A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

NUTRIÇÃO E A DOENÇA DE ALZHEIMER NUTRIÇÃO: O QUE SIGNIFICA REALMENTE Nutrição não deve ser confundida com alimentação, uma pessoa bem alimentada não significa.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "NUTRIÇÃO E A DOENÇA DE ALZHEIMER NUTRIÇÃO: O QUE SIGNIFICA REALMENTE Nutrição não deve ser confundida com alimentação, uma pessoa bem alimentada não significa."— Transcrição da apresentação:

1 NUTRIÇÃO E A DOENÇA DE ALZHEIMER NUTRIÇÃO: O QUE SIGNIFICA REALMENTE Nutrição não deve ser confundida com alimentação, uma pessoa bem alimentada não significa que esteja nutrida. Devemos lembrar que o suprimento das necessidades nutricionais é um fator analisado clinicamente, considerando-se hábitos e gastos energéticos individuais, sendo que estes fatores variam de indivíduo para indivíduo. As refeições devem conter pelo menos um alimento de cada grupo: construtores(proteínas), energéticos(carboidratos) e reguladores(frutas,verduras e vegetais). É importante analisar hábitos antigos do paciente e mantê-los, desde que não sejam prejudiciais nutricionalmente a ele. Alguns pacientes mudam seus hábitos alimentares com a evolução da doença, dando preferência a pequenos lanchinhos ou guloseimas que alimentam, porém não nutrem adequadamente.Tente encrementar estes lanches garantindo assim uma quantidade adequada de proteínas, carboidratos e reguladores. Fabiana Monaco Moreira Nutricionista Clinica

2 Pelo desenho da pirâmide, vemos que a base da alimentação serão os cereais, as fibras e as massas, acompanhadas de perto pelas frutas, legumes e verdura. Depois, em quantidades menores, carnes e os laticíneos e por fim, óleos, gorduras e açúcares. CEREAIS FRUTAS E VERDURAS CARNES, OVOS, LEITE E DEREIVADOS AÇUCARES E GORDURAS Fabiana Monaco Moreira Nutricionista Clinica

3 Fabiana Monaco Moreira Nutricionista Clinica

4 TIPOS DE ALIMENTAÇÃO Se o paciente tem bom apetite, não apresenta problemas para engolir, é independente na mesa, e alimenta-se bem e de forma variada(carnes, ovos, leite, cereais, legumes, verduras, pães, sucos, frutas) ótimo.Mas, se é um paciente dependente, que necessita de ajuda para comer, engasga, mastiga com dificuldade, então é outra história.Lembrar que ao passar para dieta pastosa, temos que varia-la ao máximo, para não causar desnutrição, principalmente de proteínas. Fabiana Monaco Moreira Nutricionista Clinica

5 DICAS PARA DIETA PASTOSA RICA EM PROTEÍNAS MINGAU: enriquecer o leite com frutas liquidificadas ou amassadas, gema de ovo pré- cozida ou geléia de frutas. VITAMINAS: adicionar ao leite, farináceos à base de cereais integrais, com ou sem açúcar, leite em pó. CARNE: liquidificar e adicionar em purês. VEGETAIS FOLHOSOS: adicionar em purês de feculentos(batata). CEREAIS: preferir feculentos; preparações com milho(polentas,cremes) ou arroz papa. LEGUMINOSAS: amassar com garfo ou passar na peneira fina. SOPAS: tipo cremes, preparadas em molho branco; à base de leguminosas liquidificadas, ou fubá com adição de carnes. PÃES: de forma sem casca; adicionadas ao leite(papinha); doces ou rosca. QUEIJOS: cremosos ou pastas. SOBREMESAS: pavês, musses, pudins, flãns, arroz doce, curau, frutas cozidas ou em pasta. LÍQUIDOS: leite ou iogurtes batidos com farináceos ou frutas; sucos de furtas e legumes com adição de farináceos. Fabiana Monaco Moreira Nutricionista Clinica

6 FONTES DE FERRO:FONTES DE VITAMINA B12: Fígado bovinoCarnes em geral Ervilha secaFígado bovino Farelo de trigoOvos FeijãoPeixes Gema de ovoLeite CenteioQueijos Espinafre(vegetais verde escuro) Ameixa seca Carnes magras Lentilha OBS: PARA MELHOR ABSORÇÃO DESTES ELEMENTOS, SIGA AS SEGUINTES RECOMENDAÇÕES: Procure ingeri-los acompanhados de alimentos rico em Vitamina C: Frutas cítricas(limão laranja), Goiaba, Acerola, Manga, Morango, Melão. Fabiana Monaco Moreira Nutricionista Clinica

7 Fabiana Monaco Moreira Nutricionista Clinica NA MESA É importante manter a rotina de horários e local das refeições, de preferência junta da família. Explique para família que é mais fácil para o paciente comer com acolher do que com o garfo, mantendo assim a compreensão e o respeito. Procurar dar refeições bem variadas, em pequenas porções e de fácil deglutição. OBSERVAR: Com a evolução da Doença de Alzheimer o paciente não percebe que o alimento possa estar muito quente ou muito frio, amargo ou azedo. Pro isso é importante provar o alimento a ser oferecido. Também a percepção de sede está prejudicada nestes pacientes, e às vezes fazendo em alguns casos com que fiquem desidratados. Dê líquidos durante o dia todo: água, sucos, chás.... APÓS AS REFEIÇÕES Sempre fazer a higiene oral, escovando os dentes, lavando a prótese dentária, lavando sempre a cavidade oral(boca), para não deixar restos de comida.


Carregar ppt "NUTRIÇÃO E A DOENÇA DE ALZHEIMER NUTRIÇÃO: O QUE SIGNIFICA REALMENTE Nutrição não deve ser confundida com alimentação, uma pessoa bem alimentada não significa."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google