A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ÉTICA E PSICOLOGIA Angélica Rosa.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ÉTICA E PSICOLOGIA Angélica Rosa."— Transcrição da apresentação:

1 ÉTICA E PSICOLOGIA Angélica Rosa

2 Psicologia: Formação e Prática
Unidade II: Ética e Formação em Psicologia: 2.1. Ética e formação acadêmica; 2.2. Código de Ética Profissional do Psicólogo.

3 PROBLEMAS ÉTICOS QUE ENVOLVEM A PSICOLOGIA
O psicólogo ao lidar com o ser humano irá enfrentar dilemas éticos que perpassarão sua prática, tais como: o sigilo; atendimento de pessoas portadoras de doenças contagiosas; o valor a ser cobrado pelo serviço prestado; prática antiética de um colega de profissão. 2

4 Dilemas éticos na relação do psicólogo com a pessoa atendida e/ou familiares desta, ou na relação com a equipe de trabalho Até onde manter o sigilo profissional? É possível quebrar o sigilo? Em quais situações? Como agir frente as atitudes anti-éticas de colegas de trabalho? Quais as informações sobre o paciente que devem constar no prontuário? Deve-se quebrar o sigilo em casos de violência física, abuso sexual ou negligência contra menores? Qual a atitude do psicólogo frente a um paciente portador do HIV positivo que está contaminando deliberadamente seus parceiros?

5 PROBLEMAS ÉTICOS QUE ENVOLVEM A PSICOLOGIA
Segundo DRAWIN (1991 apud PASSOS, 2007, p. 60): “as pessoas estão desamparadas e sem modelos éticos a serem seguidos.” Então, questionamos... Como os psicólogos devem se posicionar 3

6 PAPEL DO PSICÓLOGO O psicólogo não pode e nem deve compactuar, silenciar ou repetir atitudes que violem a liberdade, a dignidade e os direitos da pessoa humana; Procurar parcerias capazes de fortalecer sua prática ética e estimular atitudes socialmente dignas, contribuindo para o advento de uma sociedade mais ética. 4

7 O FAZER DO PSICÓLOGO Prática social que deve se fazer de forma politicamente engajada e comprometida com os direitos humanos; Investir em novas práticas; Trabalhar questões sociais que motivam o sofrimento humano; Atuar em todos os lugares em que a existência humana se faz. 5

8 COMPROMISSO ÉTICO DA PSICOLOGIA
A formação atual do psicólogo se baseia em teorias psicológicas já que estas fundamentam a prática e orientam suas ações; A partir desta escolha os psicólogos definem seu compromisso ético e social; 6

9 COMPROMISSO ÉTICO DA PSICOLOGIA
A relação ética que deve firmar com o cliente deve ser respeitosa, cuidadosa e amorosa; De acordo com o psicólogo Marcos A. Pinto, em entrevista concedida a estudantes em 1994: “O respeito ao cliente, o respeito consigo próprio, a atenção e o respeito aos próprios limites. Saber olhar o outro e respeitar a sua direção, sendo apenas um facilitador do processo do outro.” 7

10 COMPROMISSO ÉTICO DA PSICOLOGIA
Através das demandas que vem sendo apresentadas ao psicólogo atualmente, seu campo de atuação se consagra em diversos espaços: equipes de saúde, escolas, área familiar, entre outros; “Em todas essas situações, ele precisa se questionar acerca do seu fazer, do papel das instituições públicas [...] A ele compete oferecer oportunidades para o crescimento do indivíduo [...] e estabelecer novos vínculos sociais.” (PASSOS, p ). 8

11 O que é ética? O que é ser ético?
“[...] filosofia moral, isto é, uma reflexão que discuta, problematize e interprete o significado dos valores morais” (CHAUÍ, 1995, p. 339). “[...] a moral consiste nos valores concernentes ao bem e ao mal, ao permitido e ao proibido, e à conduta correta, válida para todos” (CHAUÍ, 1995, p. 339).

12 Ética? “É a reflexão crítica sobre a moral, ou seja, pensar naquilo que se faz, repensar os costumes, normas e regras vigentes na sociedade” (MEDEIROS, 2002, p. 31). Postura ativa = sujeito ético/ativo: indaga, problematiza, avalia, debate antes de partir para a ação.

13 ÉTICA PROFISSIONAL Profissão do latim – professione - significa ato ou efeito de professar e quem professa explicita o que acredita: uma crença, valores, compromissos, etc; É por meio do exercício profissional que as pessoas realizam seus objetivos, colocam em prática suas habilidades, tornando-se úteis à sociedade. No dizer de Lopes de Sá (2001, p. 150 apud PASSOS, 2007, p. 77): “A profissão não deve ser um meio, apenas, de ganhar pela vida que ela proporciona [...] Seus deveres, metas, acepção não são imposições, mas vontades espontâneas. Isto exige, portanto, que a seleção da profissão passe pela vocação, pelo amor ao que se faz [...]” 9

14 ÉTICA PROFISSIONAL Afinal, o que significa ética profissional
“A ética profissional é a aplicação da ética no campo das atividades profissionais; a pessoa tem que estar imbuída de certos princípios ou valores próprios do ser humano para vivê-los nas suas atividades de trabalho.” (CAMARGO, 1999, p apud PASSOS, 2007, p. 79). 10

15 Deontologia? Termo criado em 1934 por Bentham;
Deon = dever/ Logus = estudo; É compreendida como a ciência dos deveres, especialmente dos deveres profissionais; Constitui o que habitualmente é denominado de Código de Ética Profissional, onde estão expressos os direitos, deveres e responsabilidades dos membros de uma determinada categoria profissional

16 IMPORTÂNCIA DA ÉTICA PROFISSIONAL
Compromisso com os interesses e as necessidades sociais, por que o trabalho é um fazer social, [...] no sentido ético de promoção da harmonia, respeito à diferença, tolerância, altruísmo, solidariedade, etc; O profissional não deve se acomodar diante da formação básica recebida, sua formação deve ser encarada como um processo contínuo, a fim de se atualizar e se aperfeiçoar cotidianamente. 11

17 Como o psicólogo deve pautar-se para que sua postura possa ser considerada ética?
No Código de Ética Profissional do Psicólogo; Em suas convicções pessoais, guiado por seus valores e princípios, construídos ao longo de sua formação pessoal e profissional; Nos princípios éticos que servem a todos, ou seja, princípios que não priorizem crenças ou valores pessoais.

18 CÓDIGO DE ÉTICA DO PSICÓLOGO
O 1º código de ética entrou em vigor em 1967, entretanto só foi aprovado em 1987; Passou por reformulações e o código definitivo passou a vigorar no dia 27 de agosto de 2005, aprovado pela resolução 010/05 do CFP; “Um código é a expressão da identidade profissional daqueles que nele vão buscar inspiração, conselhos, normas de conduta.” (CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA, 1987, p. 5); “Um sistema de regras, externo ao sujeito, cuja finalidade é regular as ações dos profissionais da categoria, apontar suas responsabilidades e deveres, bem como demarcar seus direitos”. (MEDEIROS, 2002, p. 32) 13

19 O código é composto por:
Responsabilidades gerais do psicólogo; Responsabilidades e relações com instituições empregadoras e outras; Das relações com outros profissionais ou psicólogos; Das relações com a categoria; Das relações com a justiça; Do sigilo profissional; Das comunidades científicas e da divulgação ao público; Da publicidade profissional; Dos honorários profissionais; Da observância, aplicação e cumprimento do Código de Ética. 14

20 REFERÊNCIAS CHAUÍ, Marilena. Convite à Filosofia. São Paulo: Ática, 1995. MEDEIROS, Giane Amanda. Por uma ética na saúde: algumas reflexões sobre a ética e o ser ético na atuação do psicólogo. Revista Psicologia Ciência e Profissão, 2002, n.22. PASSOS, Elizete. Ética e psicologia: teoria e prática. São Paulo: Vetor, BOCK, Lia. Neurose à mesa. Revista Istoé on-line n Disponível em: <http://www.terra.com.br/istoe/1597/medicina/1597neurose.htm>. Acesso em: 13 agosto 2009 Disponível em: <http://www.bne.com.br/cores/default.asp>. Acesso em 13 agosto 2009


Carregar ppt "ÉTICA E PSICOLOGIA Angélica Rosa."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google