A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Cap. XX Corpo Espiritual e Religiões Corpo Espiritual e Religiões Segunda parte Caps. I a VI.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Cap. XX Corpo Espiritual e Religiões Corpo Espiritual e Religiões Segunda parte Caps. I a VI."— Transcrição da apresentação:

1

2 Cap. XX Corpo Espiritual e Religiões Corpo Espiritual e Religiões Segunda parte Caps. I a VI

3 Responsabilidade e Consciência Razão e Intuição Idéia de Deus Aperfeiçoamento do Perispírito

4 Por auto-exame e raciocínio o homem passou a analisar suas ações, pelo ângulo da justiça Seu pensamento reclamava orientação educativa para despojar-se da espessa sedimentação de animalidade que lhe presidia os impulsos Com a ciência médica, atendendo cada vez mais às necessidades do corpo físico, nasce a atividade religiosa, como instituto de higiene da alma, refinando o perispírito humano

5 Raça Adâmica

6 Religião - papel moralizador: Os Egípcios consagraram vários deuses, que foram induzidos ao povo : deuses a favor do lar, escola, agricultura, comércio, indústria e das artes. Contudo, na intimidade dos iniciados, nos templos, a crença era da imortalidade e num Deus único, sábio, poderoso, de amor infinito, gerador dos deuses secundários Religião - papel moralizador: Os Egípcios consagraram vários deuses, que foram induzidos ao povo : deuses a favor do lar, escola, agricultura, comércio, indústria e das artes. Contudo, na intimidade dos iniciados, nos templos, a crença era da imortalidade e num Deus único, sábio, poderoso, de amor infinito, gerador dos deuses secundários ( monoteísmo incipiente) ( monoteísmo incipiente)

7 Sacerdotes de Tebas Conhecimento do Corpo EspiritualConhecimento do Corpo Espiritual Prática da mediunidadePrática da mediunidade Evolução dos princípios religiosos implica em levantamento dos costumes*Evolução dos princípios religiosos implica em levantamento dos costumes* Moisés Missão: divulgar a fé em um Deus únicoMissão: divulgar a fé em um Deus único Mensagem do respeito recíproco, somos irmãosMensagem do respeito recíproco, somos irmãos Divulga a higiene do corpo e da menteDivulga a higiene do corpo e da mente Prepara o terreno para a vinda do CristoPrepara o terreno para a vinda do Cristo

8 O Decálogo consagra o Amor a Deus e ao próximo e exalta a lei de causa e efeito, expressando a Justiça Divina Fluíram do Mais Alto dez enérgicas sugestões comportamentais Que as ações de hoje sejam boas pois se refletirão no amanhã do caminho de cada um

9 Será com Jesus que, de forma educativa, a religião alijará dogmas, deixará a suntuosidade e a hierarquia, para cada homem ir do exterior do mundo para o seu interior a alma! Jesus dirigiu-se aos simples de coração, aos desorientados, aos desajustados, a todos abraçando e insuflando esperança, desfazendo o mito da morte

10 Moisés instalou o princípio da Justiça Jesus implantou na Terra a Doutrina do Amor O Espiritismo induz à sublimação da vida íntima para que a Alma caminhe para as culminâncias da Luz!

11 Cap.IV Linhas Morfológicas dos Desencarnados Cap.V Apresentação dos Desencarnados Cap.VI Justiça na Espiritualidade Cap.III Corpo Espiritual e Volitação Cap.II Linguagem dos Desencarnados Cap. I Alimentação dos Desencarnados Segunda Parte

12 O homem se alimenta muito mais pela respiração, colhendo o alimento de volume simplesmente como recurso complementar de fornecimento energético O homem se alimenta muito mais pela respiração, colhendo o alimento de volume simplesmente como recurso complementar de fornecimento energético Na desencarnação, se o psicossoma está profundamente arraigado às sensações terrestres, sobrevém ao Espírito a necessidade de prosseguir atrelado ao mundo biológico provocando os fenômenos da simbiose psíquica, convivendo, temporariamente, no halo vital daqueles encarnados com os quais se afine 1) Como se verifica a alimentação dos Espíritos desencarnados?

13 Os desencarnados em crise dessa ordem são conduzidos pelos agentes da Bondade Divina aos centros de reeducação do Plano Espiritual, onde encontram alimentação semelhante à da Terra, porém fluídica, recebendo-a em porções adequadas até que se adaptem aos sistemas de sustentação da Esfera Superior

14 Pela difusão cutânea, o corpo espiritual, através de sua extrema porosidade, nutre-se de produtos sutilizados ou sínteses quimio eletromagnéticas, hauridas no reservatório da Natureza e no intercâmbio de raios vitalizantes e reconstituintes do amor com que os seres se sustentam entre si

15 Os Espíritos comunicam-se, mais comumente, através do que irradia em torno de si próprio, exteriorizando através de imagem o seu pensamento e os seus sentimentos. Mesmo encarnado, o Espírito pode refletir o que pensa e o que sente, necessitando de poucas palavras para exprimir-se, o que lhe propicia economia de tempo e maior influência. Mesmo encarnado, o Espírito pode refletir o que pensa e o que sente, necessitando de poucas palavras para exprimir-se, o que lhe propicia economia de tempo e maior influência.

16 Em planos mais elevados da evolução moral e intelectual, os Espíritos podem plasmar nas mentes que se sintonizam em idêntica faixa vibratória, quadros vivos, que vão espelhar a imagem ou o ensinamento que pretendem transmitir. Dispensam-se de palavras ou as utilizam minimamente. Da mesma forma, Espírito obsessores plasmam imagens nas mentes de suas vítimas Da mesma forma, Espírito obsessores plasmam imagens nas mentes de suas vítimas

17 1) Como o Espírito readquire a faculdade de volitação, ao regressar para o plano espiritual? André Luiz compara o ressurgimento do Espírito para o mundo espiritual à metamorfose que transforma determinadas espécies de insetos. A destruição dos tecidos orgânicos pela cessação da vida física desses insetos atinge, de modo mais acentuado, os músculos e o aparelho digestivo, sendo os sistemas nervoso e circulatório apenas levemente alcançados. Após essa etapa, alguns órgãos retomam o estado embrionário característico do período de formação daquele corpo físico. Somente então as células iniciam o processo de recomposição, dando início à formação do organismo definitivo do inseto adulto

18 De forma análoga, o Espírito ressurge no plano espiritual com seu perispírito portando as alterações na massa muscular e no aparelho digestivo, em conseqüência da desencarnação, mas sem sofrer maiores transformações na sua constituição geral. Através do pensamento contínuo e da atração ditada por seu psiquismo, que então se manifestam livres dos embaraços opostos pelo corpo físico, o Espírito adquire faculdades que vão lhe permitir o deslocamento no novo plano de vida, fenômeno conhecido como "volitação", que dá a idéia de vôo Através do pensamento contínuo e da atração ditada por seu psiquismo, que então se manifestam livres dos embaraços opostos pelo corpo físico, o Espírito adquire faculdades que vão lhe permitir o deslocamento no novo plano de vida, fenômeno conhecido como "volitação", que dá a idéia de vôo

19 2)- Qual a função da mente ante o corpo espiritual? Embora as células que constituem o corpo espiritual tenham vida própria, como as do organismo físico, suas ações são dirigidas pela mente, convergindo todas para o fim a que se destinam

20 3) Como se operam alterações no corpo espiritual, quanto à forma, cor,densidade e as resultantes de ferimentos? Falta uma terminologia adequada na linguagem terrena. Com relação às alterações de cor, densidade e forma do corpo espiritual se operam pela força do pensamento. Com relação às alterações de cor, densidade e forma do corpo espiritual se operam pela força do pensamento. Quanto a ferimentos e lesões de um modo geral, guardada a devida relatividade, o Autor explica que se dá nas mesmas condições que acontecem com o corpo físico na vida na Terra. Quanto a ferimentos e lesões de um modo geral, guardada a devida relatividade, o Autor explica que se dá nas mesmas condições que acontecem com o corpo físico na vida na Terra.

21 4) Como se dá a formação dos centros vitais de seu corpo espiritual? E no caso dos ovóides, como ficam os centros vitais? A formação dos centros vitais no corpo espiritual pelo princípio inteligente dá-se com o início de vida das células. No ovóide, os centros vitais, afetados pela minimização do corpo espiritual, mantêm dentro de si, em estado latente, os princípios que os farão desenvolver-se futuramente, quando o perispírito retomar a forma normal.

22 Ao retornar ao mundo espiritual, nos primeiros momentos, o Espírito se apresenta com a forma que mantinha no mundo corpóreo. Esta forma pode se modificar para uma melhor apresentação, conforme a faixa vibratória em que se situe, pois refletirá, sempre, o seu estado mental. Refletindo o seu estado mental dominante, o Espírito apresentar-se-á com a forma de homem ou de mulher, conforme a sua vida íntima o determine, ou seja, com a feição masculina ou feminina determinada por seu psiquismo 1)- A que diretrizes obedecem as entidades desencarnadas para se apresentarem morfologicamente?

23 Aparência compatível com a idade em que desencarnou. Todavia, pode o Espírito remoçar, se desencarnou em idade avançada ou adotar traços de madureza, se a desencarnação se deu em tenra idade, conforme sua vontade Aparência compatível com a idade em que desencarnou. Todavia, pode o Espírito remoçar, se desencarnou em idade avançada ou adotar traços de madureza, se a desencarnação se deu em tenra idade, conforme sua vontade Espírito pode carregar consigo as marcas de mutilações, inibições, moléstias ou traços de remorsos contraídos na vida corporal, a se expressarem em certas regiões de seu corpo espiritual, permanecendo nessa condição pelo período necessário à sua reeducação. Espírito pode carregar consigo as marcas de mutilações, inibições, moléstias ou traços de remorsos contraídos na vida corporal, a se expressarem em certas regiões de seu corpo espiritual, permanecendo nessa condição pelo período necessário à sua reeducação.

24 1- Que princípios regem a apresentação dos Espíritos desencarnados aos médiuns humanos? Os Espíritos superiores, com suas faculdades desenvolvidas, possuem um poder mental que lhes permite atuar com maior domínio sobre as células de seus perispíritos, assumindo o aspecto morfológico que melhor se adeque à tarefa que se propõem realizar perante os homens. O mais comum, no entanto, é os Espíritos apresentarem-se aos médiuns com a forma em que se encontram no mundo espiritual. Os Espíritos se apresentam com vestimentas e objetos, confeccionadas por aqueles que possuem maior habilidade neste campo, utilizando sua força mental.

25 1)- Como atua o mecanismo da Justiça no Plano Espiritual? Os mecanismos da Justiça Divina funcionam, antes de tudo, na própria consciência do Espírito. Este é o juiz primeiro da sua situação no mundo espiritual. Todavia, Espíritos recém desencarnados, quando necessário, são submetidos a julgamento acerca de uma situação específica, em que são medidos os méritos e deméritos acumulados no curso de sua existência. Para tanto, são constituídos tribunais, integrados por Espíritos de elevação, portadores de conhecimentos não apenas do Direito, mas, também, dos mecanismos naturais de culpa e resgate, da psicologia humana e das ciências sociais.

26 A diferença entre julgamentos desta natureza não visam a punição do infrator, como acontece nos júris terrenos. Objetivam a harmonia do Espírito perante as Leis Divinas. Têm finalidade mais pedagógica do que punitiva, norteando-se suas conclusões pelo amor e pela sabedoria dos Espíritos Superiores. Sempre têm em vista as diretrizes que irão nortear a futura reencarnação reparadora que os aguarda.

27 Segunda Parte Cap. VII Vida social dos Desencarnados Cap. XIII Gestação frustrada Cap. VIII Matrimônio e divórcio Cap. IX Separação entre cônjujes espirituais Cap. X Disciplina afetiva Cap. XI Conduta afetiva Cap. XII Diferenciação dos sexos

28


Carregar ppt "Cap. XX Corpo Espiritual e Religiões Corpo Espiritual e Religiões Segunda parte Caps. I a VI."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google