A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Mensagem... Esta apresentação é um convite à informação e ao debate franco e transparente sobre o Sistema de Avaliação no RS. Peço que leias até o final!

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Mensagem... Esta apresentação é um convite à informação e ao debate franco e transparente sobre o Sistema de Avaliação no RS. Peço que leias até o final!"— Transcrição da apresentação:

1 Mensagem... Esta apresentação é um convite à informação e ao debate franco e transparente sobre o Sistema de Avaliação no RS. Peço que leias até o final! Obrigada!

2 AVALIAÇÕES NA EDUCAÇÃO DO RS -Existem dois tipos de avaliação: SAEB(Nacional) e SAERS (estadual) São realizadas avaliações fragmentadasSão realizadas avaliações fragmentadas (Língua Portuguesa e Matemática) para avaliar o desempenho do ALUNO. * A avaliação dos professores com vistas à promoção no Plano de Carreira são desarticuladas da realidade da escola

3 As avaliações dos alunos geram resultados que podem facilitar classificações das escolas em boas, médias ou ruins, possibilitando julgamentos e generalizações da sociedade sobre uma dita má qualidade a escola pública. As avaliações dos alunos geram resultados que podem facilitar classificações das escolas em boas, médias ou ruins, possibilitando julgamentos e generalizações da sociedade sobre uma dita má qualidade a escola pública.

4 As instituições gestoras (Coordenadorias Regionais de Educação e SEDUC) não são avaliadas, ficando sem estabelecer a relação existente com a realidade das escolas, alunos e professores, tanto no que se refere às condições de trabalho como aos aspectos pedagógicos.

5 As boas práticas educativas realizadas nas escolas, fruto da seriedade da maioria dos professores e direções para garantir um trabalho de qualidade, As boas práticas educativas realizadas nas escolas, fruto da seriedade da maioria dos professores e direções para garantir um trabalho de qualidade, apesar das dificuldades, não aparecem, não repercutem positivamente na carreira não repercutem positivamente na carreira e não são publicamente reconhecidos pela sociedade e pelos governos. pela sociedade e pelos governos.

6 A PROPOSTA DA SEDUC Sistema Estadual Articulado de Avaliação Participativa do RS - SEAAP/RS -

7 ESCOLA CRE MAGISTÉRIO ESTUDANTES SEDUC SEAAP

8 ASPECTOS A SEREM CONSIDERADOS NO SEAAP Aspectos físicos e estruturaisAspectos físicos e estruturais Comunidade onde está inserida: participação dificuldades e possibilidadesComunidade onde está inserida: participação dificuldades e possibilidades Processo pedagógico: avanços e dificuldades para aprendizagem dos alunosProcesso pedagógico: avanços e dificuldades para aprendizagem dos alunos Gestão, assessoramentoGestão, assessoramento

9 ALGUMAS PREMISSAS IMPORTANTES: ALGUMAS PREMISSAS IMPORTANTES: Valorizar o empenho coletivo dos professores, funcionários e direção em qualificar: a)o trabalho escolar; b)a permanência dos alunos na escola; c)a gestão nas CREs e na SEDUC; d)a definição de políticas públicas.

10 Impedir a vinculação entre desempenho do aluno e prêmio/castigo ao professor: sem competição, sem meritocracia! Impedir a vinculação entre desempenho do aluno e prêmio/castigo ao professor: sem competição, sem meritocracia! Manter e valorizar o Plano de Carreira dos Membros do Magistério Público estadual! Manter e valorizar o Plano de Carreira dos Membros do Magistério Público estadual!

11 Mas e o Decreto? 1. O Plano de Carreira é uma Lei. 2. A regulamentação de Leis é feita por decreto. 3. Desde 1975 as promoções foram regulamentadas por decreto, pois essa é a forma de regulamentar. 4. O decreto de 1975, foi revogado pelo de 1980 que, por sua vez, foi revogado em Agora, para atualizar e aperfeiçoar o regulamento das promoções é preciso editar novo decreto que, por óbvio, não tem força para mudar uma Lei.

12 * Só uma lei muda outra lei. * Logo, não há mudança no Plano de Carreira.

13 ALGUMAS das MUDANÇAS... ALGUMAS das MUDANÇAS... ALTERAÇÕES NO REGULAMENTO SEÇÃO II Da Promoção por Merecimento Art. 9º - (MANTIDO) Da Promoção por Merecimento Art. 9º - (MANTIDO)ALTERAÇÕES A – Atualização e aperfeiçoamento / formação continuada. B – Contribuição no campo da educação e reconhecimento público. C – Atividades educacionais e serviços relevantes. D – Responsabilidade profissional. E – Rendimento e qualidade pedagógica do trabalho. (nos moldes da FIRESC atual)

14 Parágrafo 5º - Critérios de desempate: II - unidocência na 1ª à 5ª séries do 1º grau, classe de Jardim de Infância e classes especiais; II - unidocência na 1ª à 5ª séries do 1º grau, classe de Jardim de Infância e classes especiais; III - exclusivamente docência na 5ª à 8ª séries de 1º grau e séries do 2º grau, de acordo com o regime de trabalho; III - exclusivamente docência na 5ª à 8ª séries de 1º grau e séries do 2º grau, de acordo com o regime de trabalho; MODIFICADOS PARA... MODIFICADOS PARA... II – maior tempo contínuo com regência de classe; (fim da desigualdade no tratamento dos docentes) II – maior tempo contínuo com regência de classe; (fim da desigualdade no tratamento dos docentes)

15 Responsabilidade Social Os novos critérios de promoção visam estimular a qualificação dos membros do magistério, a produção e divulgação de experiências inovadoras ou outros materiais (impressos ou eletrônico) e, desta forma, contribuir para a melhoria da qualidade da educação da rede estadual e valorizar os profissionais que se destacam. Portanto, serão valorizadas, também as produções intelectuais e o reconhecimento público do trabalho, seja na atividade docente, seja na atividade de gestão.

16 Política de Formação A Ordem de Serviço nº 02/2011 assegura o direito ao afastamento do exercício de suas atribuições para participação em eventos educacionais ou sindicais. A SEDUC política de formação inicial e continuada que possibilitará a obtenção da pontuação necessária para a avaliação por merecimento, especialmente nos quesitos Encontros Educacionais e Cursos. Há estímulo para que as próprias escolas elaborem projetos de formação continuada (cursos ou encontros), para a comunidade escolar, e apresentem à CRE para posterior certificação.

17 Itens Inovadores Avaliação Coletiva pelo Aumento da Taxa de Permanência na escola (E) Trata da cooperação de todos – escola, CRE e órgão central do sistema - para aumentar a frequência dos alunos. dialogam com a responsabilidade social dos profissionais para garantir direitos das crianças e adolescentes, inscritos na Constituição Federal, LBD e ECA. dialogam com a responsabilidade social dos profissionais para garantir direitos das crianças e adolescentes, inscritos na Constituição Federal, LBD e ECA. Os demais itens apenas foram redimensionados dando maior peso à formação continuada, que era insignificante. Os demais itens apenas foram redimensionados dando maior peso à formação continuada, que era insignificante.

18 HOJE – Observe a subjetividade da maioria dos critérios

19 Quadro Comparativo

20 SENTIDO PEDAGÓGICO O conhecimento prévio das dimensões, dos indicadores e dos descritores permite a reflexão e análise do fazer educativo, possibilitando que a prática seja reorganizada e ressignificada, a fim de estabelecer novos procedimentos, planejamentos e ações em outra cultura pedagógica na escola com a finalidade de garantir uma EDUCAÇÃO DE QUALIDADE COM CIDADANIA PARA TODOS

21 Agora, peço que envies às pessoas que conheces e estão preocupadas e curiosas. Ainda há muitos desafios a serem superados, mas esse é um passo importante! ENVIE! Ajude a formar opinião a partir de fatos concretos e não de versões! (Produção das Lâminas: Maria Eulalia Nascimento)


Carregar ppt "Mensagem... Esta apresentação é um convite à informação e ao debate franco e transparente sobre o Sistema de Avaliação no RS. Peço que leias até o final!"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google