A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ESTATÍSTICAS DE MORTALIDADE POR ALGUMAS DOENÇAS E AGRAVOS NÃO TRANSMISSÍVEIS PARTE 1 TAXAS BRUTAS DE MORTALIDADE, POR SEXO, NO ESTADO, 1980-2009 PARTE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ESTATÍSTICAS DE MORTALIDADE POR ALGUMAS DOENÇAS E AGRAVOS NÃO TRANSMISSÍVEIS PARTE 1 TAXAS BRUTAS DE MORTALIDADE, POR SEXO, NO ESTADO, 1980-2009 PARTE."— Transcrição da apresentação:

1 ESTATÍSTICAS DE MORTALIDADE POR ALGUMAS DOENÇAS E AGRAVOS NÃO TRANSMISSÍVEIS PARTE 1 TAXAS BRUTAS DE MORTALIDADE, POR SEXO, NO ESTADO, PARTE 2 TAXAS DE MORTALIDADE AJUSTADAS POR IDADE, NO ESTADO E NAS REGIONAIS DE SAÚDE, POR SEXO, TRIÊNIO Equipe técnica da Divisão de Doenças Crônicas Não Transmissíveis em outubro de 2011: Marco Moraes Luiz Marcopito Adriana Ribeiro África De La Cruz Beatriz Kitagawa Cláudia Carnevalle Cláudio Monteiro Dalva Valencich Eva Skazufka José Sica Mirian Shirassu Ricardo Sesso Sérgio Rodrigues Contato: Voz e fax: Voz: DDCNT/CVE/CCD/SES/SP

2 PARTE 1 TAXAS BRUTAS DE MORTALIDADE, POR SEXO, NO ESTADO, As taxas brutas de mortalidade aqui mostradas expressam o número de óbitos para cada 100 mil habitantes do Estado de São Paulo. São calculadas por ano, de maneira que a seguir há uma série histórica de 30 anos. São úteis para ver a tendência (se ascendente ou descendente) da mortalidade ao longo do tempo. As causas de morte selecionadas, entre as consideradas doenças e agravos não transmissíveis, foram as seguintes: 1) causas naturais não tumorais: 1a) doenças isquêmicas do coração, 1b) doenças cerebrovasculares, 1c) doenças das vias aéreas inferiores (exceto asma), 1d) diabetes melito e 1e) doenças hipertensivas; 2) causas naturais tumorais: 2a) câncer de traqueia, brônquios e pulmões, 2b) câncer da mama feminina, 2c) câncer da próstata, 2d) câncer de cólon, reto e ânus, 2c) câncer de lábio, cavidade oral e faringe. Embora atualmente o câncer do estômago e o câncer do colo do útero estejam associados a agentes biológicos [respectivamente, Helicobacter pylori e papilomavírus humano (HPV)], as estatísticas de mortalidade sobre essas neoplasias também são aqui apresentadas; e 3) causas externas (acidentes e violências): 3a) acidentes de transporte, 3b) agressões, 3c) lesões autoprovocadas voluntariamente e 3d) eventos cuja intenção é indeterminada. As taxas foram calculadas separadamente por sexo porque, em geral, há marcante diferença na mortalidade por sexo. Essas taxas representam a média do Estado, portanto pode haver regiões estaduais com taxas superiores ou inferiores. Notas Técnicas

3 PARTE 1 TAXAS BRUTAS DE MORTALIDADE, POR SEXO, NO ESTADO, CAUSAS NATURAIS NÃO TUMORAIS

4 Doenças isquêmicas do coração: número de óbitos por 100 mil habitantes, por sexo, Estado de São Paulo, Masculino Feminino

5 Doenças cerebrovasculares: número de óbitos por 100 mil habitantes, por sexo, Estado de São Paulo, Masculino Feminino

6 Doenças das vias aéreas inferiores (exceto asma): número de óbitos por 100 mil habitantes, por sexo, Estado de São Paulo, Masculino Feminino

7 Diabetes melito: número de óbitos por 100 mil habitantes, por sexo, Estado de São Paulo, Masculino Feminino

8 Doenças hipertensivas: número de óbitos por 100 mil habitantes, por sexo, Estado de São Paulo, Masculino Feminino

9 PARTE 1 TAXAS BRUTAS DE MORTALIDADE, POR SEXO, NO ESTADO, CAUSAS NATURAIS TUMORAIS

10 Neoplasia maligna da traqueia, brônquios e pulmões: número de óbitos por 100 mil habitantes, por sexo, Estado de São Paulo, Masculino Feminino

11 Neoplasia maligna da mama feminina: número de óbitos por 100 mil mulheres, Estado de São Paulo,

12 Neoplasia maligna da próstata: número de óbitos por 100 mil homens, Estado de São Paulo,

13 Neoplasia maligna do cólon, reto e ânus: número de óbitos por 100 mil habitantes, por sexo, Estado de São Paulo, Masculino Feminino

14 Neoplasia maligna do lábio, cavidade oral e faringe: número de óbitos por 100 mil habitantes, por sexo, Estado de São Paulo, Masculino Feminino

15 OUTRAS NEOPLASIAS MALIGNAS, AGORA RECONHECIDAS COMO PROVOCADAS POR AGENTES BIOLÓGICOS

16 Neoplasia maligna do estômago: número de óbitos por 100 mil habitantes, por sexo, Estado de São Paulo, Masculino Feminino

17 Neoplasia maligna do colo do útero: número de óbitos por 100 mil mulheres, Estado de São Paulo,

18 PARTE 1 TAXAS BRUTAS DE MORTALIDADE, POR SEXO, NO ESTADO, CAUSAS EXTERNAS (ACIDENTES E VIOLÊNCIAS)

19 Masculino Feminino Acidentes de transporte: número de óbitos por 100 mil habitantes, por sexo, Estado de São Paulo,

20 Masculino Feminino Agressões: número de óbitos por 100 mil habitantes, por sexo, Estado de São Paulo,

21 Masculino Feminino Lesões autoprovocadas voluntariamente: número de óbitos por 100 mil habitantes, por sexo, Estado de São Paulo,

22 Eventos cuja intenção é indeterminada: número de óbitos por 100 mil habitantes, por sexo, Estado de São Paulo, Masculino Feminino

23 PARTE 2 TAXAS DE MORTALIDADE AJUSTADAS POR IDADE, NO ESTADO E NAS REGIONAIS DE SAÚDE, POR SEXO, TRIÊNIO Nessa parte são comparadas as taxas de mortalidades entre os Departamentos Regionais de Saúde (DRS, ou regionais de saúde) e o Estado como um todo. Para dar uma visão mais atualizada, utilizaram-se os dados de mortalidade do último triênio disponível. A escolha por apresentar as informações por triênio justifica-se para evitar variações anuais, que costumam ocorrer, e para diluir cifras que podem acontecer em anos atípicos. Preferiu-se, nessa parte, exibir taxas ajustadas por idade para corrigir o problema de comparações entre populações que apresentam composições etárias muito diferentes. Sabe-se que, em geral, a mortalidade aumenta com a idade – portanto regionais de saúde que têm proporcionalmente mais idosos na população vão apresentar maior mortalidade. O ajuste (ou correção, ou padronização) para idade elimina essa distorção. As taxas ajustadas por idade indicam o número de óbitos para cada 100 mil habitantes se todas as regionais de saúde tivessem a mesma composição etária populacional. A composição etária escolhida como referência foi a total (masculino+feminino) do Estado no triênio Os óbitos foram contabilizados pelo local de residência habitual do falecido. Notas Técnicas

24 I Gde. São Paulo II Araçatuba III Araraquara IV Baixada Santista V Barretos VI Bauru VII Campinas VIII Franca IX Marília X Piracicaba XI Presidente Prudente XII Registro XIII Ribeirão Preto XIV São João da Boa Vista XV São José do Rio Preto XVI Sorocaba XVII Taubaté DEPARTAMENTOS REGIONAIS DE SAÚDE DO ESTADO DE SÃO PAULO

25 PARTE 2 TAXAS DE MORTALIDADE AJUSTADAS POR IDADE, NO ESTADO E NAS REGIONAIS DE SAÚDE, POR SEXO, TRIÊNIO CAUSAS NATURAIS NÃO TUMORAIS

26 DOENÇAS ISQUÊMICAS DO CORAÇÃO MORTALIDADE POR NO TRIÊNIO

27 Doenças isquêmicas do coração: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo masculino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

28 Doenças isquêmicas do coração: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo masculino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

29 Doenças isquêmicas do coração: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo feminino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

30 Doenças isquêmicas do coração: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo feminino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

31 Doenças isquêmicas do coração: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, por sexo, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio MASCULINO FEMININO

32 DOENÇAS CEREBROVASCULARES MORTALIDADE POR NO TRIÊNIO

33 Doenças cerebrovasculares: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo masculino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

34 Doenças cerebrovasculares: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo masculino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

35 Doenças cerebrovasculares: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo feminino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

36 Doenças cerebrovasculares: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo feminino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

37 Doenças cerebrovasculares: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, por sexo, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio MASCULINO FEMININO

38 DOENÇAS DAS VIAS AÉREAS INFERIORES (EXCETO ASMA) MORTALIDADE POR NO TRIÊNIO

39 Doenças das vias aéreas inferiores (exceto asma): taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo masculino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

40 Doenças das vias aéreas inferiores (exceto asma): taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo masculino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

41 Doenças das vias aéreas inferiores (exceto asma): taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo feminino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

42 Doenças das vias aéreas inferiores (exceto asma): taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo feminino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

43 Doenças das vias aéreas inferiores (exceto asma): taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, por sexo, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio MASCULINO FEMININO

44 DIABETES MELITO MORTALIDADE POR NO TRIÊNIO

45 Diabetes melito: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo masculino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

46 Diabetes melito: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo masculino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

47 Diabetes melito: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo feminino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

48 Diabetes melito: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo feminino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

49 Diabetes melito: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, por sexo, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio MASCULINO FEMININO

50 Doenças hipertensivas: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo masculino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

51 Doenças hipertensivas: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo masculino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

52 Doenças hipertensivas: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo feminino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

53 Doenças hipertensivas: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo feminino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio

54 Doenças hipertensivas: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, por sexo, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio MASCULINO FEMININO

55 PARTE 2 TAXAS DE MORTALIDADE AJUSTADAS POR IDADE, NO ESTADO E NAS REGIONAIS DE SAÚDE, POR SEXO, TRIÊNIO CAUSAS NATURAIS TUMORAIS

56 NEOPLASIA MALIGNA DA TRAQUEIA, BRÔNQUIOS E PULMÕES MORTALIDADE POR NO TRIÊNIO

57 Neoplasia maligna da traqueia, brônquios e pulmões: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo masculino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

58 Neoplasia maligna da traqueia, brônquios e pulmões: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo masculino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio

59 Neoplasia maligna da traqueia, brônquios e pulmões: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo feminino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

60 Neoplasia maligna da traqueia, brônquios e pulmões: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo feminino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio

61 * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio Neoplasia maligna da traqueia, brônquios e pulmões: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, por sexo, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio MASCULINO FEMININO

62 NEOPLASIA MALIGNA DA MAMA FEMININA MORTALIDADE POR NO TRIÊNIO

63 Neoplasia maligna da mama feminina: taxas de mortalidade (por 100 mil mulheres) ajustadas para idade*, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

64 Neoplasia maligna da mama feminina: taxas de mortalidade (por 100 mil mulheres) ajustadas para idade*, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio

65 NEOPLASIA MALIGNA DA PRÓSTATA MORTALIDADE POR NO TRIÊNIO

66 Neoplasia maligna da próstata: taxas de mortalidade (por 100 mil homens) ajustadas para idade*, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

67 Neoplasia maligna da próstata: taxas de mortalidade (por 100 mil homens) ajustadas para idade*, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio

68 NEOPLASIA MALIGNA DO CÓLON, RETO E ÂNUS MORTALIDADE POR NO TRIÊNIO

69 Neoplasia maligna do cólon, reto e ânus: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo masculino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

70 Neoplasia maligna do cólon, reto e ânus: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo masculino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio

71 Neoplasia maligna do cólon, reto e ânus: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo feminino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

72 Neoplasia maligna do cólon, reto e ânus: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo feminino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

73 Neoplasia maligna do cólon, reto e ânus: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, por sexo, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio MASCULINO FEMININO

74 NEOPLASIA MALIGNA DO LÁBIO, CAVIDADE ORAL E FARINGE MORTALIDADE POR NO TRIÊNIO

75 Neoplasia maligna do lábio, cavidade oral e faringe: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo masculino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

76 Neoplasia maligna do lábio, cavidade oral e faringe: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo masculino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

77 Neoplasia maligna do lábio, cavidade oral e faringe: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo feminino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

78 Neoplasia maligna do lábio, cavidade oral e faringe: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo feminino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio

79 MASCULINO FEMININO * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio Neoplasia maligna do lábio, cavidade oral e faringe: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, por sexo, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio

80 OUTRAS NEOPLASIAS MALIGNAS, AGORA RECONHECIDAS COMO PROVOCADAS POR AGENTES BIOLÓGICOS

81 NEOPLASIA MALIGNA DO ESTÔMAGO MORTALIDADE POR NO TRIÊNIO

82 Neoplasia maligna do estômago: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo masculino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

83 Neoplasia maligna do estômago: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo masculino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio

84 Neoplasia maligna do estômago: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo feminino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

85 Neoplasia maligna do estômago: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo feminino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

86 Neoplasia maligna do estômago: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, por sexo, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio MASCULINO FEMININO

87 NEOPLASIA MALIGNA DO COLO DO ÚTERO MORTALIDADE POR NO TRIÊNIO

88 Neoplasia maligna do colo do útero: taxas de mortalidade (por 100 mil mulheres) ajustadas para idade*, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

89 Neoplasia maligna do colo do útero: taxas de mortalidade (por 100 mil mulheres) ajustadas para idade*, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

90 PARTE 2 TAXAS DE MORTALIDADE AJUSTADAS POR IDADE, NO ESTADO E NAS REGIONAIS DE SAÚDE, POR SEXO, TRIÊNIO CAUSAS EXTERNAS (ACIDENTES E VIOLÊNCIAS)

91 ACIDENTES DE TRANSPORTE MORTALIDADE POR NO TRIÊNIO

92 * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio Acidentes de transporte: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo masculino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio

93 * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio Acidentes de transporte: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo masculino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio

94 Acidentes de transporte: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo feminino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

95 Acidentes de transporte: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo feminino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

96 Acidentes de transporte: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, por sexo, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio MASCULINO FEMININO

97 AGRESSÕES MORTALIDADE POR NO TRIÊNIO

98 Agressões: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo masculino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

99 Agressões: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo masculino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

100 Agressões: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo feminino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

101 Agressões: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo feminino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio

102 * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio Agressões: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, por sexo, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio MASCULINO FEMININO

103 LESÕES AUTOPROVOCADAS VOLUNTARIAMENTE MORTALIDADE POR NO TRIÊNIO

104 Lesões autoprovocadas voluntariamente: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo masculino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

105 Lesões autoprovocadas voluntariamente: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo masculino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

106 Lesões autoprovocadas voluntariamente: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo feminino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

107 Lesões autoprovocadas voluntariamente: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo feminino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

108 Lesões autoprovocadas voluntariamente: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, por sexo, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio MASCULINO FEMININO

109 EVENTOS CUJA INTENÇÃO É INDETERMINADA MORTALIDADE POR NO TRIÊNIO

110 Eventos cuja intenção é indeterminada: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo masculino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

111 Eventos cuja intenção é indeterminada: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo masculino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

112 Eventos cuja intenção é indeterminada: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo feminino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio

113 Eventos cuja intenção é indeterminada: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, sexo feminino, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio

114 * População-referência: a total do Estado de São Paulo, triênio Eventos cuja intenção é indeterminada: taxas de mortalidade (por 100 mil) ajustadas para idade*, por sexo, Estado de São Paulo e regionais de saúde, triênio MASCULINO FEMININO

115


Carregar ppt "ESTATÍSTICAS DE MORTALIDADE POR ALGUMAS DOENÇAS E AGRAVOS NÃO TRANSMISSÍVEIS PARTE 1 TAXAS BRUTAS DE MORTALIDADE, POR SEXO, NO ESTADO, 1980-2009 PARTE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google