A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Apresentação Introdução Solução especificamente concebida para Linhas Ferroviárias de baixo tráfego em parceria com a ALSTOM Portugal SA. Integra dois.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Apresentação Introdução Solução especificamente concebida para Linhas Ferroviárias de baixo tráfego em parceria com a ALSTOM Portugal SA. Integra dois."— Transcrição da apresentação:

1

2 Apresentação Introdução Solução especificamente concebida para Linhas Ferroviárias de baixo tráfego em parceria com a ALSTOM Portugal SA. Integra dois módulos principais: SCCC - Planeamento, gestão, controlo e supervisão do trafego na linha. CeSIL - Controlo e supervisão da infra-estrutura da linha. SCCC CeSIL

3 Apresentação Introdução O sistema permite uma enorme simplificação dos processos e uma maior segurança de pessoas e bens através de: Instalação de comunicações por voz nas estações e nos comboios Supervisão centralizada do estado de funcionamento dos equipamentos instalados na linha Localização dos comboios na linha Aplicação informática para a gestão da circulação dos comboios SCCC CeSIL

4 Esquema de Funcionamento
Introdução SCCC CeSIL

5 Sistema de Controlo de Circulação de Comboios
(SCCC)

6 Elementos do Sistema - SCCC
Introdução Equipamento nas Estações Centro de Gestão Operacional Equipamento nos Comboios Sistemas de Controlo de Comboios SCCC CeSIL

7 Esquema de como funciona o SCCC
Introdução SCCC CeSIL

8 Centro de Gestão Operacional Passagens de Nível
Principais Componentes: Passagem de Nível e Estações Introdução SCCC Armário de Comando Passagens de Nível Equipamento Passagem de Nível Sistema de Visualização e Controlo de marchas CeSIL Centro de Gestão Operacional Passagens de Nível

9 Operado pelo Responsável pela Circulação na Linha
Principais Componentes: Passagem de Nível e Estações Introdução Operado pelo Responsável pela Circulação na Linha Permite efetuar a gestão da exploração dos comboios na linha Regista as avarias ocorridas nos equipamentos Disponibiliza a informação sobre a localização dos comboios e estado dos equipamentos (Passagens Nível e sinais de saída da estação SCCC CeSIL

10 Gestão de Alarmes dos equipamentos, utilizadores do sistema,…
Centro de Gestão Operacional : Passagem de Nível e Estações Introdução Gestão de Alarmes dos equipamentos, utilizadores do sistema,… SCCC CeSIL

11 Centro de Gestão Operacional : Passagem de Nível e Estações
Introdução Sinóptico dinâmico de acompanhamento das marchas dos comboios, visualização do estado de cada Passagem de Nível, comandos de avanços (exploração de marchas) e sobre o qual é possível efetuar todos os comandos relacionados com a operação. SCCC CeSIL

12 Centro de Gestão Operacional : Passagem de Nível e Estações
Introdução Sinóptico Cantão – é representado por 3 cores Amarelo – cantão em repouso SCCC Verde – cantão encravado Vermelho – cantão (troço do cantão) ocupado CeSIL

13 Centro de Gestão Operacional : Equipamento nas Estações
Introdução Rede Wi-Fi deteta a presença do comboio na estação SCCC CeSIL Estabelece a comunicação VoIP e dados (dentro dos limites da estação) entre o Centro de Gestão Operacional e o comboio

14 Centro de Gestão Operacional : Intervenientes
Introdução Responsável pela exploração da Linha Faz o controlo da circulação dos comboios Supervisiona o status dos equipamentos Toma decisões aquando dos alarmes de emergência alarmes devido a problemas de funcionamento dos equipamentos SCCC CeSIL Recebe do Operador da linha orientações relativas ao movimento a realizar pelo comboio

15 Vantagens Introdução Permite a circulação de comboios entre estações na máxima segurança (rejeita comandos contrários aos princípios de segurança estabelecidos) Sistema Homologado por entidade independente com nível de segurança SIL 3 Níveis de fiabilidade elevada, utilizando autómatos industriais Regista todos os eventos necessários para realização de inquéritos a acidentes ferroviários e rodoferroviários Baixo nível de investimento Custos de manutenção reduzidos Baixa participação humana Totalmente desenvolvido em língua Portuguesa SCCC CeSIL

16 Esquema de Funcionamento
Passagens de Nível: Esquema de Funcionamento Introdução SCCC CeSIL

17 Passagens de Nível: Componentes Introdução SCCC CeSIL

18 Passagens de Nível: Componentes Introdução SCCC CeSIL
Em Repouso - Aberta Em anúncio - Movimento SCCC CeSIL Em anúncio - Fechada

19 Esquema de Funcionamento
Passagens de Nível: Esquema de Funcionamento Introdução Armário de comando SCCC CeSIL SPN – Sinal de Protecção de Passagem de Nível

20 Dados registados no computador do Centro Gestão Operacional permite:
Vantagens: Acidentes Ferroviários e Rodoferroviários Introdução Dados registados no computador do Centro Gestão Operacional permite: Calcular a velocidade a que circula o comboio no momento do acidente. Comprovar que o comboio passou um sinal ferroviário vermelho. Comprovar que um carro passou a passagem de nível com o sinal vermelho e com a barreira baixa. Comprovar que um carro partiu uma haste da meia barreira. Todos os dados são armazenados em “caixa negra” e permite a sua apresentação em tribunal. Possibilidade de registo de vídeo em cada Passagem de nível e sua apresentação em tribunal. SCCC CeSIL

21 Vantagens: Associadas ao Sistema Introdução
Armário de comando de dimensões reduzidas (160x60x60) e com reduzido impacto visual (pode ser montado no interior dos edifícios) Baixo consumo de energia (possibilidade alimentação por placas solares) Barreiras robustas e de elevada fiabilidade Solução com elevada flexibilidade, adequando‐se a cada situação (pedais, circuitos de via, contadores de eixos, quantidade distinta de barreiras e sinais) Regista todos os eventos necessários para a realização de inquéritos a acidentes ferroviários e rodoferroviários Sistema Homologado por entidade independente com nível de segurança SIL 4 SCCC CeSIL

22 Sistema de Supervisão da infra-estrutura da Linha
(CeSIL)

23 Controlo e supervisão da infra-estrutura da linha:
Objectivo Introdução Minimizar ocorrências de furto, roubo e danificação da infra-estrutura da linha ferroviária. SCCC CeSIL

24 Sistema integrado com vários componentes
Controlo e supervisão da infra-estrutura da linha: Objetivo Introdução Sistema integrado com vários componentes Vídeo-vigilância (CCTV) Sensores de movimento Sensores de intrusão SCCC CeSIL Actuadores Controlo e monitorização de acessos Consola de Operação Central (PC) Dispositivos móveis (iPad, iPhone, Android)

25 Sistema integrado com vários componentes
Controlo e supervisão da infra-estrutura da linha: CCTV Introdução Sistema integrado com vários componentes Integração de uma variedade de Câmaras de Vídeo Topo da gama até modelos mais económicos Visão nocturna Detecção de movimento e criação de alarmes na Consola de Operação Central e dispositivos móveis (iPad, iPhone, Android) SCCC CeSIL Gravação do vídeo de até 30 dias Consulta de vídeo (replay) Combinável com sistema CCTV para monitorização do tráfego na linha Amplo leque de opções para a configuração e parametrização do sistema

26 Controlo e supervisão da infra-estrutura da linha:
Sensores de Movimento e de Intrusos Introdução Identificação de um movimento e criação de um respectivo alarme. SCCC Combinável com CCTV Configuração poderosa e flexível. Despoletar diversas acções (accionar buzinas, ligar iluminação, activação de outros Actuadores, ...) CeSIL Especificamente para a identificação de intrusos em espaços fechados ou delimitados

27 Dispositivos para despoletar diversas ações:
Controlo e supervisão da infra-estrutura da linha: Actuadores Introdução Dispositivos para despoletar diversas ações: Alarme sonoro (buzina) Trancamento (equipamentos, portas, ...) Ativação de iluminação Ativação do sistema de proteção por eletrificação SCCC CeSIL

28 Controlo e supervisão da infra-estrutura da linha:
Controlo e monitorização de acessos Introdução Integração com um sistema avançado de gestão de acessos, baseado em tecnologia biométrica de leitura de impressão digital ou identificação facial, entre outros tipos de identificação. SCCC CeSIL Este sistema permite controlar e gerir a entrada e saída de pessoas devidamente autorizadas num espaço delimitado por equipamento biométrico.

29 Baseado em PC Controlo e supervisão da infra-estrutura da linha:
Consola de Operação Introdução Baseado em PC Sistema redundante (disponibilidade >= 99.5%) Sistema seguro contra intrusão e sabotagem 2 modos de operação: combinável com sistema de supervisão do tráfego na linha Autónomo, tanto lógico como fisicamente (noutro local) 3 ecrãs Sistema poderoso de reporting SCCC CeSIL

30 Controlo e supervisão da infra-estrutura da linha: Dispositivos Móveis
Introdução Disponível em várias plataformas iPad iPhone Android Replicação da maioria de funções disponíveis na Consola de Operação, nomeadamente Alarmes CCTV Reporting Funções específicas para Chefias, p.ex. monitorização de funcionários SCCC CeSIL

31 Referências Apresentamos de seguida algumas das empresas onde temos instaladas soluções LogicPulse, estas referências podem confirmar a qualidade dos nossos sistemas:

32 WWW.LOGICPULSE.PT Luanda Lubango
Avenida do Brasil, Rua Hoji ya Henda, Prédio 43, 1º E, Luanda Lubango Centro Comercial Millennium LJ 49, Praça J. paulo II, Lubango Tel.:   Telm.: 

33


Carregar ppt "Apresentação Introdução Solução especificamente concebida para Linhas Ferroviárias de baixo tráfego em parceria com a ALSTOM Portugal SA. Integra dois."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google