A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Tecnologia para Web WebServices Enrique Pimentel Leite de Oliveira

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Tecnologia para Web WebServices Enrique Pimentel Leite de Oliveira"— Transcrição da apresentação:

1 Tecnologia para Web WebServices Enrique Pimentel Leite de Oliveira

2 2 Web Services IntroduçãoSOAP WSDL e UDDI SerializaçãoAtributosWebServiceWebMethods Ciclo de vida dos Web Services

3 3 Web Services Construindo Web Service Integração com ADO.NET Exercício Prático

4 4 Web Services IntroduçãoSOAP WSDL e UDDI SerializaçãoAtributosWebServiceWebMethods Ciclo de vida dos Web Services

5 5 Introdução Definição Considerados um evolução no projeto e implementação de sistemas distribuídos, os Web Services são aplicações capazes de fornecerem dados e serviços através da Web; Tecnologia de chamada remota de objetos, que permite a infra-estrutura para criação de aplicações distribuídas (Web ou não); Baseado em protocolos e padrões aberto e largamente utilizados pelo mercado;

6 6 Introdução Podem ser utilizados em ambientes com firewalls; Tecnologia de padrão aberto (definida pelo W3C), utilizada por empresas como a SUN, Microsoft, IBM, HP etc Alto grau de abstração em relação a linguagens de programação e plataformas de hardware / software Permitem a criação de pequenos módulos de código reutilizáveis e disponibilizados para construção de aplicações

7 7 Introdução O que é WS-I? É o consórcio que garante a interoperabilidade entre os Webservices ( ) para garantir sempre que Web services em diferentes plataforma possam comunicar-se entre si.

8 8 Web Services IntroduçãoSOAP WSDL e UDDI SerializaçãoAtributosWebServiceWebMethods Ciclo de vida dos Web Services

9 9 SOAP O protocolo SOAP (Simple Object Access Protocol) é um protocolo simples e leve para troca de informação em um ambiente distribuído e descentralizado, como é o ambiente Web; Protocolo de padrão aberto adotados por grande empresas;

10 10 SOAP Principais características Definido pelo consórcio W3C Baseado em XML para intercambio de informações Padrão utilizado para acessar Web Services Utiliza HTTP como protocolo de transporte Interoperabilidade entre sistemas utilizando linguagens e protocolos padronizados largamente difundidos como XML e HTTP

11 11 SOAP Principais características Permite a comunicação entre sistemas protegidos por firewalls, sem precisar abrir portas adicionais e possivelmente não seguras. Utiliza (na maioria dos servidores) a porta 80; SOAP descreve completamente cada elemento na mensagem, facilitando o entendimento e a proteção contra erros.

12 12 SOAP Elementos da mensagem SOAP ElementoDescrição EnvelopeÉ o elemento principal do XML que representa a mensagem. CabeçalhoÉ um mecanismo genérico de adição de características à mensagem SOAP em maneira descentralizada sem acordo anterior entre as partes comunicantes CorpoContém a codificação atual de uma chamada a um método e todos os argumentos de entrada ou uma resposta codificada que contém o resultado de uma chamada a um método.

13 13 SOAP Exemplo de comunicação entre um cliente e um Web Service Internet Requisição Resposta

14 14 SOAP Exemplo de requisição SOAP POST /MyWebService/Service.asmx HTTP/1.1 Host: Content-Type: text/xml; charset=utf-8 Content-Length: 19 SOAPAction: “http://tempuri.org/HelloWorld”

15 15 SOAP Exemplo de resposta SOAP HTTP/ OK Content-Type: text/xml; charset=utf-8 Content-Length: 14 Hello World

16 16 Web Services IntroduçãoSOAP WSDL e UDDI SerializaçãoAtributosWebServiceWebMethods Ciclo de vida dos Web Services

17 17 WSDL e UDDI Web Service Description Language (WSDL) Web Service Description Language (WSDL) é um documento XML que descreve os métodos que podem ser utilizados para acessar o Web Service (contrato); (UDDI) é considerado as páginas amarelas dos Web Services Universal Definition, Discovery Interface (UDDI) é considerado as páginas amarelas dos Web Services

18 18 WSDL e UDDI Processo de comunicação completo entre um cliente e um Web Service: Diretório UDDI DISCO SOAP Descoberta Comunicação Locate a Service Link para o documento de descoberta (discovery) Requisição do documento de Descoberta Resposta do Documento de Descoberta (XML) Resposta do Método (XML) Requisição do Método Cliente Web Service UDDI Web Service WSDL Descrição Resposta do serviço de Descrição (XML) Requisição do serviço de Descrição

19 19 Web Services IntroduçãoSOAP WSDL e UDDI SerializaçãoAtributosWebServiceWebMethods Ciclo de vida dos Web Services

20 20 Serialização Serialização é o nome dado para o armazenamento e recuperação de um objeto, seja em um arquivo, memória ou qualquer outro lugar. Quando serializados, todos os dados da instância persistem no meio de armazenagem e, quando desserializados, o objeto é montado novamente de forma idêntica a sua instância original.

21 21 Serialização Uma das formas de serializar objetos e.Net é através das classes do Namespace System.Runtime.Serialization, as quais permitem trabalhar com serialização em dois formatos: Binário e XML/SOAP Para isso utiliza-se o atributo Serializable nas classes indicando que todo conteúdo da de um objeto instanciado poderá ser serializado Caso seja necessário evitar que um atributo da classe seja serializado, deve-se utilizar o atributo NonSerializable

22 22 Serialização Exemplo de serialização de um objeto: [Serializable()]public class Pedido { private int _id; private DateTime _data; [NonSerialized]private string _obs; private Cliente _cliente; public Pedido(int id, DateTime data, string obs, Cliente cli) { _id = id; _data = data; _obs = obs; _cliente = cli; } public int id { get{return _id;} } public DateTime data { get{return _data;} } public string obs { get{return _obs;} } public Cliente cliente { get{return _cliente;} } }

23 23 Serialização Classe que será serializada junto com a Pedido, por ser um atributo da mesma. [Serializable()]public class Cliente { private int _id; private string _nome; [NonSerialized]private double _limiteCredito; public Cliente(int id, string nome, double limite) { _id = id; _nome = nome; _limiteCredito = limite; } public double limiteCredito { get{return _limiteCredito;} } }

24 24 Serialização Código utilizado para serializar o objeto using System.Runtime.Serialization; using System.Runtime.Serialization.Formatters.Soap; using System.IO;... IFormatter formato = new SoapFormatter(); Stream file = new FileStream("Pedido.xml", FileMode.Create,FileAccess.Write, FileShare.None); Pedido ped = new Pedido(10, DateTime.Now, “Falta de produtos na entrega", new Cliente(10, "Linha de Código", 15)); //agora sim, vamos serializar o objeto formato.Serialize(file, ped); //Stream fechado file.Close();

25 25 Serialização O Processo de Desserialização é exatamente o inverso da serialização: // Definindo o formato e criando uma instância da classe SoapFormatter IFormatter formato = new SoapFormatter(); //Definindo o Stream de onde será lido o arquivo.xml Stream file = new FileStream("Pedido.xml", FileMode.Open,FileAccess.Read, FileShare.Read ); //criando uma variável do tipo Pedido (vazia) Pedido ped; //Desserializando o objeto ped = (Pedido)formato.Deserialize(file); //Stream fechado file.Close();

26 26 Web Services IntroduçãoSOAP WSDL e UDDI SerializaçãoAtributosWebServiceWebMethods Ciclo de vida dos Web Services

27 27 Atributos Atributos Um atributo é uma informação declarativa associada a um elemento da linguagem de programação. Isto significa que um atributo é composto essencialmente de dados, não de código. O atributo pode ser associado aos seguintes elementos: Assembly (.exe ou.dll); Campo; Evento; Método; Parâmetros; Propriedades; Valor de returno; Tipo.

28 28 Atributos Os atributos são colocados antes do elemento a que se referem. Em C# eles aparecem entre colchetes, como por exemplo no atributo WebMethod usado para indicar que um determinado método pode ser chamado via HTTP: [WebMethod] public string HelloWorld() { return “Hello World”; }

29 29 Web Services IntroduçãoSOAP WSDL e UDDI SerializaçãoAtributosWebServiceWebMethods Ciclo de vida dos Web Services

30 30 WebService Todos os Web Services são encapsulados dentro de uma classe, que é definida como Web Service pela adição do atributo WebService antes da declaração da classe [WebService (Namespace = “http://tempuri.org”)]

31 31 WebService NomeDescrição DescriptionMensagem descritiva do Web Service NameRetorna ou atribui o nome do Web service NamespaceRetorna ou atribui o XML Namespace padrão utilizado pelo Web Service. O Padrão é: TypeIdQuando implementado em uma classe derivada, retorna o identificador único para esse atributo (herdado de Attribute.) O atributo WebService pode conter as seguinte propriedades:

32 32 Web Services IntroduçãoSOAP WSDL e UDDI SerializaçãoAtributosWebServiceWebMethods Ciclo de vida dos Web Services

33 33 WebMethod Um Web Service é um conjunto de métodos (WebMethods) logicamente associados invocados remotamente através de mensagens SOAP A diferença entre um WebMethod e um método comum é a presença de um atributo WebMethod, uma espécie de diretiva de compilação que determina que o método será acessível remotamente

34 34 WebMethod NomeDescrição BufferResponseQuando definido com o valor True, a resposta do Web Service é armazenada em memória e envidada como um pacote completo. Caso seja definido como False (valor padrão), a resposta é enviado ao cliente conforme é construída no sservidor CacheDurationEspecifica o número de segundos que a resposta deverá ser armazenada no cache do sistema. O padrão é 0, significando que o cache está desabilitado DescriptionTexto descritivo do WebMethod que aparece na página de teste do Web Service. EnableSessionQuando atribuído o valor True habilita a utilização de sessão no método. O padrão é False MessageNameAplica um nome único ao WebMethod. TransactOptionEspecifica suporte transacional ao WebMethod. O padrão é Disabled. Outros valores possíveis são: NotSupported, Supported, Required, RequiresNew O atributo WebMethod pode conter as seguinte propriedades:

35 35 Web Services IntroduçãoSOAP WSDL e UDDI SerializaçãoAtributosWebServiceWebMethods Ciclo de vida dos Web Services

36 36 Ciclo de Vida dos Web Services Processo de comunicação entre aplicação cliente e Web Service (desenvolvido na plataforma.Net utilizando ASP.NET)

37 37 Web Services Construindo Web Service Integração com ADO.NET Exercício Prático

38 38 Construindo Web Service Criação de um Web Service

39 39 Web Services Construindo Web Service Integração com ADO.NET Exercício Prático

40 40 Integração com o ADO.NET Todos os conceitos visto durante o desenvolvimento de aplicações com ADO.NET poderá ser utilizado com Web Service Criar um Web Service que retorne um DataSet tipado.


Carregar ppt "Tecnologia para Web WebServices Enrique Pimentel Leite de Oliveira"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google