A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Trabalho realizado por: Tiago Guerreiro | Nº25 |10ºA Tiago Oliveira | Nº26 | 10ºA 1 Biologia e Geologia 2010/11 Escola Secundária de São João da Talha.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Trabalho realizado por: Tiago Guerreiro | Nº25 |10ºA Tiago Oliveira | Nº26 | 10ºA 1 Biologia e Geologia 2010/11 Escola Secundária de São João da Talha."— Transcrição da apresentação:

1 Trabalho realizado por: Tiago Guerreiro | Nº25 |10ºA Tiago Oliveira | Nº26 | 10ºA 1 Biologia e Geologia 2010/11 Escola Secundária de São João da Talha

2 2Biologia e Geologia 2010/11 Como se formou o Sistema Solar ? Os planetas do Sistema Solar e as suas características.

3 Biologia e Geologia 2010/113 Actualmente existem várias teorias para explicar a formação do Sistema Solar: A primeira hipótese a ser formulada foi a Hipótese da Colisão. Esta hipótese defendia que a formação do Sistema Solar resultaria da colisão entre duas estrelas. O Sol teria sido o primeiro a formar-se e nenhum planeta girava à sua volta. Depois da formação deste, uma estrela, vagueando pelo espaço, teria chocado com o Sol, arrancando-lhe alguns pedaços. Estes teriam dado origem aos planetas do Sistema Solar. Outra hipótese existente, a Hipótese da Aproximação, ou Hipótese de Chamberlain. A ideia de uma possível aproximação de duas estrelas, sem colisão. Devido à acção dos campos gravíticos das estrelas, estas seriam de tal maneira deformadas que pequenos pedaços seriam arrancados, formando assim os planetas.

4 Biologia e Geologia 2010/114 A Teoria Nebular, formulada por Immanuel Kant, em 1755, consistia na existência de uma nuvem de gases e poeiras turbilhonante e fria que se encontrava na origem do Sistema Solar. Em 1796, Pierre Simon de Laplace pegou nesta hipótese e desenvolveu-a, explicando como o Sistema Solar se teria desenvolvido através da nuvem de gases. Segundo a sua teoria, a nuvem obteve um movimento de rotação em torno de si própria e, como consequência das suas forças gravíticas, começou a contrair-se. Continuando este movimento de rotação, as partículas centrais formaram o Sol e as restantes partículas foram lançadas pelas forças centrífugas, formando os planetas. Esta teoria não resistiu às leis fundamentais da Física. O Sol, ao ser submetido a uma força gravítica tão grande, giraria cada vez mais depressa à medida que o seu volume fosse diminuindo e, a sua velocidade de rotação teria que ser substancialmente superior à que apresenta actualmente. Isso não acontece hoje em dia.

5 Biologia e Geologia 2010/115 Actualmente, a Teoria Nebular Reformulada é a mais aceite pela comunidade científica. O Sistema Solar surgiu a partir da nuvem de gases e poeiras anteriormente referida. Devido a fenómenos de condensação da matéria, o núcleo desta nuvem foi aquecendo gradualmente e a nuvem começou a rodar. No núcleo a temperatura ter-se-á elevado a milhões de graus e desta forma ter-se-iam desencadeado reacções termonucleares, por fusão do hidrogénio. A velocidade de rotação da nuvem foi aumentando com o passar do tempo e muitas das partículas constituintes desta nebulosa aglutinaram-se no seu centro, formando assim uma estrela, o Sol. As partículas que rodeavam o Sol fora-se concentrando nas zonas onde a temperatura era mais elevada, tendo aí ocorrido a condensação de matéria e consequente formação dos planetas telúricos (planetas terrestres). Nas zonas onde a temperatura era mais baixa, ocorreu condensação de matéria semelhante à do Sol e formaram-se os planetas gasosos.

6 Biologia e Geologia 2010/116 O Sistema Solar é constituído pelo Sol e por 8 planetas: Telúricos Mercúrio, Vénus, Terra e Marte Gasosos Júpiter, Saturno, Úrano e Neptuno

7 Biologia e Geologia 2010/117 Os planetas telúricos encontram-se entre o Sol e a cintura de asteróides. Apresentam características comuns entre si: Pequenas dimensões com diâmetro aproximadamente igual ao da Terra; Elevada densidade, constituídos maioritariamente por material rochoso; Poucos satélites naturais ou até mesmo nenhum; Movimento de rotação lento; Os materiais que constituem o seu interior estão estruturados em camadas mais ou menos concêntricas. Os planetas gasosos encontram-se fora da cintura de asteróides e apresentam, também, algumas características comuns entre si: Grandes dimensões, com diâmetro muito superior ao da Terra; Baixa densidade, constituídos maioritariamente por materiais gasosos; Muitos satélites naturais; Movimento de rotação rápido.

8 Biologia e Geologia 2010/118 Mercúrio É o planeta mais próximo do Sol e o mais pequeno do Sistema Solar. A face que fica virada para o Sol pode atingir temperaturas até 430ºC. A face contrária ao Sol atinge temperaturas mínimas de -170ºC. Vénus É o planeta mais quente do Sistema Solar devido à sua atmosfera rica em dióxido de carbono, que provoca o efeito de estufa. Quando Vénus está mais brilhante pode ser visto durante o dia. Terra É o único planeta do Sistema Solar com vida, devido à abundância de água no estado líquido. Possui um satélite natural : a Lua. É também o planeta mais denso do Sistema Solar. Marte É conhecido como Estrela de Fogo pelos chineses, japoneses e coreanos, devido à sua cor avermelhada. Possui dois satélites naturais: Fobos e Deimos. Em Marte existem calotes polares, que contêm água no estado sólido e dióxido de carbono e existe também o maior vulcão do Sistema Solar, o Olympus Mons.

9 Biologia e Geologia 2010/119 Júpiter É o primeiro dos planetas gasosos e o maior do Sistema Solar, em diâmetro e em massa. Possui várias tempestades, sendo a mais destacada, a Grande Mancha Vermelha, onde os ventos podem atingir os 500km/h. Possui pelo menos 63 satélites naturais dos quais os mais significativos são os 4 descobertos por Galileu: Europa, Io, Ganímedes e Calisto. Saturno É o segundo maior planeta do Sistema Solar, e o menos denso. Possui vários anéis à sua volta. Úrano O seu eixo de rotação tem uma inclinação de quase 90º em relação ao plano da sua órbita. Tem uma cor azul-esverdeada devido à mistura de gases na sua atmosfera. Possui anéis que não podem ser vistos a olho nu. Neptuno É o último planeta do Sistema Solar e é conhecido por Planeta Azul, tal como a Terra, mas não é devido à presença de água. A sua composição é semelhante à de Úrano. Possui 13 luas, sendo a maior Tritão.


Carregar ppt "Trabalho realizado por: Tiago Guerreiro | Nº25 |10ºA Tiago Oliveira | Nº26 | 10ºA 1 Biologia e Geologia 2010/11 Escola Secundária de São João da Talha."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google