A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

GEOCAPITALnº 1 =Confidencial= Apresentação Janeiro de 2011 Dongguan www.geocapital.com.mo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "GEOCAPITALnº 1 =Confidencial= Apresentação Janeiro de 2011 Dongguan www.geocapital.com.mo."— Transcrição da apresentação:

1 GEOCAPITALnº 1 =Confidencial= Apresentação Janeiro de 2011 Dongguan

2 GEOCAPITALnº 2 =Confidencial= Índice Perspectiva Global Projectos e Investimentos realizados em conjunto pelos accionistas Investimentos em Macau Investimentos em Portugal Investimentos da Geocapital nos Países de Língua Portuguesa A Geocapital nos Países de Língua Portuguesa A estrutura do Grupo Geocapital Parcerias Estratégicas Volume das trocas comerciais entre os Países de Língua Portuguesas e a China Vantagens de associação à Geocapital

3 GEOCAPITALnº 3 =Confidencial= A GEOCAPITAL A GEOCAPITAL é uma sociedade de investimentos luso-chinesa, com sede em Macau, constituída em 2005, para aproveitar no plano empresarial o contexto criado pelo Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa. A GEOCAPITAL tem como aposta estratégica a realização de investimentos nos sectores básicos da economia dos Países de Língua Portuguesa, actuando com parceiros locais, e, assim, contribuir no plano empresarial para o reforço do papel de Macau como plataforma privilegiada para o incremento das relações económicas e comerciais entre a China e os Países de Língua Portuguesa. A GEOCAPITAL tem como accionistas de referência Jorge Ferro Ribeiro, investidor português, conhecido pelos seus investimentos em Portugal e em Macau nas áreas da banca, seguros, leasing, telecomunicações, navegação, turismo e imobiliário e Stanley Ho, conhecido empresário de Macau, com interesses em diversos sectores de actividade, dos quais se destacam a indústria de entretenimento, turismo, transportes marítimos e aéreos, sector imobiliário e financeiro.

4 GEOCAPITALnº 4 =Confidencial= A GEOCAPITAL Além de Jorge Ferro Ribeiro e Stanley Ho, também são accionistas da GEOCAPITAL Ambrose So, um dos gestores mais proeminentes de Macau e de Hong Kong, e o Doutor António de Almeida Santos, antigo Presidente da Assembleia da República de Portugal, membro de vários governos e figura pública muito prestigiada em todos os Países de Língua Portuguesa. Stanley Ho é o Chairman da GEOCAPITAL e Jorge Ferro Ribeiro é o Presidente da Comissão Executiva, Ambrose So é também membro da Comissão Executiva, a que pertence igualmente Diogo Lacerda Machado, antigo membro do Governo Português. O quinto elemento do Conselho de Administração é João Silveira Botelho, que integra a administração da prestigiada Fundação Champalimaud. O Doutor António de Almeida Santos é o Presidente da Mesa da Assembleia Geral. Como empresa holding, a actividade da Geocapital ganha expressão material através de empresas participadas. O seu actual modelo organizativo compreende algumas sociedades vocacionadas para actuar como sub-holdings,. Entre estas, destaca-se a sub-holding para a área financeira, Geocapital - Gestão de Participações, SA, criada em 2006.

5 GEOCAPITALnº 5 =Confidencial= Investimentos conjuntos realizados pelos accionistas Macau Nam Van Lakes – Um projecto de requalificação urbana que reestruturou e deu uma nova dimensão a toda zona central de Macau, envolvendo uma intervenção numa área de mais de um milhão de metros quadrados e a construção de várias dezenas de edifícios públicos e privados, literalmente erguidos sobre o mar e a antiga Baía da Praia Grande. Hospital Conde S. Januário – Uma das mais importantes obras públicas com relevância social, o complexo hospitalar foi concebido, projectado, construído e equipado de raiz, compreendendo 3 edifícios com uma área superior a 67 mil metros quadrados. Os accionistas de referência da GEOCAPITAL realizaram no decurso das últimas décadas um vasto conjunto de investimentos, vários deles com carácter estruturante para o que é hoje a Região Administrativa de Macau, dos quais salientamos os seguintes:

6 GEOCAPITALnº 6 =Confidencial= Aeroporto Internacional de Macau – Construído numa área de 150 hectares para pistas e taxiways e numa área de 40 hectares para terminais, o Aeroporto Internacional de Macau, dimensionado para 4,5 milhões de passageiros/ano, foi um projecto e obra de grande vulto económico e complexidade técnica. Segunda Ponte Macau-Taipa Bridge – Com quase 5 km de extensão com acessos, a segunda ponte entre Macau e a ilha da Taipa serve o aeroporto e atravessa dois canais marítimos de ligação ao Porto Interior e ao Terminal de Passageiros, o que implicou a construção de uma ponte em curva e com dois vãos de grande altura e largura. Porto de Águas Profundas de Ká-Hó – Construção deste porto de águas profundas, obra essencial para o abastecimento de Macau, com um terminal de contentores especializado na movimentação e armazenagem de carga e um terminal especializado na descarga e armazenagem de combustíveis. Investimentos conjuntos realizados pelos accionistas Macau

7 GEOCAPITALnº 7 =Confidencial= Investimentos conjuntos realizados pelos accionistas Portugal

8 GEOCAPITALnº 8 =Confidencial= Investimentos realizados pela Geocapital Países de Língua Portuguesa Banco Atlantico China (Macau) Banco de Desenvolvimento e Investimento de Timor Leste

9 GEOCAPITALnº 9 =Confidencial= A GEOCAPITAL no Espaço Lusófono Portugal Cabo Verde Guiné-Bissau Brasil Angola Moçambique Timor-Leste Macau China

10 GEOCAPITALnº 10 =Confidencial= Desde a sua criação, a GEOCAPITAL já concebeu e promoveu projectos e mobilizou recursos para concretizar investimentos em vários dos Países de Língua Portuguesa, sobretudo no sistema financeiro, realizados directamente ou através de parcerias com entidades públicas e privadas. Assim: Macau Constituição, em conjunto com os parceiros angolanos Global Pactum/Banco Privado Atlântico/Sonangol do Banco Atlântico China, que vai actuar estrategicamente na promoção de novos investimentos e na prestação de serviços financeiros no âmbito da cooperação económica e das crescentes trocas comerciais entre a China e os Países de Língua Portuguesa. Portugal A CEP - Companhia Europeia de Participações, SGPS, SA, sub-holding vocacionada para a gestão de investimentos financeiros. Ainda em Portugal, através da Energy Finance, os accionistas da Geocapital investiram numa participação qualificada na EDP – Energias de Portugal e estão actualmente associados a um dos maiores accionistas do Millennium BCP. Entre os investimentos da Geocapital em Portugal está também a titularidade da totalidade do capital social da sociedade Palácio da Quinta – Administração de Bens, SA, Sociedade que detém o Palácio da Quinta Patino, instalação da representação da Geocapital em Portugal. A GEOCAPITAL no Espaço Lusófono

11 GEOCAPITALnº 11 =Confidencial= Angola Parceria estratégica com a Global Pactum e com o Banco Privado Atlântico, que associa a Sonangol, companhia petrolífera de Angola e uma das maiores empresas do continente africano, através da joint-venture GeoPactum que tem por objectivo participar em novos projectos empresariais, privilegiando o sector financeiro e investimentos nos sectores básicos da economia angolana. Guiné-Bissau Participação maioritária no capital do BAO - Banco da África Ocidental, o maior Banco da Guiné-Bissau. Através da sua participada Geogolfo, desenvolvimento de um importante projecto ligado às energias renováveis e de alguns projectos agro-industrais. Cabo Verde Em parceria com o Estado, participação na Caixa Económica de Cabo Verde, actualmente a maior instituição de crédito local em capital social e extensão da rede de agências e a segunda maior em volume de negócios. Participação na Companhia de Seguros Ímpar, seguradora privada de referência em Cabo Verde. Está também em curso a criação de um Centro Internacional de Investigação e Desenvolvimento de Biocombustíveis, também em associação com o Estado. Timor-Leste Parceria estratégica com o Estado para a criação e gestão do Banco Nacional de Desenvolvimento e de Investimento de Timor-Leste. A GEOCAPITAL no Espaço Lusófono

12 GEOCAPITALnº 12 =Confidencial= A GEOCAPITAL no Espaço Lusófono Moçambique Parceria com a Moçambique Capitais no Moza Banco, instituição de crédito que se revelou um caso de grande sucesso, e na Moza Capital, holding destinada à realização de investimentos nos sectores básicos da economia moçambicana. Através da Zamcorp a Geocapital tem promovido a identificação de recursos naturais no Vale do Zambeze susceptíveis de servirem de base de lançamento de novos projectos e tem desenvolvido os trabalhos preparatórios para o lançamento de projectos agro-industriais e de um importante projecto ligado às energias renováveis. Em colaboração com a estrutura directiva do Forum para a Cooperação Económica entre a China e os Países de Língua Portuguesa, a Geocapital promoveu e organizou a deslocação de trabalho de várias empresas chinesas a Moçambique, de que veio a resultar um acordo com a China Agricultural Machinery Company para investimentos de US$ 50 milhões com uma linha de crédito do EximBank Brasil Em associação com a TAP, companhia aérea portuguesa, empresa integralmente detida pelo Estado Português, aquisição da VARILOG, empresa de correio e logística, com onze aeronaves de grande porte, e da VEM, uma das maiores empresas de engenharia e manutenção aeronáutica do mundo.

13 GEOCAPITALnº 13 =Confidencial= GEOCAPITAL – Estrutura do Grupo GEOCAPITAL GEOCAPITAL PARTICIPACOES GEOLAND, SA GEOVALUE, SA GEOTRADING, SA GEOPACTUM - (Financial Services) MOZA CAPITAL - (Financial Services) CEP - (Financial Services) BAO - Bank Africa Ocidental CECV - Bank Caixa Económica MOZA BANK IMPAR - Insurance BANK - (in progress) ZAMCORP, SA GEOGOLFO, SA CI BIOFUELS, SA PARTNERSHIP WITH IICT GEOGER, SA GEOENERGY, SA GEORESOURCES, SA

14 GEOCAPITALnº 14 =Confidencial= GEOCAPITAL - Parcerias Estratégicas A Geocapital procura estar em cada um dos Países com parceiros locais fortes, com o propósito de colaborar com estes na obtenção e recolha de informação, na identificação de necessidades colectivas e recursos naturais com potencial económico, na transformação desse potencial em oportunidades de negócios, na evolução destas para projectos de investimento e na concretização destes em realizações empresariais lucrativas, que remunerem adequadamente os investidores e envolvam uma efectiva contribuição para a economia local e para o desenvolvimento social do país. A Geocapital considera que uma actuação empresarial que assente numa efectiva concertação com importantes agentes locais, que seja pensada num verdadeiro espírito de parceria e que se mostre virada para soluções que proporcionem vantagens a todos e que a todos beneficiem (win-win solutions) é determinante para o sucesso do seu projecto. Com este propósito, a Geocapital estabeleceu ao longo dos últimos anos um conjunto alargado e importante de parceiras com as instituições e empresas mais relevantes na sociedade e no tecido empresarial de cada um dos Países onde actua, como, por exemplo Global Pactum/BPA/Sonangol em Angola, com a Moçambique Capitais em Moçambique e com Estado em Cabo Verde

15 GEOCAPITALnº 15 =Confidencial= Trocas Comerciais entre China e PLP De referir que em Dezembro de 2009 já se verificara um crescimento significativo nas trocas comerciais, que subiram 24% face ao mês anterior. Em 2010 entre Janeiro e Outubro verificou-se um crescimento de 49,45%. Volume de Comercio entre a China e os Paises de Lingua Portuguesa Janeiro - Outubro 2010 Unit: 10 Thousand USD PaisVolume Comercio Exportações da China Importações da China Variacao % Angola , , ,3060,4 Brasil , , ,3045,8 Cabo Verde2.912, ,531,245,6 Guine Bissau1.234,58849,17385,4131,1 Mocambique55.927, , ,1843,2 Portugal , , ,8637 Timor Leste3.175, ,3522,23105,5 São Tome e Príncipe164,15163,111,043,9 Total , , ,5249,45

16 GEOCAPITALnº 16 =Confidencial= A dinâmica da GEOCAPITAL baseia-se na combinação entre o extraordinário crescimento económico da China, a crescente afirmação desta poderosa economia no mundo, as grandes oportunidades presentes nos Países de Língua Portuguesa e o notável crescimento económico de alguns destes países. Após o primeiro ciclo ( ) do projecto GEOCAPITAL, com o estabelecimento e consolidação da plataforma financeira comum ligando Macau e os Países de Língua Portuguesa, a GEOCAPITAL está agora a entrar num segundo ciclo. Este novo ciclo visa fortalecer a base accionista e reforçar a capacidade económica da GEOCAPITAL, bem como passar a intervir directamente na promoção, montagem e gestão dos projectos empresariais com que se aproveitem as numerosas oportunidades de investimento e negócio nos Países de Língua Portuguesa já identificadas pela GEOCAPITAL e pelos Bancos seus associados. No desenvolvimento do trabalho conjunto com os seus parceiros locais, a aposta comum é, agora, a de transformar o potencial económico dos recursos já identificados em bons projectos empresariais, que sejam executados por empresas mistas (joint-ventures) e que envolvam uma efectiva contribuição para a economia local e para a melhoria da qualidade de vida das populações locais (win-win solution). Estratégia de Crescimento

17 GEOCAPITALnº 17 =Confidencial= Estratégia de Investimento Com a consolidação das actividades da Geopactum, do BAO – Banco da África Ocidental, da Caixa Económica de Cabo Verde e da Ímpar, do Moza Banco e da Moza Capital, da próxima criação do Banco Nacional de Desenvolvimento e de Investimento de Timor-Leste, do reforço da posição em Macau com a criação do Banco Atlântico China e de uma próxima entrada no sistema bancário no Brasil, a GEOCAPITAL aproxima-se da realização plena do primeiro ciclo da sua estratégia de investimento. Construída a plataforma financeira comum, fortemente ancorada em Macau e com pilares fortes em Moçambique, em Cabo Verde, em Portugal, em Angola, no Brasil, na Guiné-Bissau, na Guiné Equatorial e em Timor-Leste, a GEOCAPITAL avança agora para o segundo ciclo da sua estratégia de investimento. Este segundo ciclo compreende uma maior ligação desta plataforma financeira comum a Macau e à China, pela associação ao projecto de novos investidores e parceiros de Macau e da China que procurem novas oportunidades de negócio dentro da geoeconomia lusófona e que queiram participar nos projectos com que se aproveitem as potencialidades dos Países de Língua Portuguesa (por exemplo na construção de infra-estruturas, na exploração de fontes de energia tradicionais, como o petróleo, o gás e o carvão, ou de fontes de energia renováveis, ou ainda nas agro-indústrias. Ao juntarem-se à GEOCAPITAL, estes novos investidores e parceiros da China e de Macau passam, de imediato a ter acesso a estas excelentes oportunidades de negócio nos Países de Língua Portuguesa e um relacionamento privilegiado à rede de importantes parceiros locais da GEOCAPITAL.

18 GEOCAPITALnº 18 =Confidencial= Vantagens de cooperar com a GEOCAPITAL Realização de um investimento rentável numa óptica de médio a longo prazo; Associação a uma parceria empresarial com grande experiência e comprovada capacidade de realização de projectos; Integração num projecto empresarial com elevado reconhecimento e prestígio em Macau, na China e nos Países de Língua Portuguesa; Partilha de um projecto empresarial alinhado com os princípios orientadores da Política de Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa e que projecta uma imagem internacional muito favorável de Macau, como lugar de encontro de culturas e excelente plataforma para prestação de serviços financeiros; Acesso ao conhecimento completo e actualizado sobre as economias dos Países de Língua Portuguesa e a informação privilegiada sobre oportunidades de negócio; Acesso a uma rede muito completa de parceiros locais muito fortes; Acesso a uma plataforma bancária comum instalada em Macau e em todos os Países de Língua Portuguesa.

19 GEOCAPITALnº 19 =Confidencial= Perspectiva de Futuro Orgulhando-se da sua contribuição para a concretização, no plano empresarial, dos princípios orientadores do Forum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, a GEOCAPITAL está firmemente convencida que o Forum proporcionou um contexto extraordinariamente promissor para os agentes económicos da China, de Macau e dos Países de Língua Portuguesa. Olhando o futuro, a GEOCAPITAL acredita que os desígnios do Forum se estão a cumprir aproximando os agentes económicos da China dos Países de Língua Portuguesa, através de Macau, e que esses mesmos desígnios se cumprirão também, reciprocamente, promovendo a aproximação dos agentes económicos dos Países de Língua Portuguesa da China

20 GEOCAPITALnº 20 =Confidencial= Rua Dr. Pedro José Lobo, nº 1 – 3 Edifício Luso Internacional, 16º andar Macau – R.A.E. (China) Tel: Fax: mail:

21 GEOCAPITALnº 21 =Confidencial= Todo o conteúdo do presente documento e todos os elementos de informação nele contidos têm carácter rigorosamente reservado e confidencial, pelo que não podem, por modo nenhum, ser objecto de qualquer utilização ou reprodução, ainda que parcialmente, sem o consentimento expresso da GEOCAPITAL.


Carregar ppt "GEOCAPITALnº 1 =Confidencial= Apresentação Janeiro de 2011 Dongguan www.geocapital.com.mo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google