A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PESCA EM ÁGUAS PROFUNDAS LXXXVIII EVANGELIZAÇÃO NO TERCEIRO MILÊNIO REFLEXÃO NO TEMPO QUARESMAL LITURGIA DOS ÚLTIMOS DIAS DE JESUS Bíblia aberta. Novo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PESCA EM ÁGUAS PROFUNDAS LXXXVIII EVANGELIZAÇÃO NO TERCEIRO MILÊNIO REFLEXÃO NO TEMPO QUARESMAL LITURGIA DOS ÚLTIMOS DIAS DE JESUS Bíblia aberta. Novo."— Transcrição da apresentação:

1 PESCA EM ÁGUAS PROFUNDAS LXXXVIII EVANGELIZAÇÃO NO TERCEIRO MILÊNIO REFLEXÃO NO TEMPO QUARESMAL LITURGIA DOS ÚLTIMOS DIAS DE JESUS Bíblia aberta. Novo Testamento. Livro de Lucas. Capítulo 20

2 A palavra de Vida e de Amor

3 Jesus anda livremente em Jerusalém e prega abertamente no Templo para uma multidão que se avoluma mais e mais para ouvi-lo. Os maiorais do povo contrariados com este comportamento de Jesus, que lhes é uma pedra de tropeço no caminho, procuram matá-lo, para tanto contratam por trinta moedas um indivíduo inescrupuloso para lhe armar um ardil.

4 A virgem Maria, mãe prudentíssima e zelosa, não sai de perto de Jesus, os demais discípulos e as santas mulheres estão uns num canto do Templo e outros espalhados pela multidão, mas Judas Iscariotes não está entre eles...

5 Os maiorais do povo, apesar de acharem Jesus um impostor, admiram-no por sua sabedoria e, principalmente, pela autoridade com que fala, pois suas palavras transmitem esperança, fortaleza, confiança, mas têm o coração empedrado demais para admiti-lo publicamente...

6 Uma comitiva deles, composta de fariseus e escribas, chega diante de Jesus, interrompe afrontosamente sua pregação, e pergunta-lhe, como se fosse a dona do Templo de Jerusalém: Com que direito fazes essas coisas, ou quem é que te deu essa autoridade? Jesus olha para os tais e responde compassivamente: Também eu vos farei um pergunta. Respondei-me: o batismo de João era do céu ou dos homens? A comitiva, sem responder, vai embora de cabeça baixa, e Jesus prossegue seu ensinamento para deleite dos ouvintes.

7 Grande parte desta multidão é constituída de pessoas humildes, maltrapilhas, famintas e doentes, excluídas do convívio de Jerusalém, são como ovelhas sem pastor como certa vez disse Jesus cheio de compaixão, na Galiléia. Ali estão porque ouviram dizer que as palavras de Jesus transmitem vida e luz e que seu poder faz reviver qualquer morto, imagine então o que pode fazer pela vida deles? Creem que Jesus pode ajudá-los a reencontrar o caminho da Terra prometida a Abraão pelo Altíssimo!...

8 De repente, do meio da multidão um jovem bem parecido, filho de gente rica da cidade, grita impropérios contra Jesus, que se mantém sorridente. A Virgem instintivamente segura os braços do filho como a protegê-lo. Entretanto, Jesus dirige-se calmamente ao jovem, diz- lhe algumas palavras no ouvido, toca-lhe levemente a cabeça, e o jovem se acalma. Todos ficam pasmos, Jesus pacifica espíritos perturbadores!...

9 Jesus retorna para junto da mãe e continua a responder a provocação dos saduceus, que não acreditam em ressurreição, esclarecendo que todos os ressuscitados para a vida eterna não casam e nem se dão em casamento, são como anjos, são todos filhos de Deus...

10 A multidão transfigura-se depois que ouve Jesus. Todos ficam animados. Os desesperançados transbordam de esperança; os deprimidos, de entusiasmo; os de olhares murchos irradiam alegria; e os de organismos depauperados robustecem-se. Alguém grita no meio da multidão: Estou curado, minha coluna não dói mais!... Uma mulher com enxaqueca crônica a pouca distância da multidão, exclama para as amigas: Louvado seja o Deus de Israel, também eu!... A multidão inteira irradia vida e alegria...

11 Outros e outros fatos dessa natureza acontecem naquela multidão, mas ficam no anonimato. Às vezes imagino a quantidade de pessoas agraciadas anonimamente durante uma pregação da palavra de Jesus Cristo, por exemplo, durante o Sermão da Montanha, nas pregações à margem do mar da Galiléia, nas sinagogas...

12 Hoje, durante uma celebração Eucarística, ou mesmo da Palavra, quantas e quantas ovelhas perdidas não são reencontradas e tocadas para o redil de Nosso Senhor? Perdidas reencontram o caminho e livram-se de suas doenças, pois é o mal no coração do homem a causa de tudo.

13 A palavra de Deus é vida e vida é sopro de amor, ela ilumina e restaura o que está danificado, revitalizando-o. Assim, o hipertenso, o diabético, o aidético, o canceroso, e outros organismos acometidos de doenças deste milênio, vão se restaurando à proporção que ouvem-na e a praticam, e se alimentam do Pão eucarístico!...

14 A Palavra de Deus é eterna, o que ela fez pela Humanidade naquele tempo por meio de Jesus Cristo, continuou fazendo através dos séculos e continua a fazer, hoje, claro, nas ovelhas que amam a Deus e aos próximos como a si mesmas!...

15 A noite está estrelada e faz tempo que Jesus saiu de Jerusalém, deve estar chegando em Betânia, onde foi pernoitar na casa de Lázaro como ontem. Estou no Monte das Oliveiras em companhia dos estrangeiros que não encontraram lugar na cidade. Hoje, tem mais gente. O Monte das Oliveiras parece uma hospedaria ao ar livre!

16 Ouvi um bate papo interessante sobre Jesus entre dois calcedônios, no qual um falava ao outro: Este Jesus verdadeiramente não é da terra, mas lá de cima, é um Deus feito homem! O outro confirmou o que o conterrâneo disse: O poder dele começa lá em cima com o Altíssimo, é o Próprio no meio de nós. Coitados daqueles que não praticarem seus ensinamentos!... O primeiro completou: Louvado seja eternamente o Altíssimo!...

17 BÍBLIA ABERTA. NOVO TESTAMENTO. LIVRO DE MATEUS. CAPÍTULO 22 Jesus e os Mestres da Lei

18 Ante-véspera do dia fatal pela manhã, na leitura da semana moderna é manhã de quarta-feira. Jesus chega de Betânia a Jerusalém e está às proximidades do Templo sendo assediado pelos maiorais do povo, fariseus e herodianos, que querem por força apanhá-lo numa contradição.

19 Jesus está felicíssimo, afinal, conclui tim-tim-por-tim-tim sua missão entre nós tal como narrada nas Escrituras, já até vislumbra a nossa salvação no Monte Calvário sob o céu de Jerusalém, e, enfim, voltar para junto do Pai no reino dos céus. Eu, contudo, sinto revolta quando vejo esses indivíduos rondando-o, como feras vorazes, dão- me a impressão que não estão preocupados com a Páscoa, mas em fazer Jesus desaparecer da face da terra e ser esquecido no coração da Humanidade!...

20 Um dos doutores da lei, inchado de orgulho e hipocrisia até as pontas dos cabelos da cabeça, como se tivesse o imperador romano e todos os seus exércitos na barriga e querendo chamar a atenção do povo, chega a Jesus e lhe pergunta: Mestre, qual é o maior mandamento da Lei? Jesus fica surpreso com a entonação pomposa da pergunta, afinal qual é o judeu que não sabe o que diz o Decálogo?...

21 A virgem Maria, que está ao lado do Filho, admira-se da pergunta, pois como pode um Mestre da Lei fazê-la, não conhece a cultura do povo? Não sabe que todos estamos em Jerusalém justamente por causa da Páscoa, razão de Deus dar o Decálogo a Moisés para a organização de Israel, seu povo? O que é que ele está querendo aprontar para o meu Filho? Afinal, por que perseguem tanto o meu Filho?...

22 Mas o jovem Jesus responde humilde e contundentemente ao Mestre da Lei: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e com toda a tua mente. E o segundo é semelhante ao primeiro: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas.

23 Início do Terceiro Milênio Quando ouvi a resposta de Jesus, viajei no tempo, retornei ao século XXI, e vim parar em março de 2012, tempo quaresmal, tempo de penitência, tempo de perdão... Jesus resumiu o Decálogo em apenas dois mandamentos: Amar a Deus acima de tudo e ao próximo como a si mesmo. Pois é. Pensei comigo, quem ama a Deus e ao próximo, mata?... Rouba?... Inveja?... Desonra pai e mãe?... Enfim, faz alguma coisa que prejudique a si, ao próximo, à comunidade?...

24 Para Jesus o amor tem de estar acima de tudo na vida do homem, é a mola propulsora de sua vida digna e sadia. Portanto, é insano aquele que diz amar a Deus, mas odeia o próximo, rouba-o, corrompe-o, violenta-o, escraviza-o, abandona-o, lhe é indiferente ou omisso, deixa-o morrer de fome, doente...

25 Por falta de amor, o espectro deste mundo é tenebroso, transborda de ódio, consequentemente de violência, assassínios, massacres de povos inteiros, explosões de inocentes, principalmente crianças, por bombas humanas, malandragens, ladroagens, prostituição generalizada entre quatro paredes, ao relento e como espetáculos televisivos...

26 Sim, por toda parte prolifera o mal, o joio da parábola de Jesus nos advertindo. Isto não é ação de Deus, que fica triste com essa situação degradante do ser humano. Sinceramente, hoje, quem conhece verdadeiramente o homem? Não está parecido a uma massa de carne pensante, cheia de sentimentos dúbios, perambulando pela terra?

27 Apesar de possuir um manancial científico e tecnológico a seu favor, usa para o mal, para destruir os outros e destruir-se, para satisfação de seus interesses. Deus chora soluçante na terra. Se olharmos com os olhos compassivos de Jesus veremos que o sofrimento cresce celeremente nas famílias, nas comunidades, nas associações, nas nações...

28 Aliás, com tanto sofrimento espalhado pelo globo terrestre para que serve a Organização das Nações Unidas (ONU)? Afinal, o que esses homens empanturrados de poder decidem em suas reuniões pelo bem das nações humildes? Apenas cinco países decidem, ou melhor, manipulam o destino de centenas de outros.

29 Mas assim mesmo os cinco dependem da posição de um só, se este não concordar, e o mal aumenta por causa da falta de comunhão entre eles. Não é cômico e perverso? Veja a mortandade violenta de pessoas na Síria, Afeganistão, Paquistão, Israel, Irã, enfim, em todos os países do globo terrestre. O ódio está sacudindo a terra de tanta maldade!...

30 Não basta ter na ponta da língua esses dois mandamentos, torno a repetir, amar a Deus e ao próximo como a si mesmo, e também não sair da igreja egoisticamente, o essencial é vivê-los, pois é sua prática que nos conforma a filhos de Deus. Jesus é um seu praticante nato, sua vida resume-se a eles. Jesus ama o Pai e nos ama a ponto de dar sua vida por nossa felicidade, nossa liberdade...

31 BÍBLIA ABERTA. NOVO TESTAMENTO. LIVRO DE MATEUS. CAPÍTULO 22 Jesus e os Mestres da Lei 2

32 Às proximidades do Templo, Jesus responde a um Mestre da Lei: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e com toda a tua mente. Este é o maior e o primeiro mandamento. E o segundo é semelhante ao primeiro: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas.

33 Não basta ter na ponta da língua estes dois mandamentos - amar a Deus e ao próximo como a si mesmo – ou apenas saber que eles existem, o essencial é vivê-los, pois é sua prática que harmoniza nossa vida na terra, resgata a primazia que o Criador nos deu quando nos criou à sua imagem e semelhança e nos conforma a seus filhos.

34 Jesus é o exemplo prático destes dois mandamentos e o supremo estímulo da Criação harmoniosa. Sua vida resume-se a eles, que são a expressão do amor divino. Jesus ama o Pai, ama tudo o que o Pai criou e nos ama tanto que sacrificou sua vida por nós. Esta interação amorosa é a Felicidade, que nada mais é do que a sua missão no meio de nós. É possível alguém viver feliz sem amar?...

35 Estes dois mandamentos confirmam nossa condição de imagem e semelhança de Deus, pois Deus é essencialmente amor. Por isso, constituímos a família de Deus na terra. Deus como Pai e nós como seus filhos. Deus amado como Pai e todos os homens convivendo como irmãos, eis Jesus felicíssimo no meio de nós...

36 Jesus sabe que o desprezo ou desleixo quanto à prática destes dois mandamentos deixa-nos como seres que se violentam, matam-se, escravizam-se...

37 Desordem social Não será com mais carros de polícia ou mais policiais nas vias públicas que os homens violentos vão ser pacificados, os mal- educados instruídos e a sociedade vai viver em paz e feliz.

38 As delinquências estão disseminadas em nossa cultura e precisam ser extirpadas o quanto antes para não criarem raízes profundas. Elas pululam abundantemente em todos os níveis sociais, muitas até são incentivadas por autoridades. Ainda é possível enxergar-se uma perspectiva de vida sadia para as crianças de hoje!...

39 No estágio atual, mesmo com todo o aparato de segurança sob o qual vivemos, a violência é crescente e mais cresce à proporção que nos civilizamos, e com a nossa civilização o medo domina nosso coração. Constantemente somos acometidos por surtos de violência e a sociedade encharca-se de medo cada vez mais, por que?...

40 Porque o medo usurpou o lugar de Deus em nosso coração devido à violência!... Portanto é necessário que supliquemos o retorno de Deus para seu lugar no coração da humanidade, mas esse retorno só será possível com a prática destes dois mandamentos de Jesus Cristo: amar a Deus e ao próximo como a si mesmo. Deus é Amor, é o Amor que gera Justiça, que gera Liberdade, que gera a Paz, que gera Alegria...

41 Em outras palavras, só teremos paz quando os governos ou os responsáveis pelas nações do mundo inteiro, sejam do primeiro ou do terceiro mundo, abastadas ou miseráveis, entenderem que somente o amor a Deus e ao povo, é capaz de transformar o homem, de dar-lhe paz e alegria, libertando-o das amarras do maligno, enquanto isso não acontece os manipuladores inconsequentes continuarão a fazer da terra o habitat do medo...

42 BÍBLIA ABERTA. NOVO TESTAMENTO. LIVRO DE JOÃO. CAPÍTULO 12 Jerusalém

43 O dia está radiante em Jerusalém. A cidade está alvoroçada, fervilha de gente para a Páscoa. Precisamente a 33ª Páscoa judaica da era cristã! Presentes, judeus de todas as regiões da Palestina e países vizinhos, e continuam chegando caravanas. Este ano o afluxo de judeus deve ser maior do que a Festa do ano passado!...

44 As Oferendas já estão escolhidas, só perfeitas. Uma, especialmente. Jesus encontra-se no Templo, juntamente com sua Mãe, a virgem Maria, os discípulos e as santa mulheres. Judas continua ausente. Os maiorais do povo, escribas e fariseus estão ansiosos. O Templo está cheio, um entra-e-sai de gente admirável.

45 Muita zoada de vozes e risadas misturadas a sons desordenados de cânticos, flautas, harpas, tambores, por toda a cidade. O povo judeu está alegre, como em comunhão. Quase não se pode locomover livremente, é um empurra-empurra incontrolável, tal o congestionamento de pessoas nas vias públicas e nos logradouros próximos aos palácios de Pilatos, Herodes, Caifás, Anás e principalmente do Templo.

46 A feira é uma animação só, com gritos e cantarolas dos vendedores. No ar, forte cheiro nauseabundo característico do ambiente. Juntos, homens e animais, dentre estes camelos, jumentos, bois, cordeiros, e pombos, rolas e rolinhas engaiolados. Por toda a extensão, as bancas de comidas típicas, as pilhas de barris de vinhos e os montes de frutas como uva, figo, melão, romã, maçã, azeitona, que dão um colorido agradável ao comércio popular...

47 Guardas pretorianos de Pilatos com suas lanças de ponta afiada e luzente empunhadas, rondam as redondezas dos palácios e alguns logradouros da cidade. Corre de boca em boca um zum-zum-zum de que os companheiros de Barrabás, que está preso, vão tentar soltá- lo...

48 Hoje, quando Jesus chegou de Betânia, onde pernoita na casa de Lázaro desde que chegou à Jerusalém para a Páscoa, um grupo de escribas e fariseus provocou-o chamando-o de impostor. Jesus sorriu e falou algo no ouvido da virgem Maria ao seu lado, que sorriu também, e seguiram para o Templo acompanhados de uma multidão.

49 Entre os judeus e estrangeiros prosélitos, que admiram Jesus e querem vê-lo ou tocá-lo, e que são a grande maioria nas multidões, estão aqueles que o odeiam e querem matá-lo. Jesus tem consciência de sua realidade humana e que sua Missão messiânica realiza-se conforme a vontade do Pai.

50 Jesus sabe como e o que vai lhe acontecer. Será o protagonista principal de um espetáculo humano ímpar, super emocionante, porque cheio de traição, violência truculenta, dores atrozes, jorros de sangue e água, humilhações, produtos da inveja, mentira, ciúme e desamor, que a humanidade cultiva dentro de si.

51 É necessário este espetáculo acontecer dessa forma, que é para sacudir o coração dos homens quanto aos seus propósitos de vida, torná-los conscientes do seu verdadeiro valor e converterem-se às verdades de Deus. Aliás, você sabe para que serve sua vida?...

52 Jesus sabe também que o grão de trigo caído na terra tem que morrer para frutificar e ele é este grão que logo mais morrerá para resplandecer por toda a humanidade, como esperança de vida eterna no reino de Deus. Apesar da angústia que sente sua alma, os gestos e o semblante de Jesus são serenos, expressam a confiança que tem no Pai...

53 Inquieta-me quando leio algo sobre as obras de Jesus, por exemplo, a multiplicação dos pães, a caminhada sobre as águas, a visão do cego de nascença, a ressurreição de Lázaro e do jovem de Naim, e me vem à memória que os homens daquele tempo não acreditaram ou não quiseram acreditar nelas.

54 Mas a minha inquietação mesmo é porque Jesus fez e continua fazendo tudo por amor a nós, sem pensar em si, sempre pensando no outro, no próximo, no irmão, no semelhante que precisa converter-se a filho de Deus, seu Pai...

55 Assim se cumpria o oráculo do profeta Isaías: Senhor, quem creu em nossa pregação? E a quem foi revelado o braço do Senhor? Aliás, não podiam crer porque outra vez disse Isaías: Ele cegou-lhe os olhos, endureceu-lhes o coração, para que não vejam com os olhos nem entendam com o coração e se convertam e eu os sare...

56 Apesar da zoada e do empurra-empurra da multidão que quer ouvi- lo em frente ao Templo, e de alguns pretorianos aamistosos, Jesus exclama em voz firme e destemida: Aquele que crê em mim, crê não em mim, mas naquele que me enviou. Eu vim como luz ao mundo; assim, todo aquele que crer em mim não ficará nas trevas. Se alguém ouve as minhas palavras e não as guarda, eu não o condenarei, porque não vim para condenar o mundo, mas para salvá-lo. Quem me despreza e não recebe as minhas palavras, tem quem o julgue; a palavra que anunciei julga-lo-á no último dia.

57 Em verdade, não falei por mim mesmo, mas o Pai, que me enviou, ele mesmo me prescreveu o que devo dizer e o que devo ensinar. E sei que seu mandamento é vida eterna. Portanto, o que digo, digo-o segundo me falou o Pai.

58 Nesta quaresma viva o amor do Deus vivo na Igreja. Deus é luz, você é filho de Deus, portanto é luz, ilumine a humanidade que está na escuridão. Continua na próxima Pesca. Louvado seja Jesus Cristo eternamente!...

59 BÍBLIA ABERTA. NOVO TESTAMENTO. LIVRO DE MARCOS. CAPÍTULO 10 As Crianças Parte 1

60 Páscoa do ano 33 da era cristã, Jerusalém. Próximo ao Templo, Jesus carrega uma criança no colo e afaga-lhe a cabeça carinhosamente e a criança, felicíssima como a brincar com Jesus, passa as mãozinhas no seu rosto. Os pais, ao lado da virgem Maria, olham embevecidos os dois em comunhão no meio da multidão...

61 O tempo e o espaço estão sendo bem aproveitados pelas crianças na cidade, onde tudo lhes é novidade. Fazem Jerusalém irradiar alegria. Estão por toda parte, acompanhadas dos pais, brincando na praça, correndo por entre os transeuntes das vias públicas congestionadas, atentas às pessoas que passam em frente de suas casas, totalmente alheias ao trama hediondo que os adultos, inclusive seus pais, armam contra Jesus...

62 Até no Templo estão. No dia em que Jesus expulsou os vendilhões e os agiotas do Templo e depois curou os doentes que o procuraram, entre os quais cegos, coxos, paralíticos, endemoniados, muitas estavam lá observando-o. Ainda ecoam dentro de mim seus gritos singelos: Hosana ao filho de Davi!...

63 Quando Jesus ainda caminhava para Jerusalém, há uns dias atrás, elas corriam alegres em sua direção para abraçá-lo e serem tocadas por ele, mas os discípulos as impediam. Jesus, contrariado, declarou enfaticamente: Deixai vir a mim estas criancinhas e não as impeçais, porque o Reino dos céus é para aqueles que se lhes assemelham!...

64 As crianças são a pureza viva da humanidade, Jesus se identifica com elas porque nelas vê a imagem e a semelhança do Pai.

65 Jesus é uma criança num corpo adulto. Sim, uma criança, um adolescente, um jovem, um adulto, um homem puro, humano-divino, o filho de Deus no meio de nós. Fora desse padrão está o homem do mundo. Lembra do Nicodemos?

66 Nicodemos, aquele príncipe dos judeus e membro do Sinédrio que, certa noite, às escondidas, procurou Jesus para esclarecer as dúvidas que o atormentavam. Jesus disse-lhe cheio de compaixão: Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer de novo não poderá ver o Reino de Deus.

67 Nascer de novo, eis a orientação que Jesus deu ao homem para ser feliz. Tornar-se criança novamente, pois o Reino de Deus é das crianças ou das pessoas que a elas se assemelham.

68 O Reino de Deus é o reino do amor, da pureza, da inocência, da felicidade, da alegria, enfim, é o reino dos homens livres dos tormentos mundanos!

69 Todo homem foi criança num tempo definido e este tempo é o alicerce de sua vida. Deus e ele eram íntimos, conversavam, brincavam, estavam sempre em comunhão... Mas houve um momento em que o homem mudou de comportamento e foi se afastando de Deus, afastando-se de Deus, e perdeu-se no mundo...

70 Por isso, o homem tem de voltar a ser criança, renascer da água e do espírito, ser Igreja de Cristo.

71 Nesta quaresma viva o amor do Deus vivo na Igreja. Deus é luz, você é filho de Deus, portanto é luz, ilumine a humanidade que está na escuridão. Continua na próxima Pesca. Louvado seja Jesus Cristo eternamente!...

72 BÍBLIA ABERTA. NOVO TESTAMENTO. LIVRO DE MARCOS. CAPÍTULO 10 As Crianças Final

73 O homem tem de nascer de novo para ser feliz, foi o que afirmou Jesus a Nicodemos, príncipe dos judeus membro do Sinédrio. Tem de voltar a ser criança novamente, pois o Reino de Deus é das crianças ou das pessoas que a elas se assemelham.

74 O Reino de Deus é reino do amor e não do ódio; é reino da verdade e não da mentira; é reino da pureza e não da imundície; é reino da felicidade e não da desgraça; é reino da alegria e não da tristeza; é reino do homem livre dos tormentos mundanos e não dos atormentados, escravizados...

75 Todo homem um dia foi criança, portanto, foi íntimo de Deus. Conversava e falava com Deus. Você ainda se lembra da sua infância? Naquele tempo você irradiava alegria, pois seu coração era puro e seu olhar refletia o brilho da sua alma! Aliás, hoje, você já reparou se seu olhar ainda brilha? Essa criança que um dia você foi, continua dentro de você querendo libertar-se, renascer, quer reencontrar-se com Jesus!...

76 Jesus, ao sugerir a Nicodemos nascer de novo, diz-nos para libertarmos a criança que um dia fomos e que está sufocada dentro de nós pela malignidade do mundo. Sim, foi o maligno que semeou imundície em nosso coração não permitindo que nossos dons e virtudes se desenvolvessem sadiamente!...

77 MALIGNIDADE DO MUNDO: soberba, avareza, gula, luxúria, ira, inveja, preguiça... NOSSOS DONS E VIRTUDES: sabedoria, inteligência, ciência, conselho, fortaleza, piedade, temor de Deus, fé, esperança, caridade...

78 Jesus exorta todos os homens a voltarem a viver livres como no princípio, quando eram crianças, inocentes, livres, felizes... Pede que nos livremos da imundície do mundo para que a criança que somos seja liberta, respire ar puro, viva vida nova, volte a ser o que sempre foi, agora, num corpo adulto...

79 Jerusalém prepara-se para a Páscoa. Está agitadíssima, cheia de gente, inclusive Jesus, a virgem Maria, seus discípulos e as santas mulheres. Sua população infantil irradia alegria e uma boa parte da adulta, ódio, inveja, ciúme, mentira...

80 As crianças correm para abraçar Jesus, querem ser tocadas por ele, mas seus pais armam planos para matá-lo, fazê-lo desaparecer da face da terra, porque teima em proclamar as boas novas do Reino de Deus para o povo carente, excluído, doente...

81 Jesus nos chama a penitenciar-nos. A arrepender-nos. A suplicar perdão e perdoar. Estimulemos o nosso reencontro com a criança que um dia fomos e que vive dentro de nós com suas mãozinhas estendidas suplicando liberdade...

82 Nesta quaresma, volte a ser luz, a humanidade precisa da sua claridade. Viva o amor do Deus vivo na Igreja. Louvado seja Jesus Cristo eternamente!... Eliezer de Oliveira Martins Diácono da Arquidiocese de Belém-Pa, Amazônia do Brasil FRATERNIDADE E SAÚDE PÚBLICA QUE A SAÚDE SE DIFUNDA SOBRE A TERRA CONHEÇA-SE, CONHECENDO A BÍBLIA Inspiração: Jo 3, 31-36; 11, 1-44; 12; Lc 9,28-36; 19,29-40; 22; Mt 21,1-11; Mc 6, 30-44; 11,1-10; Dt 6,5; Lev 19,18; Is 6,10; 53,1; 56,7 e Jer 7,11.


Carregar ppt "PESCA EM ÁGUAS PROFUNDAS LXXXVIII EVANGELIZAÇÃO NO TERCEIRO MILÊNIO REFLEXÃO NO TEMPO QUARESMAL LITURGIA DOS ÚLTIMOS DIAS DE JESUS Bíblia aberta. Novo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google