A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DISCIPLINA: INFORMÁTICA E OS SERVIÇOS DE SAÚDE E DE ENFERMAGEM Sistemas de Informações.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DISCIPLINA: INFORMÁTICA E OS SERVIÇOS DE SAÚDE E DE ENFERMAGEM Sistemas de Informações."— Transcrição da apresentação:

1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DISCIPLINA: INFORMÁTICA E OS SERVIÇOS DE SAÚDE E DE ENFERMAGEM Sistemas de Informações em Saúde e Enfermagem DISCENTES Laura Priscila Navarrete de Toledo Paula Regina Tavares Vieira Taiana Lemos de Souza DOCENTES Profa Dra Silvia Zem Profa Dra Eliane Silva Grazziano

2 INTRODUÇÃO

3 Computador na saúde – EUA a partir de ºs sistemas atendiam setores financeiros; Criação de sistemas próprios; 1ªs aplicações em Enfermagem na área de ensino. INTRODUÇÃOINTRODUÇÃO

4 METODOLOGIA

5 Revisão bibliográfica. Bases de dados: MedLine, BVS/USP, LILACS e BDEnf. Buscas em livros e jornais, com a finalidade de reunir e sintetizar resultados de pesquisa sobre o tema de estudo. METODOLOGIA

6 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

7 Podem ser definidos como um conjunto de procedimentos organizados que, quando executados, fornecem informações de suporte à organização (PETERLINI; ZAGONEL, 2006, p. 419); Os sistemas de informações tornaram-se um dos principais recursos computacionais capazes de propagar de maneira rápida, fácil e segura as informações necessárias para mediar a aprendizagem e auxiliar os profissionais no processo de trabalho. (BENITO; LICHESKI, 2009, p.448). SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

8 Planejamento estratégico: voltado para as decisões que norteiam os rumos da organização. Controle gerencial: dirigido para o uso eficiente e efetivo dos recursos da empresa para alcançar seus objetivos. Controle operacional: voltado para a execução das tarefas essenciais ao funcionamento da organização. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

9 Gerencial: é destinado a coletar, registrar, analisar dados sobre uma instituição, a fim de permitir o processo decisório no planejamento e acompanhamento das operações. Epidemiológico: a base da coleta de dados é a população e as informações serão de melhor qualidade, quanto maior for sua cobertura e mais detalhado forem os dados para a descrição de eventos como óbitos, nascimentos, doenças e agravos

10 Sistemas de Informação em Saúde

11 Sistema de Informação em Saúde (SIS) é um mecanismo de coleta, processamento, análise e transmissão de informação necessária para se organizar e operar os serviços de saúde e, também, para a investigação e o planejamento com vistas ao controle de doenças. (BENITO E LICHESKI, 2009) Sistema de Informação em Saúde (SIS) é um mecanismo de coleta, processamento, análise e transmissão de informação necessária para se organizar e operar os serviços de saúde e, também, para a investigação e o planejamento com vistas ao controle de doenças. (BENITO E LICHESKI, 2009) Propósito: selecionar os dados pertinentes aos serviços de saúde transformá-los na informação necessária para o processo de decisões

12 Sistemas de Informação em Saúde ASSISTENCIAISEPIDEMIOLÓGICOS É possível elaborar e obter o diagnóstico de situações de saúde com a finalidade de elaborar intervenções de acordo com as reais necessidades da população

13 POTENCIALIDADES Os SIS têm se aprimorado de forma marcante e os dados gerados tem possibilitado tanto o melhor entendimento do perfil da demanda dos serviços quanto a construção de indicadores concretos a serem empregados na avaliação de serviços, ações e políticas. (MENDONÇA, 2006) LIMITAÇÕES Os SIS ainda estão sendo subutilizados no seu potencial de instrumentalizar a tomada de decisões e de produção científica. (MEDEIROS et al, 2005)

14 Características dos SIS necessários Características sociais, econômicas, físicas, demográficas Permitem conhecer os problemas de saúde do município Acompanhar a programação de saúde dirigida ao atendimento individual e coletivo Tanto para ações de prevenção de doenças quanto de promoção da saúde Principais SIS nacionais DATASUS, MS, FNS, SINAN, IBGE, e FIOCRUZ Carvalho e Eduardo (1998)

15 Subsistemas do SIS SISTEMAEVENTOCOLETA USOS SIMÓbitosD.O Estudos de morbi/mortalidade e Vigilância SINASCNascidos vivosD.N.V Vigilância da saúde infantil e da mulher SINANAgravos de notificação F.N/ F.I Vigilância dos agravos, surtos, epidemias SIHInformação hospitalar AIH Morbidade, Gestão e Custeio hospitalar SIA Produção ambulatorialBPA Produtividade, Gestão e Custeio ambulatorial OUTROSAPI, SISVAN, SIAB, SIGAB, etc. Fonte: Sistemas de Informação. Salas de leitura. SC

16 Todos os sistemas de informação em saúde dos estados e municípios se integram aos sistemas nacionais correspondentes, alimentando seus bancos de dados e utilizando formulários padronizados de registro que cobrem todos os serviços públicos de saúde.

17 Etapas do SIS Conhecer os passos de cada uma das etapas de um Sistema de Informações pode garantir a fidedignidade das bases de dados, a permanência e a plena utilização das mesmas. 1. COLETA DE DADOS 2. PROCESSAMENTO 3. ANÁLISE 4. TRANSMISSÃO DA INFORMAÇÃO

18 COLETA PROCESSAMENTO DECISÃO E CONTROLE Origem e Registros dos Dados Recebimento e Controle (Avaliação) Análise Preliminar dos Dados Ordenamento dos Documentos da Coleta Pedido de Informação Adicional Comparação com Parâmetros Controle da Quantidade e do Conteúdo Codificação Identificação e Análise das Discrepâncias Transmissão Opções de Decisão Digitação e Crítica Classificação e Tabulação Controle de Erros e Inconsistências Cálculos Básicos Apresentação (Moraes, 2004, adapt. SES-SC)

19 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EM ENFERMAGEM

20 O conceito surgiu em 1982, nos Estados Unidos, como resultado do estudo de um grupo de enfermeiros envolvidos no uso da tecnologia computacional para auxiliá-los na assistência prestada ao paciente; Método de coleta, armazenamento, processamento, recuperação, mostra e comunicação de informações necessárias para a administração dos serviços de enfermagem e dos recursos em unidades de cuidados em saúde, administração da informação de cuidado do paciente, unindo os recursos de pesquisa e aplicações educacionais para a prática de enfermagem. (ÉVORA, 1995) Sistemas de Informação em Enfermagem

21 Administração dos serviços de enfermagem e dos recursos facilitadores do cuidado à saúde; Gerenciamento de informações sobre o paciente para a prestação do cuidado; União dos recursos de pesquisa e aplicações educacionais à prática profissional. FUNÇÕES

22 Minimização do tempo de documentação das informações com aumento do tempo para o cuidado direto e da produtividade; Otimização do tempo de comunicação entre a equipe e o acesso à informação com eliminação de redundâncias; Melhoria da qualidade da documentação com redução da margem de erros; Base de dados clínica comum aos profissionais envolvidos na assistência. (DUTRA, 2011) BENEFÍCIOS

23 CONCLUSÃO

24 A introdução do computador no ambiente de saúde trouxe mudanças significativas tanto no próprio ambiente quanto nas atividades profissionais. Na Enfermagem o sistema de informação é fundamental, ao subsidiar a assistência direta ao paciente e a gerência dos serviços de saúde, reduzindo custos, melhorando a qualidade do serviço prestado e possibilitando ao profissional um maior tempo de cuidados diretos ao cliente. Possibilita consolidar os procedimentos e saberes dentro de um sistema organizado e multiprofissional. A informação é o ponto de partida da ação. Quando não se sabe o que se está acontecendo corre-se o risco de agir no escuro, desperdiçar tempo e recursos já escassos.

25 REFERENCIAS BENITO, G.A.V., LICHESKI, A.P. Sistemas de informação apoiando a gestão em saúde. Rev. Bras. Enfermagem, Brasília, n.62, v.3, p , maio-jun, DUTRA, H.S. Sistema de informação em enfermagem. UFJF. Faculdade de Enfermagem. Apostila de curso, MEDEIROS, K.R. et al. O sistema de informação em saúde com instrumento da política de recursos humanos: um mecanismo importante na detecção das necessidades da força de trabalho para o SUS. Ciência & Saúde Coletiva, n.10, v.2, p , MENDONÇA, G.A.S. Principais desafios para os inquéritos populacionais na organização de um sistema integrado de informação em saúde. Ciência & Saúde Coletiva, n.11, v.4, p.874-6, MORAES, I. H. S.. Informação em Saúde: Da Prática Fragmentada ao Exercício da Cidadania. São Paulo: HUCITEC, v. 1. SANTA CATARINA. Governo estadual. Secretaria de Estado da Saúde. Sistema de informação. Salas de leitura: documentos técnicos – trabalhos. Florianópolis. Disponível em:. Acesso em: 09/09/2012 BRASIL. Ministério da Saúde. Sistemas de Informação em Saúde para Municípios. Série Saúde & Cidadania. Para gestores municipais de serviços de saúde. v. 06, São Paulo, Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, 1998, 117p. PETERLINI, O. L. G; ZAGONEL, I. P. S; O sistema de informação utilizado pelo enfermeiro no gerenciamento do processo de cuidar. Revista Texto & Contexto em Enfermagem. V. 15, nº 03. Florianópolis, 2006, p


Carregar ppt "UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DISCIPLINA: INFORMÁTICA E OS SERVIÇOS DE SAÚDE E DE ENFERMAGEM Sistemas de Informações."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google