A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PROVA BRASIL 2011 SECRETARIA DO ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE POLÍTICAS E PROGRAMAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO DE GESTÃO ESCOLAR.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PROVA BRASIL 2011 SECRETARIA DO ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE POLÍTICAS E PROGRAMAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO DE GESTÃO ESCOLAR."— Transcrição da apresentação:

1 PROVA BRASIL 2011 SECRETARIA DO ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE POLÍTICAS E PROGRAMAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO DE GESTÃO ESCOLAR COORDENAÇÃO DE PESQUISA E AVALIAÇÃO PARANÁ

2 Qual a importância de uma avaliação em larga escala? Ocupa papel central na definição de políticas públicas; Produz um conjunto de informações que devem servir para subsidiar a organização da escola; É um instrumento que consegue medir a aprendizagem e avaliar a forma de repasse dos conteúdos.

3 A quem se destina? O que avalia? Avalia os alunos de 4ª e 8ª séries (5º e 9º anos) de todas as escolas municipais e estaduais, de áreas urbanas e rurais com mais de 20 alunos; Realizada a partir de 2005 (2007,2009); Avalia conhecimentos de Língua Portuguesa (foco na leitura) e Matemática (foco na resolução de problemas);

4 Diversidade/ Escolas Indígenas/ Itinerantes? Foz do Iguaçu – CE Tekonemoingo – haverá um tradutor da Língua Guarani; Laranjeiras do Sul – CE Iraci Salete S. – 10 escolas itinerantes – o encaminhamento será acordado com os NREs; Nome social – as provas virão com o nome oficial, mas o aluno deverá ser tratado com o nome social.

5 Alunos com deficiência? Surdez – intérprete na própria sala; Dificuldades visuais e motoras – os alunos podem ser retirados da sala e realizarão a prova com auxílio de professora da equipe de educação especial; Encaminhar para a equipe de educação especial dos NREs a relação de alunos

6 Importante: Tempo de prova: 2h30min. para todos; Não há provas adaptadas; Correção por meio de gabaritos.

7 Índice de Desenvolvimento da Educação Básica - IDEB Combinação do resultado da proficiência da Prova Brasil e das taxas de fluxo escolar extraídas do Censo Escolar (abandono e aprovação). A partir dos resultados o governo define as ações que serão implementadas, norteando as políticas de melhoria da qualidade do ensino público.

8 Médias nacional e estadual para escolas estaduais observadas pelo IDEB 2009 Média NacionalMédia Estadual Anos Iniciais EF 4,45,2 Anos Finais EF3,74,2 Ensino Médio3,43,9

9

10 Meta para 2013 EF (anos finais)4,6 Ensino Médio4,4

11 Estratégias de divulgação da prova à Comunidade Escolar Por meio de reuniões; Por meio de bilhetes; Por meio de faixas e cartazes explicativos nas escolas; outras formas escolhidas pelas escolas.

12 A importância da organização interna da escola no dia da prova Comunicação articulada entre a equipe pedagógica e a equipe diretiva; Comunicação com os professores e os aplicadores/fiscais nos locais; Estimulo a presença dos alunos no dia programado – conscientização dos professores de todas as disciplinas e da comunidade; Organização de espaço de aplicação, em casos especiais.

13 O que fazer com o resultado? Finalidades para o MEC, para o Estado, para a escola... Para a escola – permite aos professores e diretores verificar as principais áreas que foram ou não desenvolvidas pelos alunos, propiciando constante reflexão sobre a prática e sobre os PPP, PPC e matrizes curriculares; Para os gestores municipais e estaduais – tornam possível uma visão das necessidades de apoio e investimento nas áreas não desenvolvidas, focando-as nas capacitações continuadas dos professores.

14 O que fazer com o resultado? Finalidades para o MEC, para o Estado, para a escola... Para a comunidade – realização do controle social e a implementação de políticas públicas; Para o aluno – consciência de seu papel como ator do processo educativo.

15 SECRETARIA DO ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE POLÍTICAS E PROGRAMAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO DE GESTÃO ESCOLAR COORDENAÇÃO DE PESQUISA E AVALIAÇÃO Números da Prova Brasil 2011

16 27Unidades da Federação 5 538Municípios 71Mil escolas envolvidas 214Mil turmas / aplicações 6,2Milhões de alunos avaliados

17 Características de 2009 e Operação Concentrada Única empresa central dos processos (impressão, distribuição e aplicação) Processo Humano de Manuseio Intenso manuseio envolvendo grande contingente de pessoas e longo prazo e execução 866 Pólos Função de guarda, treinamento e distribuição dos materiais 12 Mil Aplicadores 2011 Operação Integrada Uma empresa para cada processo (impressão, distribuição e aplicação) Processo Automatizado Mecanização de parte do processo e integração logística dos 3 atores no ambiente de produção gráfica Pólos Estrutura da ECT função guarda de maior volume e a coordenação de Pólo treinamento e apoio na aplicação 26 Mil Aplicadores

18 Volume da Operação - Infraestrutura Produção Gráfica Distribuição Aplicação 570 ToneladasPAPEL UndCDLS 3 Mil m²ESPAÇO 214 MilCARRETAS 26 MilROTAS 3 Mil AG. - ECT EspaçosPÓLOS 70 MilMALOTES 214 MilENVELOPES

19 Volume da Operação Recursos Humanos 13Profissionais da equipe Central de Aplicação 81Profissionais da equipe Estadual de Aplicação 2,7Mil Coordenadores de Pólos 26,7Mil Aplicadores 5,2Mil profissionais nas demais etapas de logística

20 Previsão de Atendimento ETAPAESCOLASTURMASALUNOS 5° ano (4ª série) ° ano (8ª série) ª série Ensino Médio Total

21 Distribuição - Paraná UFN° de MunicípiosN° de EscolasN° de TurmasN° de Alunos PR

22 Responsabilidade da aplicação: O INEP contrata um consórcio para a operacionalização do processo. A SEED acompanha e supervisiona a aplicação da prova nas escolas da rede pública e também elabora material de divulgação, a partir da sistematização dos resultados.

23 Operacionalização Gráfica: Empresa contratada pelo INEP, especializada na prestação de serviços de impressão gráfica, em ambiente que garanta o sigilo, envolvendo a diagramação, manuseio, embalagem e rotulagem. Correios: Empresa contratada pelo INEP, especializada em serviços postais, envolvendo a distribuição, coleta, guarda e transporte em âmbito nacional. Aplicadora: Empresa contratada pelo INEP, especializada na prestação de serviços de aplicação, processamento e análise de resultados. ATORESINTEGRAÇÃO DA LOGÍSTICA AplicaçãoDistribuição Prod. Gráfica INEP

24 Treinamento Inicialmente Os Coordenadores Estaduais serão capacitados na sede do Consórcio Em seguida Os Coordenadores de Pólo serão treinados pelos Coordenadores Estaduais nas sedes das Coordenações Estaduais Posteriormente Os Aplicadores serão capacitados nos Pólos de Apoio e Treinamento pelos Coordenadores de Pólo Os Treinamentos serão realizados em 3 etapas

25 Cronograma de Execução OUTUBRO DOMSEGTERQUAQUISEXSAB Chegada do material de treinamento até o dia 1° Treinamento de coordenadores estaduais / Pólos de 3 a 7 Ordenação e empacotamento dos materiais de aplicação até dia 24 Treinamento de Aplicadores de 26 a 28 Chegada do material até 31

26 Cronograma de Execução NOVEMBRO DOMSEGTERQUAQUISEXSAB Aplicação de 7 Até 18

27 DESAFIO Dar vida aos resultados...


Carregar ppt "PROVA BRASIL 2011 SECRETARIA DO ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE POLÍTICAS E PROGRAMAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO DE GESTÃO ESCOLAR."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google