A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Dr. Cândido Ferreira da Silva Filho II PND e dívida externa O investimento é fundamental para sustentar o crescimento em qualquer economia do mundo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Dr. Cândido Ferreira da Silva Filho II PND e dívida externa O investimento é fundamental para sustentar o crescimento em qualquer economia do mundo."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Dr. Cândido Ferreira da Silva Filho II PND e dívida externa O investimento é fundamental para sustentar o crescimento em qualquer economia do mundo. Como o Brasil financiou os investimentos para implantação do II PND?

2 Prof. Dr. Cândido Ferreira da Silva Filho II PND e dívida externa O financiamento externo foi decisivo para implantação do II PND. O crescimento acelerado da economia brasileira nos anos 1970 (principalmente, após o primeiro choque do petróleo) dependia do financiamento externo. A crise dos anos 80 resultou, em larga medida, da ruptura desse padrão de financiamento.

3 Prof. Dr. Cândido Ferreira da Silva Filho Por que o Brasil recorreu ao financiamento externo para sustentar os investimentos do II PND? De um lado, houve nesse período grande expansão de liquidez internacional e, de outro, o sistema financeiro doméstico se mostrou incapaz de atender à demanda crescente de crédito de longo prazo.

4 Prof. Dr. Cândido Ferreira da Silva Filho Por que financiamento externo? A utilização excessiva de financiamentos externos só pode ser entendida pela conjunção de interesses entre o capital bancário internacional e o doméstico. Quais interesses?

5 Prof. Dr. Cândido Ferreira da Silva Filho Por que financiamento externo? As operações de endividamento proporcionavam lucros elevados, ao mesmo tempo em que dispensavam o setor doméstico de constituir uma base de captação de recursos de longo prazo.

6 Prof. Dr. Cândido Ferreira da Silva Filho Como evoluiu a dívida externa nos anos 1970? Na década de 1970 houve significativa deterioração das condições de contratação da dívida externa. A dívida passou a ser contratada a taxas de juros flutuantes, bem como, ganhou importância o caráter de curto prazo dos financiamentos.

7 Prof. Dr. Cândido Ferreira da Silva Filho AnoDívida bruta (US$ bi) Dívida Líquida (US$ bi) Reservas (US$ bi) ,66,26, ,211,95, ,217,14, ,019,36, ,024,87, ,531,611, ,940,29, ,846,96,9

8 Prof. Dr. Cândido Ferreira da Silva Filho Dívida externa A dívida externa brasileira cresceu de forma acelerada nos anos Com o choque dos juros, em 1979, a vulnerabilidade externa se estabelece de maneira definitiva.

9 Prof. Dr. Cândido Ferreira da Silva Filho Dívida externa e o II PND O II PND contribuiu para mudanças estruturais na economia brasileira. Todavia, os custos econômicos desse êxito não são desprezíveis. As dificuldades que marcaram a economia brasileira nos anos 80 podem ser atribuídas, em parte, à estratégia de endividamento externo para financiar o II PND.


Carregar ppt "Prof. Dr. Cândido Ferreira da Silva Filho II PND e dívida externa O investimento é fundamental para sustentar o crescimento em qualquer economia do mundo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google