A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Evolução da Assistência Farmacêutica no SUS - Paraná Comissão de Assistência Farmacêutica no Serviço Público CRF-PR.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Evolução da Assistência Farmacêutica no SUS - Paraná Comissão de Assistência Farmacêutica no Serviço Público CRF-PR."— Transcrição da apresentação:

1 A Evolução da Assistência Farmacêutica no SUS - Paraná Comissão de Assistência Farmacêutica no Serviço Público CRF-PR

2 Rede pública de farmácias no PR No SUS-PR há 509 farmácias/CAF de serviço público com farmacêutico em 392 dos 399_ municípios no Paraná registradas no CRF-PR.* Em dezembro de 1999 eram 62!. No CNES constam apenas 41 Serviços Farmacêuticos Básicos e 28 Farmácias Especiais no Paraná. A fiscalização do CRF-PR constatou 1299 unidades de Saúde que dispensavam medicamentos sem inscrição no CRF-PR em 2011 Todos os municípios possuem pelo menos uma farmácia cadastrada no CRF-PR e apenas 07 estão com sua farmácias em situação irregular perante o CRF-PR. * Dados de julho de 2012 excluído Farmácias hospitalares

3 Evolução do nº de Farmácias/CAF de Serviço Público Registradas no CRF-PR * Até julho 2012 Fonte: CRF-PR

4 Evolução do nº de municípios com pelo menos uma farmácia com farmacêutico * Até julho de 2012 Fonte: CRF-PR

5 Situação da A.F. no Paraná (Julho de 2012) Fonte: CRF-PR/CAFSUS – Gazzi, B.J.

6 Contribuíram para este Avanço Política Nacional de Medicamentos em 1998 Controle Social, reivindicações nas várias conferências municipais, estaduais e nacionais de saúde, com destaque para a I Conferência Nacional de Política de Medicamentos e Assistência Farmacêutica em 2002; Política Nacional de Assistência Farmacêutica em 2004 Exigências do Consórcio Paraná Saúde; Implantação do Programa Farmácia do Paraná Implantação do programa QualifarSUS

7 Carga horária recomendada para Farmacêutico na Assistência Farmacêutica pública (para atendimento aos pacientes) A Comissão considera que a carga horária mínima recomendada seria de 8 a 10 horas para cada habitantes; O CFF, nas oficinas regionais está adotando 8 horas para cada habitantes. Isto seria de 8 a 10 horas/farmacêutico por habitantes

8 Carga horária recomendada para Farmacêutico na Assistência Farmacêutica Pública O que esta C.H. Permite: Supervisão de atividades. Gestão do Ciclo (seleção, programação, aquisição, armazenamento e distribuição) Promoção do Uso Racional de Medicamentos Atendimento individualizado em casos específicos.

9 Carga horária recomendada para Farmacêutico na Assistência Farmacêutica pública Esta C.H. Não permite: Acompanhamento de todos os pacientes; Dispensação individualizada pelo farmacêuticos aos pacientes. Implantar um Programa de Atenção Farmacêutica.

10 Média Horas farmacêutico por habitantes nos 392 municípios com farmacêutico no CRF-PR * Dados junho de 2011 Fonte: CRF-PR/CAFSUS – Gazzi, B.J.

11 População residente nos municípios do Paraná Fonte: DataSUS

12 Hora/farmacêutico nos municípios do Paraná Todas, inclui as Regionais Fonte: CRF-PR/CAFSUS – Gazzi, B.J.

13 Hora/farmacêutico nos municípios do Paraná na atenção básica Somente municípios Fonte: CRF-PR/CAFSUS – Gazzi, B.J.

14 Hora/farmacêutico por habitantes na Regionais de Saúde do Paraná na ALTA COMPLEXIDADE/CUSTO Somente Regionais de Saúde / Estado Fonte: CRF-PR/CAFSUS – Gazzi, B.J.

15 Número de farmacêuticos nos municípios do Paraná Fonte: CRF-PR/CAFSUS – Gazzi, B.J.

16 Atualmente há 607 farmacêuticos com responsabilidade técnica (Diretor ou Assistente) em farmácias públicas do Sistema Único de Saúde. Número de farmacêuticos nos municípios do Paraná Fonte: CRF-PR

17 Relação do nº de Farmácias de SP por habitantes UF Brasil

18 Média de farmácias regulares por município - UF Brasil

19 Número de farmácias públicas regulares nos municípios do Paraná (todas) Fonte: CRF-PR/CAFSUS – Gazzi, B.J. dados de julho de 2012

20 Número de farmácias públicas nos municípios do Paraná - somente municípios Fonte: CRF-PR/CAFSUS – Gazzi, B.J. - dados de julho de 2012

21 Número de farmácias públicas nas Regionais de Saúde do Paraná – ALTA COMPLEXIDADE Regularizadas no CRF-PR Fonte: CRF-PR/CAFSUS – Gazzi, B.J. - dados de julho de 2012

22 Número médio de farmácias públicas nos municípios do Paraná Fonte: CRF-PR/CAFSUS – Gazzi, B.J.

23 Demanda de Farmacêuticos para a Atenção Básica no SUS Na perspectiva de um farmacêutico a cada habitantes, haveria demanda no estado do Paraná de aproximadamente: Mais de Farmacêuticos

24 Número de Centrais de Abastecimento Farmacêutico (distribuidoras Públicas) Fonte: CRF-PR/CAFSUS – Gazzi, B.J. Dos 32 municípios com mais de habitantes, apenas 15 possuem CAF regularizada no CRF-PR

25 Número de CAFs em Regionais de Saúde do ESTADO Regulares no CRF-PR (distribuidoras Públicas) Fonte: CRF-PR/CAFSUS – Gazzi, B.J.

26 Hora/farmacêutico por habitantes nas CAFs das RS Distribuidoras públicas do Estado Fonte: CRF-PR/CAFSUS – Gazzi, B.J.

27 Obstáculos à melhoria da Assistência Farmacêutica no SUS Muitos municípios com sérios problemas estruturais nas Farmácias e Centrais de Abastecimento Farmacêutico: Ausência de financiamento específico para estruturação da AF no SUS que contemple a exigência de Farmacêutico; – Previsão de 15% para estruturação não é cumprida / utilizada na maioria dos municípios

28 ARMAZENAMENTO PROBLEMAS FONTE: MINISTÉRIO DA SAÚDE

29

30

31

32

33 ARMAZENAMENTO IDEAL FONTE: MINISTÉRIO DA SAÚDE

34

35

36

37

38

39

40 ARMAZENAMENTO IDEAL FONTE: MINISTÉRIO DA SAÚDE

41

42 ATENÇÃO FARMACÊUTICA

43 Ciclo da Assistência Farmacêutica REGISTRO PRODUÇÃO SELEÇÃO PROGRAMA ÇÃO AQUISIÇÃO ARMAZENAME NTO DISTRIBUIÇÃO PRESCRIÇÃO DISPENSAÇÃO ADMINISTR AÇÃO FARMACOVIGILÂN CIA VIGILÂNCIA SANITÁRIA ATENÇÃO FARMACÊUTICA DESENVOLVIM ENTO Gerenciamento Informação Uso Racional

44 Farmacêuticos acumulam várias atividades da AF nos municípios, principalmente nos de menor porte; Atividades gerenciais do ciclo da AF geram grande demanda aos farmacêuticos prejudicando a execução das atividades da gestão clínica dos medicamento a atenção farmacêutica; Desconhecimento dos gestores dos riscos relacionados à AF – Qualquer um pode dispensar medicamentos!; Dificuldade em cumprir a pactuação de promoção do uso racional de medicamentos

45 Resistências de outros profissionais de saúde – Medicamento ainda ligado a programas Resistência a tornar a AF no SUS mais organizada e transparente. – Não há exigência de cadastro das farmácias e demais unidades de dispensação de medicamentos no CNES Obstáculos à melhoria da Assistência Farmacêutica no SUS

46 Falta visibilidade ao profissional farmacêutico – Não há códigos no SIA/SUS para as atividades de dispensação, orientação farmacêutica, seguimento farmacoterapêutico, atenção farmacêutica, promoção do uso racional de medicamentos.... – Farmacêutico profissional tímido Obstáculos à melhoria da Assistência Farmacêutica no SUS

47 Contamos com o apoio do Conselho Estadual de Saúde para continuar melhorando a Assistência Farmacêutica no Estado do Paraná!

48 Muito obrigado! Você pode escolher um caminho fácil ou difícil, mas se não o percorrer não alcançara o seu objetivo. Benvenuto Juliano Gazzi Comissão de Assistência Farmacêutica no Serviço Público – CRF-PR


Carregar ppt "A Evolução da Assistência Farmacêutica no SUS - Paraná Comissão de Assistência Farmacêutica no Serviço Público CRF-PR."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google