A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Desligue o Telemóvel. II Domingo da Quaresma Ano A.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Desligue o Telemóvel. II Domingo da Quaresma Ano A."— Transcrição da apresentação:

1 Desligue o Telemóvel

2

3 II Domingo da Quaresma Ano A

4 O POVO JAZ EM GRANDE DOR - VINDE NOS SALVAR A DEUS LEVANTA O SEU CLAMOR -VINDE NOS SALVAR -OUVI - Ó PAI - O GRITO DESTE POVO - OUVI - CRISTO - VINDE NOS SALVAR

5 Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amén! A graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a Comunhão do Espírito Santo estejam convosco. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo. Irmãos, para celebrar dignamente os Santos Mistérios reconheçamos que somos pecadores (momento de silêncio)

6 Confessemos os nossos pecados: Confesso a Deus Todo-Poderoso e a vós, irmãos, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, (batendo no peito) por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos Anjos e Santos, e a vós, irmãos, que rogueis por mim a Deus, Nosso Senhor. Deus Todo-Poderoso tenha compaixão de nós perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Ámen!

7 Senhor tem piedade, Senhor tem piedade Senhor tem piedade de nós. Cristo tem piedade, Cristo tem piedade Cristo tem piedade de nós. Senhor tem piedade, Senhor tem piedade Senhor tem piedade de nós.

8 ORAÇÃO COLECTA Deus de infinita bondade, que nos mandais ouvir o vosso amado Filho, fortalecei-nos com o alimento interior da vossa palavra, de modo que, purificado o nosso olhar espiritual, possamos alegrar- nos um dia na visão da vossa glória. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amén.

9 Gen 12, 1-4a «Vocação de Abraão, pai do povo de Deus»

10 LEITURA I Gen 12, 1-4a Leitura do Livro do Génesis Naqueles dias, o Senhor disse a Abraão: «Deixa a tua terra, a tua família e a casa de teu pai e vai para a terra que Eu te indicar. Farei de ti uma grande nação e te abençoarei; engrandecerei o teu nome e serás uma bênção. Abençoarei a quem te abençoar, amaldiçoarei a quem te amaldiçoar; por ti serão abençoadas todas as nações da terra».

11 LEITURA I Gen 12, 1-4a Leitura do Livro do Génesis Abraão partiu, como o Senhor lhe tinha ordenado. Palavra do Senhor. Graças a Deus!

12

13 Salmo 32 (33), (R. 22)Refrão: Dai-nos a vossa misericórdia, De Vós a esperamos Senhor.

14 2 Tim 1, 8b-10 «Deus nos chama e ilumina»

15 LEITURA II 2 Tim 1, 8b-10 Leitura da Segunda Epístola do apóstolo São Paulo a Timóteo Caríssimo: Sofre comigo pelo Evangelho, apoiado na força de Deus. Ele salvou-nos e chamou-nos à santidade, não em virtude das nossas obras, mas do seu próprio desígnio e da sua graça. Esta graça, que nos foi dada em Cristo Jesus,

16 LEITURA II 2 Tim 1, 8b-10 desde toda a eternidade, manifestou-se agora pelo aparecimento de Cristo Jesus, nosso Salvador, que destruiu a morte e fez brilhar a vida e a imortalidade, por meio do Evangelho. Palavra do Senhor. Graças a Deus!

17 No meio da nuvem luminosa, ouviu-se a voz do Pai: «Este é o meu Filho muito amado: escutai-O». Aclamação Louvor e Gloria a Vós, Jesus Cristo Senhor No meio da nuvem luminosa, ouviu-se a voz do Pai: «Este é o meu Filho muito amado: escutai-O».

18 Mt 17, 1-9 «O seu rosto ficou resplandecente como o sol»

19 O Senhor esteja convosco Ele está no meio de Nós. Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo segundo S. Mateus Gloria a Vós, Senhor!

20 EVANGELHO Mt 17, 1-9 Naquele tempo, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, seu irmão, e levou-os, em particular, a um alto monte e transfigurou-Se diante deles: o seu rosto ficou resplandecente como o sol e as suas vestes tornaram-se brancas como a luz. E apareceram Moisés e Elias a falar com Ele. Pedro disse a Jesus:

21 EVANGELHO Mt 17, 1-9 «Senhor, como é bom estarmos aqui! Se quiseres, farei aqui três tendas: uma para Ti, outra para Moisés e outra para Elias». Ainda ele falava, quando uma nuvem luminosa os cobriu com a sua sombra e da nuvem uma voz dizia: «Este é o meu Filho muito amado, no qual pus toda a minha complacência.

22 EVANGELHO Mt 17, 1-9 Escutai-O». Ao ouvirem estas palavras, os discípulos caíram de rosto por terra e assustaram-se muito. Então Jesus aproximou-Se e, tocando- os, disse: «Levantai-vos e não temais». Erguendo os olhos, eles não viram mais ninguém, senão Jesus. Ao descerem do monte, Jesus deu-lhes esta ordem:

23 EVANGELHO Mt 17, 1-9 «Não conteis a ninguém esta visão, até o Filho do homem ressuscitar dos mortos». Palavra da salvação. Gloria a Vós, Senhor.

24

25 Na tentação, Cristo apresenta a fragilidade humana, e na transfiguração mostra a sua divindade unida à glória do Pai e revela a finalidade do caminho quaresmal. Quando Moisés subiu ao monte, levou consigo três pessoas, Aarão, Nadab e Abiú e passaram ali seis dias; a seguir, só Moisés foi envolvido por uma nuvem(Ex. 24). O seu rosto transfigurou-se pelo esplendor da glória divina(Ex. 34,30).

26 Jesus levou consigo Pedro, Tiago e João, e transfigurou-se diante deles. Como Filho de Deus queria mostrar aos apóstolos o que é reservado ao homem a seguir à vida deste mundo. Era uma forma de encorajá- los na missão que iriam iniciar e a maneira de incentivá-los na caminhada. Porque é que Jesus permitiu apenas a três dos apóstolos que O acompanhassem?

27 Vemo-los a acompanhá-Lo na casa de Jairo, onde a sua filha foi ressuscitada e em Getsémani, onde o suor de Jesus se transformou em grossas gotas de sangue. Pedro foi escolhido por Jesus para ser líder dos apóstolos, João para ser protetor da sua mãe Maria Santíssima e Tiago para ser o primeiro apóstolo a ser morto por causa do seu nome. Por isso Jesus tinha uma preferência por eles.

28 O episódio da transfiguração situa-se no caminho para Jerusalém. A proclamação no rio de Jordão, Este é o meu Filho muito amado, de quem eu me agrado é acrescentado com a palavra escutai-o. A Quaresma é um tempo para escutar a palavra e rezar porque em Getsémani Ele pediu aos apóstolos para vigiar pelo menos uma hora.

29 O desejo de Pedro, construir três tendas, não se realizou. Mas Helena, mãe de Constantino, no ano 326 construiu uma capela no Monte Tabor que no ano 1187 foi destruída pelo Saladino. O campo foi abandonado por 600 anos e os cristãos ortodoxos reconstruíram a capela no século 19. Jesus apontou a necessidade de descer da montanha para ir aos homens e mostrar a glória experimentada.

30 Há tantas experiências da Glória de Deus na nossa vida, o que não contamos a ninguém! Nuvem e rosto resplandecente são portanto, o reflexo da presença de Deus. Não esqueçamos que hoje em dia nós somos o rosto de Cristo resplandecente. No caminho da transfiguração encontram- se os rostos desfigurados pela angústia, pelo medo, pelo cansaço e pela violência.

31 Na Santa Missa encontramos a transfiguração do pão e vinho como corpo e sangue de Cristo. Somos chamados a transfigurar este mundo. Nesta semana concentremo-nos mais na oração, a amar e servir os familiares, visitar os doentes, telefonar aos irmãos e amigos que necessitam a nossa presença. Assim Seja!

32 «Permitamos que Cristo nos transfigure e transforme, para que possamos transfigurar o mundo que nos rodeia!»

33 Chamada: (Ouvindo o nome, cada um responde) resposta: Presente (e ir para a frente do altar) Primeira chamada dos catecúmenos

34 O Pároco: Queres ser cristão/a? R. Sim quero O Pároco: E porque queres ser cristão/a? R: Porque creio em Cristo O Pároco: Para que te serve a fé em Cristo? R. Para alcançar a vida eterna.

35 Meus meninos/as: Vós já acreditais em Cristo e quereis preparar–vos para o Baptismo. É com grande alegria que vos recebemos na família dos cristãos; nela haveis de conhecer a Cristo cada vez melhor. Agora ireis procurar viver connosco à maneira dos filhos de Deus, como Cristo nos ensinou:

36 Amarás a Deus com todo o teu coração. Amai-vos uns aos outros como Eu vos amei. Deveis pedir agora o consentimento dos vossos pais. Ide junto deles e pedi-lhes que se aproximem juntamente convosco. (os pais e padrinhos que estão presentes, juntam se com os catecúmenos)

37 O Pároco: Caríssimos pais: Os vossos filhos desejam preparar-se para o batismo. E vós dai-lhes o vosso consentimento? Os Pais : Sim damos O Pároco: Estais dispostos a ajudá-los nesta preparação para o batismo? Os pais: Sim estamos

38 E vós, padrinhos, estais decididos a ajuda- los nesta preparação e em futuro, na vida cristã? Os padrinhos: Sim, estamos. É com muita alegria que a comunidade cristã vos recebe.

39 Em seu nome, eu vos assinalo com o sinal da cruz, e depois de mim, os vossos pais, padrinhos e Catequistas também irão assinalar-vos com o mesmo sinal de Cristo Salvador. (depois do pároco os pais, padrinhos e catequistas fazem o sinal da cruz na fronte de cada um)

40

41 Creio em um só Deus, Pai todo-poderoso, Criador do céu e da terra De todas as coisas visíveis e invisíveis. Creio em um só Senhor, Jesus Cristo, Filho Unigénito de Deus, nascido do Pai antes de todos os séculos: Deus de Deus, Luz da Luz, Deus verdadeiro de Deus verdadeiro; Gerado, não criado, consubstancial ao Pai. Por Ele todas as coisas foram feitas. E por nós, homens, e para nossa salvação

42 desceu dos céus (Faz-se inclinação) E encarnou pelo Espírito Santo, no seio da Virgem Maria. e Se fez homem. Também por nós foi crucificado sob Pôncio Pilatos; padeceu e foi sepultado. Ressuscitou ao terceiro dia, conforme as Escrituras; e subiu aos céus, onde está sentado à direita do Pai.

43 De novo há-de vir em sua glória, para julgar os vivos e os mortos; e o seu reino não terá fim. Creio no Espírito Santo. Senhor que dá a vida, e procede do Pai e do Filho; e com o Pai e o Filho é adorado e glorificado: Ele que falou pelos Profetas.

44 Creio na Igreja una, santa, católica e apostólica. Professo um só batismo Para remissão dos pecados. E espero a ressurreição dos mortos, e vida do mundo que há-de vir. Amén.

45

46 I rmãs e irmãos: Neste tempo santo da Quaresma, Cristo anuncia a vitória da vida sobre a morte. Peçamos a Deus que nos faça escutar a sua voz, dizendo com fé: Ouvi-nos, Senhor. Para que o Papa Francisco, os bispos e os presbíteros a ele unidos recebam a graça de sofrer pelo Evangelho e ponham a confiança em Deus, como Abraão, Ouvi-nos, Senhor.

47 Para que os governos das várias nações defendam os cidadãos e os seus direitos, e tudo façam pelos mais pobres e esquecidos, oremos ao Senhor. Ouvi-nos, Senhor. Para que os doentes e todos os que sofrem vivam unidos à cruz do nosso Salvador e, um dia, cheguem à contemplação da sua glória, oremos ao Senhor. Ouvi-nos, Senhor.

48 Para que os fiéis que se reúnem ao domingo dêem testemunho de Jesus Cristo, luz do mundo, aos que lhes pedem a razão da sua esperança, oremos ao Senhor. Ouvi-nos, Senhor. Para que esta assembleia de cristãos, à medida que comunga o Pão do Céu, se transfigure como Jesus no monte santo, oremos ao Senhor. Ouvi-nos, Senhor.

49 Senhor, que no monte da transfiguração nos mandastes escutar o vosso Filho, atendei a oração que o seu Espírito fez nascer nesta santa assembleia pela Igreja, pelo mundo e por nós mesmos. Por Cristo, nosso Senhor. Amén.

50

51 I A VIDEIRA ÉS TU - KUMBAYA ÁGUA VIVA ÉS TU - KUMBAYA NOSSO DEUS ÉS TU - KUMBAYA SENHOR KUMBAYA II VINHO NOVO ÉS TU - KUMBAYA PÃO DO CÉU ÉS TU - KUMBAYA NOSSA PÁSCOA ÉS TU KUMBAYA SENHOR KUMBAYA III LUZ DO MUNDO ÉS TU - KUMBAYA BOM PASTOR ÉS TU - KUMBAYA NOSSA PORTA ÉS TU - KUMBAYA SENHOR KUMBAYA IV O CAMINHO ÉS TU - KUMBAYA A VERDADE ÉS TU - KUMBAYA NOSSA VIDA ÉS TU - KUMBAYA SENHOR - KUMBAYA

52 III LUZ DO MUNDO ÉS TU - KUMBAYA BOM PASTOR ÉS TU - KUMBAYA NOSSA PORTA ÉS TU - KUMBAYA SENHOR KUMBAYA IV O CAMINHO ÉS TU - KUMBAYA A VERDADE ÉS TU - KUMBAYA NOSSA VIDA ÉS TU - KUMBAYA SENHOR - KUMBAYA

53 Orai, Irmãos para que o meu e vosso sacrifício seja aceite por Deus Pai todo-poderoso. Todos: receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para honra e glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja

54 (Todos de pé) ORAÇÃO SOBRE AS OBLATAS Esta oblação, Senhor, lave os nossos pecados e santifique o corpo e o espírito dos vossos fiéis, para celebrarmos dignamente as festas pascais. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amén.

55 Prefácio V. O Senhor esteja convosco. R. Ele está no meio de nós. V. Corações ao alto. R. O nosso coração está em Deus. V. Dêmos graças ao Senhor nosso Deus. R. É nosso dever, é nossa salvação.

56 Senhor, Pai santo, Deus eterno e omnipotente, é verdadeiramente nosso dever, é nossa salvação dar-Vos graças, sempre e em toda a parte, por Cristo nosso Senhor. Depois de anunciar aos discípulos a sua morte, manifestou-lhes no monte santo o esplendor da sua glória, para mostrar, com o testemunho da Lei e dos Profetas,

57 que pela sua paixão alcançaria a glória da ressurreição. Por isso, com os Anjos e os Santos do Céu, proclamamos na terra a vossa glória, cantando numa só voz: Santo, Santo, Santo.

58

59 Sac: Vós, Senhor, sois verdadeiramente santo, sois a fonte de toda a santidade. Reunidos na vossa presença, em comunhão com toda a Igreja, ao celebrarmos o primeiro dia da semana, em que Nosso Senhor Jesus Cristo ressuscitou dos mortos, humildemente Vos suplicamos: (Todos ajoelham) Santificai estes dons, derramando sobre eles o Vosso Espírito, de modo a que se convertam para nós, no Corpo e Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo.

60 Na hora em que Ele Se entregava, para voluntariamente sofrer a morte, tomou o pão e, dando graças, partiu-o e deu-o aos seus discípulos, dizendo: Tomai, todos, e comei: isto é o meu Corpo que será entregue por vós.

61 De igual modo, no fim da Ceia, tomou o cálice e, dando graças, deu-o aos seus discípulos, dizendo: Tomai, todos, e bebei: este é o cálice do meu Sangue o Sangue da nova e eterna aliança, que será derramado por vós e por todos, para remissão dos pecados. Fazei isto em memória de mim.

62 Mistério da Fé! Anunciamos, Senhor, a vossa morte, proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

63 Sac. Celebrando agora, Senhor, o memorial da morte e ressurreição de vosso Filho nós Vos oferecemos o pão da vida e o cálice da salvação e Vos damos graças porque nos admitistes à vossa presença para Vos servir nestes santos mistérios. Humildemente Vos suplicamos que, participando no Corpo e Sangue de Cristo, sejamos reunidos, pelo Espírito Santo, num só corpo.

64 Lembrai-Vos, Senhor, da vossa Igreja, dispersa por toda a terra, e tornai-a perfeita na caridade em comunhão com o Papa Francisco, e o nosso Patriarca Manuel, os bispos auxiliares e todos aqueles que estão ao serviço do vosso povo. Lembrai-Vos também dos nossos irmãos que adormeceram na esperança da ressurreição, e de todos aqueles que na vossa misericórdia partiram deste mundo:

65 admiti-os na luz da vossa presença. Tende misericórdia de nós, Senhor, e dai- nos a graça de participar na vida eterna, com a Virgem Maria, Mãe de Deus, São José seu esposo, os bem-aventurados Apóstolos e todos os Santos que desde o princípio do mundo viveram na vossa amizade, para cantarmos os vossos louvores, por Jesus Cristo, vosso Filho.

66 Por Cristo, com Cristo, em Cristo, a Vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória agora e para sempre… Amén.

67

68 Pai Nosso, que estais nos céus, santificado seja o Vosso nome. Venha a nós o Vosso Reino. Seja feita a Vossa vontade, assim na Terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje. Perdoai-nos as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido. E não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal.

69 Sac. Livrai-nos de todo o mal, Senhor, e dai ao mundo a paz em nossos dias, para que, ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e de toda a perturbação, enquanto esperamos a vinda gloriosa de Jesus Cristo nosso Salvador. Vosso é o reino e o poder e a glória para sempre.

70 Sac. Senhor Jesus Cristo, que dissestes aos vossos Apóstolos. Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz: não olheis aos nossos pecados mas à Fé da vossa Igreja e dai-lhe a união e a paz, segundo a Vossa vontade. Vós que sois Deus com o Pai na unidade do Espírito Santo. Amén. A paz do Senhor esteja sempre convosco. O amor de Cristo nos uniu.

71

72 CORDEIRO DE DEUS, QUE TIRAIS O PECADO DO MUNDO. TENDE PIEDADE DE NÓS, CORDEIRO DE DEUS, QUE TIRAIS O PECADO DO MUNDO. TENDE PIEDADE DE NÓS, CORDEIRO DE DEUS, QUE TIRAIS O PECADO DO MUNDO. DAI-NOS A PAZ,

73 Sac. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira os pecados do mundo. Senhor, eu não sou digno de que entreis em minha morada, mas dizei uma só palavra e serei salvo

74

75 VIA DE AMOR, ÉS TU JESUS O PÃO DO CÉU, QUE NOS TRANSFORMA EM TI NÃO, NÃO ESTAMOS SÓS SOBRE ESTA TERRA POIS TU FICASTE ENTRE NÓS, PARA NOS SACIAR ÉS PÃO DA VIDA, INFLAMAS COM O TEU AMOR, TODA A HUMANIDADE SIM TEMOS O CÉU SOBRE ESTA TERRA POIS TU FICASTE ENTRE NÓS, MAS NOS LEVAS CONTIGO PRÁ TUA CASA E VIVEREMOS JUNTO A TI, TODA A ETERNIDADE

76

77 Nada te turbe, Nada te espante Quem a Deus Tem Nada lhe falta. Nada te turbe, Nada te espante Só Deus basta.

78 Oração depois da comunhão Alimentados nestes gloriosos mistérios, nós Vos damos graças, Senhor, porque, vivendo ainda na terra, nos fazeis participantes dos bens do Céu. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amén.

79 Dia 19, Quarta-feira Festa de São José, dia do Pai. Dia 22, Sábado O grupo Jovens animam a missa. Inscrições estão abertas a Peregrinação Terra Santa, que decorrerá nos dias 4 a 11 de Julho. Visitaremos Basílica de anunciação, Ein Karen-local onde vivia Zacarias, Casa de Nossa Senhora, Basílica de Natividade,

80 Campo dos Pastores Rio Jordão, Monte das tentações, Monte Tabor, Monte Sinai, Lago de Tiberiades, Monte das bem-aventuranças, Cafarnaum, Igreja da Multiplicação dos pães e dos peixes, Mar Morto, Igreja de Paster Noster, Cenáculo, Monte das Oliveiras, Gruta de Traição, Getsémani, Calvário, Igreja da Dormição, Tumulo de Rei David, Muro das lamentações etc

81 Sac. O Senhor esteja convosco. Ele está no meio de nós. Sac. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amén. Sac. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.

82 Louvarei para sempre o Vosso Nome, Senhor meu Deus e Meu Rei!

83

84 Ficha técnica : Eucaristia Celebrada por : Fr. Jacob Puthiyaparampil Animada por : Grupo Coral Dominical Realização : A. Alberto Sousa Imagens recolhidas : Via Google Projeção disponível : www. mcccastanheira. blogspot. pt www. mcccastanheira


Carregar ppt "Desligue o Telemóvel. II Domingo da Quaresma Ano A."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google