A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

IFAP – DAM / UPRF DRAP Alentejo 20 março 2013 SEGURO DE COLHEITAS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "IFAP – DAM / UPRF DRAP Alentejo 20 março 2013 SEGURO DE COLHEITAS."— Transcrição da apresentação:

1 IFAP – DAM / UPRF DRAP Alentejo 20 março 2013 SEGURO DE COLHEITAS

2 Alguns dados sobre a posição da vinha no SIPAC SVC - Seguro Vitícola de Colheitas (OCM Vinho) Campanha 2013 SVC - Seguro Vitícola de Colheitas (OCM Vinho) Campanha 2012 Pontos a apresentar

3 3 1. Alguns dados sobre a posição da vinha no SIPAC

4 4 Fonte: IFAP / Dados 2009 SIPAC: Capital seguro e bonificação por tipo de cultura Cap. Seguro SIPAC - 286,7 milhões

5 5 Fonte: IFAP / Dados 2009 SIPAC: Alentejo - Capital e bonificação por tipo de cultura Cap. Seguro Alentejo - 99 milhões (35% SIPAC)

6 6 Fonte: IFAP / Dados 2009 SIPAC: Vinha - Capital seguro e bonificação por região

7 7 Fonte: IFAP SIPAC: Capital seguro e n.º agricultores (total e vinha)

8 8 SIPAC: Vinha- Distribuição por tipo de apólice Fonte: IFAP / Dados 2009

9 9 Fonte: IFAP / Dados 2008 SIPAC: Representatividade da área segura na área cultivada

10 10 SIPAC: Vinha - Representatividade da área segura na área cultivada Fonte: IFAP / INE

11 11 SIPAC: Vinha - Representatividade da área segura na área cultivada Fonte: IFAP / INE (2009)

12 12 SIPAC: Vinha – Capital seguro / Área segura Fonte: IFAP

13 13 SIPAC: Vinha – Produtividades e preços seguros Fonte: IFAP

14 14 SIPAC - Indemnizações (total e vinha) Fonte: IFAP

15 15 SIPAC: Vinha – Indemnizações por região Fonte: IFAP / Dados

16 16 SIPAC: Vinha – Indemnizações por causa de sinistro Fonte: IFAP / Dados

17 17 SIPAC: Alentejo - Vinha – Indemnizações por causa de sinistro Fonte: IFAP

18 18 SIPAC: Alentejo - Vinha – Indemnizações por ha seguro Fonte: IFAP

19 19 2. SVC - Seguro Vitícola de Colheitas (OCM Vinho) Campanha 2012

20 20 SVC: Origem SVC Simplicidade Racionalização custos Flexibilidade Dispor de um seguro de conceção mais simples (menos requisitos para concessão do apoio) Introduzir maior flexibilidade nas relações contratuais (produtores / empresas de seguros) Estancar o crescimento da dívida do Estado para com as empresas de seguros (100% financiado pela UE) Surgiu da necessidade de conjugar essencialmente três fatores:

21 Seguro Colheitas Portugal Continental Vinha p/a produção vinho (sit. atualizada RCV) Viticultores - uva p/a vinho registados (beneficiário IFAP) Riscos natureza climática (*) Pragas e doenças Contrato individual / grupo FEAGA 21 (*) Inclui riscos equiparados a catástrofes naturais e outros fenómenos climáticos SVC: Principais aspetos do seguro de colheitas

22 22 Aspetos a negociar Fatores que determinam o capital seguro Período de cobertura PMIFranquias Riscos cobertos Taxas comerciais Condições livremente negociadas entre o produtor e empresa de seguros, de modo a adaptar as condições de risco associadas à realidade de cada produtor SVC - Principais aspetos da contratação

23 23 Para cada apólice é estabelecido um limite máximo de prémio por hectare, variável com a região: RegiãoMédia por apólice (euros/ha) A 155 B 230 C 270 D 410 E 635 SVC: Limite ao Apoio

24 24 Nível de apoio (bonificação): variável de acordo com os riscos cobertos / tipo de seguro contratado: Exclusiva/ riscos climáticos equiparados a catástrofes naturais (PMI > 30%) Contrato de seguro de grupo 80% Exclusiva/ riscos climáticos equiparados a catástrofes naturais (PMI > 30%) Contrato de seguro individual 75% Outros riscos climáticos, pragas e doenças (sem restrições do PMI) Contrato de seguro de grupo / individual 50% Concessão do apoio: Tomador paga prémio líquido no ato da contratação. SVC: Apoio

25 25 Os contratos celebrados ao abrigo do SVC podem beneficiar de: SVC: Fundo Calamidades e Compensação Sinistralidade Fundo de Calamidades Compensação de Sinistralidade Desde que incluam pelo menos os riscos da cobertura base do SIPAC Desde que prevejam condições idênticas às do SIPAC (ex. riscos e franquias)

26 26 Contratualização ajustada às necessidades de cada agricultor Maior nível de apoio em relação ao SIPAC (até 80% do valor do prémio) Maior facilidade no conhecimento do nível de apoios (apoio assente em menos requisitos) Maior racionalidade na utilização do seguro (agricultor contrata apenas os riscos que lhe interessam) AGRICULTOR Maior celeridade no pagamento às empresas de seguros (até 30/set.) Maior simplicidade na recolha da informação de suporte ao pagamento da ajuda (menos informação, validação prévia da informação – beneficiários e parcelas) EMPRESA SEGUROS Redução de encargos para o Estado (medida 100% financiada pela UE) ESTADO SVC: Principais vantagens

27 27 SVC 2012: Dados da contratação N.º apólices14 N.º agricultores Capital seguro mil euros Prémio3.465 mil euros Bonificação2.389 mil euros Área ha Produção segura ton Fonte: IFAP / Dados 2012

28 28 SVC 2012: Dados dos pagamentos mil euros Até 30/set 561 mil euros Após 30/set Fonte: IFAP / Dados 2012

29 29 Coexistência SIPAC / SVC 2012 SVC coexistiu com o SIPAC (não podendo, porém, existir duplo financiamento) 2013 e seguintes Exclusivamente SVC

30 30 3. SVC - Seguro Vitícola de Colheitas (OCM Vinho) Campanha 2013

31 31 SVC 2013: Operacionalização Celeridade Automatismo Simplificação Está em fase de conclusão um sistema operativo assente em procedimentos simples e automáticos, por forma a garantir celeridade nas várias fases do processo

32 32 SVC 2013: Características do novo sistema operativo Recolha e envio on- line da informação Preenchimento formulários Possibilidade de validação e correção imediata da informação Upload e download de ficheiros Informação partilhada entre o tomador e as empresas de seguros Disponibilização, aos tomadores, empresas de seguros e outras entidades, através da área reservada do portal, de um conjunto de formulários que possibilitem a recolha e envio on-line da informação necessária à gestão e pagamento do apoio do SVC

33 SVC 2013: Vantagens da nova aplicação informática Partilhada entre tomador e seguradora Apresentação do pedido de apoio Prévia (consulta prévia – IB /parcelas) Preparação informação de base às apólices On-line (validação e correção da informação imediata ou quase imediata) Recolha / envio da informação das apólices Écrã amigável / possibilidade de upload de ficheiros / recurso a listas de valores / preenchimento automático de campos Preenchimento de formulários Responsabilidade repartida Maior celeridade Maior simplicidade e automatismo Maior qualidade da informação 33

34 34 SVC 2013: Principais fases e intervenientes CONSULTA PRÉVIA Tomador Empresa seguros IFAP CANDIDATURA Tomador Empresa seguros IFAP COMPROVATIVOS / PAGAMENTO Empresa Seguros IFAP SINISTROS Empresa Seguros IFAP SVC 2013

35 35 SVC 2013: Consulta Prévia Fases CONSULTA PRÉVIA Candidatura Comprovativos / Pagamentos Sinistros Tomador acede ao portal, efetua consulta prévia e verifica: - Existência IB - Nome/NIFAP - Parcelas (N.º, área, % exploração, concelho)

36 36 SVC 2013: Candidatura Fases Consulta Prévia CANDIDATURA Comprovativos / Pagamentos Sinistros Tomador acede ao portal, preenche formulário (inserção manual/ficheiro), valida dados junto do IFAP e submete à empresa seguros (n.º candidatura) Tomador dirige-se à empresa seguros para negociar condições contratuais e acordar custo do seguro Empresa seguros acede ao portal, completa formulário (inserção manual/ficheiro), valida dados e solicita enquadramento no plafond junto do IFAP Tomador e empresa seguros celebram contrato de seguro e esta submete formulário ao IFAP Tomador paga prémio líquido de bonificação 15/maio PrazoDados contrato: Seguradora --> IFAP

37 SVC 2013: Informação a recolher/validar TOMADORSEGURADORA NIF tomador Data de início e fim apólice SeguradoraRisco coberto / Detalhe risco coberto Distrito / ConcelhoPrejuízo mínimo indemnizável – PMI Tipo apólice (individual/coletivo)Tipo seguro (normal/co-seguro) NIF segurado/aderenteN.º seg. intervenientes / Líder / Co-seguradora / % intervenção Produção segura / Preço seguroPrémio comercial / Prémio elegível Adesão FCCondições SIPAC para efeitos CS N.º parcela / Área segura / VariedadeVerificação da aceitação Termo de aceitação/responsabilidade Declaração compromisso seguradora envio sinistralidade ao IFAP

38 38 SVC 2013: Comprovativos / Pagamentos Fases Consulta Prévia Candidatura COMPROVATIVOS / PAGAMENTOS Sinistros Empresa seguros acede ao portal, preenche formulário, valida dados e submente ao IFAP IFAP confronta dados apólice com dados comprovativos IFAP desenvolve procedimentos inerentes ao pagamento e transfere apoio para empresa seguros Comprovativos: 60 dias após envio de candidatura e até 15/jun Pagamento: 30/set Prazo

39 39 SVC 2013: Sinistros Fases Consulta Prévia Candidatura Comprovativos / Pagamentos SINISTROS Empresa seguros preenche formulário (inserção manual/ficheiro), valida dados e submete ao IFAP 30/abril/ n+1Prazo

40 40 SVC 2013: Ponto de situação Disponível para consulta Consulta prévia Em fase testes Candidatura (tomador/seguradora) Em desenvolvimento Comprovativos / Pagamento Em desenvolvimento Sinistros

41 41 SVC 2013: Preparação da campanha Viticultores que celebraram seguro em 2012 e cujo registo IB /parcelas foi identificado como deficitário Objetivo: Alertar para a necessidade do cumprimento dos requisitos do IB/parcelas Tomadores de seguro de grupo Objetivo: Sensibilizar para colaborarem na divulgação das condições de acesso ao SVC (IB/parcelas), junto dos seus associados Emissão de ofícios (IFAP/IVV)

42 Obrigado pela vossa atenção


Carregar ppt "IFAP – DAM / UPRF DRAP Alentejo 20 março 2013 SEGURO DE COLHEITAS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google