alegremente aos ombros e, ao chegar a casa, chama os amigos e vizinhos e diz-lhes: Alegrai-vos comigo, porque encontrei a minha ovelha perdida. Eu vos digo: Assim haverá mais alegria no Céu por um só pecador que se arrependa, do que por noventa e nove justos, que não precisam de arrependimento. Ou então, qual é a mulher que, possuindo dez

27 EVANGELHO Lc 15, 1-32 dracmas e tendo perdido uma, não acende uma lâmpada, varre a casa e procura cuidadosamente a moeda até a encontrar? Quando a encontra, chama as amigas e vizinhas e diz-lhes: Alegrai-vos comigo, porque encontrei a dracma perdida. Eu vos digo: Assim haverá alegria entre os Anjos de Deus por um só pecador que se arrependa». Jesus disse-lhes ainda: «Um homem tinha dois filhos.

28 EVANGELHO Lc 15, 1-32 O mais novo disse ao pai: Pai, dá-me a parte da herança que me toca. O pai repartiu os bens pelos filhos. Alguns dias depois, o filho mais novo, juntando todos os seus haveres, partiu para um país distante e por lá esbanjou quanto possuía, numa vida dissoluta. Tendo gasto tudo, houve uma grande fome naquela região e ele começou a passar privações. Entrou então ao serviço de um dos habitantes

29 EVANGELHO Lc 15, 1-32 daquela terra, que o mandou para os seus campos guardar porcos. Bem desejava ele matar a fome com as alfarrobas que os porcos comiam, mas ninguém lhas dava. Então, caindo em si, disse: Quantos trabalhadores de meu pai têm pão em abundância, e eu aqui a morrer de fome! Vou-me embora, vou ter com meu pai e dizer-lhe: Pai, pequei contra o Céu e contra ti. Já não mereço ser chamado teu filho,

30 EVANGELHO Lc 15, 1-32 mas trata-me como um dos teus trabalhadores. Pôs-se a caminho e foi ter com o pai. Ainda ele estava longe, quando o pai o viu: enchendo-se de compaixão, correu a lançar-se-lhe ao pescoço, cobrindo-o de beijos. Disse-lhe o filho: Pai, pequei contra o Céu e contra ti. Já não mereço ser chamado teu filho. Mas o pai disse aos servos: Trazei depressa a melhor túnica e vesti-lha.

31 EVANGELHO Lc 15, 1-32 Ponde-lhe um anel no dedo e sandálias nos pés. Trazei o vitelo gordo e matai-o. Comamos e festejemos, porque este meu filho estava morto e voltou à vida, estava perdido e foi reencontrado. E começou a festa. Ora o filho mais velho estava no campo. Quando regressou, ao aproximar- se da casa, ouviu a música e as danças. Chamou um dos servos e perguntou-lhe o que era aquilo.

32 EVANGELHO Lc 15, 1-32 O servo respondeu-lhe: O teu irmão voltou e teu pai mandou matar o vitelo gordo, porque ele chegou são e salvo. Ele ficou ressentido e não queria entrar. Então o pai veio cá fora instar com ele. Mas ele respondeu ao pai: Há tantos anos que eu te sirvo, sem nunca transgredir uma ordem tua, e nunca me deste um cabrito para fazer uma festa com os meus amigos. E agora, quando chegou esse teu filho,

33 EVANGELHO Lc 15, 1-32 que consumiu os teus bens com mulheres de má vida, mataste-lhe o vitelo gordo. Disse-lhe o pai: Filho, tu estás sempre comigo e tudo o que é meu é teu. Mas tínhamos de fazer uma festa e alegrar-nos, porque este teu irmão estava morto e voltou à vida, estava perdido e foi reencontrado». Palavra da salvação. Gloria a Vós Senhor.

34

35 O trabalho dos pastores na Judeia era muito difícil e perigoso. O pasto era escasso. Os animais selvagens e o deserto vasto eram comuns, e havia ameaças constantes para os cordeiros que se extraviavam. Mas os pastores eram famosos pela sua dedicação e espírito de sacrifício. Em Israel, eles eram os símbolos da proteção divina e do amor capaz de todos os sacrifícios. Dois ou três pastores eram responsáveis

36 individualmente pelos rebanhos de todas as famílias de uma aldeia. Se algum cordeiro se perdia, uns dos três ia buscá- lo e os outros voltavam a casa com o rebanho. Toda a aldeia o esperava de volta com a ovelha perdida e era recebido com gritos de alegria e ação de graças. A dracma, a moeda perdida, era de prata. As casas eram muito escuras porque havia só uma pequena janela circular.

37 Era praticamente impossível encontrar essa minúscula moeda porque o chão era de terra batida, coberta com canas secas. Mas a mulher esforçou-se com paciência e perseverança para a encontrar, porque o seu valor era superior ao salário diário nessa época na Palestina. E, possivelmente, era uma das dez dracmas de prata, que eram usadas como enfeite à volta da cabeça das mulheres, à semelhança da aliança

38 usada hoje em dia pelas pessoas casadas na nossa sociedade. O filho pródigo vendou a terra de que era herdeiro. Para os judeus, a terra era sagrada porque foi prometida por Deus e cada parte era considerada sagrada. Por isso ninguém podia vender as propriedades. Antigamente a segurança social consistia no costume de os filhos trabalharem na herança que recebiam dos pais e cuidarem deles até a morte.

39 Portando o filho pródigo vendeu não só a propriedade como a própria segurança social dos pais. O pai não obrigou os filhos a ficar com ele, nem obrigou o que se foi embora a voltar; mas ficou à espera. Deus está sempre disponível para perdoar. Por isso instituiu o sacramento da reconciliação. Os sacerdotes têm a obrigação de ouvir as confissões, e por isso há sempre oportunidades.

40 Examinemos os nossos corações e voltemos para a casa do Pai. Ele está à nossa espera de portas bem abertas. Assim Seja.

41

42

43 Creio em um só Deus, Pai todo-poderoso, Criador do céu e da terra De todas as coisas visíveis e invisíveis. Creio em um só Senhor, Jesus Cristo, Filho Unigénito de Deus, nascido do Pai antes de todos os séculos: Deus de Deus, Luz da Luz, Deus verdadeiro de Deus verdadeiro; Gerado, não criado, consubstancial ao Pai. Por Ele todas as coisas foram feitas. E por nós, homens, e para nossa salvação

44 desceu dos céus (Faz-se inclinação) E encarnou pelo Espírito Santo, no seio da Virgem Maria. e Se fez homem. Também por nós foi crucificado sob Pôncio Pilatos; padeceu e foi sepultado. Ressuscitou ao terceiro dia, conforme as Escrituras; e subiu aos céus, onde está sentado à direita do Pai.

45 De novo há-de vir em sua glória, para julgar os vivos e os mortos; e o seu reino não terá fim. Creio no Espírito Santo. Senhor que dá a vida, e procede do Pai e do Filho; e com o Pai e o Filho é adorado e glorificado: Ele que falou pelos Profetas.

46 Creio na Igreja una, santa, católica e apostólica. Professo um só batismo Para remissão dos pecados. E espero a ressurreição dos mortos, e vida do mundo que há-de vir. Ámen.

47

48 C aríssimos fieis: Como Moisés, intercedendo pelo povo de Deus, como Paulo, dando graças por ter alcançando misericórdia, e como Jesus, à procura da ovelha perdida, oremos, dizendo: Ouvi-nos, Senhor. Ouvi-nos, Senhor. Pelos batizados da nossa Diocese e suas paróquias, para que não fabriquem para si falsos ídolos, nem se desviem dos caminhos de Deus, oremos ao Senhor. Ouvi-nos, Senhor.

49 Pelos responsáveis dos países com maiores dificuldades, para que não percam a coragem de lutar nem desanimem no esforço de as vencer, oremos ao Senhor Ouvi-nos, Senhor. Pelos excluídos de todas as sociedades, para que encontrem quem os queria reintegrar e quem os julgue dignos de confiança, oremos ao Senhor Ouvi-nos, Senhor.

50 Por todos os filhos pródigos que abandonaram os seus lares, para que seus pais não percam a esperança de os ver regressar a casa sãos e salvos, oremos ao Senhor Ouvi-nos, Senhor. Por aqueles que invocando as suas razões, deixaram vago o seu lugar nesta assembleia, para que aprendam de novo a louvar e a dar graças, oremos ao Senhor, Ouvi-nos, Senhor. (Outras intenções: factos relevantes da vida paroquial; defuntos das nossas famílias...).

51 Senhor Jesus Cristo, que nos procurais e nos chamais, nos acolheis e convidais para a vossa mesa, ensinai-nos a reconhecer todos os dias que o vosso amor supera o nosso pecado. Vós que sois Deus com o Pai na unidade do Espirito Santo. Ámen.

52

53 Minha vida Te ofereço, Como semente de trigo Frágil e vacilante mas, Pronta a renovar! Hoje Senhor, ao pé de ti, Não quero mais senão Entregar-te a minha vida

54 Um caminho eu percorro Buscando Tua verdade Como videira a germinar, Ousada e aventureira, Disposto a partilhar. Hoje Senhor, ao pé de ti, Não quero mais senão Entregar-te a minha vida

55 Orai, Irmãos para que o meu e vosso sacrifício seja aceite por Deus Pai todo-poderoso. Todos: receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para honra e glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja

56 (Todos de pé) ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS Ouvi, Senhor, com bondade as nossas súplicas e recebei estas ofertas dos vossos fiéis, para que os dons oferecidos por cada um de nós para glória do vosso nome sirvam para a salvação de todos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amen.

57 Prefácio V. O Senhor esteja convosco. R. Ele está no meio de nós. V. Corações ao alto. R. O nosso coração está em Deus. V. Dêmos graças ao Senhor nosso Deus. R. É nosso dever, é nossa salvação.

58 Senhor, Pai santo, Deus eterno e omnipotente, é verdadeiramente nosso dever, é nossa salvação dar-Vos graças, sempre e em toda a parte. Para manifestar o esplendor da vossa glória, viestes em auxílio da fragilidade humana com o poder da vossa divindade: da nossa condição mortal tirastes o remédio para vencer a morte e da nossa ruína abristes o caminho da salvação. Por Cristo, nosso Senhor.

59 Por Ele, com multidão dos Anjos, que adoram a vossa majestade e se alegram eternamente na vossa presença, proclamamos a vossa glória, cantando numa só voz.

60

61 SANTO ÉS TU SENHOR MEU DEUS SENHOR MEU LOUVOR, A ELE O PODER TODA A HONRA E GLÓRIA HOSSANA……… AO SENHOR BENDITO AQUELE QUE VEM EM NOME DO SENHOR COM TODOS OS SANTOS CANTANDO PARA ELE

62 Sac. Vós, Senhor, sois verdadeiramente santo, sois a fonte de toda a santidade. Reunidos na vossa presença, em comunhão com toda a igreja, ao celebrarmos o dia santíssimo em que o Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho Unigénito, colocou à direita da vossa glória a nossa frágil natureza humana unida á sua divindade, humildemente vos suplicamos: Santificai estes dons, derramando sobre eles o Vosso Espírito, de modo a que se convertam para nós, no Corpo e Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo.

63 (Todos ajoelham) Na hora em que Ele se entregava, para voluntariamente sofrer a morte, tomou o pão e, dando graças, partiu-o e deu-o aos seus discípulos, dizendo: Tomai, todos, e comei: isto é o meu Corpo que será entregue por vós.

64 De igual modo, no fim da Ceia, tomou o cálice e, dando graças, deu-o aos seus discípulos, dizendo: Tomai, todos, e bebei: este é o cálice do meu Sangue o Sangue da nova e eterna aliança, que será derramado por vós e por todos, para remissão dos pecados. Fazei isto em memória de mim.

65 Mistério da Fé! Anunciamos, Senhor, a vossa morte, proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

66 Sac. Celebrando agora, Senhor, o memorial da morte e ressurreição de vosso Filho nós Vos oferecemos o pão da vida e o cálice da salvação e Vos damos graças porque nos admitistes à vossa presença para Vos servir nestes santos mistérios. Humildemente Vos suplicamos que, participando no Corpo e Sangue de Cristo, sejamos reunidos, pelo Espírito Santo, num só corpo.

67 Lembrai-Vos, Senhor, da vossa Igreja, dispersa por toda a terra, e tornai-a perfeita na caridade em comunhão com o Papa Francisco, e o nosso Patriarca D. Manuel Clemente, os bispos auxiliares e todos aqueles que estão ao serviço do vosso povo. Lembrai-Vos também dos nossos irmãos que adormeceram na esperança da ressurreição, e de todos aqueles que na vossa misericórdia partiram deste mundo:

68 admiti-os na luz da vossa presença. Tende misericórdia de nós, Senhor, e dai- nos a graça de participar na vida eterna, com a Virgem Maria, Mãe de Deus, São José seu esposo, os bem-aventurados Apóstolos e todos os Santos que desde o princípio do mundo viveram na vossa amizade, para cantarmos os vossos louvores, por Jesus Cristo, vosso Filho.

69 Por Cristo, com Cristo, em Cristo, a Vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória agora e para sempre… Ámen.

70

71 Pai Nosso, que estais nos céus, santificado seja o Vosso nome. Venha a nós o Vosso Reino. Seja feita a Vossa vontade, assim na Terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje. Perdoai as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido. E não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal.

72 Sac. Livrai-nos de todo o mal, Senhor, e dai ao mundo a paz em nossos dias, para que, ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e de toda a perturbação, enquanto esperamos a vinda gloriosa de Jesus Cristo nosso Salvador. Vosso é o reino e o poder e a glória para sempre.

73 Sac. Senhor Jesus Cristo, que dissestes aos vossos Apóstolos. Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz: não olheis aos nossos pecados mas à Fé da vossa Igreja e dai-lhe a união e a paz, segundo a Vossa vontade. Vós que sois Deus com o Pai na unidade do Espírito Santo. Amem. A paz do Senhor esteja sempre convosco. O amor de Cristo nos uniu. Sac. Saudai-vos na paz de Cristo.

74

75 CORDEIRO DE DEUS, QUE TIRAIS O PECADO DO MUNDO. TENDE PIEDADE DE NÓS, CORDEIRO DE DEUS, QUE TIRAIS O PECADO DO MUNDO. TENDE PIEDADE DE NÓS, CORDEIRO DE DEUS, QUE TIRAIS O PECADO DO MUNDO. DAI-NOS A PAZ,

76 Sac. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira os pecados do mundo. Senhor, eu não sou digno de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo

77

78 BENDITO BENDITO SEJAS CRISTO MEU SENHOR PELA EUCARISTIA ÉS FORÇA NO CAMINHAR, LUZ DO ENTARDECER, ESTRELA QUE NOS GUIA A TI VÃO MATAR A SEDE FONTE DE ÁGUA VIVA PARA A VIDA ETERNA OS POBRES E OPRIMIDOS, ENCONTRAM EM CRISTO, A SUA CISTERNA BENDITO BENDITO SEJAS ROCHA DO DESERTO, SALVAÇÃO DO POVO QUE A NOSSA EUCARISTIA, DÊ FRUTOS DE VIDA, FRUTOS DE AMOR NOVO

79 Por ti, Mulher, Mãe, Catequista, Amiga, Por tudo quanto foste, Por tudo quanto nos ensinas-te, Ficou a tua Herança em nossos corações, os ensinamentos, o Amor a Deus, a Oração, Ficou a Saudade….

80 Oração depois da comunhão Senhor, que nos alimentais e fortaleceis à mesa da palavra e do pão da vida, fazei que recebamos de tal modo estes dons do vosso Filho que mereçamos participar da sua vida imortal. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

81

82 Sac. O Senhor esteja convosco. Ele está no meio de nós. Sac. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai, Filho e Espírito Santo. Ámen. Sac. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.

83 A MISSA NÃO TERMINA AQUI NA IGREJA DURANTE O DIA VAI CONTINUAR A MISSA NÃO TERMINA AQUI NA IGREJA NA VIDA VAMO-LA CONCELEBRAR HÁ TANTA GENTE À NOSSA ESPERA, HÁ TANTA GENTE, TANTA DOR O PAI NOS PEDE A NOSSA AJUDA P´RA CONSOLAR

84

85 Ficha técnica : Eucaristia Celebrada por : Fr. Jacob Puthiyaparampil Animada por : Grupo Coral Dominical Realização : A. Alberto Sousa Imagens recolhidas : Via Google Projeção disponível : www. mcccastanheira. blogspot. pt www. mcccastanheira


Carregar ppt "Oração do Terço. Doutrina Cristã Bastará crer para nos salvarmos? Não basta crer para nos salvarmos, pois Jesus Cristo diz-nos: «Se queres salvar-te guarda."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google