A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Programa ALCOA de Eficiência Energética ALCOA AMÉRICA LATINA & CARIBE U.S.& Brasil Workshop de Eficiência Energética na Indústria Petrópolis, RJ, Brasil.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Programa ALCOA de Eficiência Energética ALCOA AMÉRICA LATINA & CARIBE U.S.& Brasil Workshop de Eficiência Energética na Indústria Petrópolis, RJ, Brasil."— Transcrição da apresentação:

1 1 Programa ALCOA de Eficiência Energética ALCOA AMÉRICA LATINA & CARIBE U.S.& Brasil Workshop de Eficiência Energética na Indústria Petrópolis, RJ, Brasil – Agosto 2011

2 2 I.ALCOA – Visão Geral II.ALCOA Estratégia Global de Intensidade Energética e GEE III.Estratégia de Desdobramento na América Latina IV.Resultados Iniciais V.Projetos em Desenvolvimento VI.Processo de Aprendizado VII.Próximas Etapas Agenda

3 3 Ciclo do Alumínio RefinariaRefinaria ReduçãoRedução Metal Primário Transfor- mação Reabilitação de áreas Mina de Bauxita Clientes TransportesTransportesEmbalagemEmbalagem Bebidas e Latas IndústriaIndústria ElectricidadeElectricidade Reciclagem Electrical Energy Energia Hidrelétricas

4 Alcoa é uma Companhia Global – Unidades de Operação Bauxite, Alumina and Chemicals Primary Aluminum Fabricated Aluminum Products Packaging and Consumer Products Castings and related Products Related Products 4

5 Aluminum tem uma vasta aplicação 5 MINHA CASA, MINHA VIDA PROGRAM Contrução Civil Embalagem Trem-bala Transportes

6 Aluminum é um processo eletro-intensivo 6

7 7 I.ALCOA – Visão Geral II.ALCOA Estratégia Global de Intensidade Energética e GEE III.Estratégia de Desdobramento na América Latina IV.Resultados Iniciais V.Projetos em Desenvolvimento VI.Processo de Aprendizado VII.Próximas Etapas Agenda

8 Comprometimento da Alta Liderança em Eficiência Energética Video com Rick Bowen Presidente Global de Energia 8

9 Intensidade Energética – Metas 2020/2030 9

10 10 I.ALCOA – Visão Geral II.ALCOA Estratégia Global de Intensidade Energética e GEE III.Estratégia de Desdobramento na América Latina IV.Resultados Iniciais V.Projetos em Desenvolvimento VI.Processo de Aprendizado VII.Próximas Etapas Agenda

11 Rick Bowen President, Energy Richard Notte Director Energy Services Global Energy Resources Global Energy Resources Simon Baker – Europe Richard Lamarche – Canada Tommy Hodges – Rockdale Ricardo Sayao – Latin America Paulo Miotto – Latin America Paulo Miotto – Latin America Energy Efficiency Manager Energy Efficiency Manager Mike Shaw - Australia Marc Pereira Vice President, Energy & Carbon Strategy Jim Nixon Vice President, Marketing & Trade Individual Asset Management US Hydro Anglesea Plant Dampier Bunbury Pipeline Warwick Power Plant Individual Asset Management US Hydro Anglesea Plant Dampier Bunbury Pipeline Warwick Power Plant Micheal Padgett Finance Lisa Schoch Human Resources Legal Max Laun US Jose Camino Europe Walt Brockway Manager - Global Energy Efficiency Mike Caufield Energy Specialist Greg Harrell Energy Specialist Time Global de Energia 11

12 Alta Gerência Cordenadores Executores Gerência Corporativa Gerência de Unidades de Negócios Gerência de Planta Gerência de Departamento SPA Regional SPA de BU SPA Plantas Fornece direções Define targets Orienta ações Verifica necessidades Coordena trabalhos nas plantas Faz interface com BUs Identifica oportunidades Engaja pessoas Executa ações Papéis e Responsabilidades 12

13 Year Começamos a focar em eficiência energética Trabalhos em Tenn e Warrick Assessments executados em muitas localidades Desenvolvimento de Best practice (BEEPS) Energy summit em Pittsburgh Energy Summit em Kofem EMP formação de time Canada formação de time AWA formação de time Trabalhos em Massena e PTC Treinamento foi realizado Consultores foram identificados Amadurecimento das localidades regionais Alguns trabalhos com DOE EMP assessments Canada formou time de energia AWA formou time de energia EPS and GRP formou time de energia Global energy team formed SRT - ENR Reunião corporativa de energia em Pittsburgh Jornada de Eficiência Energética 13

14 Ano 2010 Re-alinhamento com DOE Papel de Eficiência Energética Communicação Time global de eficiencia energetica Sharepoint site Estudos de Caso Benchmarking Execução Assessments Treinamento/Recursos Ferramentas Soluções para Capital Organização Organização de Eficiencia Energética foi estabelecida Reconexão com consultores Novos recursos de consultoria identificados Colaboração com outros grupos internos Gerenciamento Preparadas apresentações para unidades de negócios Suporte para desenvolvimento de metrics de energia benchmarking com outras companhias plano de 3 anos desenvolvido Apontado grupo para desenvolvimento da ISO50001 Prêmio e reconhecimento Certificação Atividades Recentes 14

15 2011 Communicação Conscientização dos empregados e engajamento das pessoas Time global expandido Melhoria do sharepoint Benchmarking internacional Summit de energia Execução Continuação do processo de assessment Facilitação dos assessments solicitados Desdobramento das best practices Desenvolvimento de novas Best Practices Lista atual de projetos de energia Suporte em verba para projetos Organização Recursos adicionais da Alcoa Expansão da rede de consultores identificacao de SPAs Gerenciamento Claro senso de propriedade de cada BU Relatórios de energia para cada unidade de negocios conexão com sustentabilidade Times locais de energia Premios e reconhecimento Atividades em andamento 15

16 16 I.ALCOA – Visão Geral II.ALCOA Estratégia Global de Intensidade Energética e GEE III.Estratégia de Desdobramento na América Latina IV.Resultados Iniciais V.Projetos em Desenvolvimento VI.Processo de Aprendizado VII.Próximas Etapas Agenda

17 12 etapas são consideradas como cruciais para sucesso: 1.Comprometimento da Alta Liderança 2.Envolvimento da gerência das plantas 3.Criação de times táticos e estratégicos 4.Identificação de SPAs por planta 5.Processo de comunicação com as plantas 6.Alinhamento de cronograma com time global 7.Utilização dos melhores recursos técnicos disponíveis 8.Participação dos empregados 9.Utlização de planta-piloto 10.Tempo adequado para o processo completo (3 meses) 11.Desenvolvimento de plano de ação para implementação 12.Aprovação de verba para implantação de projetos Estratégia para Desenvolvimento do Programa 17

18 1.Obter suporte e comprometimento da alta liderança Garantia de comprometimento dos presidentes da região e global de energia Suporte contemplou previsão de gastos (previamente aprovado com cada planta) Comprometimento foi registrado e enviado por para todos os gerentes de plantas Ciclo de identificação/implementação/comunicação garantido através de follow-up trimestral 18

19 2.Envolvimento dos gerentes de planta Discutir com gerentes de planta quais processos devem ser checados – garantir apropriada interface com grupos tecnicos globais Evitar duplicação de trabalho interagindo com grupos tecnicos Programa deve ser percebido como suporte técnico e não como auditoria Após o formato do programa ter sido compartilhado com os gerentes de plantas, houve bastante interesse das plantas em receber os consultores de energia para verificação de seus processos 19

20 3.Criação de times tático e estratégico Time Estratégico foi formado com gerentes de planta e membros do grupo de energia, sendo responsável por: definir as estratégias e metas do programa avaliar os resultados dos assessments prover verba para implementação dos projetos Time Tático também foi criado com representantes de cada planta, para: colocar em prática as orientações do time estratégico preparar os assessments incluindo participantes, recursos, e questões logísticas preparar o plano de ação dos assessments fazer follow-up do processo de implementação 20

21 4.Indicação de um SPA por planta SPA percebido como pessoa de energia, ou champion dentro da planta Responsável por fazer o processo acontecer Fator chave no engajamento das pessoas na planta Normalmente is apontado pelo gerente da planta, mas não necessariamente representa a pessoa mais engajada em questões de energia (deve-se ter atenção para detectar o verdadeiro champion) 21

22 5.Assegurar boa comunicação com as plantas Comunicação foi fator chave no engajamento de toda a organização no programa O time comunicação foi envolvido formalmente, sendo responsável pela divulgação em todos os canais coletivos de informação dentro da Alcoa O time sugeriu a criação de uma mascote para simbolizar o programa e ajudar na divulgação dos conceitos e metas do projeto Uma campanha focada nos mascotes Energildo and Porconômico foi criada para representar a pessoas que busca oportunidades e outra que contabiliza os ganhos 22

23 5.Assegurar boa comunicação com as plantas Conjuntamente, outros canais de comunicação foram utilizados: Um resumo no jornal interno Alcoa Gente em Ação foi circulado para todas as localidades e enviado às casas de todos os empregados Carta do Presidente também foi utlizada para mostrar a visão da alta liderança em eficiência energética 23

24 6.Definição do cronograma de atividades com time global e liderança das plantas O cronograma dos assessments foi definido de forma a não criar conflito com outros eventos nas plantas, de forma a permitir adqueado foco no trabalho 24

25 7.Garantir disponibilidade dos melhores recursos técnicos O processo de escolha dos consultores internos e externos é crucial para o sucesso dos assessments: Devem ter muita experiência, provada e recomendada Incluir pessoas do mundo todo – Alcoanos e externos Expectativas devem ser claras e objetivas A necessidade de consultores foi determinada considerando os principais processos das plantas da Alcoa na região, de forma a incluir: Ar comprimido Torres de resfriamento, sistemas de refrigeração Calor de processo Vapor Motores elétricos Sistemas elétricos Sistemas de combustão Indicadores e sistema de medição 25

26 8.Desenvolver canal que permita participação de 100% dos empregados Participação dos empregados deve ser solicitada top-down No Brasil, foi utlizado o Programa de Sugestões para engajamento dos empregados na identificação de oportunidades de redução no consumo de energia nas plantas, onde os empregados podem dar sugestões para solucionar problemas e melhorar os processos, e ganhar prêmios em dinheiro se a sugestão for aprovada e implantada Isso permite o engajamento de pessoas com mão na massa e ajuda a fortalecer a cultura de eficiência energética 26

27 9.Utilização de uma planta piloto para o demonstrar os anhos no processo de assessment No sentido de comprovar a estimativa de identificação de 10% em redução de energia, um assessment piloto foi preparado para verificar essa estimativa e demonstrar a relação custo- benefício que existe na criação de um programa formal de eficiência energética. São Luis foi escolhida como planta-piloto devido ao seu tamanho, importância na organização, engajamento dos empregados e conhecimento técnico das pessoas envolvidas: O primeiro evento identificou cerca de US$ 5 milhões em potenciais projetos com média de payback de 1,2 anos, representando cerca de 9,9% em redução de consumo de energia nas áreas verificadas 27

28 9.Utilização de uma planta piloto para o demonstrar os anhos no processo de assessment Exemplo de oportunidade identificada durante o assessment de energia em São Luis: Possibilidade de substituir sistema de controle de fluxo de gases, melhorando eficiência energética no reator da Linha 1 da Alumar. 28

29 10.Permitir tempo adequado para o processo completo de preparação e execução Enquanto o planejamento dura em torno de 1 mês, onde o processo de assessment é realizado em 1 semana e mais 2 a 3 semanas para preparação do evento e emissão dos relatórios finais Durante o pré-trabalho, é extremamente importante reunir a maior quantidade de informações dos processos a serem verificados, tais como fluxogramas de processo, fluxo de produtos, diagramas de energia, dados de consumo e preço de combustíveis. 29

30 10.Permitir tempo adequado para o processo completo de preparação e execução A semana de assessment começa com apresentações gerais sobre as questões de energia, mercado, e entra nas informações específicas da planta. Em seguida, uma explicação de como a semana irá funcionar. A alta gerência tem que obrigatoriamente estar presente na reunião inicial para expressas a todos a importância do evento. 30

31 11.Desenvolvimento de plano de ação para implementação Plano de ação para promover implementação é crucial para capturar ganhos dos projetos. Fontes de financiamento deve ser discutida antes da aprovação do programa para facilitar o processo de validação das oportunidades e implantação das ações. Um workshop foi organizado em cada planta no final de cada assessment para discutir e validar as oportunidades e recomendações e definir quais delas serão levadas adiante. Interação com time de projetos também é de grande importância Documentação deve ser endereçada logo após os projetos serem definidos. Deve-se converter todas as oportunidades em números financeiros para facilitar andamento. 31

32 No sentido de manter todas as plantas engajadas, eforços foram feitos para aprovar pelo menos um grande projeto em cada fábrica. Fontes alternativas de financiamento foram identificadas em caso de restrição de capital dentro da Alcoa. Especificamente, no Brasil, é possível encontrar as seguintes fontes: BNDES Bancos Privados Companhias de distribuição de energia (Projeto de modernização da fábrica de Poços de Caldas tem sido discutido com a Cemig / Melhoria da iluminação da fábrica de Tubarão tem sido discutido com Indeco/Esco Companhias de geração de energia Uma verba especial foi obtida e aprovada pelo GPP no valor de US$ 2MM para ser usado exclusivamente em projetos de Eficiência Energética, seguindo o critério: Payback < 1 ano Redução de energia Redução de CO2 12.Criação de Capital para endereçar processo de implementação 32

33 12.Criação de Capital para endereçar implementação Oportunidades relacionadas a P&D 33 ALCOA Hydro Power Plants P&D Management Project ENERGY GROUP (Regional and Global) R&D LA&C GROUP (Regional and Global) PLANTS UNIVERSITIESCONSULTANCIES LABS ANEEL REGULATION (Law No 9.991,June 2000) 0.4% of NET REVENUE ~ USD 1 MM / year R&D PROJECT A R&D PROJECT B R&D PROJECT C R&D PROJECT D R&D PROJECT E R&D PROJECT F SCHOLARSHIP / EQUIPMENT / HUMAN RESOURCES / FEES / MATERIALS / EXPENSES 1 Manager 1 Coordinator 1 Specialist

34 34 I.ALCOA – Visão Geral II.ALCOA Estratégia Global de Intensidade Energética e GEE III.Estratégia de Desdobramento na América Latina IV.Resultados Iniciais V.Projetos em Desenvolvimento VI.Processo de Aprendizado VII.Próximas Etapas Agenda

35 Após 1 ano do lançamento do programa 35 ItemResultados Assessments de Energia 8 Mining: Juruti Refinery: Jamalco Smelter: Alumar and PC Extrusion: Utinga, Sorocaba and Tubarão Rolling: Itapissuma Ações identificadas105 Ações validadas pelas plantas85 (US$ 26 MM) Ações em andamento45 (US$ 12 MM) Energia a ser reduzida13 MW Melhoria em eficiência energética12% (at assessed areas) Contribuição para o Plano 2012 AlcoaUS$ 5 MM Pessoas envolvidas nos assessments45 Champions identificados4 (Monica/Haroldo/Matubara/Alessandro) O que tem sido feito desde Julho 2010, quando o programa foi lançado

36 Resultados após 8 assessments de energia 36

37 8 assessments já executados Utinga Extrusion Plant Itapissuma Flat, Rolling and Extrusion Plant Tubarão Extrusion Plant ALUMAR Smelter Jamalco Refinery 37

38 Exemplo de oportunidade solucionada durante o assessment Itapissuma – fábrica de produtos laminados e extrudados O sistema regenerativo de combustão instalado no MF-10 tinha capacidade de melhorar a performance do forno reduzindo consumo de gas natural para até 60% do atual, porém estava fora de operação: Isso representa cerca de $450,000/ano em combustível Performance poderia ser melhorada de 300 Nm3/ton to 170 Nm3/ton Problema no posicionamento do queimador piloto foi solucionado durante o assessment, economizando cerca de US$ 200k/ano, reduzindo consumo para 225 Nm3/ton 38

39 39 I.ALCOA – Visão Geral II.ALCOA Estratégia Global de Intensidade Energética e GEE III.Estratégia de Desdobramento na América Latina IV.Resultados Iniciais V.Projetos em Desenvolvimento VI.Processo de Aprendizado VII.Próximas Etapas Agenda

40 Exemplos de projetos em andamento Fábrica de produtos extrudados de Tubarão SC: Projeto: conversão de 4 fornos de envelhecimento de elétrico para gás natural Payback é de 6 meses Ganho anual: USD 520 k Energia elétrica:$46.00/MMBtu (USD) GLP:$21.00/MMBtu (USD) Gás Natural:$12.46/MMBtu (USD) Ar Comprimido:$322.00/MMBtu (USD) Itapissuma: Projeto: eliminação de vazamentos de ar comprimido (DI # 52354) Payback é 2 meses Ganho anual: USD 180 k Number of leaking points in FRP Number of leaking points in Casthouse Number of leaking points in Extrusion Total number of leaking points in 2008 Major air leak/ Vazamento maior Moderate air leak/ Vazamento médio Minor air leak/ Vazamento menor Total

41 Fábrica de produtos extrudados de Tubarão SC : Projeto: Modernização da Iluminação (DI # 52356) Payback é 1.2 ano Ganho anual: USD 105 k Itapissuma: Projeto: melhoria no sistema de combustão (DI # / 51719) Payback é 0.9 ano Ganho anual: US$ 340 k 41 Exemplos de projetos em andamento

42 TG#3 está atualmente produzindo ~25 MW versus uma capacidade de 34.3 MW Investigação indica que a perda de capacidade pode vir devido a depósitos internos nas pás da turbina Histórico de manutenção da TG#3 mostra perda periódica de capacidade de geração da turbina Root Cause: Impurezas no vapor causando depósitos nas pás da turbina: Probable Sources: Contaminação do condensado por sílica Recuperação da capacidade de geração de energia em turbina a vapor na Jamaica 42

43 43 I.ALCOA – Visão Geral II.ALCOA Estratégia Global de Intensidade Energética e GEE III.Estratégia de Desdobramento na América Latina IV.Resultados Iniciais V.Projetos em Desenvolvimento VI.Processo de Aprendizado VII.Próximas Etapas Agenda

44 Planejamento é a chave do sucesso – o melhor planejamento é sempre o próximo Verba deve ser claramente discutida previamente Engajamento dos SPAs das plantas é crucial Uma semana de assessment é muito rápida… portanto preparação é a etapa correta para obtenção de informações Implementação das ações é a parte mais difícil PERSISTÊNCIA É a palavra chave em um PROGRAMA DE EFICÊNCIA ENERGÉTICA Pontos de aprendizado 44

45 45 I.ALCOA – Visão Geral II.ALCOA Estratégia Global de Intensidade Energética e GEE III.Estratégia de Desdobramento na América Latina IV.Resultados Iniciais V.Projetos em Desenvolvimento VI.Processo de Aprendizado VII.Próximas Etapas Agenda

46 Este contrato individual de metas pode resumir as próximos etapas… Categoria Financeira 1.Concluir os assessments de energia para todas as plantas da América Latina Para nota 5 – Concluir todos os assessments e encontrar pelo menos USD 200k em ganhos imediatos 2.Implementar os projetos já identificados pelos assessments Para nota 5 – Implementação > 75% das oportunidades (60 oportunidades) 3.Cumprimento das metas financeiras- DIs Para nota 5 – Atingir 110% da meta (USD 2 MM) Sustentabilidade 4.Obter receita nota via venda de créditos de carbon Para 5 – Concluir toda a documentação do projeto Flexgas 46

47 OBRIGADO 47


Carregar ppt "1 Programa ALCOA de Eficiência Energética ALCOA AMÉRICA LATINA & CARIBE U.S.& Brasil Workshop de Eficiência Energética na Indústria Petrópolis, RJ, Brasil."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google