A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PROF. ESTEVAN RODRIGUES VILHENA DE ALCÂNTARA República Velha.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PROF. ESTEVAN RODRIGUES VILHENA DE ALCÂNTARA República Velha."— Transcrição da apresentação:

1 PROF. ESTEVAN RODRIGUES VILHENA DE ALCÂNTARA República Velha

2 Brasil República Mudou a bandeira, mas não as ideias Federalismo - autonomia administrativa Estado laico - fim do Padroado; Estado Laico separado do Religioso Naturalização - todo residente seria considerado brasileiro Bandeira Positivismo; Amor pro princípio, ordem por base e o progresso por fim Encilhamento incentivar o crescimento econômico, desenvolver industrialmente Produziu inflação pelo aumento exacerbado de papel moeda. Especulação na Bolsa de Valores

3 Primeira Constituição 24 de fevereiro de 1891 Forma de Governo: República Forma de Estado: Federalismo Sistema do Governo : Presidencialismo Divisão dos Poderes: Executivo; Legislativo; Judiciário Voto aberto a maiores de 21 anos (exceto analfabeto, mendigos, soldados e religiosos, mulheres)

4 República Velha República Velha / 1ª República / República Café com leite República da Espada ( ) Consolidação do Regime Presidentes Fardados República Oligárquica ( ) Governo Civil Casacas Oligarquia SP – MG – RS

5 Coronelismo Termo moderno do Clientelismo colonial Tradição agropecuária Coronel como título nobiliárquico Surgido com Guarda Nacional Relação de compadrio Voto de cabresto

6 República da Espada Governo Deodoro da Fonseca Monarquista convicto até 14 de novembro de 1889 Republicano a partir de 15 de novembro de 1889 Governo Provisório Luta política contra a oligarquia cafeeira Autoritarismo - dissolução do Congresso, minoria o apoiava Renúncia em 23 de novembro de 1891

7 Presidencialismo Governo Floriano Peixoto Vice-presidente de Deodoro da Fonseca Apoio da oligarquia de São Paulo Afastamento dos governos estaduais indicados Reabertura do Congresso Nacional Medidas Econômicas Indústria - facilidade na importação de equipamentos e financiamentos Reforma Bancária - emissão de moeda exclusivamente federal Nível Urbano (Comerciantes, profissionais liberais, funcionários públicos, operariado) Baixou o preço da carne e aluguéis Lei de construção de casas populares Cumprir o mandado contra novas eleições

8 Revolta da Armada 1ª Revolta da Armada Governo Deodoro da Fonseca Ameaça bombardear o Rio de Janeiro 2ª Revolta Armada Governo Floriano Peixoto Setembro de 1893 Iniciado com uma carta manifesto o ano anterior Custódio de Melo ameaça de bombardeio à Capital pedia novas eleições Domínio sobre os revoltosos Apoio do Exército e da oligarquia Paulista

9 Revolução Federalista 1893 P. Republicano Rio- grandense Republicano e presidencialismo Apoio de Floriano Peixoto P. Federalistas Republicano e parlamentarismo Reeleição indefinida Juntaram à Armada Lutas sangrentas contra o Estado 10 mil mortos Fim em 1895

10 República Oligárquica Governo Prudente de Moraes ( ) Primeiro Civil Oligarquia cafeeira no poder Organizar a vida financeira Pacificar as crises internas Favorecer a classe social sustentadora

11 Política dos Governadores Governo Campos Sales ( ) Política dos governadores - Ligação clientelar entre o poder Estadual e Federal Comissão verificadora TER da época, favorecia a posição Degola - apelido dado aqueles que foram retirados por artimanhas eleitorais Política do Café-com-leite Oligarquia rural PRP – Partido Republicano Paulista PRM – Partido Republicano Mineiro SP 1º produtor de café MG 2º produtor de café, mas produzia também o leite

12 Presidentes Rodrigues Alves (1902 – 1906) Afonso Pena (1906 – 1909) Nilo Peçanha ( 1909 – 1910) Hermes da Fonseca (1910 – 1914) Venceslau Brás (1914 – 1918) Delfim Moreira (1918 – 1919) Epitácio Pessoa ( 1919 – 1922) Artur Bernardes (1922 – 1926) Washington Luis ( 1926 – 1930)

13 República Velha Situação econômica Café 2/3 do consumo mundial Séc. XX superprodução baixo preço/grande estoque Convênio de Taubaté (1906) Governo compra o excedente Cafeicultores continuam uma superprodução Açúcar Mercado interno Algodão Indústria têxtil nacional Borracha Modo rudimentar enfraqueceu sua viabilidade Cacau Declínio por modelo rudimentar de plantio Indústria Principalmente no se. XX crise do café Investimento na indústria

14 Novos conflitos sociais Lutas operárias Condições de trabalho sub-humano Causa dos protestos e reivindicações Sindicatos Anarquismo Ausência de poder, convívio pela cooperação e solidariedade, Imigrantes Italianos PCB (1922) Revolução Russa (1917) Houve grande adesão por apresentar uma vida digna e justa 1927 fechamento do PCB Crime de ideologia O partido era mantido pelo estrangeiro e isso ia contra a ordem pública Continuou a sobreviver na clandestinidade

15 Greve Geral de 1917 Julho de 1917 São Paulo Morte de José Martinez Novos conflitos sociais + de 50 mil operários Revolta perante a violência policial Melhores salários e condições de trabalho

16 A arte representa a Mudança Semana de Arte Moderna de a 18 de fevereiro Teatro Municipal de São Paulo Troca do padrão cultural europeu para um modelo brasileiro

17 Modernistas Mario de Andrade

18 Oswald de Andrade Modernistas

19 Heitor Villa- Lobos Bachianas Brasileiras No. 5 Tarde uma nuvem rósea lenta e transparente. Sobre o espaço, sonhadora e bela! Surge no infinito a lua docemente, Enfeitando a tarde, qual meiga donzela Que se apresta e a linda sonhadoramente, Em anseios d'alma para ficar bela Grita ao céu e a terra toda a Natureza! Cala a passarada aos seus tristes queixumes E reflete o mar toda a Sua riqueza Modernistas

20 Tarsila do Amaral Acima: Operários (1933) Ao Lado: Abaporu (1928) Modernistas

21 Di Cavalcanti. Samba (1925) Modernistas


Carregar ppt "PROF. ESTEVAN RODRIGUES VILHENA DE ALCÂNTARA República Velha."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google