A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Panorama da Gestão de Resíduos Evolução e Tendências Luiz Cláudio Pinto Oliveira MultiServ.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Panorama da Gestão de Resíduos Evolução e Tendências Luiz Cláudio Pinto Oliveira MultiServ."— Transcrição da apresentação:

1 Panorama da Gestão de Resíduos Evolução e Tendências Luiz Cláudio Pinto Oliveira MultiServ

2 Luiz Cláudio Pinto Oliveira Há bem pouco tempo, na indústria em geral, os resíduos sólidos eram percebidos como sobras dos processos, que deveriam ser simplesmente descartados, não havendo maiores preocupações quanto à sua destinação. Foi a época dos famosos bota-foras. Histórico

3 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Da mesma forma, a emissão de particulados na atmosfera era sinônimo de progresso e o lançamento de efluentes nos corpos aquáticos receptores sem o tratamento adequado não causava maiores constrangimentos. Histórico

4 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Histórico Esta era o retrato da indústria em geral.

5 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Mudança de Paradigma Principais vetores da mudança: –A percepção de que o meio ambiente não teria uma capacidade inesgotável de absorver as contribuições do setor industrial na forma de rejeitos ou energia. => Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente (Estocolmo ).

6 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Mudança de Paradigma Principais vetores da mudança: –A busca incessante pela competitividade, exigindo das empresas uma análise crítica de seus processos, no sentido do aumento de eficiência e maximização da utilização de recursos, na forma de matérias-primas ou de energia. => Globalização da economia.

7 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Mudança de Paradigma Principais vetores da mudança: –Legislação Ambiental No Brasil –Política Nacional de Meio Ambiente Lei Federal 6.938/81 –Lei de Crimes Ambientais Lei Federal 9.605/98

8 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Mudança de Paradigma Principais vetores da mudança: –Barreiras comerciais não tarifárias: Exigências do mercado externo acerca do comprometimento com as questões ambientais: –ISO ; –Selo Verde; –Etc.

9 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Novo Paradigma Relatório Bruntland Nosso Futuro Comum

10 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Mecanismos de Sustentabilidade Gestão Ambiental na Indústria –Eco-eficiência –Códigos Voluntários Atuação responsável (indústria química) –Sistemas de Gestão Ambiental –ISO (SGA) –ISO (Análise do Ciclo de Vida) –Produção Mais Limpa

11 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Eco-eficiência –Reduzir a intensidade de material –Reduzir a intensidade de energia –Reduzir a dispersão de substâncias tóxicas –Melhorar a reciclabilidade dos materiais –Maximizar o uso sustentável dos recursos renováveis –Estender a durabilidade dos produtos Mecanismos de Sustentabilidade

12 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Eco-eficiência Gestão Ambiental Gestão de Resíduos Mecanismos de Sustentabilidade

13 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Resíduos são materiais decorrentes de atividades antrópicas, gerados como sobras de processos ou aqueles que não possam ser utilizados com a finalidade para as quais foram originalmente produzidos. Segundo a Norma ABNT NBR Definição de Resíduos

14 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Redução da geração Reutilização Reciclagem Recuperação Co-processamento Incineração Disposição final Gestão de Resíduos Conceito dos 4 Rs

15 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Redução da geração –Combate aos desperdícios –Mudança nas matérias-primas utilizadas –Mudança em processos Reutilização –Segregação na fonte geradora –Reuso sem alterações físicas ou químicas Gestão de Resíduos

16 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Reciclagem –Reaproveitamento, com ou sem beneficiamento, como matéria-prima do mesmo processo que o gerou Recuperação –Reaproveitamento, após beneficiamento, como matéria-prima de outros processos, diversos daquele que o gerou Gestão de Resíduos

17 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Co-processamento –Queima em fornos como fonte térmica Incineração –Queima em fornos especiais para destruição de compostos perigosos Disposição final –Aterros licenciados Gestão de Resíduos

18 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Tipos de Resíduos na Indústria –Resíduos de processo (inerentes ao processo de fabricação) –Resíduos de manutenções / substituições / obsolescências –Resíduos domésticos (lixo social) Gestão de Resíduos

19 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Tendência a visão ZERO WASTE Resíduos são matérias-primas desperdiçadas que devem ser reaproveitadas sempre que economicamente viável. Gestão de Resíduos

20 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Gestão de Resíduos ZERO WASTE REDUZIR REUTILIZAR RECICLAR RECUPERAR A Metodologia

21 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Lei da Conservação de Massa (1774) Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma Antoine Laurent de Lavoisier Reciclagem / Recuperação de Resíduos

22 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Rumo à visão ZERO WASTE mediante o emprego de Tecnologias para a Reciclagem / Recuperação de Resíduos Gestão de Resíduos

23 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Requisitos básicos: –Viabilidade econômica, conferindo-se assim sustentabilidade à metodologia empregada; –Viabilidade técnica, considerando-se os recursos tecnológicos disponíveis; –Que a tecnologia a ser aplicada seja ambientalmente conveniente. Reciclagem / Recuperação de Resíduos

24 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Metodologia: –Segregação na fonte geradora –Caracterização –Identificação de oportunidades –Homogeneização / Blendagem –Condicionamento / Beneficiamento –Aplicação –Avaliação pós-aplicação (análise crítica) Reciclagem / Recuperação de Resíduos

25 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Usinas Integradas 1 tonelada de aço 600 kg resíduos sólidos Geração de Resíduos de Processo na Siderurgia

26 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Escória de AF: 270 kg/t Escória de LD: 100 kg/t Pós e Lamas: 60 kg/t Carepas: 10 kg/t Finos de coque: 15 kg/t Outros: 140 kg/t Geração de Resíduos de Processo na Siderurgia

27 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Panorama atual –Brasil Coleta Seletiva implementada; Taxas medianas de reciclagem / recuperação de resíduos ferrosos; A maior parte dos resíduos ferrosos são reciclados nas Sinterizações, ou comercializados, sem agregação de valor; Gestão de Resíduos de Processo na Siderurgia

28 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Panorama atual –Brasil Práticas de reciclagem / recuperação com baixo nível de investimentos e tecnologia; Desenvolvimento de alternativas que agreguem valor aos resíduos em curso; Foco no atendimento à legislação. Gestão de Resíduos de Processo na Siderurgia

29 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Panorama atual –Europa e Japão Elevadas taxas de reciclagem / recuperação de resíduos ferrosos na forma de aglomerados ou pós injetáveis; Práticas com elevado conteúdo tecnológico; Transformação de resíduos em matérias- primas, com agregação de valor; Gestão de Resíduos de Processo na Siderurgia

30 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Panorama atual –Europa e Japão Foco no aproveitamento dos compostos de interesse contidos nos resíduos; Produção de metálicos a partir de resíduos; Consolidação da visão ZERO WASTE, mediante o desenvolvimento contínuo de Tecnologias de Reciclagem. Gestão de Resíduos de Processo na Siderurgia

31 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Perspectivas no Brasil –Elevação nas taxas de reciclagem / recuperação de resíduos ferrosos; –Investimentos em processos e equipamentos que agreguem valor aos resíduos; –Foco em alternativas sustentáveis de gestão de resíduos; –Produção de metálicos a partir de resíduos. Gestão de Resíduos de Processo na Siderurgia

32 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Exemplo: Thames Steel (Sheerness – UK) Gestão de Resíduos na Siderurgia

33 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Thames Steel

34 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira COLETA SELETIVA TRANSPORTE SEGREGAÇÃO GESTÃO DE RESÍDUOS SIDERÚRGICOS RECICLAGEM BriquetagemPelotizaçãoInjeçãoReduçãoCarepaEscória LDTijolosResíduo de calCoque fino BENEFICIAMENTO SECAGEM/DESLAMAGEM COMINUIÇÃO CLASSIFICAÇÃO CONCENTRAÇÃO GRAVÍTICA SEPARAÇÃO ELETROSTÁTICA SEPARAÇÃO MAGNÉTICA Aciaria LDAlto FornoSinterizaçãoFEAMercado Escória AF RECUPERAÇÃO Fluxograma Geral

35 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Secagem/Deslamagem Cominuição Peneiramento Classificação Concentração Gravítica Separação Magnética Separação Eletrostática Flotação Beneficiamento Operações unitárias de tratamento de resíduos:

36 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Beneficiamento Operações Unitárias Secagem/Deslamagem: Secador Rotativo Filtro Prensa Filtro a Vácuo

37 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Beneficiamento Operações Unitárias Cominuição: Britador de Mandíbulas Britador Giratório Moinho de Bolas/Barras

38 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Beneficiamento Operações Unitárias Peneiramento: Peneiras Vibratórias Peneira Estática Peneira Rotativa (Trommel)

39 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Beneficiamento Operações Unitárias Classificação: Espiral Hidrociclone Espiral c/ moinho

40 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Beneficiamento Operações Unitárias Concentração Gravítica: Jigue Mesa Vibratória Concentrador Centrífugo

41 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Beneficiamento Operações Unitárias Separação Magnética: Tambores Magnéticos Overband

42 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Beneficiamento Operações Unitárias Separação Eletrostática: Separador de Coluna PrecipitadorPrecipitador (esquemático)

43 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Beneficiamento Operações Unitárias Flotação: CélulaColuna

44 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Reciclagem / Recuperação de Resíduos Tecnologias consolidadas empregadas para reciclagem / recuperação de resíduos portadores majoritariamente de ferro: –Classificação / Concentração –Blendagem / Homogeneização –Aglomeração –Injeção –Redução –Redução / Fusão

45 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Reciclagem / Recuperação de Resíduos Briquetes como refrigerante ou sucata na Aciaria LD Micro-pelotas como fonte de ferro e cal na Sinterização

46 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Reciclagem / Recuperação de Resíduos

47 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Reciclagem / Recuperação de Resíduos Carbofer mix como agente espumante no FEA Liga FeCrNi do Processo Plasminox para produção de aços inoxidáveis

48 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Reciclagem / Recuperação de Resíduos Injeção Carbofer no FEA

49 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Reciclagem / Recuperação de Resíduos DRI como carga metálica na Aciaria Metal líquido para a Aciaria

50 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Reciclagem / Recuperação de Resíduos Escória de Aciaria, em substituição aos agregados naturais:

51 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Reciclagem / Recuperação de Resíduos Escória de Alto Forno para produção de cimento e vidro:

52 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Reciclagem / Recuperação de Resíduos Tijolos refratários moídos para produção de chamotes e concretos:

53 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Reciclagem / Recuperação de Resíduos Moinha de coque como agente espumante/recarburante:

54 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Reciclagem / Recuperação de Resíduos Resíduo de cal para produção de escória sintética e agentes dessulfurantes:

55 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Benefícios associados à reciclagem / recuperação, dependendo da aplicação: –Preservação dos recursos naturais –Conservação de energia –Redução na geração de gases estufa –Economia de espaços utilizados para sua disposição em aterros industriais Reciclagem / Recuperação de Resíduos

56 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira Considerando-se que o desenvolvimento sustentável baseia-se na concepção de produtos e processos industriais que considerem o nascimento e a morte dos mesmos, buscando-se a minimização de fluxos de massa e energia, além da redução de lançamentos para a atmosfera, corpos hídricos e solo, percebe-se claramente que o emprego de rotas de reciclagem / recuperação de resíduos eficazes insere-se com precisão neste contexto. Comentário Final

57 MultiServ Luiz Cláudio Pinto Oliveira MUITO OBRIGADO


Carregar ppt "Panorama da Gestão de Resíduos Evolução e Tendências Luiz Cláudio Pinto Oliveira MultiServ."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google