A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

COORDENAÇÃO DE MATÉRIAS PRIMAS MINERAIS DRS/COMAP.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "COORDENAÇÃO DE MATÉRIAS PRIMAS MINERAIS DRS/COMAP."— Transcrição da apresentação:

1 COORDENAÇÃO DE MATÉRIAS PRIMAS MINERAIS DRS/COMAP

2 OBJETIVO : Fiscalizar e controlar as atividades relacionadas à prospecção, pesquisa, lavra, industrialização e comércio de minérios nucleares, minérios com urânio e tório associados e os de interesse da industria nuclear, assim como dar apoio ao licenciamento de instalações nucleares e radioativas.

3 ÁREAS DE ATUAÇÃO :.Comércio mineral;.Fiscalização e controle;.Projeto Radônio;

4 COMÉRCIO MINERAL : Ressarcir no comércio de minérios de monopólio da União, destinados à exportação, quando ultrapassados os limites de urânio e tório associados e dos minérios de interesse para a energia nuclear (zircônio e nióbio), certificando a taxa TLC na comercialização de matérias primas de interesse para a energia nuclear.

5 FISCALIZAÇÃO E CONTROLE : Inspecionar e auditar os registros pertinentes das instalações, de forma a garantir os conceitos da Radioproteção dos trabalhadores e da instalação, bem como a manutenção do cumprimento das normas da CNEN.

6 PROJETO RADÔNIO : Levantamento das concentrações de Rn em minas de subterraneas no território nacional, visando a inclusão das mesmas no programa regulatório.

7 DECRETO Nº /63 - REGULAMENTO DA CNEN Art Compete à CNEN, além das atribuições de inspeção já previstas, fiscalizar o cumprimento das medidas de segurança das instalações e proteção à saúde das pessoas envolvidas em operações relativas aos elementos de que trata o presente Regulamento, se for o caso. Parágrafo único - O não cumprimento das exigências feitas pela CNEN, relativas ao que trata o presente artigo, implicará na paralisação das operações em curso, até que sejam tomadas as medidas prescritas.

8 NORMAS DA CNEN REFERÊNCIAS CNEN NN 3.01 – Diretrizes Básicas de Proteção Radiológica CNEN NE 3.02 – Serviços de Radioproteção CNEN NN 4.01 – Requisitos de Segurança e Proteção Radiológica para Instalações Mínero- Industriais

9 CNEN - NN CAMPO DE APLICAÇÃO Esta norma aplica-se às atividades em instalações mínero-industriais em atividade, suspensas ou que tenham cessado suas atividades antes da data de emissão desta Norma e abrange as etapas de implantação, operação e descomissionamento da instalação.

10 CATEGORIAS DE INSTALAÇÕES As instalações mínero industriais são classificadas em três categorias (CNEN NN 4.01): –Categoria I –Categoria II –Categoria III

11 CLASSIFICAÇÂO INSTALAÇÕES DA CATEGORIA I – São as instalações que apresentam atividade específica das substâncias radioativas sólidas naturais ou concentradas superior a 500 Bq/g.. INSTALAÇÕES DA CATEGORIA II – São as instalações que apresentam atividade específica das substâncias radioativas sólidas naturais ou concentradas compreendidas entre 10 Bq/g e 500 Bq/g.

12 CLASSIFICAÇÂO INSTALAÇÕES DA CATEGORIA III – São as instalações que apresentam atividade específica das substâncias radioativas sólidas naturais ou concentradas inferior a 10 Bq/g ou que a dose a que possam estar submetidos os seus trabalhadores seja superior a 1,0 mSv por ano, acima do nível de radiação de fundo local.

13 Empresas e Produtos Ferro NióbioMin. Catalão Ácido Fosfórico, TSP e SSPCopebrás Cub. Ácido FosfóricoFosfértil Ub. Ácido FosfóricoFosfértil Cub. Conc. de Rocha FosfáticaFosfértil Cat. Minerais PesadosMilenium Conc. de CobreCVRD Estanho, ChumboERSA Conc. Cassiterita, Fe-NióbioMin. Taboca ProdutoEmpresa

14 Empresas e Produtos TSP, SSPBunge Cub. Conc. de Rocha FosfáticaBunge Araxá Conc. de Rocha FosfáticaCopebrás Cat. OuroJacobina Estanho, ChumboMamoré NióbioCBMM CarvãoCambuí Minerais PesadosUMP-INB EstanhoCIF ProdutoEmpresa

15 Localização - Norte Pitinga ERSA CV

16 Localização - Nordeste INB- Sta. QUITÈRIA MILENIUM JACOBINA

17 Localização – Centro Oeste FOSFÉRTIL CATALÃO COPEBRÁS CATALÃO MINERAÇÃO CATALÃO

18 Localização – Sul CAMBUÍ

19 Localização – Sudeste Fosfértil Uberaba CBMM Bunge Araxá CIF INB-UMP-Buena Mamoré Fosfértil Cubatão Bunge Cubatão Copebrás Cubatão

20 Processo. Produção de concentrados Em geral utiliza processos físicos – Britagem, – Moagem, – Classificação, – Separação Magnética, – Separação Eletrostática, – Separação Hidrogravimétrica, – Flotação, etc.

21 Processo Extração do bem mineral Processamento Químico – Ataque ácido, ataque alcalino, filtração, precipitação, etc.. Processamento Metalúrgico – Classificação, Moagem, Sinterização, Pelotização, Fundição, Separação de Escória, etc.

22 Procedimento de Controle Avaliação de informações geológicas; Análise do processo industrial utilizado no beneficiamento do minério; Avaliação do processo de gerenciamento de deposição de resíduos; Identificação de pontos de coleta de amostras de processo;

23 Procedimento de Controle Coleta de amostras de processo Levantamento radiométrico Balanço de massa e partição de atividade durante o beneficiamento Classificação da instalação Analise dos registros

24 Procedimento de Controle Identificação das etapas do processo com maior risco radiológico associado Caracterização das condições radiológicas ocupacionais – Monitoração do ar – Radiação externa – Contaminação de superfícies

25 Procedimento de Controle Caracterização das condições radiológicas ambientais – Identificação de vias de exposição do público – Coleta e análise de amostras de efluentes – Coleta e análise de amostras ambientais – Avaliação de eventual impacto ambiental

26 Mineração Britagem

27 Mineração

28

29 FIM


Carregar ppt "COORDENAÇÃO DE MATÉRIAS PRIMAS MINERAIS DRS/COMAP."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google