A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ACESSO EDUCAÇÃO PRÉ-VESTIBULAR AULAS 09 E 10 BRASIL.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ACESSO EDUCAÇÃO PRÉ-VESTIBULAR AULAS 09 E 10 BRASIL."— Transcrição da apresentação:

1 ACESSO EDUCAÇÃO PRÉ-VESTIBULAR AULAS 09 E 10 BRASIL

2 PLEBISCITO DA DIVISÃO DO ESTADO DO PARÁ Eleições: consulta popular para eleger os representantes do executivo e legislativo (federal, estadual e municipal). Plebiscito: consulta popular ocorre antes de sancionada no pelo Poder legislativo ou executivo. (Plebiscito da divisão do Pará). Referendo: consulta popular ocorre depois de sancionada no pelo Poder legislativo ou executivo. (Referendo das armas).

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13 IRREGULARIDADES APONTADAS PELO MPF SOBRE A CONSTRUÇÃO DA USINA DE BELO MONTE: Falta de regulamentação na utilização de recursos hídricos em áreas indígenas; Não foi realizada análise das contribuições das audiências públicas; Não há clareza dos impactos ambientais; Incertezas na qualidade da água; Não houve apresentação de propostas de minimização dos impactos ambientais; Não há conciliação entre aspectos econômico-energéticos e ambientais; Houve leilão antes da licença de instalação.

14

15

16 IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS: Parte da barragem estará sujeita a condições extremas enquanto a outra; Interrupção do transporte fluvial; Alteração dos meios bióticos afetando meio ambiente e população. SOLUÇÕES: Padrão internacional de desperdício de energia – 6%; Modernização dos equipamentos aumentando a vida útil das hidrelétricas; Instalação de Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH); Energia eólica (143 mil MW); Cogeração a partir do bagaço de cana e celulose.

17 NOVO CÓDIGO AMBIENTAL

18

19

20

21

22 RESERVA LEGAL

23

24 Código Ambiental em Santa Catarina: Santa Catarina possui áreas de preservação acima da média prevista pelo código ambiental; PPP (Amavi e prefeituras) auxiliam na demarcação das RL`s. Objetivos: Não diminuir área plantada; Formação de áreas de mata nativa; Isenção do produtor rural; Evitar outra tragédia identica a de 2008; Garantir água de qualidade mantendo as matas ciliares reduzindo os custos do tratamento.

25

26 PRIMEIRA MULHER PRESIDENTE DO BRASIL

27 Carlota Pereira de Queiroz 1932 – Primeira deputada federal Maria Lenk 1932 – Primeira brasileira a participar de olimpíadas

28

29

30 Termo alterado: Pátrio poder para poder familiar

31 07 de junho de 2011 Antonio Palocci Ministro da casa civil Gleise Hoffmann TROCA DE MINISTROS NO GOVERNO DILMA ROUSSEFF

32 06 julho de 2011 Alfredo Nascimento Ministro dos Transportes Paulo Sergio Passos

33 04 de agosto de 2011 Nelson Jobim Ministro da Defesa Celso Amorim

34 17 de agosto de 2011 Wagner Rossi Ministro da Agricultura Mendes Ribeiro

35 14 de setembro de 2011 Pedro Novaes Ministro do Turismo Gastão Vieira

36 26 de outubro de 2011 Orlando Silva Ministro dos Esportes Aldo Rebelo

37 04 de dezembro de 2011 Carlos Lupi Ministro do Trabalho Brizola Neto

38 28 de fevereiro 2012 Mário Negromonte Ministro das Cidades Aguinaldo Ribeiro

39 INCÊNDIO NA ESTAÇÃO COMANDANTE FERRAZ 25 DE FEVEREIRO DE 2012

40 Militares mortos pertencentes ao grupo de base: Suboficial (Carlos Alberto Vieira Figueredo) e primeiro-sargento (Roberto Lopes dos Santos`); 70% da base destruída; Quase totalidade das pesquisas perdidas; 28 anos da fundação da base Comandante Ferraz e 30 anos do Programa Antártida (PROANTAR).

41 COMISSÃO DA VERDADE Apurar crimes cometidos; Dever do Estado para com os familiares dos mortos e desaparecidos durante os anos de 1945 até 1988; Trabalhar junto com a Comissão da Anistia e com a Comissão dos Mortos e Desaparecidos.

42 LEI DA FICHA LIMPA

43 2010: Feriu a lei eleitoral; 2012: valido para o pleito de prefeito e vereador e as outras eleições futuras; Constitucionalidade: Art. 14 da Constituição Federal e por princípio da moralidade; Inconstitucionalidade: presunção de inocência; Supremo Tribunal Federal: 7 votos a favor e 4 contra.

44 RIO + 20 A ECONOMIA VERDE NO CONTEXTO DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E DA ERRADICAÇÃO DA POBREZA; ESTRUTURA INSTITUCIONAL PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL; VERIFICAR OS AVANÇOS OBTIDOS PELOS PAÍSES NOS ÚLTIMOS 10 ANOS SOBRE SUSTENTABILIDADE.

45

46 Agenda 21: Desenvolvimento e sustentabilidade; Mudança de produtividade dos países desenvolvidos; Manter metas de crescimento com produção sustentável; Nações desenvolvidas devem apoiar o desenvolvimento de países pobres auxiliando na erradicação da pobreza

47

48

49 SEGURANÇA PÚBLICA

50

51

52

53

54

55 PACIFICAÇÃO DE FAVELAS DO RIO DE JANEIRO

56

57 MASSACRE DE REALENGO

58 1. Há cerca de um ano, a Síria ocupa quase que diariamente as notícias internacionais. Desde março de 2011, a população Síria sai às ruas em protestos a favor da democracia no país, que há mais de quatro décadas vive em uma ditadura militar. O levante popular, que exige a saída do ditador Bashar al-Assad do poder, começou no sul do país, mas logo alcançou todo o território. Em junho, mais de 100 mil pessoas manifestavam em cerca de 150 cidades e vilarejos, sempre às sextas-feiras, após as orações. O movimento avançou apesar das respostas, sempre violentas, do ditador. Sobre as atuais transformações ocorridas na Síria, assinale a alternativa incorreta: a) A crise na Síria começou a se encaminhar para um confronto militar, com a criação do Exército Livre da Síria (ELS), uma organização rebelde que ganhou adesão de muitos soldados desertores e da adesão voluntária de manifestantes. b) Os confrontos entre os opositores do governo e os militares se intensificou. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), pelo menos 7,5 mil pessoas morreram neste um ano de conflito. c) A repressão do regime de al-Assad levou ao isolamento da Síria, que hoje vive sanções econômicas dos Estados Unidos e da União Europeia – o país vende a maior parte do seu petróleo aos europeus. d) A Síria mais uma vez ficou em evidência, por conta da visita, em janeiro, do ex-secretário- geral das Nações Unidas Kofi Annan, enviado especial da ONU e da Liga Árabe. e) A proposta de Annan foi aceita pelos opositores de al-Assad, que alegaram que o diálogo é possível, uma vez que as tropas do governo continuam massacrando a população.

59 2 - O aniversário de 30 anos da Guerra das Malvinas reacendeu a memória de um conflito que divide até hoje argentinos e britânicos. Em fevereiro, o governo argentino pediu a reabertura de negociações sobre a soberania das ilhas e acusou o Reino Unido de militarizar a área após o envio de um navio britânico.

60 Assinale a alternativa incorreta que corresponda sobre este embate político. a) A guerra começou em 2 de abril de 1982 após a Argentina invadir o arquipélago que considera sua extensão territorial histórica. O país entende que, ao se tornar independente em 1822, passou também a controlar as ilhas, que pertenciam aos espanhóis. Já os britânicos afirmam que dominam a região desde 1833, quando ocuparam e colonizaram o arquipélago. b) A campanha pela retomada das negociações ganhou o apoio do argentino Adolfo Pérez Esquivel, que lidera um documento assinado por um grupo de seis prêmios Nobel da Paz. Já o Reino Unido, onde o arquipélago é conhecido como Falklands, prepara uma comemoração discreta para lembrar as três décadas em que venceu o conflito. c) Para os historiadores, o início da guerra foi a arma do ditador argentino, general Leopoldo Galtiere, para dar fôlego ao governo militar, já agonizante no país. A então primeira-ministra britânica Margareth Thatcher, que enfrentava uma crise de popularidade, reagiu com força. d) A guerra, que durou 75 dias, só acabou em 14 de junho, com a rendição dos argentinos. Ao todo, 258 britânicos e 649 argentinos morreram no conflito. e) A atual presidente da Argentina, Cristina Kirschner, pretende reaver as negociações com o governo inglês que já acenou positivamente num acordo mútuo de compartilhamento das ilhas.

61 3 - A indisciplina fiscal e o descontrole das contas públicas em países da zona do euro, em particular na Grécia, arrastaram o bloco para uma crise financeira sem precedentes. Após a revelação de que os gregos maquiavam seu nível de endividamento, títulos soberanos de diversos países da zona do euro foram rebaixados pelas agências de risco, e a moeda comum caiu ao nível mais baixo em quatro anos. Para tirar a Grécia do buraco, União Europeia e FMI impõe um duro e impopular plano de austeridade. Sobre os planos de austeridade apresentados pelos governos podemos destacar: 01) Consolidação fiscal - O pacote pretende cortar as despesas do estado em cerca de 14,3 bilhões de euros e arrecadar outros 14,1 bilhões até A intenção é deixar as finanças do país mais saudáveis, reduzindo o déficit para um valor abaixo dos 3% do PIB. 02) Impostos - O estado fixaria um "imposto solidário" às pessoas que têm rendas mais altas, que iria variar entre 1% e 4% de seus salários. Para ministros, parlamentares e outros funcionários públicos - também com rendas mais elevadas - a taxação seria de 5%. 04) Gastos públicos - O estado pretende extinguir empregos públicos (25% do total). Para isso, não renovaria contratos temporários e só substituiria um em cada dez funcionários que se aposentassem. Os salários, que foram reduzidos cerca de 12% no ano passado, voltariam a sofrer reduções, cujo valor ainda não foi determinado. 08) Privatizações - Em 2011, o governo pretende arrecadar cerca de 5 bilhões de euros com a venda da OPAP (um monopólio de apostas e loterias), o Postbank, a empresa de gestão de águas da cidade de Salônica e as empresas de gestão portuária de El Pireo e Salônica.

62 16) Bancos privados ou instituições multilaterais, como o Fundo Monetário Internacional (FMI), normalmente exigem a adoção de uma política econômica "austera", por parte dos países que pretendam refinanciar suas dívidas. Em geral, o governo do país deve comprometer-se a reduzir a despesa pública através da extinção (ou drástica redução) de subsídios e diminuição das despesas de custeio da administração, entre outras formas. Os compromissos assumidos devem ser explicitados em uma carta de intenções. 32) O uso da "austeridade" hoje em dia podemos usar o exemplo da Grécia, que está usando tais medidas para equilibrar seu déficit econômico. Ainda, poderia começar a ser pensado o caso estaduniense na atualidade, cujo sistema de saúde público, que mal nasceu, já está sofrendo com as medidas de austeridade. As constantes elevações do teto da dívida norte- americana, da forma como foram tomadas (ou seja, sem a elevação da arrecadação de impostos via imposto de renda entenda-se aqui como maior tributação para os ricos) necessariamente deverão ser seguidas por medidas de aperto dos gastos públicos.

63 4 - O acidente nuclear de Fukushima I diz respeito a uma série de falhas em andamento de equipamentos e lançamentos de materiais radioativos na Central Nuclear de Fukushima I, no Japão, em consequência dos danos causados pelo sismo e tsunami de Tōhoku. A central nuclear é composta por seis reatores de água fervente em separado mantidos pela Tokyo Electric Power Company (TEPCO). Os reatores 4, 5 e 6 haviam sido fechados para manutenção antes do terremoto. Sobre os eventos relativos aos fatos ocorridos no dia 11 de março de 2011 assinale a incorreta: a) Evidências apontaram uma fusão parcial do núcleo nos reatores 1, 2 e 3; explosões destruíram o revestimento superior de hidrogênio dos edifícios de alojamento dos reatores 1, 3 e 4; uma explosão danificou o confinamento dentro do reator 2; e múltiplos incêndios eclodiram no reator 4. b) Em 11 de abril, as autoridades japonesas designaram a magnitude do perigo em reatores 1, 2 e 3 no nível 7 da Escala Internacional de Acidentes Nucleares (INES). A energia foi restaurada para partes da central nuclear em 20 de março, mas máquinas danificadas por inundações, incêndios e explosões permaneceram inoperantes. c) Medições realizadas pelo Ministério da Ciência e Educação da China nas áreas do norte do China entre 30 e 50 km da área apresentaram níveis altos de césio radioativo, suficientes para causar preocupação. Alimentos produzidos na área foram proibidos de serem vendidos. d) O primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, falou ao país após o sismo, lamentando o sucedido e oferecendo as suas condolências às famílias das vítimas. Indicou igualmente que já estaria em marcha a construção de um quartel-general para as operações de emergência e assegurou que não foi detectada nenhuma fuga radioactiva nas centrais nucleares do país. e) A Tokyo Electric Power Company (Tepco), operadora da usina de Fukushima Daiichi, epicentro da crise nuclear no Japão, confirmou o vazamento ao mar de aproximadamente doze toneladas de água contaminada com estrôncio radioativo.

64 5 – Sobre o plebiscito realizado no estado do Pará no final do ano passado, verifique as proposições a seguir e dê o valor total: 01 - A apuração foi concluída por volta de 1h20 desta segunda (horário de Brasília). Com 100% das urnas apuradas, o resultado indicou que 66,59% escolheram "não" para a criação do estado de Carajás e 66,08% rejeitaram a criação do estado de Tapajós Os eleitores responderam a duas perguntas "Você é a favor da divisão do estado do Pará para a criação do estado de Carajás?" e "Você é a favor da divisão do estado do Pará para a criação do estado do Tapajós?" Quando foi aprovado o plebiscito, surgiu a dúvida se seria realizado somente nas regiões de Carajás e Tapajós ou em todo o Pará, isso teria surgido devido ao questionamento sobre a constitucionalidade da Lei de A lei prevê a participação de toda a população estadual nos plebiscitos realizados para decidir desmembramentos de territórios para formação de outros estados Pelo projeto de criação dos novos estados, Tapajós ocuparia 58% do atual território do Pará e teria 27 municípios. Carajás teria 25% do território com 39 cidades. O Pará remanescente ficaria com 17% do território Na capital do estado, Belém, o não à criação do estado de Tapajós chegou a 93,88% dos votos e o não à criação do estado de Carajás foi de 94,87%. Já nas possíveis capitais dos novos estados, Santarém e Marabá, o apoio à divisão do Pará foi maciço O governador do Pará, Simão Jatene (PSDB), comemorou o resultado do plebiscito, mas disse que a consulta é um recado aos demais Estados que se contentam com o modelo federativo atual. Amanhã, pode ser você, disse.

65 6 – Neste ano comemora-se o cento e dez anos do lançamento da obra de Euclides da Cunha – Os Sertões. Sobre a obra e o autor é incorreto afirmar: a) Trata da Guerra de Canudos ( ), no interior da Bahia. Euclides da Cunha presenciou uma parte desta guerra como correspondente do jornal O Estado de São Paulo, e ao retornar escreveu um dos maiores livros já escritos por um brasileiro. b) Pode ser entendido como uma obra de Geografia, História ou crítica humana. Mas não é errado lê-lo como uma epopeia da vida sertaneja em sua luta diária contra a paisagem e a incompreensão das elites governamentais. c) Como contribuição às ciências sociais, encontra-se nesta obra de Euclides da Cunha a separação da nação brasileira entre os povos litorâneos e os interioranos. A compreensão de cada uma dessas partes permitiria a compreensão do país como um todo, uma vez que se tinha nas cidades litorâneas polos de desenvolvimento político e econômico e no interior do país condições de atraso econômico que subjugavam suas populações à fome e à miserabilidade. d) Euclides deixou Canudos acompanhou a guerra até os últimos instantes presenciando o desenlace final. Mas não conseguiu reunir material para, durante cinco anos, elaborarem Os Sertões: campanha de Canudos (1902), sendo parte desta obra uma ficção do próprio autor que é conhecido mais como poeta do que como escritor. e) Euclides se tornou internacionalmente famoso com a publicação desta obra-prima que lhe valeram vagas para a Academia Brasileira de Letras (ABL) e Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB).

66 7 - Figuram no atual quadro econômico mundial países considerados economias emergentes, também chamados de novos países industrializados. Apresentam nível considerável de industrialização e alto grau de investimentos externos, no entanto as populações desses países convivem com estruturas sociais e econômicas arcaicas e com o agravamento das condições de vida nas cidades. As principais economias emergentes que despertam o interesse dos empresários do mundo são: Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (BRICS). Tais países apresentam características comuns, como mão-de-obra abundante e significativas reservas de recursos minerais. Diante do quadro apresentado, é possível inferir que a reunião desses países, sob a sigla BRICS, aponta para: a) a perspectiva de que se tornem, a médio prazo, economias desenvolvidas com uma série de desafios comuns b) a razoabilidade do pleito de participarem do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU). c) a melhoria natural das condições sociais em decorrência da aceleração econômica e da redução dos níveis de desemprego. d) um novo sistema socioeconômico baseado na superação das desigualdades que conferiam sentido à ideia de Terceiro Mundo. e) a formação de uma frente diplomática com o objetivo de defender os interesses dos países menos desenvolvidos.

67 8 – Sobre os eventos atuais ocorridos na Coréia do Norte assinale a alternativa incorreta: a) Depois de esconder a morte do ditador por dois dias, o governo norte-coreano autorizou a divulgação na TV. A apresentadora aparentava estar muito emocionada. A reação nas ruas foi de desespero, com pessoas aos prantos. Pelo menos foi o que mostrou a TV estatal norte-coreana. b) A morte de Kim Jong-il foi anunciada publicamente pela imprensa privada da Coréia do Norte em 19 de dezembro de 2011, e teria ocorrido em 17 de dezembro. Fontes oficiais atribuíram o falecimento à "fadiga" do Líder Supremo e à "dedicação de sua vida ao povo". c) Segundo organizações sul-coreanas, mais de 3 milhões de pessoas morreram de fome na Coreia de Norte desde a década de 90, depois do fim da União Soviética, que sustentava o país. Mesmo assim, Kim Jong-il construiu o quarto maior exército do planeta e mandou fazer dois testes nucleares, tornando-se uma ameaça para os vizinhos. d) Kim Jong-il será substituído pelo filho mais novo, Kim Jon-un, que tem 27 ou 28 anos, não se sabe ao certo. Ele foi educado na Suíça e se tornou herdeiro do cargo por outra excentricidade da família: o irmão mais velho, que era o preferido do pai, caiu em desgraça depois de ser preso no Japão com passaporte falso. e) No Japão, o primeiro-ministro Yoshihiko Noda convocou uma reunião de emergência e mandou o governo ficar preparado para qualquer ameaça norte-coreana. "Temos que evitar que esse incidente afete a paz e a estabilidade da península coreana", disse Noda.

68 GABARITO 01 – E 02 – E 03 – – D 05 – – D 07 – A 08 – B


Carregar ppt "ACESSO EDUCAÇÃO PRÉ-VESTIBULAR AULAS 09 E 10 BRASIL."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google