A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

COORDENAÇÃO DE MATÉRIAS PRIMAS MINERAIS

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "COORDENAÇÃO DE MATÉRIAS PRIMAS MINERAIS"— Transcrição da apresentação:

1 COORDENAÇÃO DE MATÉRIAS PRIMAS MINERAIS
DRS/COMAP COORDENAÇÃO DE MATÉRIAS PRIMAS MINERAIS

2 OBJETIVO : Fiscalizar e controlar as atividades relacionadas à prospecção, pesquisa, lavra, industrialização e comércio de minérios nucleares, minérios com urânio e tório associados e os de interesse da industria nuclear, assim como dar apoio ao licenciamento de instalações nucleares e radioativas.

3 ÁREAS DE ATUAÇÃO :. Comércio mineral;. Fiscalização e controle;
ÁREAS DE ATUAÇÃO : .Comércio mineral; .Fiscalização e controle; .Projeto Radônio;

4 COMÉRCIO MINERAL: Ressarcir no comércio de minérios de monopólio da União, destinados à exportação, quando ultrapassados os limites de urânio e tório associados e dos minérios de interesse para a energia nuclear (zircônio e nióbio), certificando a taxa TLC na comercialização de matérias primas de interesse para a energia nuclear.

5 FISCALIZAÇÃO E CONTROLE: Inspecionar e auditar os registros pertinentes das instalações, de forma a garantir os conceitos da Radioproteção dos trabalhadores e da instalação, bem como a manutenção do cumprimento das normas da CNEN.

6 PROJETO RADÔNIO: Levantamento das concentrações de Rn em minas de subterraneas no território nacional, visando a inclusão das mesmas no programa regulatório.

7 DECRETO Nº 51.726/63 - REGULAMENTO DA CNEN
Art Compete à CNEN, além das atribuições de inspeção já previstas, fiscalizar o cumprimento das medidas de segurança das instalações e proteção à saúde das pessoas envolvidas em operações relativas aos elementos de que trata o presente Regulamento, se for o caso.  Parágrafo único - O não cumprimento das exigências feitas pela CNEN, relativas ao que trata o presente artigo, implicará na paralisação das operações em curso, até que sejam tomadas as medidas prescritas.

8 NORMAS DA CNEN REFERÊNCIAS CNEN NN 3.01 – Diretrizes Básicas de Proteção Radiológica CNEN NE 3.02 – Serviços de Radioproteção CNEN NN 4.01 – Requisitos de Segurança e Proteção Radiológica para Instalações Mínero- Industriais

9 CNEN - NN - 4.01 - CAMPO DE APLICAÇÃO
Esta norma aplica-se às atividades em instalações mínero-industriais em atividade, suspensas ou que tenham cessado suas atividades antes da data de emissão desta Norma e abrange as etapas de implantação, operação e descomissionamento da instalação.

10 CATEGORIAS DE INSTALAÇÕES
As instalações mínero industriais são classificadas em três categorias (CNEN NN 4.01): Categoria I Categoria II Categoria III

11 CLASSIFICAÇÂO INSTALAÇÕES DA CATEGORIA I INSTALAÇÕES DA CATEGORIA II
São as instalações que apresentam atividade específica das substâncias radioativas sólidas naturais ou concentradas superior a 500 Bq/g.. INSTALAÇÕES DA CATEGORIA II São as instalações que apresentam atividade específica das substâncias radioativas sólidas naturais ou concentradas compreendidas entre 10 Bq/g e 500 Bq/g.

12 CLASSIFICAÇÂO INSTALAÇÕES DA CATEGORIA III
São as instalações que apresentam atividade específica das substâncias radioativas sólidas naturais ou concentradas inferior a 10 Bq/g ou que a dose a que possam estar submetidos os seus trabalhadores seja superior a 1,0 mSv por ano, acima do nível de radiação de fundo local.

13 Empresas e Produtos Ferro Nióbio Min. Catalão
Ácido Fosfórico, TSP e SSP Copebrás Cub. Ácido Fosfórico Fosfértil Ub. Fosfértil Cub. Conc. de Rocha Fosfática Fosfértil Cat. Minerais Pesados Milenium Conc. de Cobre CVRD Estanho, Chumbo ERSA Conc. Cassiterita, Fe-Nióbio Min. Taboca Produto Empresa

14 Conc. de Rocha Fosfática
Empresas e Produtos TSP, SSP Bunge Cub. Conc. de Rocha Fosfática Bunge Araxá Copebrás Cat. Ouro Jacobina Estanho, Chumbo Mamoré Nióbio CBMM Carvão Cambuí Minerais Pesados UMP-INB Estanho CIF Produto Empresa

15 Localização - Norte Pitinga CV ERSA

16 Localização - Nordeste
INB- Sta. QUITÈRIA MILENIUM JACOBINA

17 Localização – Centro Oeste
FOSFÉRTIL CATALÃO COPEBRÁS CATALÃO MINERAÇÃO CATALÃO

18 Localização – Sul CAMBUÍ

19 Localização – Sudeste Fosfértil Uberaba CBMM Bunge Araxá CIF
INB-UMP-Buena Mamoré Fosfértil Cubatão Bunge Cubatão Copebrás Cubatão

20 Processo . Produção de concentrados Em geral utiliza processos físicos
Britagem, Moagem, Classificação, Separação Magnética, Separação Eletrostática, Separação Hidrogravimétrica, Flotação, etc.

21 Processo Extração do bem mineral Processamento Químico
Ataque ácido, ataque alcalino, filtração, precipitação, etc.. Processamento Metalúrgico Classificação, Moagem , Sinterização, Pelotização, Fundição, Separação de Escória, etc.

22 Procedimento de Controle
Avaliação de informações geológicas; Análise do processo industrial utilizado no beneficiamento do minério; Avaliação do processo de gerenciamento de deposição de resíduos; Identificação de pontos de coleta de amostras de processo;

23 Procedimento de Controle
Coleta de amostras de processo Levantamento radiométrico Balanço de massa e partição de atividade durante o beneficiamento Classificação da instalação Analise dos registros

24 Procedimento de Controle
Identificação das etapas do processo com maior risco radiológico associado Caracterização das condições radiológicas ocupacionais Monitoração do ar Radiação externa Contaminação de superfícies

25 Procedimento de Controle
Caracterização das condições radiológicas ambientais Identificação de vias de exposição do público Coleta e análise de amostras de efluentes Coleta e análise de amostras ambientais Avaliação de eventual impacto ambiental

26 Mineração Britagem Mineração

27 Mineração

28 Mineração

29 FIM


Carregar ppt "COORDENAÇÃO DE MATÉRIAS PRIMAS MINERAIS"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google