A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Economia Brasileira_26/02/2007 1 PIB Total das mercadorias e serviços produzidos no país durante um determinado período. Indicador que procura expressar.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Economia Brasileira_26/02/2007 1 PIB Total das mercadorias e serviços produzidos no país durante um determinado período. Indicador que procura expressar."— Transcrição da apresentação:

1 Economia Brasileira_26/02/ PIB Total das mercadorias e serviços produzidos no país durante um determinado período. Indicador que procura expressar em um único número o nível de atividade em todos os setores da economia, ou seja, a produção de todos os serviços e mercadorias finais dentro das fronteiras do país, num determinado ano. Para obtermos o PIB precisamos somar os serviços médicos, os cortes de cabelo, os sapatos, as bananas e tudo o mais que se produziu durante o ano. PIB NOMINAL = mede o crescimento dos preços sem ter descontado a inflação. PIB REAL = mede o crescimento dos preços descontando a inflação (deflacionando-o). PIB PER CAPTA = PIB REAL/POPULAÇÃO. CONCEITOS ECONÔMICOS

2 Economia Brasileira_26/02/ CONCEITO DE VALOR ADICIONADO Preocupação dos estatísticos que medem o PIB = EVITAR A DUPLA CONTAGEM, ou seja, evitar que uma mercadoria seja incluída mais de uma vez no cômputo do PIB. Exemplo: produto MILHO Setor produtor de milho; Setor produtor de fubá; Setor produtor de broas. O correto é computar o valor adicionado de cada setor: Vlr adicionado no setor produtor: MILHO = VLR DO MILHO – VALOR DAS SEMENTES FUBÁ = VALOR DO FUBÁ – VALOR DO MILHO BROAS = VALOR DAS BROAS – VALOR DO FUBÁ CONCEITOS ECONÔMICOS

3 Economia Brasileira_26/02/ COMPONENTES DO PIB Consumo(C ) Investimento (I ) Despesa do Governo (G) Exportações Líquidas (NX) PIB = C + I + G + NX Consumo: refere-se a todos os bens e serviços comprados pelas famílias e divide-se em três subcategorias: bens não-duráveis, bens duráveis e serviços. Investimento: consiste nos bens adquiridos para uso futuro. Essa categoria divide-se em duas subcategorias: investimento fixo das empresas (formação bruta de capital fixo) e variação de estoques. Despesa do Governo: são os bens ou serviços adquiridos pelos governo federal, estadual ou municipal. Exportações Líquidas: na verdade é a diferença entre exportações e importações. PIB X PNB PIB: é a totalidade da renda obtida internamente. Inclui a renda ganha pelos estrangeiros que moram no país, mas não inclui a parcela ganha pelos habitantes do país que vivem no exterior. PNB: é a renda total recebida pelos habitantes, tanto no país como no exterior, mas não inclui o montante ganho pelos estrangeiros que moram no país. CONCEITOS ECONÔMICOS

4 Economia Brasileira_26/02/ TIPOS DE BENS DA ECONOMIA Bens Intermediários = bens que são absorvidos na produção de outros, como o açúcar nas balas, os componentes na televisão, etc. Bens de Capital (ou produção) = bens que servem para a produção de outros bens como: máquinas, equipamentos, material de transporte e construção. Bens de Consumo = bens que estão prontos para o consumidor final: Duráveis = carros, eletroeletrônicos, casas, móveis; Não duráveis = vestuário, alimentos, cigarros. Bens de Serviço = serviços remunerados prestados/materializados na economia. CONCEITOS ECONÔMICOS

5 Economia Brasileira_26/02/ INFLAÇÃO CONCEITO = perda do poder de compra da moeda. CAUSAS Teoria Monetarista (Inflação de Demanda): Quando os meios de pagamento (ou quantidade de moeda na economia) crescem menos do que a produção/quantidade de bens e serviços da economia. Quando ocorre: Normalmente se atribui quando o Governo possui déficits e tenta financiá-los através de emissão de moeda. Política de Controle: Corte do déficit e expansão monetária (financiamento através de emissão de moeda). CONCEITOS ECONÔMICOS

6 Economia Brasileira_26/02/ INFLAÇÃO CONCEITO = perda do poder de compra da moeda. CAUSAS Teoria Keynesiana (Inflação de Custos): Quando a economia cresce harmonicamente, produzindo uma quantidade de bens e serviços que aumentam na mesma proporção que a demanda agregada, não existe problemas de inflação. Quando a economia crescer acima da taxa de oferta da produção de bens, haverá pressão inflacionária (custos como salário e energia pressionarão). Portanto, é necessário induzir a economia investir e se preparar para atender ao crescimento da demanda agregada, ou seja, criar capacidade ociosa à produção. Política de Controle: Investir. A INFLAÇÃO NÃO É DETERMINADA PELO AUMENTO DA QUANTIDADE DE DINHEIRO NA ECONOMIA MAS PELO CRESCIMENTO DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO. CONCEITOS ECONÔMICOS

7 Economia Brasileira_26/02/ INFLAÇÃO CONCEITO = perda do poder de compra da moeda. CAUSAS Indexação Mecanismo que consiste na correção de alguns preços e salários de acordo com a inflação passada ou com a inflação que se espera no futuro. No Brasil ocorreu de forma institucionalizada. Existia um sistema de correção monetária para os títulos do governo, que se entendia aos aluguéis e pagamentos de diversas prestações, além do próprio salário. O custo de vida aumenta em 100% (inflação) > o sistema de indexação reajusta os custos de produção em 100% (inclui-se salário) > os preços voltam a subir em 100% > e o processo de repete... CONCEITOS ECONÔMICOS

8 Economia Brasileira_26/02/ CONCEITO DE DÉFICITS GOVERNAMENTAIS Déficit Fiscal ou Primário: Diferença entre as receitas e os gastos do governo, excluindo-se inflação e juros da dívida (variáveis determinantes – impostos e crescimento/aumento da arrecadação). Déficit Nominal ou Total: Diferença entre receitas e gastos, incluindo-se a inflação e despesas com juros da dívida. Déficit Operacional: Também conhecido como Necessidade de Financiamento do Setor Público, é medido pelo Déficit Primário, acrescido dos juros da dívida contraído no passado. FINANCIAMENTO DO DÉFICIT Financia através de empréstimos: Ou tomando emprestado do setor privado – Emissão de Títulos; Ou tomando emprestado da Autoridade Monetária – Emissão de Moedas. CONCEITOS ECONÔMICOS

9 Economia Brasileira_26/02/ FINANCIAMENTO DO DÉFICIT Governo financia através de empréstimos: Ou tomando emprestado da Autoridade Monetária – Emissão de Moedas; Ou tomando emprestado do setor privado – Emissão de Títulos; EMISSÃO DE MOEDAS: Governo toma emprestado da Autoridade Monetária que emite moeda – Monetização da Dívida – aumento da base monetária. Não há contração de empréstimo junto ao setor privado. Emissão de Títulos: Governo troca títulos por moeda junto ao setor privado, que já se encontram no mercado, que a princípio não resulta em pressão inflacionária. Esta forma de financiamento provoca endividamento do Setor Público. CONCEITOS ECONÔMICOS

10 Economia Brasileira_26/02/ BALANÇA COMERCIAL E TAXA DE CÂMBIO CONCEITO: Total de bens e serviços Exportados menos Total de bens e serviços Importados. TAXA DE CÂMBIO: Indica quantos Reais são necessários para comprar um dólar. CÂMBIO FIXO: Determinado pelo Governo que se compromete a comprar e vender sua moeda a um preço fixo em dólares. CÂMBIO FLUTUANTE: O mercado ajusta a taxa de câmbio, com o objetivo de que a procura e oferta de moeda estrangeira se iguale. DESVALORIZAÇÃO CAMBIAL: aumento do preço da moeda estrangeira em moeda nacional. Quando a nossa moeda se deprecia, pagamos maior número de Reais por Dólar. Isto significa que os preços dos produtos estrangeiros em Reais ficam mais caros e que os preços dos nossos produtos em dólares ficam mais baratos. CONCEITOS ECONÔMICOS


Carregar ppt "Economia Brasileira_26/02/2007 1 PIB Total das mercadorias e serviços produzidos no país durante um determinado período. Indicador que procura expressar."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google