A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Década das Nações Unidas sobre Educação para o Densenvolvimento Sustentável Em direcção as Linhas de Orientação para a Participação da África Austral.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Década das Nações Unidas sobre Educação para o Densenvolvimento Sustentável Em direcção as Linhas de Orientação para a Participação da África Austral."— Transcrição da apresentação:

1 A Década das Nações Unidas sobre Educação para o Densenvolvimento Sustentável Em direcção as Linhas de Orientação para a Participação da África Austral na Década das Nações Unidas sobre Educação para o Desenvolvimento Sustentável

2 Informação de Base e Orientação

3 Visão da Década das Nações Unidas Um mundo onde toda gente tem a oportunidade de beneficiar de educação e aprender os valores, comportamentos e estilos de vida necessários para um futuro sustentável e para uma transformação positiva da sociedade. (UNESCO, 2005)

4 Objectivos da Década 1.Dar um perfil importante ao papel central que a educação e aprendizagem têm no alcance do desenvolvimento sustentável; 2.Facilitar as ligações e intercâmbio, partilha e interacção entre as partes interessadas em EDS; 3.Providenciar o espaço e a oportunidade para refinar e promover a visão de, e a transição para desenvolvimento sustentável – através de todas as formas de aprendizagem e consciência pública; 4.Incentivar o aumento da qualidade de ensino e aprendizagem em educação para o desenvolvimento sustentável; 5.Elaborar estratégias a todos os níveis para fortalecer a capacidade em EDS.

5 História da Década Conferência de Estocolmo sobre Ambiente (1972): 1997: Princípios de Educação Ambiental de Tbilisi Cimeira da Terra do Rio (1992): Com enfoque na relação entre Ambiente e Desenvolvimento 1992: Cápitulo 36: Educação, formação e consciência pública – Educação Ambiental e Educação para a Sustentabilidade foram enfatizadas. Foi dada a responsabilidade a UNESCO de definir Educação para o Desenvolvimento Sustentável e encorajar os sistemas nacionais de educação a re-orientar em direcção a sustentabilidade. 1997: Conferência de Tessaloniki: A Educação para o Desenvolvimento Sustentável esteve na agenda Cimeira Mundial sobre o Desenvolvimento Sustentável de Joanesburgo (2002): Com enfoque na relação entre Ambiente, Desenvolvimento e Pobreza Sócio-Económica 2005: Década das Nações Unidas sobre Educação para o Desenvolvimento Sustentável (2005): Para marcar o papel da educação em possibilitar o desenvolvimento sustentável Todas as grande organizações endossaram a Década (UICN, PNUA, etc.) Declaração do Milénio (2000) e Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (2001): Fortalecer a paz, desenvolvimento e direitos humanos –Erradicar a pobreza extrema e a fome –Alcançar educação primária universal (Movimento de Educação para Todos) –Promover igualdade de género e empoderamento de mulheres –Reduzir a mortalidade infanti –Combater o VIH/SIDA, malária e outras doenças –Garantir sustentabilidade ambiental –Construir parcerias globais para o desenvolvimento Ligações entre Educação para Todos / Década das Nações Unidas para a Literacia The Earth Charter Respect and care for the community of life Ecological integrity Social and Economic Justice Democracy, Non-violence and Peace Values agenda foregrounded

6 Alguns debates relacionados com a Década das Nações Unidas 1987: Ian Robottom critica o tecnicismo e instrumentalismo na educação ambiental. Isto está associado a uma crítica mais ampla sobre instrumentalismo na educação : John Fien e John Huckle introduzem perspectivas de teoria crítica na educação ambiental. Essas também são incorporadas em outras áreas como educação para o género, educação sanitária, educação sobre direitos humanos, educação para a paz, etc : Bob Jickling / Helen Spork e outros criticam o discurso sobre EDS por limitarem a visão e âmbito da educação – Eles notas que EDS pode aprensetar uma agenda instrumentalista para educação. A Conferência de Thessaloniki é críticada por ignorar as críticas sobre como EDS estava a ser promovida e conceptualisada. 2000: A UICN conduziu um debate sobre as diferenças entre EA e EDS. Este discurso é criticado na África Austral por ser uma oposição e por ser uma má representação dos processos de educação ambiental que estavam a endereçar questões de desenvolvimento. 2003: Primeiro Congresso Mundial sobre Educação Ambiental – Dando seguimento ao encontro Global das Associações de Educação Ambiental durante WSSD. O Congresso baseou-se no discurso ambiental na EDS e permite debates críticos. 2004: Pesquisa futura do PREA da SADC REEP– argumenta pelo fortalecimento do enfoque ambiental dentro do discurso de EDS, fortalecendo a agenda de justiça social e permitindo uma agenda aberta e reflexiva para educação. O documento argumenta que existe uma necessidade para uma avaliação crítica da economia política à volta do discurso sobre desenvolvimento sustentável. O documento também indica que discursos globalizantes tal como EDS têm o potencial de serem a) possibilitadores e b) limitantes. 2003: Uma Revista da EEASA de diálogo sobre a Carta da Terra (www.eeasa.org.za) abre o debate sobre como é que podemos trabalhar com orientações de valores em educação. Ela recomenda abordagens abertas, reflexivas e faz avisos contra a indocrinação de pessoas na Década das Nações Unidas sobre EDS. 2005: A Declaração de Conferência de Ahmedabad Declaration na Índia – basea-se na agenda de justiça social justice nos países em desenvolvimento, participação e um agenda para mudança social.

7 Qual é o Plano de Implementação da UNESCO para a DEDS? Um documento que forneça uma orientação para os governos, groupos regionais, iniciativas a nível local level– ele cria o espaço para todos participarem na Década das Nações Unidas sobre EDS Dá alguma orientação para educação & desenvolvimento sustentável Dá um estrutura de valores (baseada na Carta da Terra - Earth Charter) Dá algumas estratégias Dá um estrutura proposta para parcerias, locais, nacionais, regionais e globais Encoraja todos os interessados (ONGs, governos, Instituições de Ensino Superior, comércio, mídia, etc.) a tornarem-se activos e contribuirem para EDS Encoraja a participação & parcerias a diferentes níveis Um processo aberto… para encorajar um movimento global para mudança

8 Processo de consulta da SADC O Secretariado da SADC solicitou as Linhas de Orientação para a Participação da África Austral na Década das Nações Unidas sobre EDS – para trabalho de políticas e para prática Consulta à quatro níveis: –Questionários individuais (veja –A nível local (qualquer grupo pode ter uma consulta a nível local) –A nível nacional (grupos de interesse nacional) –A nível internacional (consultas com a SADC, UNESCO, PNUA) Algumas das questões que até ao momento orientaram o processo: Como é que a elaboração das linhas de orientação pode ser alcançada através de um processo criativo, aberto e participativo e com um orçamento limitado? Como é que as linhas de orientação podem ser responsivas as questões ambientais, desafios e prioridades da região Austral de África? Como é que as linhas de orientação podem ser baseadas no desenvolvimento de práticas? Como é que podemos elaborar linhas de orientação que irão fortalecer e expandir as boas práticas actuais?

9 Objectivo do workshop / consulta Partilhar experiências locais / nacionais que irão informar a elaboração das linhas de orientação para a participação da África Austral na Década das Nações Unidas sobre Educação para o Desenvolvimento Sustentável

10 Sessão 1: Desafios Contextuais

11 Sessão 1: Trabalho de Grupo sobre os Desafios Contextuais 1.Que importantes políticas ambientais, sociais, económicas e educacionais influenciam a sua prática educacional e da sua organização? 2.Quais são as principais questões e riscos ambientais e sociais que você e a sua organização estão a tentar endereçar? 3.Quais são os maiores desafios para possibilitar o desenvolvimento sustentável no seu contexto?

12 Sessão 2: Contextos Institucionais

13 Sessão 2: Grupo de trabalho para discutir experiências e contextos sectoriais / institucionais Descreva a sua instituição / sector e os seus principais objectivos educacionais. Descreva os tipos de programas ou actividades educacionais que a sua organização / sector está engajada. Que lições é que aprendeu que podem informa a prática educacional de outras pessoas na região Austral de África? Quais são as principais considerações que devem ser incorporadas na proposta de linhas de orientação? (para trabalho de políticas, e para práticas de EDS). Quais são as parcerias, redes e estratégias multi-disciplinares que vocês estabeleceram ou aplicam no vosso trabalho e porquê? Explique como essas trabalham.

14 Sessão 3: Práticas de EDS

15 Sessão 3: Grupos de trabalho para discutir práticas de EDS Discuta uma ou mais das seguintes perguntas: 1.Que tipo de processos de ensino e aprendizagem (métodos, abordagens, interacções, etc.) vocês identificaram como de maior sucesso? Apresentem exemplos. Também discutam alguns dos desafios. 2.Como é que vocês encorajaram participação em práticas educacionais? Apresentem exemplos e discutam alguns dos desafios. 3.Como é que vocês abordaram os valores de ensino e o fortalecimento das relações em práticas educacionais? Apresentem exemplos de sucessos e/ou desafios. 4.Como é que vocês resolveram as questões de inclusividade (considerem alunos com necessidades especiais, inclusividade cultural, etc.) em práticas educacionais. Apresentem exemplos de sucessos e/ou desafios. 5.Como é que vocês incorporaram o enfoque na criatividade e pensamento crítico em práticas educacionais? Apresentem exemplos de sucessos e/ou desafios. 6.Como é que vocês têm trabalhado com conhecimentos locais e indígenas em práticas educacionais? Apresentem exemplos de sucessos e/ou desafios.

16 Sessão 4: Apoiando e Extendendo a Prática sobre EDS

17 Sessão 4: Apoiando e Extendendo a Prática sobre EDS Discuta um ou mais dos seguintes tópicos. É recomendado que os diferentes grupos de interesse discutam tópicos diferentes. Use as perguntas fornecidas abaixo para orientar as discussões em cada grupo. Categorias para as discussões nos grupos de interesse : Revisão, elaboração e uso de políticas Advocacia e criação de visão Intercâmbio e estabelecimento de parcerias Criação de capacidades institucionais Desenvolvimento profissional (formação) Trabalho de desenvolvimento de currículo e programas Elaboração, acesso e uso de materiais para apoio à aprendizagem Tecnologias de comunicação e informação Pesquisa e inovação Monitoria e avaliação Trabalhando de forma criativa e sustentável com os recursos disponíveis (por exemplo, financiamentos, tempo, pessoas, etc.) Perguntas para discussão em cada grupo de interesse: O que é que está a acontecer em relação ao vosso principal grupo interesse (escolha um da lista acima apresentada). O que é que funcionou bem e porquê? Que lições é que vocês aprenderam que pode informar a prática educacional de outras pessoas na região da África Austral? Quais são as principais considerações que devem ser incorporadas na proposta de linhas de orientação? (para trabalho de políticas, e para práticas de EDS).

18 Próximos Passos

19 Relatório do workshop / consulta deve ser enviaoo ao PREA da SADC Esboço dos documentos disponíveis no final de Setembro / princípio de Outubro –Documento 1: Linhas de Orientação em trabalho de políticas para a Década das Nações Unidas sobre EDS. Para influenciar o trabalho de política (um documento breve para elaboração de políticas) –Documento 2: Linhas de Orientação para a participação em práticas de EDS durante a Década das Nações Unidas sobre EDS. Para influenciar prática (um documento mais elaborado contendo a rica diversidade da prática e experiência na África Austral) Versões imprensas no final de 2005 Processos de actualização regulares disponíveis em Por favor encoraje mais consultas a nível local (caixa de ferramenta do workshop disponível em Por favor faça algumas sugestões de como os Documentos de Linhas de Orientação podem / devem ser disseminados

20 Muito Obrigado! Obrigado por participar neste worjshop e por poder partilhar as suas ideias e experiência com outros na região Austral de África. Juntos podemos soltar e estender a criatividade e o potencial para que as pessoas da nossa região possam garantir um melhor futuro para todos!


Carregar ppt "A Década das Nações Unidas sobre Educação para o Densenvolvimento Sustentável Em direcção as Linhas de Orientação para a Participação da África Austral."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google