A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Apresentação ao Senado Realizada nos dias 06 a 12 de Março/2014 Analistas consultados: 27 PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Apresentação ao Senado Realizada nos dias 06 a 12 de Março/2014 Analistas consultados: 27 PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS."— Transcrição da apresentação:

1 Apresentação ao Senado Realizada nos dias 06 a 12 de Março/2014 Analistas consultados: 27 PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO

2 Apresentação ao Senado PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES E EXPECTATIVAS DE MERCADO 1 As previsões para 2014 e 2015 apontam para a redução no ritmo de crescimento atual, após novas frustrações com o desempenho da atividade econômica nos últimos meses, principalmente pela fraca recuperação da indústria. Para 2014 e 2015, a expectativa de crescimento reduziu-se para 1,9% e 2,2% respectivamente, de 2,1% e 2,3%, na pesquisa anterior. Houve redução generalizada entre os setores agropecuário, industrial e de serviços, mas a maior carga de ajuste foi no PIB Industrial; As previsões para inflação oficial (IPCA) mantiveram-se estáveis em 6,0% e 5,7% para 2014 e 2015, respectivamente. Já a expectativa para o IGP-M de 2014 sofreu considerável alteração, passando a 6,3%, de 8,3% na pesquisa anterior, e ficando em 5,8% para Nesta pesquisa, os economistas acreditam que a desaceleração da absorção interna ainda não será suficiente para reduzir integralmente as pressões inflacionárias; por isso, projeções seguem acima do centro da meta; A ata do Copom não trouxe grandes mudanças, o que levou 92% dos economistas a manterem o ajuste total anteriormente esperado para a Selic em A taxa SELIC prevista para o final de 2014 permaneceu em 11,00% a.a. na mediana, com poucas divergências entre os economistas. Para 73%, a Selic encerrará 2014 em patamar menor ou igual a 11,00% a.a., enquanto 27% preveem elevação acima deste nível. Para 2015 a expectativa para a Selic reduziu-se para 11,25% a.a., de 11,50% a.a. na pesquisa anterior.

3 Apresentação ao Senado Variáveis Macroeconômicas Efetivos Pesquisas anterioresPesquisa atual jan/14 fev/ Crescimento do PIB Total (var. %)0,92,3p2,12,31,92,2 Crescimento do PIB Agropecuário (var.%)-2,37,4p2,73,22,53,2 Crescimento do PIB Industrial (var.%)-0,81,3p2,22,61,82,3 Crescimento do PIB Serviços (var.%)1,72,1p2,02,21,92,1 Produção Industrial (variação anual %)-2,7 1,4p2,22,61,82,5 IPCA (%)5,845,916,05,76,05,7 IGP-M (%)7,825,518,35,76,35,8 Taxa Selic Meta 1 (fim de período)7,2510,0011,0011,5011,0011,25 Nota:(1) - Mediana(p) – Projeções FOCUS para 2013 PROJEÇÕES E EXPECTATIVAS DE MERCADO Pesquisa de Projeções Macroeconômicas (Taxas de crescimento esperadas – médias) (%) 2

4 Apresentação ao Senado PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES E EXPECTATIVAS DE MERCADO As projeções fiscais apresentaram melhora marginal ante a pesquisa anterior, com superávit primário esperado de 1,6% em 2014, de 1,5% na pesquisa passada e melhorando para 2,1% em Relação Dívida Líquida/PIB prevista recuou para 34,5% em 2014, de 34,7% na pesquisa anterior, e para 34,7% em 2015, de 34,9% anteriormente. Déficit nominal esperado para 2014 passou a 3,7%, de 3,8% na pesquisa anterior e, de acordo com as projeções, recuará para 3,5% em A taxa de câmbio esperada permaneceu no patamar de R$ 2,46 para o final de 2014, enquanto que para 2015 foi revista para R$ 2,52, de R$ 2,50 anteriormente; A despeito da desvalorização cambial no ano e da maior atividade global, as previsões para o superávit comercial caíram para U$ 7,5 bi em 2014 (de U$ 8,6 bi) e para U$ 13,4 bi em 2015, de U$ 15,6 bi na pesquisa anterior. Seguindo este movimento, o déficit em transações correntes previsto aumentou marginalmente para U$ 72,7 bi em 2014, de U$ 72,5 bi, mas deve recuar em 2015, para U$ 65,7. O Investimento direto esperado em 2014 também recuou para US$ 55,9 bi, de US$ 56,6 bi e deve manter-se marginalmente abaixo deste patamar para 2015, em US$ 55,4 bi. Reservas devem recuar em 2014, ante 2013, mas voltam a crescer em 2015; Previsões do PIB dos EUA reduziram-se marginalmente para 2,8% em 2014 e 2015, de 2,9% na pesquisa anterior nos dois anos. 3

5 Apresentação ao Senado Variáveis Macroeconômicas Efetivos Pesquisas anterioresPesquisa atual jan/14 fev/ Taxa de Câmbio (R$ / US$ - fim de período) 2,042,342,462,502,462,52 Balança Comercial (US$ bilhões) 19,42,68,615,67,513,4 Saldo em transações correntes (US$ bilhões) -54,2-81,4-72,5-66,7-72,7-65,7 Investimento direto estrangeiro (US$ bilhões) 65,164,156,656,555,955,4 Reservas Internacionais (US$ bilhões) 378,6375,8375,6381,1374,9380,3 Risco Brasil - EMBI (pontos) ,2191,4203,9193,8 Resultado Nominal (% do PIB) -2,5-3,2p-3,8-3,5-3,7-3,5 Resultado Primário (% do PIB) 2,41,8p1,52,21,62,1 Dívida Líquida do Setor Público (% do PIB) 35,134,5p34,734,934,534,7 Crescimento do PIB – EUA (var.%) 2,21,9*2,9 2,8 CPI – EUA (var.%) 2,11,52,02,21,92,1 Taxa do fed funds - EUA (fim de período) 0,25 0,50,250,6 PROJEÇÕES E EXPECTATIVAS DE MERCADO Pesquisa de Projeções Macroeconômicas (Taxas de crescimento esperadas – médias) (%) 4 Nota:(p) – Projeções FOCUS para 2013(*) Mediana das Projeções (Bloomberg)

6 Apresentação ao Senado PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES E EXPECTATIVAS DE MERCADO Na comparação com a pesquisa anterior, a previsão geral do crédito total avançou para 13,7% em 2014, de uma expectativa anterior em 13,2%. A expansão esperada para 2015 é um pouco menor, de 13%, mas também cresceu em relação à pesquisa anterior, de 12,7%. Projeções também seguem mostrando uma expansão mais balanceada, entre o crédito livre e o direcionado. O crédito com recursos livres deve crescer 11,0% em 2014, de 10,5% na pesquisa anterior, e deve avançar 11,5% em Já a previsão para o crédito direcionado recuou a 18,3% em 2014, de 18,7% na pesquisa anterior e é esperado avanço de 16,5% em 2015; No crédito com recursos livres, o desempenho esperado em 2014 segue melhor do que o de 2013 nos dois segmentos, de Pessoa Jurídica e Pessoa Física. Em Pessoa Jurídica, crescimento previsto permaneceu em 11,1% em 2014 e avançou a 12,4% em Em Pessoa Física, crescimento previsto avançou para 9,9% em 2014 e permaneceu em 10,2% para Em PF ainda espera-se recuperação em veículos, após estagnação em 2013, mas o desempenho seguirá mais forte no crédito pessoal (inclui consignado); A inadimplência (Recursos Livres) esperada para 2014 ficou em 5,0% na pesquisa, abaixo dos 5,1% da pesquisa anterior, mas ainda ligeiramente acima dos 4,8% de Para 2015, é esperado recuo da taxa de inadimplência para 4,8%. 5

7 Apresentação ao Senado PROJEÇÕES E EXPECTATIVAS DE MERCADO – Setor Bancário 6 Variáveis do Setor BancárioEfetivosPesquisas anterioresPesquisa atual (Variação Anual) jan/14 fev/ Operações de Crédito da Carteira Total (var. %, total do SFN) 16,414,613,212,713,713,0 Operações de Crédito com Recursos Direcionados (var. %, total do SFN) 20,924,518,717,218,316,5 Operações de Crédito com Recursos Livres (var. %, total do SFN) 13,57,810,511,211,011,5 Operações de Crédito para Pessoas Físicas (var. %, total do SFN com recursos livres) 10,27,69,610,29,910,2 Operações de Crédito para Pessoas Físicas - Crédito Pessoal (var. %, incluindo consignado) 16,914,513,712,113,211,5 Operações de Crédito para Pessoas Físicas - Aquisição de Veículos (var. %, incluindo leasing) 8,8-0,24,95,85,55,6 Operações de Crédito para Pessoas Jurídicas (var. %, total do SFN com recursos livres) 17,08,011,111,811,112,4 Taxa de Inadimplência (acima de 90 dias, em %) 5,64,85,1 5,04,8


Carregar ppt "Apresentação ao Senado Realizada nos dias 06 a 12 de Março/2014 Analistas consultados: 27 PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google