A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AIMARLABAKIAIMARLABAKI VÍDEO: CONVERSAS DE TEATRO COM.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AIMARLABAKIAIMARLABAKI VÍDEO: CONVERSAS DE TEATRO COM."— Transcrição da apresentação:

1

2 AIMARLABAKIAIMARLABAKI VÍDEO: CONVERSAS DE TEATRO COM

3 O QUE É TEATRO? DESCOBERTA PRAZER AVENTURA CORAGEM ENCONTRO DESPOJAMENTO CONHECIMENTO REVELAÇÃO JOGO EMOÇÃO EXPERIMENTAR SENTIMENTO DIÁLOGO OUTROS Após as impressões de AIMAR LABAKI – CONVERSAS DE TEATRO –

4 TEATRO É AO VIVO, OLHO NO OLHO, RESPIRANDO O MESMO AR, SOB A MESMA TEMPERATURA, TENDO VIVIDO NO MESMO DIA, NA MESMA CIDADE, ATOR E ESPECTADOR ESTABELECEM UMA RELAÇÃO – REAL, SIMBÓLICA, FÍSICA, EXOTÉRICA, INTELECTUAL, SEXUAL, IRRECUPERÁVEL, IRREVERSÍVEL E IRREPRODUZÍVEL - ESSA É A FORÇA E A MALDIÇÃO DO TEATRO. AIMARLABAKIAIMARLABAKI

5

6 NÍVEIS DE ENSINO CICLO I e CICLO II FAZENDA PINHAL CDCC Centro de Divulgação Científica e Cultural SÍTIO SÃO JOÃO OBSERVATÓRIO DA USP NÍVEIS DE ENSINO CICLO II e ENSINO MÉDIO NÍVEIS DE ENSINO CICLO I, CICLO II e ENSINO MÉDIO NÍVEIS DE ENSINO CICLO I, CICLO II e ENSINO MÉDIO INSTITUIÇÕES PARCEIRAS:

7 DANÇATEATRO INSTITUIÇÃO PARCEIRA: SESC SÃO CARLOS NÍVEIS DE ENSINO CICLO I / CICLO II, ENSINO MÉDIO E EJA

8 FORMAÇÃO DE PÚBLICO: ACESSO FÍSICO FORMAÇÃO DE ESPECTADORES: ACESSO A BENS SIMBÓLICOS

9 ANTES DE SAIR DA ESCOLA O TRAJETO; - EXERCÍCIO DE MEMÓRIA; - CONTEXTUALIZAR / PESQUISAR; - NOME DA PEÇA; - QUEM É O AUTOR; - QUANDO ELA FOI ESCRITA; - RELEASE.

10 DURANTE O ESPETÁCULO: - CORTINA PODERÁ OU NÃO ABRIR - ILUMINAÇÃO - CENOGRAFIA - FIGURINOS - TRILHA SONORA

11 VOLTA À ESCOLA - RODA DE CONVERSA: - EM QUE ÉPOCA SE PASSA A HISTÓRIA? - QUAIS AS PERSONAGENS PRINCIPAIS? - QUAL FOI A CENA QUE MAIS CHAMOU ATENÇÃO? - COMO TERMINOU A PEÇA? - OUTROS

12 SEIS DESAFIOS BÁSICOS CRIAR OPORTUNIDADE PARA QUE A MAIORIA DAS ESCOLAS DA DIRETORIA DE ENSINO TENHA INFORMAÇÕES E PARTICIPE DOS PROJETOS.

13 2. INFORMAR COM ANTECEDÊNCIA NECESSÁRIA OS PROFESSORES ACOMPANHANTES SOBRE O LOCAL E A INSTITUIÇÃO A SER VISITADA. 3. ORIENTAR OS ALUNOS SOBRE A VISITA, CRIANDO SITUAÇÕES DE CURIOSIDADE E DE INVESTIGAÇÃO. 4. COLOCAR EM PRÁTICA AS ORIENTAÇÕES DO TERMO DE ADESÃO, ENVOLVENDO A EQUIPE GESTORA DA ESCOLA, BEM COMO OS PROFESSORES ACOMPANHANTES. 5. OTIMIZAR RECURSOS: 40 ALUNOS E 02 PROFESSORES POR VISITA.

14 6. DISPONIBILIZAR PARA USO DOS PROFESSORES OS MATERIAIS DE APOIO AO PROGRAMA (PIBLICAÇÕES, VÍDEOS, SITE DO PROGRAMA, INTERNET, VCs QUE APRESENTAM AS INSTITUIÇÕES CULTURAIS, ETC.)

15

16 Termo de Adesão RESPONSABILIDADE DA ESCOLA: - Contratar via APM, transporte e lanches; - Garantir que a chegada dos veículos às instituições culturais aconteça no horário agendado; - Disponibilizar aos professores os materiais de apoio pedagógico; - Divulgar e colocar os materiais de apoio em discussão nas ATPCs; - Apresentar os projetos e explicitar o objetivo das saídas dos alunos ao Conselho de Escola e APM;

17 Termo de Adesão RESPONSABILIDADE DA ESCOLA - Obter junto aos pais / responsáveis a autorização para saída dos alunos; - Assegurar que as visitas / apresentações sejam realizadas por grupos de 40 alunos; - Não é permitido a seleção de alunos de séries diferentes para que aconteça a visita; - Assegurar que os alunos sejam acompanhados por dois professores; - Assegurar que um dos professores acompanhantes responda a avaliação on-line.

18 Termo de Adesão RESPONSABILIDADE DA DIRETORIA DE ENSINO - Orientar os PCs das escolas participantes; - Organizar e participar de encontros, OTs e videoconferência; - Organizar o calendário de visitas; - Preencher as vagas disponíveis nos sistemas on-line com as escolas que estejam com a conta da APM/FDE em ordem; - O cancelamento de visitas deverá ser feito sempre pela DE – só será aceito até 48 horas antes da visita;

19 Termo de Adesão RESPONSABILIDADE DA DIRETORIA DE ENSINO - Acompanhar e zelar pelo bom desenvolvimento do Programa; - Certificar que as escolas estejam respondendo a avaliação de cada uma das visitas realizadas; - Avaliar o desenvolvimento dos Projetos; - A não aceitação ou desenvolvimento das responsabilidades implica na exclusão da escola; - A escola ou turma cuja participação no Programa seja mal avaliada terá sua inclusão suspensa nas visitas.

20

21 1.PARA ONDE VAMOS? É IMPORTANTE SABER COM ANTECEDÊNCIA : -NOME, ENDEREÇO E BREVE HISTÓRICO DA INSTITUIÇÃO; -SINOPSE DA EXPOSIÇÃO OU DA ATIVIDADE DA INSTITUIÇÃO; 2. O QUE OS ALUNOS JÁ OUVIRAM FALAR SOBRE A INSTITUIÇÃO QUE SERÁ VISITADA (RÁDIO, NA TV, NA INTERNET, NO JORNAL OU EM OUTRO MEIO)? 3. DISCUTIR, ANTES DA VISITA, AS EXPERIÊNCIAS DOS ALUNOS: O QUE JÁ VIRAM; O QUE JÁ CONHECEM; SE JÁ FORAM A UMA INSTITUIÇÃO COMO A QUE IRÃO VISITAR; 4. QUAIS AS EXPECTATIVAS DOS ALUNOS SOBRE A VISITA; 5. ESCLARECER AOS ALUNOS QUE A VISITA ESTÁ RELACIONADA AOS CONTEÚDOS CURRICULARES;

22 6. O TRAJETO: - ORGANIZAR UM ROTEIRO DE OBSERVAÇÃO SOBRE O CAMINHO QUE SERÁ PERCORRIDO DA ESCOLA ATÉ A INSTITUIÇÃO: AS RUAS, O TRABALHO DAS PESSOAS, AS CONSTRUÇÕES, AS INTERVENÇOES ARTÍSTICAS – INSTALAÇÕES, GRAFITES, MONUMENTOS E OUTROS. 7. É IMPORTANTE QUE OS ALUNOS E PROFESSORES ESTEJAM ATENTOS ÀS ORIENTAÇÕES DOS EDUCADORES DA INSTITUIÇÃO, OBSERVANDO AS REGRAS E TODAS AS FORMAS DE INTERAÇÃO. 8. NO RETORNO À ESCOLA, PERGUNTAR AOS ALUNOS: A VISITA POSSIBILITOU DESCOLBERTAS? O QUE MAIS GOSTARIAM DE SABER SOBRE O QUE VIRAM? O QUE VIRAM NA INSTITUIÇÃO ESTÁ PRESENTE EM NOSSO COTIDIANO?

23 9. COMO CADA UM PARTICIPOU? TRANSFORMAR A EXPERIÊNCIA EM PRODUÇÃO DE TEXTOS, DESENHOS OU OUTRAS ATIVIDADES QUE O PROFESSOR TENHA SEGURANÇA PARA DESENVOLVER. 10. A MEDIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DOS PROFESSORES É FUNDAMENTAL EM TODOS OS MOMENTOS.

24

25

26 ORÇAMENTOS DE TRANSPORTES

27 ORÇAMENTOS DE LANCHES

28 - PROJETOS – LUGARES DE APRENDER - SITE DA DIRETORIA DE ENSINO - CRONOGRAMA + SUGESTÃO DE LEITURA PARA OS PROFESSORES - LANCHE – INSTITUIÇÃO - LISTA DE PRESENÇA – INSTITUIÇÃO - VISITA E NÃO PASSEIO / EXCURSÃO - ENDEREÇO E TELEFONE DAS INSTITUIÇÃO - TERMO DE ADESÃO – ESCOLA - VÍDEO INSTITUCIONAL – CDCC E OBSERVATÓRIO - FICHA DE INSCRIÇÃO – CDCC E OBSERVATÓRIO LEMBRETES

29 TEATRO – FEIZBUK Cia. Arthur-Arnaldo (São Paulo/SP) No Facebook, as fronteiras entre o privado e o público nunca foram tão tênues. A pergunta no que você está pensando agora? é o enigma da esfinge atual, um convite para que você escreva seus pensamentos, divida seus conhecimentos. Após escrever seu post, a pergunta volta a aparecer, como um desafio: e agora você está pensando o quê? Mas, com isso tudo: que tempo resta para pensar e para viver de fato? A peça é livremente inspirada no texto do autor argentino José María Muscari. DIREÇÃO: TUNA SERZEDELLO LOCAL: TEATRO SESC SÃO CARLOS 60 MINUTOS


Carregar ppt "AIMARLABAKIAIMARLABAKI VÍDEO: CONVERSAS DE TEATRO COM."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google