A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Disciplina:HISTOLOGIA ESPECIAL Professora: PATRICIA GALANTE MvV – UFU / MsC - UFF.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Disciplina:HISTOLOGIA ESPECIAL Professora: PATRICIA GALANTE MvV – UFU / MsC - UFF."— Transcrição da apresentação:

1 Disciplina:HISTOLOGIA ESPECIAL Professora: PATRICIA GALANTE MvV – UFU / MsC - UFF

2 BIBLIOGRAFIA Luis C. Junqueira, José Carneiro– Biologia Celular e Molecular ( 7 ed Guanabara Koogan) William J. Bacha Jr., Linda M. Bacha – Atlas colorido de Histologia Veterinária (2 ed. Roca) Luis C. Junqueira, José Carneiro – Histologia Básica (10 ed. Guanabara Koogan) BANKS, W.J. Histologia aplicada, 2 ed. São Paulo. Manole LTDA,

3 HISTOLOGIA VETERINÁRIA OBJETIVOS: - Estudar de forma aprofundada a estrutura e a função das partes constituintes dos diversos sistemas que compõem o organismo animal. - A histologia engloba o estudo de estruturas que não são visíveis a olho nú. - A base de conhecimento englobada por esta disciplina é essencial para o estudante de medicina veterinária.

4 Histologia é o estudo dos tecidos do corpo e como estes tecidos se organizam para constituir órgãos. Dentre os tecidos estudados, são reconhecidos quatro fundamentais: tecido epitelial, tecido conjuntivo, tecido muscular e tecido nervoso. Quase todos os órgãos são formados por uma combinação organizada de vários tecidos. A combinação precisa destes tecidos permite o funcionamento de cada órgão e do organismo como um todo. Brônquio = tecido cartilaginoso + tecido muscular (liso) + tecido epitelial

5 Tecidos básicos Tecidos: conjunto de células que apresentam interdependência estrutural e funcional Epitelial Reveste todas as superfícies corporais externas, tubos internos e forma as glândulas - Proteção, secreção ( ex. pele ) Conjuntivo Propriedades de conexão e união, grupo de células separados por grande quantidade de material extracelular – fibras ( ex. osso ) Musculares Células adaptadas para contração (ex. músculo cardíaco ) Nervoso Receber, transmitir e associar estímulos do ambiente externo e interno do animal – Cérebro, medula espinal, gânglios e nervos ÓRGÃOS SISTEMAS

6 Os tumores da coróide; os tumores intraoculares mais comums são melanomas da coróide. Esses normalmente ocorrem após a puberdade e aumentam de incidência com o avançar da idade. A maioria dos melanomas malignos do trato uveal desenvolvem-se a partir de melanomas benignos (nevo) Arquivos Brasileiros de Oftalmologia - Choroidal melanoma in a puberdadeincidêncianevo

7

8

9 CLASSIFICAÇÃO DOS TECIDOS 1 – TECIDOS EPITELIAIS 1 – TECIDOS EPITELIAIS 2 – TECIDOS CONJUNTIVOS 2 – TECIDOS CONJUNTIVOS 2.1 – Tecido conjuntivo propriamente dito 2.1 – Tecido conjuntivo propriamente dito 2.2- Tecidos conjuntivos especiais 2.2- Tecidos conjuntivos especiais – T.C. Adiposo – T.C. Adiposo – T.C.Cartilaginoso – T.C.Cartilaginoso – T.C.Ósseo – T.C.Ósseo – T.C.Hematopoiético – T.C.Hematopoiético 3 – TECIDO SANGUÍNEO 3 – TECIDO SANGUÍNEO 4 – TECIDOS MUSCULARES 4 – TECIDOS MUSCULARES 5 – TECIDO NERVOSO 5 – TECIDO NERVOSO

10 SISTEMA CARDIOVASCULAR 1 - Características Gerais Forma e Função Organização 2 - Sistemas de vasos Túnicas – estrutura geral 3 - O Coração Organização Sistemas de condução

11 Organização Veias de grosso calibre (Veia cava, veias pulmonares) coração Artérias de grosso calibre ( A. aorta, A. pulmonar) Artérias de pequeno calibre arteríolas capilaresvênulas Veias de peq. calibre Veias de médio calibre

12 1- Características Gerais Formado por componentes que bombeiam, transportam e distribuem os elementos requeridos pelas células e pelos tecidos do organismo. Sistema arterial = baixo volume/alta pressão e velocidade Sistema Capilar = grande volume/baixa pressão e velocidade Sistema venoso = grande volume/baixa pressão e velocidade

13 2- Estrutura Geral dos vasos

14 Túnica Íntima Contém 3 subdivisões: - Endotélio – céls pavimentosas típicas que revestem a luz do órgão. Núcleo proeminente, citoplasma marginal - Lâmina subendotelial – membrana basal que separa o endotélio do tecido conjuntivo fibroelástico circundante - Membrana elástica interna – condensação de fibras elásticas que separam a túnica íntima da túnica média

15 ENDOTÉLIO

16 Túnica Média Camadas celulares concêntricas constituídas de: - Células musculares lisas - Fibras elásticas - Colágeno do Tipo III - Lâmina limitante elástica externa (separa a túnica média da adventícia) - Nervi e vasa vasorum – responsáveis pela inervação e irrigação sanguínea dos vasos.

17 Túnica Adventícia Reveste os vasos externamente Torna-se contínua com o tecido conjuntivo subjacente Constituída por fibroblastos, colágeno tipo I e fibras elásticas

18 Organização em túnicas

19 Artérias Transportam sangue do coração para os leitos capilares Geralmente possuem a túnica média mais espessa que a adventícia Classificação: Elástica – grande calibre Muscular – médio e peq calibre Arteríolas

20 Artéria Elástica São artérias de condução Muito calibrosas Formadas por fibras elásticas e musculares, com predomínio das fibras elásticas. vasa vasorum e nervos nas túnicas média e adventícia Ex. A. Aorta

21 Artéria Muscular Distribuição Menos calibrosas do que as Artérias Elásticas Formadas por fibras elásticas e musculares, com predomínio das fibras musculares (lisas) Lâmina elástica interna proeminente

22 Arteríola Suprem de sangue as redes capilares. São vasos muito delgados Túnica adventícia – muito delgada ou inexistente Nas arteríolas, a parede é proporcionalmente mais espessa. Metarteríolas

23 Capilares Formados por uma única camada de células endoteliais Suas células se apoiam sobre uma lâmina basal Encontramos os pericitos: São contráteis e influenciam o fluxo sanguíneo local

24 Classificação - capilares Capilares contínuos Não possuem interrupções em suas paredes, acompanham linearmente os tecidos que vascularizam. Ex. Músculo, pulmões e sistema nervoso

25 Capilares Sinusóides São irregulares, se adaptam a forma da estrutura na qual circundam. Ex. órgãos endócrinos como fígado, baço e algumas glândulas, Medula óssea

26 Capilares fenestrados : Possuem poros ou fenestrações em suas paredes Ex. glândulas endócrinas, intestino e rins – transporte de liquidos

27 Veias Transportam sangue venoso dos leitos capilares para o coração Possuem calibres maiores Túnica adventícia mais desenvolvida que a túnica média, formada por tecido conjuntivo e o diâmetro de sua luz é maior que a espessura da parede.

28 Classificação: Veia de Grande Calibre São vasos de calibre muito grande A túnica íntima é mais espessa Túnica média menos desenvolvida (M. liso) Túnica adventícia bem desenvolvida Veias: jugular, renal, pulmonar, veias porta e veia cava

29 São irregulares, levam o sangue de retorno de volta ao coração. A Túnica mais desenvolvida deste tipo de vaso é a Adventícia É difícil uma separação visual exata das Túnicas. Muitas destas veias são equipadas com válvulas Veia de Pequeno e Médio Calibre

30 Vênula São irregulares Bastante delgadas. A Túnica mais desenvolvida é a Adventícia em continuidade com o tecido conjuntivo A vênula tem um diâmetro semelhante ao da arteríola, porém sua parede é muito delgada vênula Arteríola capilares

31 Arteríolavênula Capilares

32 Como diferenciar artérias de veias:

33 Qual é a artéria??Qual é a veia?

34 VASOS LINFÁTICOS Os vasos linfáticos têm a função de recolher o excesso de fluido tecidual - linfa Contribui com a defesa do organismo Existem nos tecidos (fundamentalmente no interior de tecido conjuntivo) da maioria dos locais do organismo. Capilares linfáticos /vasos L. pequenos e médios /vasos L. grandes - semelhança com as veias.

35 Vasos Linfáticos grandes Os vasos linfáticos diferem das veias principalmente por: 1 - ter uma parede mais delgada; 2 - não possuir hemácias no seu interior, porém um material homogêneo a linfa e, além disto, linfócitos.

36 Vasos Linfáticos Nos tecidos os capilares linfáticos recolhem grande parte do liquido intersticial que saiu dos vasos sanguíneos, principalmente ao nível dos seus capilares. Este líquido é denominado linfa e pode conter também células, principalmente linfócitos

37

38 O CORAÇÃO -Constituído de 4 câmaras: -Átrios - recebem o sangue -Ventrículos – liberam o sangue coração também é constituído de três túnicas equivalentes às túnicas dos vasos sanguíneos: epicárdio, miocárdio e endocárdio.

39

40 1- CORAÇÃO É a bomba do Sistema Cardiovascular Parênquima predominantemente formado de fibras musculares lisas.

41 I -Endocárdio Reveste as cavidades internas do coração: Camada subedotelial externa: tecido conjuntivo frouxo, pequenos vasos sanguíneos, fibras nervosas e células condutoras de impulso ( Purkinge ) Camada subendotelial interna: tecido conjuntivo elástico, denso e irregular e células musculares lisas. Formam as valvas cardíacas Células Musculares diferenciadas, capazes de transmitir o impulso cardíaco. Fibras de Purkinje

42 II – Miocárdio O miocárdio é a camada mais espessa e é constituído de tecido muscular estriado cardíaco; corresponde à túnica média dos vasos. Tecido conjuntivo, vasos e nervos. III – Epicárdio ( pericárdio ) O epicárdio é o revestimento externo do coração: -Camada visceral – interna/ tecido conjuntivo frouxo -Camada parietal – externa/ face voltada para a cavidade pericárdica

43

44

45 A figura mostra quatro pequenos conjuntos de fibras de Purkinje - fibras musculares cardíacas modificadas, pertencentes ao sistema condutor de impulsos do coração. Fibras de Purkinje

46

47

48

49

50

51


Carregar ppt "Disciplina:HISTOLOGIA ESPECIAL Professora: PATRICIA GALANTE MvV – UFU / MsC - UFF."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google