A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Eficiência Energética na Indústria: Vantagens Econômicas da Eficiência Energética para o Segmento Industrial Fernando Pinto Dias Perrone Chefe de Departamento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Eficiência Energética na Indústria: Vantagens Econômicas da Eficiência Energética para o Segmento Industrial Fernando Pinto Dias Perrone Chefe de Departamento."— Transcrição da apresentação:

1 Eficiência Energética na Indústria: Vantagens Econômicas da Eficiência Energética para o Segmento Industrial Fernando Pinto Dias Perrone Chefe de Departamento de Projetos de Eficiência Energética 21 de agosto de 2009

2 PROCEL Definição Missão Objetivos
Programa do Governo Federal vinculado ao Ministério das Minas e Energia, criado em e executado pela Eletrobrás Articular o Setor Elétrico e a Sociedade, visando fomentar a eficiência energética e o uso racional da energia, em benefício da própria sociedade. Combater o desperdício de energia elétrica Estimular o uso eficiente e racional de energia elétrica Fomentar e apoiar a formulação de leis e regulamentos voltados para as praticas de eficiência energética Aumentar a competitividade do país Reduzir os impactos ambientais Proporcionar benefícios à própria sociedade Missão Objetivos

3 AUTO-SUSTENTABILIDADE COM BENEFÍCIOS SOCIO-ECONÔMICOS E AMBIENTAIS
DIRETRIZES GERAIS DOS PROGRAMAS Abrangência nacional; Grande diversidade de agentes; Disseminação da informação – Marketing de convencimento; Sensibilização Capacitação (para diversas categorias de profissionais) Viabilidade de implantação de projetos demonstração; Busca da perenização das ações; Atuação regulatória e/ou legislativa; Linhas de financiamento para replicação. AUTO-SUSTENTABILIDADE COM BENEFÍCIOS SOCIO-ECONÔMICOS E AMBIENTAIS

4 Consumo Faturado de Energia Elétrica 2008 – 392,76 TWh
CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA NO BRASIL (%) Consumo Faturado de Energia Elétrica 2008 – 392,76 TWh Fonte: EPE– Resenha Mensal do Mercado de Energia Elétrica – Ano II – Nº 16 – Jan/2009

5 RESULTADOS DO PROCEL Economia de 25 milhões de MWh, equivalentes:
ao consumo anual de 14 milhões de residências em um ano; ou ao consumo do Sistema Norte Interligado, que compreende parte do Pará e os estados do Tocantins e Maranhão em um ano; ou 30% do consumo residencial do Brasil durante um ano; a investimentos postergados de cerca de R$ 17,5 bilhões.

6 OBJETIVOS METAS QUALITATIVAS O PROCEL INDÚSTRIA
Minimizar perdas nos sistemas motrizes, considerando também acionamento, acoplamento e carga; Capacitação laboratorial visando a formação acadêmica e de mão de obra especializada e suporte técnico para as indústrias; Disseminar conceitos e métodos de eficiência energética nos processos industriais. METAS QUALITATIVAS Divulgar os conceitos e benefícios da eficiência energética na indústria; Treinar e capacitar os agentes das indústrias com as melhores técnicas de aplicação da eficiência energética nas plantas industriais; Realizar autodiagnósticos energéticos nas indústrias e detectar as ações economicamente viáveis; Reduzir custos e aumentar a competitividade industrial através da implantação das medidas de eficiência energética nas indústrias.

7 O PROCEL INDÚSTRIA METAS QUANTITATIVAS Na fase atual, a meta do Procel Industria é economizar 800 mil MWh em 800 indústrias, quantidade de energia que seria gerada por uma hidrelétrica que poderia abastecer uma cidade de 200 mil habitantes por um ano.

8 Capacitação laboratorial através de convênios com universidades;
O PROCEL INDÚSTRIA: PRINCIPAIS AÇÕES DESENVOLVIDAS Capacitação laboratorial através de convênios com universidades; Convênios com as federações estaduais de indústria: Otimização de sistemas motrizes industriais; Treinamento de multiplicadores e agentes, realização de autodiagnósticos energéticos visando IMPLEMENTAÇÕES; Casos de sucesso.

9 O PROCEL INDÚSTRIA: PRINCIPAIS AÇÕES DESENVOLVIDAS
Outras ações: Convênio com SEBRAE: pequenas e micro empresas; Convênio com CNI: Estudo setorial de eficiência energética nacional e internacional; Guias Técnicos para “chão de fábrica”. Plano de Ação sendo elaborado para atuar junto aos 40 maiores consumidores de energia elétrica por meio de acordos voluntários, além de parcerias com associações de classe industriais; Participação junto à ABNT para criação de uma norma de gestão de energia (ISO 50001); Prêmio de Conservação de Energia (modalidade indústria): participação na regulamentação e na análise dos projetos.

10 Capacitação: Diagnósticos: Casos de Sucesso:
O PROCEL INDÚSTRIA: RESULTADOS Capacitação: Número de Federações Capacitação de Multiplicadores Agentes Treinados N.º de Indústrias Participantes 12 217 3150 768 Diagnósticos: Número de Federações Recebidos Aprovados pela Eletrobrás Economia Esperada (MWh) Tempo de Retorno de Investimento Médio (Meses) 10 98 47 29.051,63 17 Casos de Sucesso: Implementados Economia Obtida (MWh) Tempo de Retorno de Investimento Médio (Meses) 9 1.827,40 11

11 Consumo de Eletricidade no Setor Industrial
O PROCEL INDÚSTRIA: CASOS DE SUCESSO AUTODIAGNÓSTICOS E DIAGNÓSTICOS Consumo de Eletricidade no Setor Industrial Setor Consumo (10³ tep) Consumo (MWh) % Setor Industrial 16.565 193 milhões 100,00% Cerâmica 284 3 milhões 1,71% Cimento 371 4 milhões 2,24% Têxtil 685 8 milhões 4,14% Ferroligas 746 9 milhões 4,50% Mineração e Pelotização 928 11 milhões 5,60% Papel e Celulose 1.426 17 milhões 8,61% Ferro Gusa e Aço 1.579 18 milhões 9,53% Alimentos e Bebidas 1.926 22 milhões 11,63% Química 1.985 23 milhões 11,98% Não Ferrosos e Outros Metálicos 3.273 38 milhões 19,76% Outras Indústrias 3.362 39 milhões 20,30% Fonte: BEN 2008

12 Indústrias – Metal Mecânico
O PROCEL INDÚSTRIA: CASOS DE SUCESSO AUTODIAGNÓSTICOS E DIAGNÓSTICOS Indústrias – Metal Mecânico Representam 19,76% do consumo de energia no setor industrial INDÚSTRIA CHEVE E COUTINHO RESULTADOS OBTIDOS. MEDIDAS IMPLANTADAS ECONOMIA INVESTIMENTO (R$) TRI (meses) (MWh) Eficiência energética do sistema de ar comprimido 16,33 7.914,75 3.505,00 6 Eficiência energética do sistema de refrigeração do ácido sulfúrico (H2SO4) 9,60 4.658,38 8.625,00 23 TOTAL 25,93 12.573,13 12.130,00 12 CPN – CHAPAS PERFURADAS DO NORDESTE LTDA RESULTADOS OBTIDOS. MEDIDAS IMPLANTADAS ECONOMIA INVESTIMENTO (R$) TRI (meses) (MWh) Troca de compressor 11,69 3.621,56 21.500,00 72 Redução de Vazamentos 2,80 866,20 785,00 11 TOTAL 14,49 4.487,76 22.285,00 60

13 Correção de vazamentos
O PROCEL INDÚSTRIA: CASOS DE SUCESSO AUTODIAGNÓSTICOS E DIAGNÓSTICOS Indústrias – Química Representam 11,98% do consumo do setor industrial TINTAS HIDRACOR S/A RESULTADOS OBTIDOS. MEDIDAS IMPLANTADAS ECONOMIA INVESTIMENTO (R$) TRI (meses) (MWh) Troca do compressor 88,87 23.061,77 34.500,00 8 Correção de vazamentos 81,10 21.045,45 15.256,00 8,7 Troca de moinhos 1.094,08 ,08 ,00 13 TOTAL 1.264,05 ,3 ,00

14 Indústrias – Têxtil O PROCEL INDÚSTRIA: CASOS DE SUCESSO
AUTODIAGNÓSTICOS E DIAGNÓSTICOS Indústrias – Têxtil Representam 4,14% do consumo do setor industrial VICUNHA TEXTIL S/A – UNIDADE I RESULTADOS OBTIDOS. MEDIDAS IMPLANTADAS ECONOMIA por ano INVESTIMENTO (R$) TRI (meses) (MWh) Troca de motores standard/ rebobinados por motores de alto rendimento 203,40 30.510,00 59.862,98 24 TOTAL GRENDENE S/A FILIAL 5 RESULTADOS OBTIDOS. MEDIDAS IMPLANTADAS ECONOMIA INVESTIMENTO (R$) TRI (meses) (MWh) Mudança da filosofia operacional 62,19 17.855,90 - Redução da pressão de operação 24,31 6.978,25 Correção de vazamentos 17,01 4.882,42 6.780,00 17 Redução da temperatura de admissão 11,17 3.207,19 15.432,00 58 TOTAL 114,68 32.923,76 22.853,92 9

15 Indústrias – Têxtil O PROCEL INDÚSTRIA: CASOS DE SUCESSO
AUTODIAGNÓSTICOS E DIAGNÓSTICOS Indústrias – Têxtil TBM TÊXTIL BEZERRA DE MENEZES S/A RESULTADOS OBTIDOS. MEDIDAS IMPLANTADAS ECONOMIA por ano INVESTIMENTO TRI (MWh) (R$) (meses) Troca de motores standard/ rebobinados por motores de alto rendimento 3,28 ,00 ,90 3 TOTAL 3,28* * M&V após implementação ainda não realizado.

16 Indústrias – Alimentos e Bebidas
O PROCEL INDÚSTRIA: CASOS DE SUCESSO AUTODIAGNÓSTICOS E DIAGNÓSTICOS Indústrias – Alimentos e Bebidas Representam 11,63% do consumo do setor industrial EMPESCA ALIMENTOS S/A RESULTADOS OBTIDOS. MEDIDAS IMPLANTADAS ECONOMIA INVESTIMENTO (R$) TRI (meses) (MWh) Mudança da Filosofia operacional 30,55 10.997,68 - Eliminação dos vazamentos do Sistema de Ar Comprimido 59,04 21.253,41 16.500,00 10 TOTAL 89,59 32.251,09 6

17 Indústrias – Ferroligas
O PROCEL INDÚSTRIA: CASOS DE SUCESSO AUTODIAGNÓSTICOS E DIAGNÓSTICOS Indústrias – Ferroligas Representam 4,50% do consumo do setor industrial CEMEC - CONSTRUÇÕES ELETROMECÂNICAS S/A RESULTADOS OBTIDOS. MEDIDAS ADOTADAS ECONOMIA INVESTIMENTO (R$) TRI (meses) (MWh) Instalado um inversor de freqüência 80,33 26.508,57 8.352,00 4 Redução da temperatura de admissão 6,44 2.125,20 2.850,00 16 TOTAL 86,77 28.633,77 11.202,00 5

18 Consumo de Eletricidade no Setor de Transportes
O PROCEL INDÚSTRIA: CASOS DE SUCESSO AUTODIAGNÓSTICOS E DIAGNÓSTICOS Consumo de Eletricidade no Setor de Transportes Setor Consumo (10³ tep) Consumo (MWh) % Setor de Transporte 135 2 milhões 100,00% Rodoviário - Hidroviário Aéreo Ferroviário Fonte: BEN 2008

19 Transporte - Ferroviário
O PROCEL INDÚSTRIA: CASOS DE SUCESSO AUTODIAGNÓSTICOS E DIAGNÓSTICOS Transporte - Ferroviário Representam 100% do consumo do setor de transporte TRANSNORDESTINA LOGÍSTICA S/A RESULTADOS OBTIDOS. MEDIDAS IMPLANTADAS ECONOMIA INVESTIMENTO (R$) TRI (meses) (MWh) Mudança da filosofia operacional 11,48 4.256,37 1.485,00 4 Redução da pressão de operação 8,15 3.017,28 - Correção de vazamentos 5,60 2.072,75 TOTAL 25,22 9.349,40 2

20 CALL CENTER PROCEL SITE PROCEL
OBRIGADO Fernando Pinto Dias Perrone Chefe de Departamento de Projetos de Eficiência Energética  (21)


Carregar ppt "Eficiência Energética na Indústria: Vantagens Econômicas da Eficiência Energética para o Segmento Industrial Fernando Pinto Dias Perrone Chefe de Departamento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google