A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Trabalho de geografia : Mariana Mussallam, Clara Nassif, Pietra Biachi Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (APEC)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Trabalho de geografia : Mariana Mussallam, Clara Nassif, Pietra Biachi Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (APEC)"— Transcrição da apresentação:

1 Trabalho de geografia : Mariana Mussallam, Clara Nassif, Pietra Biachi Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (APEC)

2 Bloco Economico é uma união de países com interesses mútuos de crescimento econômico e, em alguns casos, se estende também á integração social desses países. Tem como uma das ideias principais a visão de que haja uma integração maior entre países e a facilitação no comércio entre eles pode beneficiar a ambos ter um crescimento maior e em conjunto Ele serve para minimizar os problemas economicos de cada país ou grupo de países

3 UNIÃO EUROPEIA A União Europeia ( UE ) foi oficializada no ano de 1992, através do Tratado de Maastricht. Este bloco é formado pelos seguintes países : Alemanha, França, Reino Unido, Irlanda, Holanda (Países Baixos), Bélgica, Dinamarca, Itália, Espanha, Portugal, Luxemburgo, Grécia, Áustria, Finlândia e Suécia. Este bloco possui uma moeda única que é o EURO, um sistema financeiro e bancário comum. Os cidadãos dos países membros são também cidadãos da União Europeia e, portanto, podem circular e estabelecer residência livremente pelos países da União Europeia. A União Europeia também possui políticas trabalhistas, de defesa, de combate ao crime e de imigração em comum. A UE possui os seguintes órgãos : Comissão Europeia, Parlamento Europeu e Conselho de Ministros. NAFTA Fazem parte do NAFTA ( Tratado Norte-Americano de Livre Comércio ) os seguintes países: Estados Unidos, México e Canadá. Começou a funcionar no início de 1994 e oferece aos países membros vantagens no acesso aos mercados dos países. Estabeleceu o fim das barreiras alfandegárias, regras comerciais em comum, proteção comercial e padrões e leis financeiras. Não é uma zona livre de comércio, porém reduziu tarifas de aproximadamente 20 mil produtos.

4 MERCOSUL O Mercosul ( Mercado Comum do Sul ) foi oficialmente estabelecido em março de É formado pelos seguintes países da América do Sul : Brasil, Paraguai, Uruguai e Argentina. Futuramente, estuda-se a entrada de novos membros, como o Chile e a Bolívia. O objetivo principal do Mercosul é eliminar as barreiras comerciais entre os países, aumentando o comércio entre eles. Outro objetivo é estabelecer tarifa zero entre os países e num futuro próximo, uma moeda única. PACTO ANDINO - COMUNIDADE ANDINA DE NAÇÕES Outro bloco econômico da América do Sul é formado por: Bolívia, Colômbia, Equador e Peru. Foi criado no ano de 1969 para integrar economicamente os países membros. As relações comerciais entre os países membros chegam a valores importantes, embora os Estados Unidos sejam o principal parceiro econômico do bloco.

5 APEC A APEC (Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico) foi criada em 1993 na Conferência de Seattle (Estados Unidos da América). Integram este bloco econômicos os seguintes países: Estados Unidos da América, Japão, China, Formosa (também conhecida como Taiwan), Coreia do Sul, Hong Kong (região administrativa especial da China), Cingapura, Malásia, Tailândia, Indonésia, Brunei, Filipinas, Austrália, Nova Zelândia, Papua Nova Guiné, Canadá, México, Rússia, Peru, Vietnã e Chile. Somadas as produções industriais de todos os países, chega-se a metade de toda produção mundial. Quando estiver em pleno funcionamento (previsão para 2020), será o maior bloco econômico do mundo. ASEAN A ASEAN (Associação de Nações do Sudeste Asiático) foi criada em 8 de agosto de É composta por dez países do sudeste asiático (Tailândia, Filipinas, Malásia, Cingapura, Indonésia, Brunei, Vietnã, Mianmar, Laos, Camboja). SADC A SADC (Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral) foi criada em 17 de outubro de 1992 e é formada por 15 países da região sul do continente africano.

6 CARICOM É um bloco de cooperação econômica e política, criado em 1973, formado por quatorze países e quatro territórios da região caribenha. Em 1998, Cuba foi admitida como observadora do Caricom. O bloco foi formado por ex-colônias de potências européias que, após a sua independência, viram-se na contingência de aliar-se para suprir limitações decorrentes da sua nova condição e acelerar o seu processo de desenvolvimento econômico. São Países-Membros do CARICOM: Antigüa e Barbuda, Bahamas, Barbados, Belize, Dominica, Granada, Guiana, Haiti, Jamaica, Montserrat, Santa Lúcia, São Cristóvão e Neves, São Vicente e Granadinas, Suriname e Trinidad e Tobago.

7 O que é A APEC (Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico) é um bloco econômico que foi criado em 1993 na Conferência de Seattle (Estados Unidos da América). Este importante bloco econômico ainda está em fase de implantação. Importância Este bloco econômico é de extrema importância no cenário econômico mundial, pois somadas as produções industriais de todos os países membros, chega-se a quase metade de toda produção mundial. O PIB dos países membros atinge cerca de 17 trilhões de dólares. Quando estiver em pleno funcionamento, será o maior bloco econômico do mundo. De acordo com o estabelecido na reunião de Bogor, em 1994, será estabelecida uma zona de livre comércio em 2010 entre os países desenvolvidos. Com relação aos países em desenvolvimento e subdesenvolvidos, esta zona de livre comércio será estabelecida apenas em 2020.

8 Fazem parte deste bloco econômico os seguintes países: - Estados Unidos da América - Japão - China - Rússia - Peru - Formosa (também conhecida como Taiwan), - Coreia do Sul, - Hong Kong (região administrativa especial da China), - Cingapura - Vietnã - Malásia - Tailândia - Indonésia - Brunei - Filipinas - Austrália - Nova Zelândia - Papua Nova Guiné - Canadá - México - ChileTaiwanHong KongMalásiaIndonésiaBruneiFilipinasNova ZelândiaChile

9 Bandeira APEC :

10 Apec - Livre comércio.Pretende ser uma união aduaneira com tarifas zero até Objetivo: O principal objetivo do bloco é reduzir taxas e barreiras alfandegárias da região Pacífico-asiática, promovendo assim o desenvolvimento da economia da região. Além dos projetos relacionados à redução de tarifas de importação e exportação, os líderes propõem projetos também relacionados à sociedade, mas que, indiretamente, afetam a economia. politica;: Além dos projetos relacionados à redução de tarifas de importação e exportação, os líderes propõem projetos também relacionados à sociedade, mas que, indiretamente, afetam a economia. Já foram propostos projetos contra a corrupção; terrorismo; SARS, AIDS e outras doenças; projetos relacionados à energia e à questão do petróleo; e projetos de integração da mulher na APEC.

11 Perspectiva : A APEC é formada por países muito distintos econômica, política, social e culturalmente. Temos a maior potência mundial, o Japão e a China lado a lado com diversos países subdesenvolvidos. Atualmente a APEC engloba quase metade da população mundial, ou seja, cerca de 3 bilhões de pessoas; seu PIB é de aproximadamente US$19 trilhões, 60% do PIB mundial; é responsável por cerca de 50% do comércio mundial, movimentando US$28 bilhões em exportações e US$30 bilhões em importações.

12 A China tem o maior percentual de crescimento entre os países membros da APEC, chegando a 7,8% mesmo com a epidemia de SARS em 2003, e não ficando abaixo de 7% nos anos seguintes. O país é considerado a locomotiva do crescimento de todo o bloco. Depois dela temos a economia do Vietnã e Tailândia, que apresentam crescimentos notórios, seguidos pelos EUA e Japão. A Apec não forma ainda uma área de livre-comércio, pois os países-membros impõem muitas barreiras à livre circulação. Esse é um objetivo do longo prazo, e se prevê a instalação plena até 2020.

13 Relação Apec com o Brasil : Até pouco tempo não se podia falar em relações brasileiras com a Ásia, já que estavam basicamente restritas ao relacionamento com o Japão. Somente na década de 90 são ampliadas as relações com a Coréia do Sul, Sudeste Asiático, além da China. Assim, o relacionamento brasileiro com os blocos asiáticos restringe-se às tentativas de aproximação do Mercosul com a Asean, adquirindo agora maior intensidade política através do processo de institucionalização do relacionamento entre Ásia e América Latina com o Focalal.

14 Artigo : Líderes da Apec prometem sustentar crescimento A região Ásia-Pacífico representa metade de toda a atividade econômica mundial e 40% do comércio global Os líderes que participaram da cúpula da Ásia-Pacífico (Apec) prometeram neste domingo evitar o aprofundamento dos prejuízos causados pela crise da zona do euro e reavivar o crescimento dos países da região, apoiando o livre comércio, promovendo reformas em suas economias e equilibrando as finanças públicas. Os 21 membros do fórum encerraram a sua cúpula anual prometendo trabalhar juntos para apoiar o crescimento e restaurar a confiança nos mercados financeiros.

15 A região representa metade de toda a atividade econômica mundial e 40% do comércio global. "Nosso trabalho foi construtivo. Chegamos a resultados específicos e estou satisfeito com o desenlace das discussões", disse o presidente russo, Vladimir Putin. Os líderes emitiram comunicado conjunto elogiando as promessas de líderes europeus de ajudar a estabilizar a zona do euro e advertindo contra o "excesso de volatilidade" e distorções nos mercados financeiros. Os participantes da cúpula afirmaram ainda que buscariam reduzir déficits e desequilíbrios nas finanças seus próprios países.

16 "Os eventos na Europa estão afetando negativamente o crescimento da região (da Apec). Nessas circunstâncias, estamos decididos a trabalhar em conjunto para apoiar o crescimento, promover a estabilidade financeira e restaurar a confiança", informou o comunicado. A Apec também conclamou maior cooperação em questões de segurança alimentar para evitar aumentos dos preços de alimentos que possam ter efeito desestabilizador sobre a economia mundial. Pacto de investimento No último dia da cúpula, Canadá e China assinaram o Acordo de Promoção de Investimentos Estrangeiros e Proteção, que já havia sido adiantado durante a visita do primeiro-ministro canadense, Stephen Harper, à China em fevereiro. "Esse acordo com a China - a segunda maior economia mundial - oferecerá maior proteção para empresas canadenses investindo na China e criará as condições certas para as empresas canadenses competirem globalmente", disse em nota. O investimento estrangeiro direto entre o Canadá e a China quintuplicou entre 2005 e As informações são da Dow Jones. Fonte: AE


Carregar ppt "Trabalho de geografia : Mariana Mussallam, Clara Nassif, Pietra Biachi Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (APEC)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google