A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Continente Africano Político DIVERSIDADE CULTURAL Pode ser entendida como uma construção histórica, cultural e social (inclusive econômica) das diferenças;

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Continente Africano Político DIVERSIDADE CULTURAL Pode ser entendida como uma construção histórica, cultural e social (inclusive econômica) das diferenças;"— Transcrição da apresentação:

1

2

3

4 Continente Africano Político

5 DIVERSIDADE CULTURAL Pode ser entendida como uma construção histórica, cultural e social (inclusive econômica) das diferenças; Ela é construída no processo histórico- cultual, na adaptação do homem e da mulher ao meio social e no contexto das relações de poder.

6 DIVERSIDADE CULTURAL O continente africano apresenta grande diversidade cultural, desde a antiguidade. Essa diversidade aumentou com a chegada dos europeus a partir do sec. XV e com a influencia exercida pelos árabes e o Islã.

7 A RELIGIOSIDADE A ÁFRICA É PLURAL. RELIGIÃO DE MATRIZES AFRICANAS: O CANDOMBLÉ- PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE, INICIAÇÃO DIFERENCIADA DAS OUTRAS ( ISOLAMENTO, DORME NO CHÃO EM ESTEIRAS E AJUDA A CUIDAR DOS AFAZERES DA CASA, CULTUA OS ELEMENTOS DA NATUREZA; A UMBANDA;

8 RELIGIOSIDADE Na atualidade, o islamismo, a religião mais difundida, e o cristianismo são as principais religiões. Cerca do 15% dos povos africanos praticam religiões animistas ou locais. Grande parte da atividade cultural africana concentra-se na família e no grupo étnico. Com a intensificação do nacionalismo, a cultura tradicional africana teve recentemente um importante ressurgimento.

9 Diversidade regional/ambiental Com a exceção da costa norte e dos montes Atlas, o território africano é um planalto vasto e ondulado, desfigurado por grandes bacias. A África pode ser dividida em três regiões: o planalto setentrional(norte), os planaltos central e meridional (centro-sul) e as montanhas do leste.

10 Características físicas A característica peculiar do planalto setentrional(norte) é o Saara, que se estende por mais de um quarto do território africano. Os planaltos central e meridional englobam várias depressões importantes, em especial a bacia do rio Congo e o deserto de Kalahari. Outros elementos ao sul do planalto são as montanhas Drakensberg, na costa a sudeste, e o Karoo.

11 A outra zona é a da África ao sul do Saara, com uma grande variedade de animais, entre os quais estão os antílopes, as girafas, os elefantes africanos, os leões e os leopardos.

12 Maiores Rios As bacias dos rios Nilo, Congo, Níger, Zambeze, Orange e a bacia interior do lago Chade, a maior área de drenagem do continente. Entre os numerosos lagos, destacam-se os de Turkana, Albert, Tanganica, Malavi e Vitória

13 Maiores Rios

14 REINOS E IMPÉRIOS DA ÁFRICA DO PASSADO E DA CONTEMPORANEIDADE GANA / LISOTO SONGAI/ MARROCOS EGITO / SUAZILÂNDIA NIGER/BENIM

15 População Na parte norte do continente, inclusive no Saara, predominam os povos caucasóides, principalmente berberes e árabes. Constituem aproximadamente a quarta parte da população do continente. Ao sul do Saara, predominam os povos negróides, cerca de 70% da população africana.

16 POPULAÇÃO Agrupados principalmente no norte da África, vivem 5 milhões de brancos de origem européia. Em meados da década de 1980, a população total era estimada em 550 milhões, o que equivale a 11% da população mundial. A densidade demográfica média, cerca de 18 hab/km2, inclui grandes áreas desérticas que são praticamente desabitadas. As áreas mais densamente povoadas são as costas setentrionais e ocidentais, as bacias dos rios principais e o planalto oriental.

17 POPULAÇÃO A população continua sendo de maioria rural e só um-quinto vive em cidades com mais de habitantes. O crescimento urbano aumentou muito a partir da década de O norte é a zona mais urbanizada. Na África, falam-se mais de mil línguas diferentes. Além do árabe, as mais faladas são o suaíle e o hauçá.

18 DIVERSIDADE ECONOMICA Em sua maioria, os africanos são tradicionalmente agricultores e pastores. A colonização européia aumentou a demanda externa de determinados produtos agrícolas e minerais. Para atendê-la, construíram-se sistemas de comunicação, introduziram-se cultivos e tecnologia europeus e desenvolveu-se um moderno sistema de economia de intercâmbio comercial, que continua coexistindo com a economia de subsistência. Embora cerca de 60% de toda a terra cultivada seja ocupada pela agricultura de subsistência, a África produz e exporta mais da metade da produção mundial de cacau, mandioca e cravo.

19 A África é riquíssima em recursos minerais. Possui a maioria dos minerais conhecidos, muitos deles em quantidades notáveis. Tem grandes jazidas de carvão, reservas de petróleo e de gás natural bem como as maiores reservas do mundo de ouro, diamantes, cobre, bauxita, manganês, níquel, rádio, germânio, lítio, titânio e fosfato.

20 DIVERSIDADE ECONOMICA O grosso da riqueza mineral é explorado por grandes empresas multinacionais. A nação mais industrializada é a África do Sul, embora já tenham sido implantados notáveis centros industriais no Zimbábue, no Egito e na Argélia. Em boa parte da África, a manufatura limita-se à fabricação ou à montagem de bens de consumo.

21 POLÍTICA. Até o sec. XV, o continente africano era composto de inúmeros reinos e impérios. Na maioria dos reinos e impérios, os governos não tinham um caráter despótico, os governantes exerciam seu poder com apoio e participação popular.. Com a chegada dos europeus e o domínio dos territórios africanos, trouxe alterações na administração política dos Estados africanos.

22 ESCRAVIDÃO Mesmo antes da chegada dos europeus, já existia escravidao na Africa, por dívidas e prisioneiros de guerras que se tornavam escravos Tribos inimigas que entravam em conflitos, capturavam guerreiros para serem escravos Após o sec, XV, esses escravos eram capturados para serem vendidos aos europeus

23 ESCRAVIDÃO Os africanos, que foram trazidos para nosso país como escravos, entre os séculos XVI e XIX, enriqueceram a cultura brasileira com seus costumes, rituais religiosos, culinária, danças etc. Somente no século XIX, no Brasil, com o movimento abolicionista, os negros ganharam a liberdade com a assinatura da Lei Áurea (1888).

24 FORMAS DE RESISTÊNCIAS OS QUILOMBOS A CAPOEIRA; O CANDOMBLÉ; A MÚSICA; E AS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS.

25 PERSONALIDADES NEGRAS

26 África do Sul

27 Angola

28 Argélia

29 Benim

30 Botsuana

31 Burquina Faso

32 Burundi

33 Cabo Verde

34 Camarões

35 Chade

36 Comores

37 Congo Brazzaville

38 Congo Kinshasa

39 Costa do Marfim

40 Djibuti

41 Egipto

42 Eritreia

43 Etiópia

44 Gabão

45 Gambia

46 Gana

47 Guiné

48 Guiné-Bissau

49 Guiné Equatorial

50 Lesoto

51 Libéria

52 Líbia

53 Madagáscar

54 Malauí

55 Mali

56 Marrocos

57 Maurícias

58 Mauritânia

59 Moçambique

60 Namíbia

61 Níger

62 Nigéria

63 Quénia

64 República Centro -Africana

65 Ruanda

66 São Tomé e Príncipe

67 Senegal

68 Serra Leoa

69 Seicheles

70 Somália

71 Sudão

72 Suazilândia

73 Tanzânia

74 Togo

75 Tunísia

76 Uganda

77 Zâmbia

78 Zimbabué


Carregar ppt "Continente Africano Político DIVERSIDADE CULTURAL Pode ser entendida como uma construção histórica, cultural e social (inclusive econômica) das diferenças;"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google