A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Os Sistemas de C&T dos Países Desenvolvidos

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Os Sistemas de C&T dos Países Desenvolvidos"— Transcrição da apresentação:

1 Os Sistemas de C&T dos Países Desenvolvidos
Aula 6 Prof. André Tosi Furtado

2 Estrutura da Aula Estudo Comparativo da Tríade
Esforços (RH e P&D) Produção Científica Estrutura do Financiamento e da Execução Produção Tecnológica O Sistema de C&T Americano O Sistema de C&T Europeu Estrutura de Financiamento e Execução Política de Cooperação Científica na Europa

3 Estudo Comparativo da Tríade
Introdução Os países da Tríade (EUA, CE e Japão) concentram grande parte das atividades de C&T e de P&D do Mundo, mas vem perdendo espaço. Eram responsáveis por 84,7% dos gastos de P&D do Mundo em 1998 (OST), 76% segundo a Unesco em 2002; em 2005, representam 72,4% (OST) O maior esforço está concentrado nos Estados Unidos: 42,0% da P&D da OCDE e 32,8% do Mundo em 2005 (OST)

4 Dispêndio Interno em P&D nos Grandes Blocos (bilhões de Euros)
Fonte: OST, 2008

5 Intensidade de P&D Fonte: OST, 2008

6 Pesquisadores na Tríade (ETI)
Os recursos Humanos não estão tão concentrados nos EUA Fonte: OST, 2008

7

8 Produção Científica Recuo relativo dos Estados Unidos
Relacionado com a internacionalização da Ciência Europa assume posição de liderança Japão cresce mas equivale a um país europeu grande O impacto científico dos EUA é maior Houve concentração da produção científica na Tríade 77,8% em 1981 para 85,9% em 2000, mas caiu desde então para 70,4% em 2005

9

10 Participação na Produção Científica Mundial (em %)
Fonte: OST 2008

11 Estrutura do Financiamento e Execução
Há diferenças substanciais entre os três pólos, embora exista um processo de convergência Financiamento No Japão a presença do setor industrial é muito maior, seguido dos EUA e depois EU Em compensação a presença do setor público é maior na Europa O maior peso do setor público relaciona-se, em parte, ao maior peso da pesquisa militar O financiamento público caiu muito na Europa mas voltou a crescer no EUA A participação no PIB indica que o financiamento público Europeu é relativamente menor que nos EUA e no Japão

12 Financiamento do Dispêndio em P&D
Fonte: OST 2008

13 Financiamento Público da P&D Militar

14

15 Financiamento Público da P&D

16 Execução da P&D Empresarial
Maior peso da pesquisa industrial nos EUA e no Japão Maior intensidade de P&D da indústria desses dois países Entretanto houve um recuo da pesquisa industrial na última década nos EUA e na Europa O financiamento público à pesquisa industrial é mais importante nos EUA e na Europa

17

18

19 Dispêndio Interno Executado pelas Empresas

20 Financiamento da P&D Empresarial

21 Produção Tecnológica O menor esforço europeu em P&D industrial se reflete em menor produção tecnológica relativamente aos EUA e Japão O Japão que cresceu muito, sofreu certo desgaste na década de 90, mas se recuperou na última década Os EUA cresceram bastante na década de 90 mas declinaram na atual década, o que é mais visível nas patentes Européias

22 Depósitos de Patentes na Europa

23 Depósitos de Patentes no EUA

24

25 O Sistema de C&T Americano
O Governo Federal teve um papel de destaque na expansão das despesas. A sua participação aumentou de 20% dos gastos em P&D, em 1939, para 65%, em 1962 O Gasto Federal vive uma estagnação crônica desde a década de 60, mas recobrou na atual década Houve uma modificação estrutural no Gasto Federal que beneficiou às Universidades em detrimento das empresas O Gasto militar representa parcela substancial da verba federal (59,6% em 2008)

26 1968 1980 2000 2006 Gastos Federais em P&D (em %) 1953 1968 1980 2000
Governo Federal Industria Universidades Outros 1968 27,7 54,4 15,4 1,5 1980 31,9 42,5 22,1 1,6 2000 32,2 25,8 35,3 5,9 2006 31,5 23,9 38,5 1,7 Financiamento Total da P&D (em milhões US$ de 2000) 1953 1968 1980 2000 2006 Governo Federal 15.251 60.066 55.487 66.403 81.160 Indústria 12.313 36.156 57.231 Outros 718 2.788 4.721 15.018 19.667 Total 28.282 99.009 Fonte: NSF, 2008

27 Gasto Americano em P&D Fonte: NSF, 2008

28 Gasto Federal Americano em Defesa
Fonte: NSF, 2008

29 P&D na Indústria O Dispêndio de P&D da Indústria cresceu substancialmente nos Estados Unidos nos anos 90, mas se estabilizou desde então A participação do financiamento da própria indústria foi crescente Houve uma retomada da produção tecnológica nos EUA durante a década de 90

30 Patentes Registradas nos EUA (em %)
Fontes de Financiamento da P&D Industrial (em %) 1968 1980 1990 2000 2006 Federal 47,9 29,5 24,0 8,6 9,3 Indústria 52,1 70,5 76,0 91,4 90,7 Patentes Registradas nos EUA (em %) 1986 1990 1995 1999 2005 EUA 48,6 52,4 55,1 54,7 51,9 Estrangeiros 53,4 44,9 45,3 48,9 Fonte: NSF, 2008

31 Transformações em Curso no Sistema de C&T Americano
Alguns atribuem um papel muito importante à intensificação da relação Universidade-Indústria Bay-Dole Act e boom das patentes acadêmicas (mecanismo linear) Houve um crescimento das ligações entre produção tecnológica e científica medidas através da citações de patentes A pesquisa acadêmica é financiada em grande medida pelo Governo (61,2% Federal; 5,3% Industria em 2006) As fontes de financiamento externas aumentaram muito de importância (3,4% em 1980 para 11,3% em 1995 e 17,1% em 2004); importância do setor farmacêutico (24,7% em 2004)

32

33 Sistema de C&T Europeu Pólo mais frágil da Tríade
Comparação Alemanha – França – Reino Unido 60% dos gastos de P&D da EU-27 em 2005 50,4% dos pesquisadores da EU-27 em 2005

34 Características dos Sistemas Nacionais
Reino Unido tem estrutura nacional menos desenvolvida A França tem um sistema público muito forte (CEA, CNES, CNET, IFP) voltados para setores estratégicos Alemanha tem sistema forte em pesquisa básica (Sociedades Max Plank) e uma rede densa de institutos tecnológicos O Reino Unido não quis participar de grande parte dos programas europeus

35 Indicadores de Esforços dos Principais Países da UE
Gastos de P&D (M. Euros) (2005) Intensidade de P&D Pesquisadores ETI França 34.947 2,13 Alemanha 54.221 2,48 Reino Unido 30.228 1,77 EU-27 1,74 Fonte: OST, 2008

36 Evolução do Gasto em P&D e Participação na UE
Fonte: NSF, 2008

37 Produção Científica

38 Produção Científica e Índice de Impacto em 2006, e Respectiva Evolução (2001 a 2006)
Fonte: OST, 2008

39 Estrutura de Financiamento
Financiamento Público é maior na França e no RU. No entanto, esse financiamento caiu bastante na Alemanha. Está relacionado ao maior gasto militar nesses dois países. Na França os Grandes Programas Governamentais tem uma maior importância Financiamento de origem industrial é maior na Alemanha Financiamento externo da P&D industrial é mais importante no RU

40 Gasto em P&D em 2005 por Fonte de Financiamento

41 Execução da P&D por Setor

42 Financiamento Público aos Gastos de P&D em Defesa

43 Produção Tecnológica Produção de patentes da Alemanha está muito acima de FR e RU Há um declínio relativo dos 3 países na última década, mas que é menor no caso da Alemanha Setores mais fortes são: química, farmacêutica e máquinas

44 Parte dos Pedidos de Patentes - EPO

45 Participação nas Patentes Concedidas -USPTO

46 Política de Cooperação Européia
Constatação do Atraso Europeu em C&T conduziu esses países a unirem esforços, em 2 níveis: Grandes Instalações-Equipamentos Política de P&D Européia

47 Grandes Instalações - Programas
O CERN (Centro Europeu de Pesquisas Nucleares) criado em : acelerador de partículas para competir na Big Science com EUA e URSS. Constitui-se em grande sucesso de cooperação científica (16 países, técnicos e científicos) ESA (European Space Agency) é outro sucesso da cooperação européia. Criada como Esro em 1962, se desenvolveu verdadeiramente nos anos 70. Conta com a colaboração de 13 Países Europeus. O Lançador Ariane é um grande sucesso O Programa Airbus (cooperação entre a França, Alemanha, RU e Espanha) constitui outro grande sucesso europeu na luta contra a hegemonia americana. A Airbus suplantou em vendas de aeronaves a Boeing. Programa Eureka foi criado pela EU na esteira do VLSI Japonês em 1985 para aumentar a competitividade no campo da eletrônica (pesquisa pre-competitiva entre grandes grupos industriais)

48 Política da CE em P&D Em 1974, o conselho europeu decide lançar programas de pesquisa em energia e informática. Cria-se o programa ESPRIT (pré-competitiva) nos 80 Em 1983, é lançado o primeiro programa-quadro europeu. Torna-se importante item do orçamento (4%) Permitem constituir uma agenda comum de pesquisa. Devem respeitar 3 princípios: Livre-concorrência Subsidiaridade (complemento ao gasto nacional) Coesão Os Europeus vieram diversificando suas ações: intercâmbio de pesquisadores

49

50 Síntese da Política Européia
O sistema europeu representa 12,7% (1998) do financiamento público civil da UE 5,6% se dirigem aos programas quadros; essa participação caiu para 4,3% em 2005; apóia-se em contribuição quase compulsória 7,7% se orientam para as grandes instalações e ações setoriais para a competitividade. Essa inserção é de “geometria variável” e é feita no caso a caso.

51


Carregar ppt "Os Sistemas de C&T dos Países Desenvolvidos"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google